Investigação sobre sócio de Flávio Bolsonaro é suspensa pela Justiça

Alexandre Ferreira Dias Santini é sócio do filho do presidente em empresa suspeita de envolvimento em lavagem de dinheiro

Senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ). Foto: Reprodução/Wikipedia

Jornal GGN – A investigação realizada pelo Ministério Público sobre o empresário Alexandre Ferreira Dias Santini foi suspensa nesta terça-feira pela Justiça do Rio de Janeiro. Santini é sócio do senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) em uma empresa que explora uma franquia da empresa de chocolates Kopenhagen em um shopping na zona oeste do Rio.

A decisão se aplica apenas a Santini, cujo habeas corpus foi expedido pelo desembargador Antônio Carlos Nascimento Amado, da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ).

De acordo com informações do jornal O Estado de São Paulo, a argumentação usada pela defesa do empresário era que ele não era investigado no Procedimento Investigatório sobre o uso da franquia para lavagem de recursos desviados na “rachadinha”, acusação pela qual Flávio Bolsonaro segue investigado.

Santini teve aparelhos eletrônicos e documentos apreendidos nos processos de busca e apreensão pedidos pelo MP e cumpridos em 18 de dezembro – quando foram realizadas 27 ações contra pessoas e empresas suspeitas de envolvimento no esquema de desvio de dinheiro público na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). O suposto crime teria ocorrido no período em que Flávio Bolsonaro era deputado estadual, entre 2003 e 2019.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Observatório Covid-19 alerta para redução de leitos no AM, RN e RJ

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome