Um encontro imperdível sobre a revolução na física

 

Os transgressores: A revolução na física do século 20

Na primeira metade do século 20, ocorreu uma transformação profunda na ciência da natureza. No mundo microscópico com o advento da teoria quântica, e no mundo macroscópico com o progresso na compreensão da dinâmica do universo pela Cosmologia.  Nesse Simpósio, iremos percorrer esse maravilhoso caminho através das ideias de alguns cientistas que participaram ativamente desse processo.

O Centro de Estudos Avançados de Cosmologia (www.ceacbrasil.com.br ) e o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), com o patrocínio da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), e apoio da revista eletrônica Cosmos e Contexto (www.cosmosecontexto.org.br) promoverão durante o ano de 2019 uma série de encontros a portas abertas para rememorar o modo pelo qual aconteceu aquela mudança profunda no conhecimento da natureza.

Esses encontros serão realizados no Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) e o primeiro deles ocorrerá ao longo de todo o dia 14 de março 2019.

Iremos então seguir os passos de Dirac com José Helayël;  Hoyle com Eduardo Bittencourt;  Einstein com Carlos Romero;  Friedmann com Ioav Waga; Sakharov com Ignácio Bediaga; Bohm com Nelson Pinto Neto e Gödel com Mario Novello.

Embora possamos caracterizar a principal atividade desses cientistas como a investigação, seja no mundo microscópico das partículas elementares, seja na grandiosidade do universo das centenas de bilhões de galáxias, todos se envolveram de alguma forma com a interação local/global e com os efeitos mútuos entre o mundo quântico e a cosmologia. De forma sintética poderíamos associar de um modo simplificado a atividade de Einstein com a Relatividade Geral; Friedmann com o cenário expansionista do cosmos; Sakharov com a proposta de gênese da matéria bariônica; Dirac com o mundo quântico; Hoyle com a ideia de um universo estacionário; Bohm com uma nova interpretação da teoria quântica e Gödel com a desconstrução da causalidade e do universo em rotação.

No entanto, esse modo simplificado reduziria a importância que tiveram e, mais do que isso, não representaria fielmente suas atividades como desbravadores do pensamento crítico.

Cabe observar que não se trata de culto à personalidade, uma vez que toda atividade intelectual é obra coletiva. Aqui estamos somente apresentando momentos importantes da física do século 20 a partir de um grupo representativo desse período e enfatizar como um olhar crítico pode abalar alicerces aceitos até então como sólidos sustentáculos de nosso conhecimento da natureza.

PROGRAMAÇÃO DO DIA 14 DE MARÇO 2019 NO ANFITEATRO MINISTRO JOÃO ALBERTO NO CBPF

9 h  Abertura

9h15  Einstein (Carlos Romero)

10h15 Friedmann (Ioav Waga)

11h15 Hoyle (Eduardo Bittencourt)

14h Bohm (Nelson Pinto Neto)

15h Dirac (José Helayël)

16h Sakharov (Ignacio Bediaga)

17h Gödel (Mario Novello)

9 comentários

  1. Muito, muito interessante e certamente participarei. Quando Einstein desconfiou da nova física que surgia disse ” que o chão havia desaparecido debaixo dos seus pés” e dos meus também, imagina descobrir que a matéria não existe que não passamos de partículas atômicas ( 3 aliás ) rodando vertiginosamente a ponto de parecemos matéria. E pouquíssimas pessoas estão sabendo disso. Essa nova física chama-se física quantica . Prá quem não conhece vale a pena dar uma pesquisada.

  2. Ja corrigi Godel duas vezes, salvo engano, mas ele nao tem nada a ver com Fisica! Se alguma coisa, ele provou que os limites do passado e do futuro tem somente 3 bits lunaticos de comprimento. Realismo estritamente local.
    Quanto a Einstein… Nem ele proprio teria autoridade pra me dizer que a anatomia do Tempo como a percebo “realmente” nao eh real. O que ele diria, que eu nao vi o que vi?
    Ora… Poupem me, ok?

    (o “salve meu nome” nao funciona em tabs!!!)

  3. ” imagina descobrir que a matéria não existe que não passamos de partículas atômicas ( 3 aliás ) rodando vertiginosamente a ponto de parecemos matéria”:
    Voce “se parece” materia sim, mas a razao eh que a mesma coisa que da solidez aos solidos e liquidez aos liquidos e gaseitude aos gases eh a mesmissima que da suporte e “fluencia” aas galaxias.
    Voce ja a conhece com o nome de “materia escura”.

  4. Nenhuma mulher entre os Cientistas Transgressores. Nenhuma mulher entre os palestrantes desse evento. Que tristeza! Difícil incentivar as jovens a seguirem carreira em STEM se todas as referências são masculinas.

  5. Buaaaaaaaaaaaaaaa…
    Buaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa…
    BUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA…
    “This is really not the place for people to show that Einstein or Bell or Cantor whoever were wrong.”

  6. Insto fortemente os organizadores a propiciar a um público nacional a oportunidade de acompanhar tão raro e interessante evento ao vivo, inclusive gravando-o para posterior disponibilização no ‘site’ do CBPF.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome