O julgamento do ministro do STJ

Por Ozzy

Do Estadão

Conselho de Justiça julga ministro do STJ

Denunciado por integrar esquema de venda de sentenças judiciais, Paulo Medina poderá ser aposentado compulsoriamente pelo CNJ

03 de agosto de 2010 | 0h 00

Felipe Recondo / Brasília – O Estado de S.Paulo

Está marcado para hoje o julgamento do mais importante processo administrativo disciplinar que já passou pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Paulo Medina poderá ser aposentado compulsoriamente pelo órgão de controle externo do Judiciário.

Denunciado por integrar um esquema de venda de sentenças judiciais, Medina está afastado do tribunal desde maio de 2007. A Polícia Federal, na Operação Furacão, encontrou indícios de que o ministro integrava um esquema de venda de sentenças. Além dele, foram investigados e respondem a ação penal no Supremo Tribunal Federal o ex-vice-presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª Região José Eduardo Carreira Alvim, o procurador regional da República João Sérgio Leal, o juiz do Tribunal Regional do Trabalho de Campinas Ernesto Dória e o advogado Virgilio Medina, irmão do ministro do STJ.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome