Vacina da Índia pode levar até 3 meses para chegar ao Brasil

Brasil integra uma lista de 69 países que esperam pela exportação da vacina produzida no Instituto Serum. Ernesto Araujo é acusado de fazer péssima interlocução com a Índia

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O Brasil faz parte de uma lista de 69 países que esperam receber lotes da vacina contra Covid-19 produzida pelo Instituto Serum, na Índia. E não há informações oficiais dando conta de que o Brasil receberá o lote de 2 milhões de doses tão cedo. A prioridade da Índia é atender os vizinhos de continente. Além disso, o contrato diz que o Brasil pode levar até 3 meses para receber o lote.

A vacinação começou no Brasil nesta semana com a Coronavac, desenvolvida pela chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. O governo Bolsonaro negocia a importação de 2 milhões de doses da vacina indiana que foi desenvolvida em parceria com a Astrazeneca.

O ministro da Saúde Eduardo Pazuello diz que está em negociação para receber o lote o quanto antes. Mas ventila-se em Brasilia que o homem por trás da negociação, Ernesto Araújo, tem sido um chanceler arrogante e desajeitado, que está atrapalhando a interlocução.

A Índia vai começar a exportação da vacina para Butão, Maldivas, Bangladesh, Nepal, Myanmar e Seychelles a partir de quarta (20). Na sequência, Sri Lanka, Afeganistão e Ilhas Maurício em data não definida. A Reuters antecipou o início da exportação, sem informações sobre o Brasil.

Com informações do jornalista Cláudio Dantas.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora