Moro apresenta provas contra Bolsonaro à Globo

Ex-ministro da Justiça apresenta ao JN prints de conversas com Bolsonaro e a deputada federal Carla Zambelli sobre a troca de comando na Polícia Federal

Foto: Reprodução

Publicado, originalmente, às 21:22 de 24 de abril

Jornal GGN – Sergio Moro confirmou sua saída do governo Jair Bolsonaro na manhã desta sexta-feira (24) fazendo uma série de acusações e revelações graves sobre o presidente, indicando que a troca do diretor-geral da Polícia Federal e de outros cargos estratégicos na corporação teria motivação política e pessoal.

Moro já estava insatisfeito com as tentativas de Bolsonaro de interferir nas atuações da Polícia Federal. Durante a entrevista coletiva onde anunciou sua saída, Moro acusou Bolsonaro de tentar obter informações sobre inquéritos que estão em andamento no Supremo Tribunal Federal (STF).

O presidente mostra-se preocupado com as investigações em andamento que tem como alvo ele ou a família dele, como a investigação sobre manifestações antidemocráticas (Bolsonaro chegou a discursar em um desses eventos, em Brasília) e sobre as Fake News, que poderia atingir o chamado Gabinete do Ódio.

Bolsonaro negou as acusações feitas por Moro em coletiva realizada no final da tarde, mas Moro mostrou as provas daquilo que disse à TV Globo, que as apresentou na edição do Jornal Nacional nesta sexta-feira.

Moro mostrou a imagem de uma troca de mensagens entre ele e Bolsonaro, onde ele envia o link de uma reportagem do site O Antagonista sobre a investigação de 10 a 12 deputados bolsonaristas, citando que esse seria “mais um motivo para a troca”, se referindo a mudança de direção na PF. Moro explicou que a investigação não foi pedida por Valeixo, e sim pelo ministro do STF Alexandre de Moraes.

Fonte: Twitter @guilherme_amado

O ex-ministro também mostrou uma troca de mensagens com a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), bolsonarista de primeira hora, pedindo para Moro aceitasse o nome de Alexandre Ramagem, atual presidente da Abin, para o cargo de diretor-geral da PF. A print apresentada pelo JN indica ainda que foi um pedido da deputada para que Moro aceitasse a mudança na PF em troca de uma vaga ao Supremo Tribunal Federal (STF) em setembro.

Moro rechaça a proposta falando que não está à venda, e Zambelli diz que “milhões de brasileiros vão se desfazer” e diz que sabe que ele não está à venda. Zambelli declarou que não vai comentar a troca de mensagens com Moro.

Fonte: Twitter @JotaInfo

 

Leia Também
Aras pede ao Supremo inquérito sobre Bolsonaro
Bolsonaro: “Moro tem compromisso com seu ego”
As frases mais bombásticas da despedida demolidora de Sergio Moro
Moro acusa Bolsonaro de interferir em investigações no STF, Rio e Pernambuco
Moro: Falei que seria interferência política, Bolsonaro disse que seria mesmo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

28 comentários

  1. Aonde está a prova de que Moro nunca barganhou o cargo de ministro no STF? Esse diálogo de agora com a Zambelli? De que forma isso prova que nunca houve barganha? E por que diabos ela oferece isso como moeda de troca? Que tipo de idiota esse cara tá querendo enganar com isso? Fica óbvio que isso prova justamente o contrário. “não estou à venda” só cola pra alguém entrou na sessão desse filme agora, já perto do final.

  2. Qual seria o comportamento de Moro se Bolsonaro deixasse Valeixo no cargo ou se Bolsonaro permitisse que Moro escolhesse um novo nome para o ministério? E se partisse diretamente de Bolsonaro a proposta para ele aceitar Ramage, como o novo cacique da PF, com a garantia maior de que ele realmente teria assento no STF, em setembro. Será que ele entregaria a cabeça de Valeixo?

  3. O Bebianno caiu atirando menos do que o $érgio Moro e infartou. Quando o Moro infartará?

    E a família? Vai ficar sem pensão?

    O Zucolotto e a APAE adotarão a família Moriana após o infarto?

  4. Dois energúmenos, a tal zambeli e bozo, o da facada fake. Achavam mesmo que o ex-juiz não estaria cercado de provas, que nao arquivaria nada? E parece que AraRAS, o engavetador,.que achava que poderia livrar a cara do bozo, também se afunda (mais) na lama.
    Moro se contorceu para condenar Lula sem provas, e ao ver a quadrilha perigosa que ora habita Brasilia sacou que preciva arquivar até ida ao banheiro desta turma.

  5. Realmente apresentou as provas no local certo, o arqui-supremo tribunal, que decide as prisões e as eleições. As tais instituições só fazem figuração para a arquibancada.

  6. Que sujeitinho que não vale nada.
    Não de graça estava junto com o sujeito que ocupa a presidência da República.
    Larapiozinho da pior espécie.
    Agora,como dizia o velho Brizola, na dúvida veja para que lado a emissora golpista vai e vá para o lado contrário ( não foi bem isso que ele disse mas o sentido é esse.).

  7. Acabo de chegar de uma loja de material de construção, aonde fui comprar thinner. A televisão da loja passava Bolsobosta acusando o $. Moro e se defendendo dele. A Balconista me pergunta: Qual dos dois mente mais?

    Eu disse a ela: “Finalmente tua ficha caiu, né?”

    Ela disse: “Não fui apenas eu que elegi o Bolsonaro e dei crédito ao Sérgio Moro”.

    – Isso te consola, Priscilla? – perguntei-lhe e caí fora antes da resposta. Tampei os ouvidos ao sair.

  8. Ligando os pontos:

    O Bolsonaro recompensou o $érgio Moro com o Ministério da Justiça por ter inviabilizado o Lula e o Moro recompensou o Valeixo por este não ter cumprido a ordem de soltura do Lula.

  9. Torcendo para o moro tornar públicas as conversas particulares que teve com o bozo.
    Vai amargar um enquadramento na LSN.
    Ele não perde por esperar.
    Bozo não é tão republicano quanto foi a Dilma.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome