PGR pede inquérito contra Weintraub por racismo contra chineses

É a primeira investigação da PGR sob Augusto Aras contra um membro do governo Bolsonaro

Educação, Abraham Bragança de Vasconcellos, Posse

Jornal GGN – A Procuradoria-Geral da República solicitou ao Supremo Tribunal Federal a abertura do primeiro inquérito contra um membro do governo Bolsonaro. A ação é contra o ministro da Educação Abraham Weintraub, que teria cometido crime de racismo contra os chineses.

Nas redes sociais, Weintraub debochou do modo como chineses falam português e, depois, disse que só pediria desculpas por seu comportamento quando a China aceitasse vender 1 mil respiradores ao MEC pelo preço de custo. A postura do ministro foi criticada pela embaixada. O PSOL e um autor anônimo entraram com pedido de inquérito.

“As mencionadas peças de informação revelam que o Ministro de Estado da Educação, Abraham Bragança de Vasconcellos Weintraub, teria veiculado no dia 4 de abril próximo passado, e posteriormente apagado, manifestação depreciativa com a utilização de elementos alusivos à procedência do povo chinês, no perfil que mantém na rede social Twitter”, descreveu a PGR.

“Esse comportamento configura, em tese, a infração penal prevista na parte final do art. 20 da lei nº 7.716/1989, que define os crimes resultantes de preconceito”, acrescentou o vice-procurador Humberto Jacques.

O caso deve ficar com o ministro do STF Celso de Mello.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Seria o Petismo o lado oposto do Bolsonarismo? Por Ricardo Manoel Morais

1 comentário

  1. Aras tinha que fazer o teatrinho dele. Afinal, o vaintrauss poderia ter provocado um incidente diplomático.
    Nos bastidores estão os dois tomando a sua cervejinha, antecipando a deliciosa pizza que isso vai dar.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome