Relator da CPI da Covid, Renan Calheiros afirma que Bolsonaro ‘se omitiu na pandemia’

Jornal GGN – O senador Renan Calheiros (MDB-AL) era um dos nomes mais temidos pelo governo de Jair Bolsonaro para ocupar um cargo na CPI da Pandemia – e seu partido o escolheu justamente para ocupar o posto de relator da comissão parlamentar.

Em entrevista ao jornal O Globo, tal escolha se mostrou clara: embora afirme que o presidente tenha errado e se omitido na condução da pandemia, ele foi claro em dizer que defende uma investigação “rigorosamente técnica, sem partidarismo e sem alvos pré-determinados”.

“Minha opinião é que a gestão do Bolsonaro foi terrível no enfrentamento à pandemia. Ele complicou tudo. Complicou porque errou, se omitiu e minimizou a doença. Prescreveu remédios sem comprovação científica, estimulou aglomeração, não usou máscara. Priorizou o tratamento preventivo. É um somatório. Estamos pagando esse preço em mortes”, afirma Calheiros. “Mas isso é só uma avaliação pessoal. Defendo uma CPI técnica, que arregimente boas cabeças da Polícia Federal, do Ministério Público Federal e do Tribunal de Contas da União. Defenderei uma investigação rigorosamente técnica, sem partidarismo e sem alvos pré-determinados”.

Calheiros também deixou claro um de seus alvos na investigação: o ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello que, para o senador, “foi muito mal” em sua gestão. “Pazuello foi muito mal, muito mal… Com todo o respeito, estou há muito tempo em Brasília e nunca convivi com um ministro tão medíocre quanto Pazuello. Espero estar enganado. A CPI é uma oportunidade para que eu me convença ou não disso”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora