Promotores deveriam ter apresentado delação favorável a Lula ao juiz, diz Zanin

Em vez disso, Ministério Público tenta investigar "vazamento" da delação de ex-Odebrecht, argumentando, equivocadamente, que era sigilosa

Foto: Ricardo Stuckert

Jornal GGN – A delação em que Carlos Paschoal, da Odebrecht, diz ter sido “quase coagido” a apresentar uma narrativa sobre o sítio de Atibaia que agradasse a Lava Jato deveria ter sido encaminhada ao Juízo como prova favorável ao ex-presidente Lula.

A observação foi feita pelo advogado do petista, Cristiano Zanin Martins, em mensagens disparada nas redes sociais nesta segunda (22).

No Twitter, Zanin escreveu: “O promotor que se depara com provas de que alguém está sendo acusado injustamente deveria encaminha-las ao juízo competente e não deixá-las em sigilo.”

Em vez disso, os promotores de São Paulo que colheram o depoimento pedem uma investigação do vazamento da delação, argumentando, equivocadamente, que ela era sigilosa.

Segundo a jornalista Monica Bergamo, o juiz da 3ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo, Fausto Seabra, respondeu que o processo é público e qualquer um pode acessá-lo. Os jornalistas, inclusive, obtiveram cópias da delação no próprio cartório da 3ª Vara, contou a colunista da Folha.

O pedido de investigação do “vazamento” foi apresentado por Silvio Marques, do MP de SP, alegando que ele causou constrangimento à instituição.

No Twitter, Zanin ainda lembrou que há outras evidências no processo que atestam que Lula não recebeu valores indevidos da Odebrecht.

“Demonstramos por meio de perícia que os valores que delatores da Odebrecht disseram que teriam sido gastos no sítio de Atibaia na verdade foram sacados em favor de executivo da própria empresa. O depoimento revelado hoje pela imprensa só reforça o que falamos.”

Leia também:  Juíza Carolina Lebbos perde poder para decidir sobre entrevistas de Lula

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Zanin está correto. O MPF tem o dever de pedir a absolvição do réu quando as provas não demonstram a materialidade do delito, autoria e culpa. Esconder provas favoráveis ao réu é a única coisa que deveria ser investigada nesse caso.

9 comentários

  1. Zanin está correto. O MPF tem o dever de pedir a absolvição do réu quando as provas não demonstram a materialidade do delito, autoria e culpa. Esconder provas favoráveis ao réu é a única coisa que deveria ser investigada nesse caso.

    16
  2. Esse, e tantos outros fatos relatados e comprovados pela defesa de Lula, deveriam ser suficientes para impedir que sequer a denúncia fosse recebida e desse fundamentação ao jultamento do acusado. Porém, como MP e judi$$iário atuam como milícias partidárias, quando não, como verdadeiras organizações criminosas, as questões de direito são ignoradas e o preso político permanece enclausurado ilegalmente.

    14
    1
    • O que faz 50% + 1% endossar todos os processos da LAVA JATO, é a realidade nua e crua aos olhos de todos. De todos os governos de Sarney pra cá, com seus laboratórios e pacotes, planos econômicos, a esquerda fechou com chave de ouro no econômico e social!

  3. Esse constrangimento eles deviam ter sentido no momento das declarações do delator. Se tivessem trabalhando com seriedade e isenção, óbvio.

  4. Em termos da hermenêutica jurisprudêncial, a mistura de corporativismo e ativismo do judiciário e ministério público brasileiros conseguiu atingir o zênite da inversão total dos valores do que a justiça deveria ser. O ilumista das trevas, Barroso, et caterva devem estar orgulhosos pela geração dessa necrojustiça bananeira.

    5
    1
  5. Nossa, eles constrangeram o MPF, que horror!!
    Esse constrangimento deveria ser objeto de investigação, porque, afinal, os excelentíssimos senhores procuradores do ministério público federal são inconstrangíveis, não é mesmo?
    Cada dia que passa adoeço mais um pouco. Imagino o Lula naquela masmorra por causa dessa gente má, cruel, invejosa, sem caráter, de má índole, sem vergonha na cara e muito, mas muito, cínica mesmo….
    Queria o meu país de volta!!!

  6. Neste caso como nós demais em que está incluso o Senhor Lula tem muita coisa errada, se constata já desde as declarações de um general para que o STF mantivesse o ex presidente preso para a manutenção da ordem pública, e agora vendo alguns integrantes do MPF escondendo prova fiel, isto é crime e não deve ser aceito pela parte séria do MPF

  7. Meu Deus até quando o STF vai aceitar esse tipo de coisa. Dessa forma eles estão sendo conivente com a destruição do brasil eles tem que ter bom senso e poder de justiça para com essas inrregularidade

  8. Eu penso, com base na CF e na Lei, que o Ministério Público tem o dever de promover e procurar a justiça, mas a instituição, por seus integrantes, está demonstrando que age com fim político, pouco se importando com as regras civilizatório do processo legal e com a busca pela verdade.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome