Petrobras tem receita adicional graças a programa de eficiência

Jornal GGN – A Petrobras divulgou os resultados do programa de eficiência operacional e garantiu que até o final de 2015 já conseguiu US$ 355 milhões de receita adicional graças a pequenas modificações de projeto no parque de refino do Brasil. A expectativa da estatal é que até o final de 2016, a captura acumulada esteja na casa de US$ 572 milhões.

Com disciplina de capital, foco em rentabilidade e reforço na gestão de desempenho, a Petrobras quer chegar em 2019 com de US$ 759 milhões de ganhos adicionais.

Em 2013, a estatal criou o Programa de Produção de Médios e Gasolina (Promega), com o objetivo de atender a demanda do mercado interno por diesel e gasolina aumentando a eficiência e maximizando a rentabilidade dos ativos de refino. A estratégia era priorizar os principais produtos, como diesel e querosene de aviação (os chamados “médios”), gasolina, propeno, lubrificantes e parafinas.

Um dos projetos do Promega, lançado em 2015, foi o Plano de Excelência em Processos (PEP). “Consiste em planejar e realizar visitas às refinarias para, in loco, avaliar cada unidade de processo e identificar oportunidades de ganhos de rentabilidade”, explicou a Petrobras em nota para a imprensa. “Os principais focos são as áreas de refino (destilação, eficiência energética, conversão, confiabilidade, integração, hidrotratamento e automação), logística e comercialização”.

Uma equipe própria da Petrobras é responsável por avaliar as refinarias e implementar mudanças. Já foram avaliadas a Refinaria de Paulínia (Replan – SP), a Refinaria Landulpho Alves (RLAM – BA), a Refinaria Henrique Lage (Revap – SP), a Refinaria Duque de Caxias (Reduc – RJ), a Refinaria Getúlio Vargas (Repar – PR), a Refinaria Gabriel Passos (Regap – MG) e a Refinaria Presidente Bernardes (RPBC – SP).

“Essas unidades representam aproximadamente 80% da capacidade de refino da Petrobras. As demais unidades também receberão a equipe técnica do PEP, com previsão de conclusão da primeira rodada de visitas em 2017. Entre as oportunidades identificadas, estão otimizações das variáveis de processos, maximização de correntes de maior valor agregado, aumento de capacidade das unidades industriais e redução de perdas para o flare (tocha)”.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora