Datena desiste de candidatura ao Senado, após Bolsonaro declarar apoio

Bolsonaro tentava convencer Datena a entrar na disputa como parte da chapa do ex-ministro Tarcísio Freitas, candidato bolsonarista ao governo de SP

Foto: Isac Nóbrega/PR
Foto: Isac Nóbrega/PR

Jair Bolsonaro (PL) acaba de ter mais uma perda às vésperas da eleição. O apresentador José Luiz Datena (PSC) desistiu de concorrer ao Senado no pleito deste ano, apesar de liderar as pesquisas de intenção de voto em São Paulo.

Horas antes da desistência, Jair Bolsonaro (PL) declarou apoio ao apresentador. O mandatário vinha tentando convencer Datena a entrar na disputa pelo Senado como parte da chapa do ex-ministro Tarcísio Freitas (Republicanos-SP), candidato bolsonarista ao governo paulista.

“Em primeiro lugar queria deixar a minha palavra de carinho para com o Presidente da República que hoje de manhã deu uma declaração que tinha me escolhido como candidato de São Paulo. E foi isso mesmo que foi acordado, mas eu pensei bem e resolvi seguir o meu caminho. Mas obrigado a ele por ter confirmado o acordo que aconteceu, não foi por parte dele que não deu certo. Quando considerei me candidatar ao Senado, a outros cargos nessas eleições, em outras anteriores, eu mantive um mesmo aliado preferencial que me acompanha e que também é acompanhado por mim desde o início da minha carreira”, disse Datena no início do programa Brasil Urgente, na Band.

Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

O comunicador chegou a anunciar férias da TV Bandeirantes a partir de amanhã (1), quando entra em vigor a lei eleitoral, que proíbe a participação de candidatos em programas na televisão e rádio a partir da data. 

Apesar da possível aliança com Bolsonaro, o apresentador já criticou o líder do Executivo e chegou a afirmar não ter identificação com o mandatário.

Esta, no entanto, não é a primeira vez que Datena desiste de concorrer a algum cargo eletivo. Nas três últimas eleições, o comunicador abriu mão das candidaturas de senador, prefeito e vice-prefeito.

Leia também: 

Bolsonaro acumula mais de 20 escândalos de corrupção. Confira a lista

Jornal GGN produzirá documentário sobre esquemas da ultradireita mundial e ameaça eleitoral. Saiba como apoiar

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Evandro Condé

- 2022-07-01 08:44:38

A realidade é que jornalistas de programas policialescos estão se esbaldando com eleições, e não é de hoje. Minas já tem um e com mais um querendo. Prjetos políticos? Pessoais, claro.

Mario

- 2022-06-30 22:28:51

Ainda bem! Uma figura dessas num deve estar nesse momento de possível renovação daquela casa. Com a penetração que tem em certa parcela da população certamente seria eleito com o discurso de "bandido bom é bandido morto". Claro que o "bandido" que ele gosta de perseguir é aquele dos três "P's"...

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador