O desastre do mercado de trabalho em abril, por Luis Nassif

Em relação a jan-mar de 2020 o quadro é devastador. Jan-mar pegou apenas um período de isolamento, contra dois períodos em fev-abr. Em apenas um mês, houve uma redução de 3 milhões de pessoas na Força de Trabalho.

A última PNADM (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Continua) mostra os efeitos devastadores da Covid-19 sobre o mercado de trabalho. A contagem é trimestral. O levantamento se refere ao período fev-abr de 2020.

Em relação a jan-mar de 2020 o quadro é devastador. Jan-mar pegou apenas um período de isolamento, contra dois períodos em fev-abr.

Em apenas um mês, houve uma redução de 3 milhões de pessoas na Força de Trabalho.

Em relação a um ano atrás, as perdas chegam a 5 milhões.

Um quadro dramático do mercado de trabalho é quando se analisa o comportamento dos desalentados (que desistiram de procurar emprego) de 2012 para cá.Por setores, as maiores perdas foram no Comércio, reparação de veículos, Construção e Serviço Doméstico.

Houve uma melhoria na relação contribuintes da Previdência x força de trabalho, mas por maus motivos: o desemprego afetando especialmente os informais.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora