Reação de Bolsonaro gera críticas de Witzel e da Globo

Governador do Rio e emissora repercutem live realizada na noite de ontem após veiculação de reportagem

Jornal GGN – A transmissão ao vivo realizada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) nesta terça-feira foi alvo de críticas pelos seus dois principais alvos da live: a TV Globo e o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC).

Bolsonaro fez um vídeo de quase uma hora no Facebook para se defender de reportagem transmitida na TV Globo, elaborada a partir de depoimento de um porteiro do condomínio onde o presidente tem casa no Rio de Janeiro.

Em nota citada no jornal Folha de São Paulo, a TV Globo disse lamentar que o presidente tenha mostrado não conhecer a missão do jornalismo e usado “termos injustos para insultar aqueles que não fazem outra coisa senão informar com precisão”.

Segundo as informações divulgadas pela emissora, o nome do então deputado Bolsonaro foi usado pelo ex-policial militar Élcio Queiroz, suspeito de envolvimento no assassinato de Marielle e do motorista Anderson Gomes em março de 2018, para adentrar ao condomínio.

A emissora ressaltou que a mera citação do nome do Bolsonaro leva o Supremo a avaliar a situação. De acordo com a TV Globo, as informações apresentadas pelo porteiro colocavam um fato em questionamento: a presença do então deputado Jair Bolsonaro em Brasília, naquele dia, com dois registros na lista de presença em votações. “O depoimento do porteiro, com ou sem contradição, é importante, porque diz respeito a um fato que ocorreu com um dos principais acusados, no dia do crime.”

Witzel também divulgou comunicado onde disse lamentar a “manifestação intempestiva do presidente” e que foi “atacado injustamente”. Segundo o governador, “jamais houve qualquer tipo de interferência política nas investigações conduzidas pelo Ministério Público e a cargo da Polícia Civil”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

7 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Maria Luisa

- 2019-10-30 12:36:34

Acho que esse porteiro agora corre perigo. Senão de o matarem, mas de o calarem.

Vladimir

- 2019-10-30 11:11:32

Para o mundo que eu quero descer!

Ignácio Sans

- 2019-10-30 10:31:31

O Globo hoje fez editorial (algo que deveria ser proibido de ser publicado sem assinatura) cobrando fim da estabilidade dos servidores do executivo. Mourão já declarou que quer o fim da estabilidade em declaração na cidade de Bagé antes das eleições. Observe que o ataque é contra o executivo, onde fica a educação, saúde, segurança e previdência. Bozo se tornou inútil. A Globo não disfarça, no dia do escândalo faz editorial atacando o serviço público.

Wanderley Sobreiro

- 2019-10-30 10:24:12

Pode ser armações para colocar o Brasil em estado de ebulição. Seria a desculpa perfeita pra colocar as tropas na rua.

evandro condé

- 2019-10-30 10:21:12

Eu e minha ignorância: assisti a pouco o Jair dizendo que o Witzel o havia alertado antes que o nome dele estava em um processo que corria em segredo de justiça. Ou seja um governador teve acesso a um processo que não poderia ter, comunicou ao presidente - um citado na investigação - e o presidente sabendo de tudo isso nada fez. Existe judiciário?

Eduardo

- 2019-10-30 09:54:15

Pega fogo, cabaré !

Ugo

- 2019-10-30 09:34:41

As três facções criminosa brigando de facas e todos estão certos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador