Xadrez da fórmula Temer-Gilmar para a Lava Jato

Peça 1 – a descriminalização do caixa 2

O GGN foi o primeiro órgão de mídia a antecipar a estratégia política em relação a Lava Jato: a separação dos pagamentos em financiamento eleitoral via Caixa 2 e a propina propriamente dita (o pagamento em troca de um retorno objetivo, em geral percentual sobre obras públicas). A estratégia consistiria em descriminalizar o caixa 2 no segundo tempo do jogo.

O primeiro tempo foi o da destruição do PT e da destituição da presidente da República. O segundo tempo seria o do PSDB e demais autoridades com prerrogativa de foro.

1.     O caminho que está sendo montado é o de descriminalizar o caixa 2 sem permitir a retroatividade, para não beneficiar os réus do PT e os processos em andamento.

2.     Bloquear as delações que possam incriminar lideranças do PSDB nos esquemas de propinas.

3.     Montar uma estratégia de convencimento da opinião pública.

Peça 2 – movimentos iniciais

Movimento 1 – a indicação de Alexandre Moraes

O primeiro passo foi a indicação de Alexandre Moraes para o STF (Supremo Tribunal Federal). Um político polêmico, que pulou por três partidos em pouco tempo, com um histórico de exibicionismo, é indicado para o Supremo, onde terá a função de revisor das ações da Lava Jato que têm como principal réu o presidente que o indicou.

Movimento 2 – a tentativa de cooptação do Ministério Público Federal.

A receita de descriminalizar apenas daqui para diante contentará os procuradores da Lava Jato que, desde o primeiro momento, se fixaram no PT como alvo único.

Em 24/11/2016, o procurador Carlos Fernando – o mais jacobino dos procuradores da Lava Jato – assim se manifestou sobre a proposta de anistiar o Caixa 2 (http://glurl.co/n6q):

Pretendem com isso anistiar a corrupção. Isso acaba com a necessidade da Operação Lava Jato. Não posso investigar fatos que não são crimes. A partir do dia que essa lei for sancionada, esses fatos não serão crimes. Pior que isso, vamos ter que liberar muita gente presa. Vamos ter que liberar condenados do mensalão. José Dirceu, por exemplo, terá que ser liberado no dia seguinte a sanção dessa lei”, afirmou Santos Lima, que conclamou a população a reagir e impedir a aprovação desta e de outras propostas que criariam um salvo-conduto para corruptos”.

Ontem, em entrevista a O Globo, um novo Carlos Fernando se pronunciou assim sobre a anistia ao Caixa 2 (https://goo.gl/GLsYFM)

Pagamento direcionado a político a título de bom relacionamento, perto de uma campanha, deve ser tratado como caixa 2 ou é corrupção?

Neste mundo de pagamentos, temos que analisar a vontade das partes. Ouvir o depoimento do executivo para que diga se este pagamento estava vinculado a obra. Não estou dizendo que todo caixa dois seja crime de corrupção. Mas, se vinculado a uma obra, explicitamente ou implicitamente, seja ela do passado ou futura, vou ter que analisar e acho que é corrupção.

Isso não dá ao executivo um poder de definir o destino dos políticos que estão delatando? Ao omitir algo como um pagamento feito sem menção à campanha, embora a empresa tenha sido beneficiada…

É preciso ver as circunstâncias dos fatos: as reuniões que tiveram, as liberações que aconteceram, o depoimento de um colaborador é ponto de partida, não de chegada. É com ele que vamos conseguir analisar os dados.

Mais: elogiou a escolha de Alexandre de Moraes para Ministro do Supremo, por garantir a manutenção da prisão após julgamento em segunda instância:

Tínhamos uma preocupação natural com a posição do novo ministro em relação a temas como a execução de sentença e o segundo grau. Moraes tem posição que mantém a jurisprudência atual do Supremo. Por isso, nos sentimos tranquilos em relação à nomeação. É uma boa escolha, um constitucionalista de respeito.

Escancara-se o jogo político com uma desfaçatez poucas vezes vista na história do país.

Ao mesmo tempo, a sucessão de Rodrigo Janot na PGR, após o fim de seu mandato, já despertou o campeonato de lisonja entre vários procuradores. Ficou nítido esse jogo no apoio incondicional do presidente da ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República) José Robalinho Cavalcanti (http://glurl.co/n6u), à indicação de Alexandre Moraes.

Jurista de notável saber jurídico, com passagem de mais de uma década pelo Ministério Público do Estado de São Paulo, Alexandre de Moraes intermediou discussões importantes para o país à frente do Ministério da Justiça.

Antecessor de Robalinho na ANPR, para obter a indicação para PGR, enquanto o PT foi poder Rodrigo Janot tornou-se um desenvolvimentista de carteirinha e um petista por adoção, um apaixonado por José Genoíno. Foi perceber a mudança de ventos e a absoluta incapacidade da dupla Dilma-Cardozo de exercitar o poder, para a limalha se deslocar rapidamente para o polo PSDB e se tornar um antipetista rancoroso – lembrando a piada sobre jagunços nordestinos que precisam ser tomados de ódio pela vítima, para matar “por convicção”.

Movimento 3 – o esvaziamento do grupo da Polícia Federal

Nos próximos dias haverá uma ofensiva tripla sobre os delegados da Lava Jato, especialmente os mais boquirrotos. Inquéritos que se arrastavam há dois anos – como o caso do grampo ilegal na cela do doleiro Alberto Youseff – foram acelerados para desfecho breve.

Movimento 4 – a tentativa de blindar o PSDB

A estratégia da descriminalização do Caixa 2 estava montada há tempos, como se depreende da atuação de  Janot no caso OAS, visando preservar as lideranças do PSDB para se beneficiarem da nova interpretação.

As duas delações mais aguardadas eram as da Odebrecht e da OAS. A Odebrecht optou, por tática, revelar apenas os financiamentos via Caixa 2, o que caiu como uma luva na estratégia de preservação dos tucanos.

O presidente da OAS, Léo Pinheiro, dispôs-se a falar sobre as propinas. E sua delação atingia diretamente Geraldo Alckmin, José Serra e Aécio Neves, podendo comprometer a estratégia da descriminalização do Caixa 2.

A maneira de anular a delação da OAS foi primária. Vazou-se para a revista Veja uma informação irrelevante sobre o Ministro Dias Toffolli. E o PGR simulou um momento de grande indignação precedendo o cancelamento do acordo com Pinheiro.

A simulação de indignação foi ridícula:

1.     O que mais ocorreu em toda a Lava Jato foram vazamentos e nenhum deles resultou em anulação de delação.

2.     Nenhum procurador isento abriria mão de informações preciosas, como maneira de “punir” o delator.

A delação de Léo Pinheiro se tornou um tabu. Ninguém menciona, nem Janot, nem os procuradores da Lava Jato, nem a mídia.

Peça 3 – o imponderável

Embora parte dos movimentos seja combinado, hoje em dia há tal erosão da disciplina, tal desmanche do país, criando diversas ameaças à estratégia.

Perda de controle dos vazamentos

Todo o cuidado com que Janot preserva José Serra e Aécio Neves não foi suficiente. Houve vazamentos de delações da Odebrecht para a imprensa, colocando ambos no centro dos pagamentos, Serra com o pagamento de R$ 23 milhões em contas da Suiça; Aécio, com as propinas na construção da Cidade Administrativa. O vazamento não foi feito por procuradores ou delegados. Vazando, Janot foi obrigado a agir, mandando bloquear a conta de Serra na Suíça. E a informação de que Aécio cobrava percentuais dos gastos na Cidade Administrativa, exigirá do “mineirinho” Janot malabrismos complexos para varrer para baixo do tapete. A tática previsível será andar com o inquérito lentamente.

Mesmo agora, com o enorme contingente de procuradores que participaram da construção das delações da Odebrecht, será impossível a Janot e à Lava Jato controlar os vazamentos. Daí a adesão tanto de Janot quanto do procurador Carlos Fernando à tese de de divulgar todas as delações. Fazendo isso, o controle das ênfases ficará com eles e a mídia, já que o vazador não terá mais o appeal da informação exclusiva para oferecer.

Reação do Supremo

O golpe foi articulado por um grupo heterogêneo, do qual participaram:

1.     A mídia (basicamente a Globo), como instrumento do mercado.

2.     Os dois PMDBs, o de Temer e o de Renan-Jucá.

3.     A Lava Jato e o PGR.

4.     O PSDB.

5.     O STF, Gilmar, mais dez intimidados.

Há uma clara identidade entre Lava Jato-PGR, mídia e PSDB, este como um mero apêndice, sem qualquer capacidade de formulação ou de protagonismo.

A reação de Janot à indicação de Moraes foi o pedido de indiciamento de Renan Calheiros, Romero Jucá e José Sarney, no inquérito em que são acusados de tentativa de obstruir a Justiça. Aliás, no fim do ano, a promessa de Janot a amigos de BH era de que até abril o caos estaria tão grande que dele nasceria a luz de um novo recomeço.

O endosso do Ministro Luiz Edson Fachin, autorizando o indiciamento, mostra que o Supremo aceita Alexandre, mas não quer perder o protagonismo. A opinião pública ainda continua fator decisivo.

Aparentemente, poupar-se-á Temer enquanto continuar entregando o desmanche do Estado social. Mas a decisão de Fachin mostra que o STF não pretende abrir mão de poder.

O desmanche da Nação

A greve de policiais no Espírito Santo mostra bem os resultados da Lava Jato – destruindo parte da economia nacional – e da maluquice do ajuste fiscal indiscriminado em período recessivo.

Há um desmanche amplo da Nação, uma rebelião descontrolada, que se manifesta na selvageria nos presídios, em Vitória, no Recife, na possibilidade da greve das polícias atingir outros estados. 

Ao mesmo tempo, juízes de primeira instância estão se manifestando em várias partes do país no episódio Moreira Franco, impedindo a concretização do pacto por cima.

O que está acontecendo agora é um pequeno ensaio do que o país vai se tornar com a PEC 55, o arrocho no orçamento e os cortes na Previdência Social. A tentativa da Globo, através de Mirian Leitão (entrevistando o desastrado governador Paulo Hartung) mostra que a tática diversionista será atribuir as crises a setores específicos, anti-modernizantes. Terão que gastar muita saliva para explicar o alastramento das rebeliões, em um país convulsionado.

Os economistas estão destruindo o país. Está mais do que claro que Temer não tem a menor condição de segurar o desmanche. E o PSDB foi incapaz de apresentar um programa alternativo.

O desmanche social está vindo com a força de um tsunami. Esse poderá ser o grande fator dos próximos meses a ameaçar no futuro da democracia.

76 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Roberto de Araujo

- 2017-02-12 03:20:09

Prezado, José

Prezado, José Luis,

 

resumiste todo o escopo da Lava Jato que nunca foi um combate `a corrupção, mas um combate ideológico a um projeto de esquerda no país, a prova maior é que  a esquerda está quebrada e os corruptos todos "vão muito bem obrigado"; alguns com tornozeleira em casa, curtindo a piscina em casa e os milhões, outros incensados pela mídia e pela própria operação emponderados e empoderando-se, as provas disto tudo: as atitudes do ocupante da presidência e de seu indicado a ocupante do STF.

Rafael Ramos

- 2017-02-11 10:06:57

Ao ver a bagunça que o Brasil

Ao ver a bagunça que o Brasil caminha rapidamente eu lembro dos anos 90. Estávamos assim, sentados num barril de pólvora quando Lula I foi eleito. 

Alias, a análise foi muito boa, só faltou colocar que se não prenderem o Lula, tudo isso vai por água a baixo. Quanto mais batem, mais ele sobe. 2014 mostrou que o PSDB não leva no voto.

O que não encaixa é esse neoliberalismo cafona e fora de moda no Brasil e Argentina. Nossas classes médias se parecem muito: o melhor negócio do mundo é comprá-las pelo preço que valem e vender pelo preço que acham que valem. Só estão, como sempre, 15 anos atrasadas.

Luiza1

- 2017-02-10 22:04:08

Romanelli, você está errado !! Acorde p a realidade

Seu comentário "A maneira como coloca parece que os militares eram (ou são) um bando de xenófilas mancomunados e afinados automaticamente com as correntes entreguistas, as demonistas e/ou tucanas de hoje ..o que acho, não é necessariamente o caso."

Forças armadas brasileiras, digo o estado profundo que comanda as armadas brasileiras", sempre foram vassalas dos eua e, portanto, já entregaram no passado o Brasil, servdio na bandeja, aos interesses internacionais desde sempre . Bem, acho que o que falta prá todos, não só prá você, é informação. O ciclo do endividamento público brasileiro começou exatamente com os militares no poder. Começou em 1970 em plena ditadura militar. O endividamento que eles iniciaram não teve nada a ver com nenhum projeto nacionalista, desenvolvimentalista ou sequer assemelhado com o modelo lulista, sinto muito... Durante a CPI da dívida pública ocorrida no congresso, em 2009/10, foram analisados, cirurgicamente, TODOS os contratos firmados pelos militares peloo recebimento de dínheiro estrangeiro transformado em dívida pública, ou seja, dívida contraída pelo Estado Brasileiro para todos nós brasileiros pagarmos a partir de então, porque nós representamos o Tesouro Nacional, certo?? Veja bem, esse dinheiro deveria entrar para financiar o próprio Estado Brasileiro, SÓ QUE NÃO! O dinheiro chegou aqui e só houve comprovação documental de 20% desse dinheiro sendo aplicado em investimento público. Os outros 80% sumiram no ar !!! Para onde foi esse dinheiro transferido como dívida pára todos nós pagarmos e com altas taxas de juros?? Ao que tudo indica foi para financiar a própria ditadura e seu aparelho repressivo, as insyituições de tortura etc..

Toda a América Latina foi cooptada e seduzida para contarair dívida, emprestar dolar à vontade. O projeto não tinha nada de nacionalista. A partir de 1879, o  que ocorreu então? Depois de emprestarem à rôdo partiram para as exigências decorrentes do empréstimo, quais eram? - juros aumentados em 20,5% anual em dinheiro emprestado em dólar! provando a imersão dos países devedores numa crise muito forte em 1982!. Os países quebraram, inclusive o BR;

Ai, nesse caldo, é que entrou na nossa história o FMI !!!! Nossa primeira carta com FMI é de 1983. Começou aí a nossa derrocada e subordinação oficial para com os intereses internacionais !! Agradeça aos militares essa MERDA ! E O QUE FOI IMPOSTO AO BRASIL? - CORTE DE GASTOS PÚBLICOS; PROVATIZAÇÕES; PROIBIÇÃO DE SE FAZER INVESTIMENTO EM EMPRESAS ESTATAIS; OBRIGAÇÃO DO LUCRO DAS NOSSAS ESTATAIS PARA PAGAR A DÍVIDA CONTRAÍDA COM OS ESTRANGEIROS; RIGIDEZ NAS MEDIDAS TRIBUTARIAS BRASILEIRAS E MUITO MAIS..

Mas, a principal imposição feita élo FMI era a de se fazer a renegociação da dívida contraída - pública e privada, contratada com bancos estrangeiros, teria que ser obrigatoriamente assumida pelo Banco Central do Brasil, ou seja, paga pela receita arrecadada de toda riqueza produzida pelo pais e pelos brasileiros !!!! Assumimos aí a dívida PRIVADA como sendo nossa !!!!! Maravilha, não ??

Se a dívida contraída pelos militares em 80% não foi investida no Brasil mas tornou-se NOSSA, autorizando o FMI a nos impor regras ou mordaças, o que dizer então da gente assumindo dívida privada contraídas durante o governos militares??? Os militares nos fuderam, isso sim  !!!!

Quer saber mais dessa desgraça feita pelos militares? Assista ao vídeo e ACORDE do seu sono !!!

Os militares apoiaram o golpe de Estado/2016 e estão aí para entrar em cena e garantir a concretização da nossa desgraça de novo !!! 

A sua visão e lembrança equivocada não condiz com a realidade dos fatos. Procure se informar.

Assista ao vídeo abaixo, a partir de 09:42. A Auditor-chefe da CPI da Dívida Pública Brasileira, Maria Lúcia Fattorelli, explica tudo isso. 

[video:https://www.youtube.com/watch?v=PmRpA88E9gg]

 

 

C.Poivre

- 2017-02-10 19:40:00

"Democracia"?

Último parágrafo do texto:

 

"O desmanche social está vindo com a força de um tsunami. Esse poderá ser o grande fator dos próximos meses a ameaçar no futuro da democracia"

 

À qual "democracia" será que o autor se refere? A nossa, ainda incipiente, foi incinerada pelos golpistas e pelo sistema judicial que chutou nossa Carta Magna para o lixo.

André W.

- 2017-02-10 19:30:56

Eles esquecem que o país está

Eles esquecem que o país está cheio de pessoas,  pessoas que precisam comer todo dia e que não aceitam mais que "Deus quis" que elas morressem. A Globo que dá o golpe é a mesma Globo que mostra a riqueza e a vilania da elite em suas novelas. E o planeta Brasília continua cheio de lunáticos apartados da realidade, parece um feitiço...

J Tejo

- 2017-02-10 18:24:25

O que assusta neste cenário é

O que assusta neste cenário é a saída bonapartista, que como se sabe é a "antecâmara do fascismo". Mas quem seria o Bonaparte? Creio que o Judiciário. Há uma escalada sem precedentes no ativismo judicial. "Ditadura da toga", tendo por trás a grande mídia (do que as inúmeras capas e prêmios do PIG a Moro são exemplo).

Ivan Bagini

- 2017-02-10 17:26:54

O xadrez da lava jato

Análise perfeita!!!

Cesar Cardoso

- 2017-02-10 17:26:07

A coalizão do golpeachment abriu a janela do aventureirismo

A lógica do golpeachment era bem simples e infalível porque o jogo já estava amarrado com todo mundo: derrubava-se uma presidenta eleita por motivos de fumaça, aplicava-se um violento e rápido choque ultraliberal e, com o Judiciário banindo todos os candidatos competitivos com a Lava-Jato, o golpe elegeria seu candidato sem grandes problemas em 2018.

Só que, como vimos esta semana, o jogo não estava amarrado com todo mundo, porque as polícias militares começaram a se rebelar contra o arrocho ultraliberal. Não por acaso, começou no Espírito Santo, onde a polícia ganha o pior salário do Brasil e onde o arrocho ultraliberal está sendo mais bem-sucedido - todos sabemos que a todos os arrochos ultraliberais correspondem a distúrbios sociais e não seria diferente no caso capixaba.

E mesmo que a cúpula das Forças Armadas esteja fechada com o golpe - o que parece fazer todo sentido - a rebelião de grupos militares semiautônomos abre espaço para o aventureirismo.

Basta um coronel PM com mais ambição que juízo. Basta um coronel que tenha chegado à conclusão de que o caminho mais rápido para o generalato envolve uma quartelada. Basta um general que dê uma "pernada de anão" nos outros generais. Basta um aventureiro lobo-solitário assumir o controle de uma capital e de suas forças militares e tente um golpe de Estado.

O agravamento do caos no Espírito Santo e o espirro especialmente no Rio de Janeiro, junto com um ministério da Justiça inoperante, um ministério da Fazenda vivendo no seu mundinho planilheiro e um Palácio do Planalto ocupado demais em se safar abriu a janela de oportunidade do aventureirismo autogolpista. E, como sabemos, o aventureirismo golpista em governos fracos só serve para criar uma corrida para saber quem derruba primeiro o governo - não por acaso, o notório Eliseu Padilha está pedindo repressão aos protestos grevistas de policiais militares.

E, se houver um outro golpe, leva pra fogueira não só este governo, mas este Parlamento, este STF, esta Constituição, este ajuste ultraliberal e o que mais tiver na frente.

Eduardo Outro

- 2017-02-10 17:23:19

Xará, bota  a Dilma do seu

Xará, bota  a Dilma do seu lado e eu também estarei contigo.

Júnior Sertanejo

- 2017-02-10 16:45:18

Tenho certeza que essa noite
Tenho certeza que essa noite você vai ter um sono tranquilo e reparador.Conseguiu 5 estrelas pelo comentário.Quem as deu ,ficarão noites e mais moites isones.Tempos bicudos seu Nassif,há certos momentos que eu tenho pena de você.Como já dito,depois da introdução das palavras cruzadas,o bicho pegou feio.É a lei do cipó de arueira,máxima criada por você.

Júnior Sertanejo

- 2017-02-10 16:34:23

É meu caro,seu comentário
É meu caro,seu comentário prevê dias negros e noites sombrias.Em verdade,não teremos mais dias,só noites.E o único em condições de salvar-se é você.

Atreio

- 2017-02-10 16:33:22

ótima análise, ótimo

ótima análise, ótimo artigo.

e interessante notar q mesmo com toda artilharia voltada pro bicho papao do PT (corretamente identificado, pois papou 4 eleições seguidas), hj o PT émaior do q era em 2002. hj é preferido pro 15% da população, naquela época era de 11%.

melhor saída :corrigir o erro.

sem crime, sem impeachment.

VOLTA DILMA!

BRASIL, reDILMA-se!

 

Pedro Augusto

- 2017-02-10 16:33:09

Resistência à Lava

Resistência à Lava Jato

 

http://mundovelhomundonovo.blogspot.com.br/2017/02/resistencia-lava-jato.html

 

 

Maria Luisa

- 2017-02-10 16:06:41

A historia pode nos dar pistas

Pelo historico dos militares, não espero nada de bom das FFAA. E ademais, não sejamos ingênuos, o comando das Forças Armadas esta todo dentro do golpe. Poderia ser que dessem um golpe nos golpistas, mas não teriam apoio da imprensa e, sendo assim, nem da maioria do povo brasileiro, dai...

Outrossim, discordo de que Dilma "era ruim". Era ruim de comunicação, mas boa desenvolvimentista. Agora, vamos combinar, com a Câmara de Cunha e com um vice constatemente articulando contra pelas costas, algum presidente correto conseguiria governar?

anarquista sério

- 2017-02-10 16:03:11

Se eu der um clique, terei  

Se eu der um clique, terei    uma estrela mais.

Se pedir pros meus amigos/as terei umas trocentas estrelas.

Vela  como vc é idiota, caro desafeto declarado;

E por que não faço,então ?

Porque estou escrevendo um livro sobre a ''felicidade'' no Faceboofk

Evidentemente escreverei sobre vc.

Aliás,já escrevi uma página e meia com o título: 'O perseguidor/ora no anonimato.

Me bombardearam muito desde o primeiro dia deste blog.Mas todos com nomes fáceis de identificar.

hÁ ESSES, meu devido respeito.

Mas, quanto a vc , meu profundo desprezo.

Não pense vc que eu não saiba  quanto mais escreva sobre sua torpeza,mais te alimenta.

Sei disso.

Mas a sua estupidez talvez vc  não perceba .E é por isso que escrevo.

Eu sou uma figura pública neste blog. E vc é,.com seu recalque, quer acender uma luz que nunca acenderá.

  Opaco nasceste, opaco vive e opaco morrerá.

Rui Ribeiro

- 2017-02-10 15:56:56

Ora, ora, que tolice!

Se todas as forças da repressão burguesa, juntas, já não estão conseguindo segurar a população, imagina se a polícia desfalca as referidas forças de repressão e passa a engrossar, com suas armas, as trincheiras da população.

As FFAA são levar samba de criolo doido e bicudo na canela

Álvaro Guilherme

- 2017-02-10 15:41:27

A inflação no Brasil pode até

A inflação no Brasil pode até chegar a zero, mas se mantiver uma SELIC a 5% (que será festejada pela Globonews e seus espectadores-coxinhas-papagaios-imbecis-batedores-de-panela), ainda assim, será um juro real obsceno, uma indiscutível jabuticaba, que não é um observada em "nenhum país democrático com seguraça jurídica", tampouco no Afeganistão e na Síria.

Para garantir essa mamata rentista aos nosso "liberais" que gostam de arrotar o empreendedorismo, Hayek e Mises pela internet, mas que botam todo seu dinheiro debaixo do "colchão" dos títulos públicos - é preciso "tosquiar" a população, particularmente os menos favorecidos, com essas reformas fiscais draconianas.

Pois é, esses "liberais" de internet não podem viver sem o "socialismo" do estado brasileiro que tira dos pobres com impostos para lá de regressivos.

Álvaro Guilherme

- 2017-02-10 15:12:47

E Trump com seu relativo

E Trump com seu relativo isolacionismo, talvez não dê tanta importância se isso acontecer.

Em outras, palavras, o sinal "está verde" para isso na comunidade internacional.

André STK

- 2017-02-10 15:00:01

E a trolagem correndo solta.

E a trolagem correndo solta.

Junior Sertanejo

- 2017-02-10 14:57:09

Como diz aquele horrendo

Como diz aquele horrendo tocador de guitarra,que as vezes posa de Ministro do STF:A verdade é uma quimera.Eu acresento:As eleições presidenciais de 2018,mais ainda.

Junior Sertanejo

- 2017-02-10 14:50:32

 Luis não deixou  explicitado

 
Luis não deixou  explicitado no Xadrez de hoje,apesar de já ter abordado o assunto em artigos anteriores.A eminente queda de Don Altobello,MT para as fatais planilhas das empreiteiras em geral,acarretará,sem a menor sombra de duvidas,no endurecimento do regime.Não chegaremos a Junho,e o General Villas Boas assumirá o comando do País.Há quem diga que já assumiu.

Gilmar Francisco

- 2017-02-10 14:49:47

duas ameaças com relação às PM's e aos Militares

A tragédia no Espírito santo, levou PM's a entrar em greve, abandonando as cidades à criminalidade e assim exigindo que Militares efetivamente fosem rpas ruas. Tudo la´começou devido aos cortes extremos de orçamento.

O problema é que este "exemplo" pode levar outros governadores a fazer:

Opção 1 - Aumentam exclusivamente sala´rios de seus policiais,a ssim como lhes enchem de poder e vantagens muitoa cima do resto  dso demais servidores públicos, pra mantê-los trabalhando,e, ainda sob controle, pra poder reprimnir efetivamente aos demais abandonados e descontentes. Algo assim foi descrito por George Orwell em "A revolução dso Bichos". Isto vai acabr em um estado pOlicial repressivo e violento, com policiais com poder demais, muita liberdade pra reprimir e fidelidade com seu governantes;

Opção 2 - Tentar queda de braço coma pol´cia, como está sendo feito no Espírito Santo. Com a pec 55 e as miséria atingindo servidores públicos em todo brasile  se espalhando, podemos ter va´riso estados sem policiamento ao mesmo tempo, toamdos por miséria, criminalidade, revolta. E O Exército, neste caso, sendo forçado a intevir no país inteiro. Bastará um grupode comandantes considerar que a democracia fracassou, que o governo é fraco, qeua  sociedade está se desmanchando, pra, ja´com o exército espalahdo nas ruas do país, dar um golpe militar. Pois uma coisa é se esperar golep com o país sob controle e o exército recolhido. Outra, muito diferente, é com o país em caos e com o exército jaé fetivamente nas ruas...

Gilmar Francisco

- 2017-02-10 14:49:41

duas ameaças com relação às PM's e aos Militares

A tragédia no Espírito santo, levou PM's a entrar em greve, abandonando as cidades à criminalidade e assim exigindo que Militares efetivamente fosem rpas ruas. Tudo la´começou devido aos cortes extremos de orçamento.

O problema é que este "exemplo" pode levar outros governadores a fazer:

Opção 1 - Aumentam exclusivamente sala´rios de seus policiais,a ssim como lhes enchem de poder e vantagens muitoa cima do resto  dso demais servidores públicos, pra mantê-los trabalhando,e, ainda sob controle, pra poder reprimnir efetivamente aos demais abandonados e descontentes. Algo assim foi descrito por George Orwell em "A revolução dso Bichos". Isto vai acabr em um estado pOlicial repressivo e violento, com policiais com poder demais, muita liberdade pra reprimir e fidelidade com seu governantes;

Opção 2 - Tentar queda de braço coma pol´cia, como está sendo feito no Espírito Santo. Com a pec 55 e as miséria atingindo servidores públicos em todo brasile  se espalhando, podemos ter va´riso estados sem policiamento ao mesmo tempo, toamdos por miséria, criminalidade, revolta. E O Exército, neste caso, sendo forçado a intevir no país inteiro. Bastará um grupode comandantes considerar que a democracia fracassou, que o governo é fraco, qeua  sociedade está se desmanchando, pra, ja´com o exército espalahdo nas ruas do país, dar um golpe militar. Pois uma coisa é se esperar golep com o país sob controle e o exército recolhido. Outra, muito diferente, é com o país em caos e com o exército jaé fetivamente nas ruas...

fernandomillerff

- 2017-02-10 14:48:36

se o psdb cair, o que virá a seguir?

o que mais me preocupa nesse momento, como possiblidade, é justamente o que acontecerá caso o PSDB perca de vez sua blindagem e isso gere alguma reação por parte dos coxinhas.  Eu entendo que o partido sempre foi mantido de fora, guardado e preparado para ser o depositário da virtude, a tábua de salvação em quem o "povo" acreditaria, de forma a coloca-lo no poder, seja através do voto de fato, seja através de uma "aceitação" melhor pelo "povo" da sua elevação à governo pelo voto indireto do congresso. Seria o oásis esperado que traria paz à nação, sendo que os problemas e erros seriam computados todos, ou ao PT, claro, ou mesmo ao governo dessa curriola que aí está. O PSDB estaria mantido livre disso tudo.

Mas se a sujeira chegar até ele de fato, se não for mais possível esconder, à ponto de que o processo contra Serra, Aécio e cia tiver que ser levado à termo... se a mídia não for capaz de manobrar o suficiente a "indignação" do "povo", e o PSDB cair em desgraça assim como "tudo isso que está ai"... quais as alternativas de ação os golpistas teriam? Militares diretamente, assim, como instituição? Ou eles precisariam de um "líder" a ser colocado como rosto desse grupo? E, mesmo que entre os mais graduados, o Bolsonaro não seja tão bem quisto, será que essa onda fascista/justiceira/meganhenta que tem tomado as mentes dos mais conservadores do país (que são a maioria, pelo menos a maioria armada, ao que parece), será que eles não forçariam a mão para que levem esse bosta ao poder? Ou os poderes que valem, aqueles que são os verdadeiros agentes por trás de tudo isso, tanto da mídia, quanto da "justiça", quanto dos politiquinhos, esses poderes que valem tem algum nome a oferecer como herói? Alguém que colaria? Haveria tempo de se inflar um novo "mito" para assumir esse papel? Principalmente, o "povo" aceitaria, ou forçaria a entronização dos seus já escolhidos para o cargo (moro, bolsonaro... mais algum?)?

talvez houvesse a possiblidade de passarem a bola para a marina, por voto indireto, forçando a ideia da "nova política", como uma espécie de psdb verde, com cheiro de ar condicionado e mato, como aqueles pinheirinhos que se penduram no carro... mas ela teria força real para administrar o caos que vem por aí?

eu especulo tudo isso considerando que nem vai exisitir qualquer chance de esquerda, ou minimamente progressista, nem vai (claro) haver NENHUMA possiblidade de se permitir que o lula volte à presidência. E considerando também que possíveis manifestações das forças progressistas não contam aqui como "povo", não serão computadas assim e não terão qualquer outra influência maior além de criar uma "sensação de caos" no país, porque é assim que será vendido e visto. Por isso só consigo antever os caminhos por onde essa direitinha e os poderes que valem vão nos conduzir.

a única alternativa a isso seria, claro, se o povo de verdade, fizesse manifestações de verdade, com força real, o que ainda não ocorreu. Se esse caos gerasse um ataque mais ordenado, aquilo que em outras épocas chamávamos revolução, talvez surgisse um outro caminho. Mas ele passaria pela guerra também real... e infelizmente não acredito que um movimento assim de fato aconteça por aqui...

não consigo ver qualquer saída...

 

 

Álvaro Noites

- 2017-02-10 14:22:28

Ainda creio que, se não

Ainda creio que, se não ocorrer uma guerra civil declarada (pouco provável, pois apenas um dos lados possuem acesso a armas), teremos aqui a total barbárie, com cidadãos matando cidadãos, vizinhos matando vizinhos, agentes do estado sendo alvos de "vendetta" (especialmente os intocáveis).

Não vai ter polícia ou FA que de conta ... ainda veremos intervenção internacional por aqui.

Sávio P

- 2017-02-10 14:12:17

Será que...

Alguém já comentou sobre a possibilidade de que muitas destas movimentações políticas de bastidores, principalmente que envolvam juízes, MP, e por vezes os políticos, não sejam motivações de ameaças de morte à pessoa ou a seus entes queridos? Porque vou dizer uma coisa.. é tanto movimento de xadrez que uma hora a gente acha uma coisa, outra hora acontece outra... ninguém é tão volúvel assim.

Rui Ribeiro

- 2017-02-10 14:04:51

A descriminalização do Caixa 2 é pensável

Olha a posição (arregaçada) do Roedor de Curitiba sobre a anistia ao Caixa 2:

“Seria um passo importante do Congresso. Se a lei exige que todos os recursos eleitorais devem ser declarados, e isso é uma regra básica de transparência, é isso que deve ser feito. No caso da Operação Lava Jato, o foco não tem sido propriamente no caixa 2 de campanhas eleitorais, mas no pagamento de propinas na forma de doações eleitorais registradas ou não registradas, ou seja, crime de corrupção. Então, embora a proposta represente aprimoramento da lei atual, não terá um impacto tão significativo nos processos. Sobre eventual proposta de anistia, creio que é prudente aguardar eventual formulação concreta antes de opinar. Porém, seria impensável a anistia de crimes de corrupção ou de lavagem.” - Sérgio Moro

romulus

- 2017-02-10 13:48:53

Moraes no STF?? Eu digo “ótimo”!


romulus

- 2017-02-10 13:45:36

Espírito Santo... será coisa de "cinema"?



Eduardo Outro

- 2017-02-10 13:45:07

Pior que uma ditadura militar

Pior que uma ditadura militar só duas. Mas às vezes dá até uma vontade de pedir a eles que acabem com toda essa porra que está aí. O duro é que se eles atendessem e realmente quisessem isso o grande irmão viria rapidamente defender a nossa "Democracia".

WG

- 2017-02-10 13:43:27

Não tenho nenhuma dúvida que

Não tenho nenhuma dúvida que os golpistas alcançarão seus objetivos. Destruir Lula, o PT e a possibilidade real de se construir uma verdadeira nação. A dúvida que fica é o que restará de país após a conclusão do golpe. Para a esquerda, que fique a lição dos graves erros cometidos. Não dá para transformar esse acampamento continental em uma nação, sem a destruição do monopólio da grande mídia, sobretudo a globo, e um programa revolucionário de educação pública. Temos que ser realistas. Nesse momento, só as forças armadas poderiam defender o interesse nacional, mas isso não vai acontecer porque não passam de marionetes dos EUA. 

Dudu Cartucho

- 2017-02-10 13:13:18

Uma dúvida sobre esta frase:

Uma dúvida sobre esta frase: 'a absoluta incapacidade da dupla Dilma-Cardozo de exercitar o poder'.

A atuação da Dilma e Cardozo é muito esquizita. Se eles não tem noção histórica ou a perspicácia de perceber as dualidades das instituições, no episódio do mensalão ficou claro: o do PT foi julgado rápido e com todo o rigor, e o do PSDB sumiu. E nem assim esses dois se mexeram.

Posso estar errado. Mas tenho sérias dúvidas sobre o papel da Dilma e do Cardoso nessa facilitação do golpe. Esses dois e mais o Paulo Bernardo não estão comigo. Não acredito que sejam ingênuos.

O meu lado é o do Lula , Dirceu e Genoíno. O trio à ser destruído.

 

noctivagovago

- 2017-02-10 12:52:55

Contribuição

Penso que prenderam o Eike para manter a narrativa de que o Globo, a Globo tanto quer. O Rio decaído é obra de Cabral. Milhões. O Rio decaído é obra de Moro. Bilhões. O ES também. Juízes atraindo todo o desmonte do Estado por regra de atração da competência, pela tortura e ameaça da prisão preambular e confessional. Pelas narrativas ajustadas e ajustadas, com certo Magistrado latindo ( embora não pareça ) e rosnando ( embora não pareça ) quando qualquer advogado requer um tribunal ao menos um pouquinho, menos parecido com a Inquisição ou autos de fé. Assassinaram a Justiça. Trucidaram o Direito. Nunca leram a 'teoria do dique', de Nilo Batista. 

Inteiramente profética e descritiva.

Jose Erivaldo

- 2017-02-10 12:49:08

COMO SE DARÁ O FIM DA

COMO SE DARÁ O FIM DA LAVA-JATO ?

O JORNALISTA LUIS NASSIF EXPLICA:

SAIRÁ  UM GRANDE ACORDO DO TIPO AQUELE CELEBRADO ENTRE ALCKMIN E MARCOLA ( PCC )  ISTO É, ACORDO COM A MÍDIA TEMER PSDB PMDB E STF: HAVERÁ A DESCRIMINALIZAÇÃO DO CAIXA DOIS OU SEJA, VAI HAVER UMA ANISTIA PARA OS CORRUPTOS: NA VERDADE, SÓ ZÉ DIRCEU FICARÁ  PRESO, CUNHA SOLTO  PALOCCI  E O TESOIREIRO DO PT JOÃO VACARI NETO FICARA EM REGIME SEMIABERTO LULA INELEGÍVEL, E AÉCIO VOLTA PRA PRAIA DO LEBLON, MORO SAI COMO HERÓI PALESTRANDO EM NOVA YORK E LUANA PIOVANI VOLTA FAZER NOVELA NA GLOBO E POR FIM, OS COXINHAS VÃO PRA DISNEY VER O PATETA E O MCKEY MAUSE

 

emerson57

- 2017-02-10 12:34:00

de quatro.

Você tira os cartões de um rico. Depois bloqueia suas contas. Inventa uma imensa dívida impagável. Subtrai todas as suas propriedades. Confisca seus objetos de valor. Logo adiante inclui o seu nome no serviço de proteção ao crédito. Tira o atendimento do seu plano de saúde. A mulher ou o marido do/a cidadão/ã ao ver tanta desgraça o abandona. Os filhos idem. Para os ex-amigos ele virou um pária. Agora todos se afastam dele. Seus filhos preferem emigrar. Seus ex-empregados que podem, se aposentam. Os outros o processam. Alguns passam a retirar o seu sustento de sub-empregos ou do lixo.

Pior: Ele passa a ser reconhecido como notório ladrão!

A tv apregoa que o sujeito está se recuperando, que o seu futuro será glorioso. A cada dia menos gente que antes o aplaudia acredita na propaganda oficial. Vai se configurando um futuro de catástrofes e desgraças a sua frente.

-Breve história do Brasil de hoje.-

WELINTON NAVEIRA E SILVA

- 2017-02-10 12:32:19

Os vendilhões da Pátria

 

A muito velha corrupção, amplamente conhecida (queridinha do sistema capitalista), delícia das elites desonestas, entreguistas e traidoras da Pátria, faturando fortunas sem trabalho algum, nunca tiveram a menor disposição para efetivo combate à essa conhecida praga. Por isso mesmo, as grandes roubalheiras nunca são devidamente investigadas apesar de incansáveis denúncias, em vão, por grandes e corajosos jornalistas.

Além da corrupção e entreguismos lhes possibilitarem ficar ricos em pouco tempo as custa da labuta do trabalhador, ainda lhes permite, vez por outra, usar essa deformação do sistema, como arma de pressão, chantagens e perseguições, contra adversários em situações desfavoráveis. Só vantagens para os vagabundos. Não querem outra coisa.

As elites dirigentes nunca se interessaram em operações semelhantes à Lava Jato. Nunca mesmo. Só agora, essas elites, escudadas pela turma de preto (informação), partiram com toda violência para cima do PT, em conluio com a grande mídia “livre”, publicando denúncias recheadas de verdades, de mentiras, de vazamentos, de distorções e muito cinismo, por conta da suspeita de corrupções em obras envolvendo o PT. Mas, com o tempo, ficou muito claro que os golpistas visavam o impeachment de Dilma/PT, exatamente, por ser nacionalista honesta e humana. Também para inviabilizar o PT, principalmente, o ex Presidente Lula/PT, acreditando que deste jeito, que o entreguista PSDB e sua camarilha tomarão o Poder pelo voto nas eleições de 2018.

Se a quadrilha de golpista estivesse atrás de siderais fortunas tomadas do povo, nunca poderiam deixar de investigar todas as privatizações e vendas de ativos a preços de bananas, principalmente, das inacreditáveis privatizações FHC/PSDB. Tamanho rombo causado, faria as roubalheiras de até agora, furtos de pivetes. Acredito mesmo, que se contabilizarem todos os prejuízos decorrentes das privatizações FHC/PSDB a valores de hoje, por certo que totalizariam mais de R$ 10 trilhões.

A grande motivação das elites em privatizar já teria que ter sido investigada pela Justiça depois que a grande mídia do mundo “livre”, na época do desmantelamento da ex URSS, passou a publicar notícias sobre súbito enriquecimento de muitos de seus dirigentes, decorrente das privatizações de bilionárias empresas estatais russas, vendidas a preços de bananas, semelhante as privatizações FHC/PSDB, e as que agora estão ocorrendo no governo golpista, notadamente, no bilionário pré sal de petróleo e gás.

Se lá correu uma sideral grana por fora, depositadas em paraísos fiscais como “comissões” e “prêmios” pelos preços mínimos fixados nas privatizações - verdadeiras mixórdias - o mesmo deve ocorrer em outras privatizações por todo o mundo. Impune “legal” roubalheira das elites, livres, felizes e alegras.

As empresas públicas, estatais e municipais, não visam somente lucro, pois que possuem natureza “pró socialista”, vital  para a sociedade, mas antagônica com a natureza da empresa privada, que só visa o lucro. Entretanto, o sistema capitalista ficaria inviável sem a presença das poderosas empresas públicas, estatais e municipais, estupidamente atacadas pela cínica e ignorante direita.

Sabe-se que as empresas públicas são capazes de pesados investimentos em estratégicos e vitais setores onde a iniciativa privada jamais arrisca um vintém. Além do que, em tempos de grandes crises, como este de agora que os golpistas arranjaram para o Brasil visando deposição de Dilma/PT, as empresas públicas, estatais e municipais, são capazes de manter grande número de empregados com algum poder de compra, atenuando os efeitos da grande crise econômica do governo golpista.

Sem o gigantesco e estonteante suporte financeiro dos governos aos bancos privados, seguradoras, montadoras e outras mais, em todo o mundo, a grande crise econômica aflorada em 2007 nos EUA que se alastrou para todo o mundo, teria desmantelado o sistema capitalista. Estima-se que os recursos públicos direcionados a salvar os bancos, seguradoras, financeiras, montadoras e outras tantas da desastrosa gerência de seus incompetentes executivos, custaram aos cofres públicos mais de US$ 20 trilhões.

Segundo entrevista do respeitável e grande cientista político Moniz Bandeira, Moro e Janot “atuam com os Estados Unidos contra o Brasil”. Que "Os prejuízos que causaram e estão a causar à economia brasileira, paralisando a Petrobras, as empresas construtoras nacionais e toda a cadeia produtiva, ultrapassam, em uma escala imensurável, todos os prejuízos da corrupção que eles alegam combater. O que estão a fazer é desestruturar, paralisar e descapitalizar as empresas brasileiras, estatais e privadas, como a Odebrecht, que competem no mercado internacional, América do Sul e África", argumenta Moniz Bandeira, que está lançando o livro A Desordem Mundial: O Espectro da Total Dominação.

 

jose carlos lima...

- 2017-02-10 12:30:49

Pau que bate em Chico não bate em Francisco

Não é por ser de instância A ou B, pois o STF madrugou para prender o Senador Delcídio do Amaral. Deveriam ter levado também o Senador Serra..,..poderiam ter levado o super-delatado Aécio Neves, bem como a troupe golpista antes que dessem o golpe: Cunha, Maia, Jucá,..,.que o STF tivesse baixado por lá com uma Kombi e tivesse levado pelo menos Temer e alguns dos seus comparsas,  aqueles que foram xingados de assassinos quando baixaram no Hospital Sirio-Libanês..,...não é por terem foro privilegiado que eles não tiveram o mesmo destino de Delcídio do Amaral,,..naquele momento já se sabia que  os envolvidos na Lava Jato planejavam dar um golpe de Estado como forma de obstruir a Justiça..,..mas o STF preferiu aderir ao esquema dos criminosos ao invés de defender a CF, certo.

Resultado de imagem para michel temer e kombi corruptos no sirio libanes

andre r st

- 2017-02-10 12:28:45

Se Serra 23 milhões fosse do PT já estaria no xilindró.

O próprio Rodrigo Janot pediu a preventiva do trio Renan-Jucá-Sarney e o STF negou, sendo que a motivação era a mesma da prisão do Delcídio do Amaral.

A motivação para prender ou não prender Serra é politico-partidária, o cara é do PSDB, sucursal da Globo. Se fosse do PT já estaria no xilindró.

IA2

- 2017-02-10 12:27:06

Os militares diante do povo

Os militares diante do povo são vestais. Explodindo mais greves de PM em outros estados que não ES, haverá um só jeito de controlar a situação, as forças armadas assumirem o poder. A GREVE DE PMS pode ser o imponderável, a areia na farofa dos golpistas ser o NASSIF.

Jorge Vieira

- 2017-02-10 12:26:07

Intervenção.

A intervenção das FFAA parece uma solução para o caos generalizado que possivelmente nos ameaça a curto prazo.

Isto, se a intervenção fosse similar à realizada pelas Forças Armadas Portuguesas que livrou Portugal dos últimos resquícios do salazarismo, apoiadas pela maioria do povo português.

Aqui, essa esperança é vã.

As nossas FFAA não tem a menor noção sequer do conceito de soberania, quanto mais de progresso e, muito menos, de democracia, infelizmente.

A classe dominante deste país (também me recuso a chamá-la de elite), os 0,1 % que domina(m) o Congresso Nacional, o Executivo e o Judiciário, conseguiu treinar as FFAA somente para conter o inimigo interno, manter a ordem, reprimir os que se opõem ao regime de opressão econômica e concentração de renda.

O que elas ganham com isso, nem elas sabem. Falta, antes de tudo, inteligência nas FFAA.

Gostaria, sinceramente, de estar enganado.

jose de floripa

- 2017-02-10 12:21:44

PMDB será levado para o olho

PMDB será levado para o olho do furacão e arrastará PSDB junto. Depois de todo esse desmanche, será impossível assegurar normalidade nas ruas, a falta de emprego trará junto a falta de comida na mesa.

A dor na barriga é pior que a dor no bolso.

Se a esquerda tiver um mínimo de inteligência, poderá recuperar-se em 2018.

naldo

- 2017-02-10 12:05:59

Prender o Delcídio foi

Prender o Delcídio foi facil,

 

era petista, prendível portanto, e citou ministros do stf na trampa,  era questão de honra, a grande M foi não ter citado os nomes de tais ministros........

 

Marcos Andrade

- 2017-02-10 11:59:34

  Texto indispensável. A

  Texto indispensável. A única ressalva é em relação ao ultimo paragrafo.

  A democracia não está ameaçada por que não existe democracia.

  

Vladimir

- 2017-02-10 11:58:20

Afinal de contas o golpe foi

Afinal de contas o golpe foi dado para que isso acontecesse.

É preciso para com a hipocrisia.Não tem como ninguém metido em política estar fora deste circuito caixa 2/corrupção.

Era e ainda é a regra do jogo.

O que precisa ser mudada são as regras deste jogo.

O golpe ocorreu para que interesses externos fossem atendidos e,para isso,usou-se de chantagem com os mais variados atores,dos políticos,passando pelo judiciário e findando na mídia porca deste país.

Se quisermos pensar em um país livre e soberano,por mais indecente que seja,deveremos pensar em anistira todos,incluídos os condenados para que houvesse o golpe.

Fora disso estaremos fadados a ler todos os dias sobre fulano ou beltrano sendo presos e delatando outros tantos,enquanto isso o Brasil vai sendo dilappidado rapidamente e sua população sendo empurrada escada abaixo nos poucos degraus que conseguiu subir na vida.

Romanelli

- 2017-02-10 11:56:03

vem cá Luiza.. Do que sei,

vem cá Luiza..

Do que sei, teve parte da direita abestada que tb foi defenestrada nos anos 60 (mais no AI5)

Claro que hj a coisa ta tomando um vulto enorme com o aumento dos casos de servidores públicos  AMOTINADOS  ..da perda de limites do crime organizado  ..e da desobediência civil que ora pipoca aqui e/ou ali (vide presídios, ES)

Mas do que lembro, o Regime Militar (apesar da truculência) criou amplos projetos de intervenção ESTATAL de cunho NACIONALISTA e/ou desenvolvimentista ..parecidos com os Lulistas ..projetos que deixaram saudade e SUSTENTO a muito governo privateiro que, pós militares, pode contar com partimonio público estocado pra vender (vide sistema eletrobras e telebras, e até, podemos dizer, a Vale, siderurgicas, petroquimicas ou atuação na pesquisa, na criação de mepresas nacionais, de pesquisa em armamentos etc) 

A maneira como coloca parece que os militares eram (ou são) um bando de xenófilas mancomunados e afinados automaticamente com as correntes entreguistas, as demonistas e/ou tucanas de hoje ..o que acho, não é necessariamente o caso.

De qq forma, confesso, prefiro eles empunhando armas, do que estes de hoje alterando regras SEM resistência alguma  ..ao menos os 1os nos "DÃO MEDO", já os 2os, VERGONHA, vergonha pela apatia Institucional que ora testemunhamos

..se pra ficar com isso, com estes GOLPISTAS ordinários de Higienópis, civis não eleitos que só ganham no beiço e na mentira, que arrebentem a tranca duma vez  ..ao menos a história ali poderá nos ser mais branda com a passividade da atual sociedade brasileira contemporânea (um bando de frouxos)

 

 

EDSON PLAZZA

- 2017-02-10 11:51:25

xadrez do imponderável

Apresenta-se dentro deste quadro caótico o imponderável de termos em breve, em caso de agravamento do quadro convulsivo -e havera- e politico-judiciário de desmonte uma intervençao das forças armadas nunca de esquerda mas nacionalista, não desenvolvimentista mas protecionista, nunca democrática e popular mas convencional.  A que ponto estamos chegando!

Marcos Antônio

- 2017-02-10 11:35:56

Agora ficou claro para a

Agora ficou claro para a maioria, que somos o primeiro pais do mundo governo explicitamente pela corrupção!

E o pior, é que as forças que poderiam dizer não a isso estão ou são desorganizadas.

Não querem as mesmas soluções dentro do mesmo espaço de tempo!

Ainda há muita esperança que as coisas ainda possam acontecer dentro dos apoiadores dos golpistas.

Há muita força reacionária que deseja o caos para se auto proclamar a solução de tudo.

Há muita descrença naqueles que foram levados a acreditar que o PT era o culpado e decepção com os golpistas - estão anestesiados...

Com isso acelera a degradação do país e com uma insensibilidade que jamais vi diante de temas vitais!

Até o caos aéreo mobilizou mais a mídia do que a paralisação do país...

Rui Ribeiro

- 2017-02-10 11:33:18

A montanha morojatice ou jatomorice vai parir um rato

Cadê a derrubada do sigilo das delações da Odebrecht, Fachin?

Tá dormindo, Sô?

O Roedor de Curitiba disse o seguinte:

"Como tenho decidido em todos os casos semelhantes da assim denominada Operação LavaBOSTA, tratando o processo de apuração de possíveis crimes contra a Administração Pública, o interesse público e a previsão constitucional de publicidade dos processos (art. 5º, LX, e art. 93, IX, da Constituição Federal) impedem a imposição da continuidade de sigilo sobre autos. O levantamento propiciará assim não só o exercício da ampla defesa pelos investigados, mas também o saudável escrutínio público sobre a atuação da Administração Pública e da própria Justiça criminal. A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras."

Joga luz sobre essas trevas, Fachin. Ilumina rápido

João de Paiva

- 2017-02-10 11:30:49

Xadrez quase perfeito

Esta crônica da serie "O xadrez do golpe" só não é perfeita por dois motivos:

1º) A chamada operação "Lava a Jato" não é tratada por aquilo que realmenmte é: uma Fraude Política a Jato, uma ORCRIM institucional composta por policiais federais, procuradores do MP, PGR, juízes federais e do STF, todos eles seguindo as diretrizes do alto comando internacional do golpe de Estado, que fica nos EEUU. No Brasil é a quadrilha do PSDB a que tem a confiança do alto comando internacional do golpe e para colocá-la no Palácio do Planalto todas as tramas criminosas da Fraude a Jato são urdidas e todas as ações dessas 'instituições' são conduzidas. A quadrilha do PMDB e de Michel Temer é aceita na trama, desde que faça o serviço sujo e leve a má-fama, da qual todas as ORCRIMs golpistas (inclusive e principalmente o PIG/PPV) querem preservar a quadrilha do PSDB.

2º) Por ingenuidade ou otimismo Luís Nassif encerra a crônica com a frase "Esse poderá ser o grande fator dos próximos meses a ameaçar no futuro da democracia." Ora, não há mais democracia num país em que uma presidenta legìtimamente eleita por 54,5 milhões de eleitores, sem ter cometido crime algum, é destituída por menos de 5 centenas de ratazanas que hoje comandam o parlamento.

Lucinei

- 2017-02-10 11:22:45

Isso tudo foi desenhado lá

Isso tudo foi desenhado lá atrás quando o próprio Aécio pronunciou com todo o cinismo que lhe é peculiar (e que ele acha que é "malandragem"): que os fundos de campanha do PSDB são pra "libertar" o país do PT, PT, PT. Ou seja, os fundos de campanha de uns são bonitos, e de outros são feios.

Sempre esteve na cara que se tratou de uma operação antiesquerdista e reacionária. E os ativistas da lava jato COMPATILHAM da subideologia do "sinistro projeto de poder petralha" que corrompeu o presidencialismo de coalizão (que foi cerebrinada no caldo do ressentimento pelas derrotas eleitorais sucessivas).

O ódio ao PT, PT, PT, ao Lula, ao José Dirceu (além das neuroses de guerra fria, é claro) vem do fato de que estes ganharam uma, duas, três, quatro vezes NO JOGO DELES, da grana pesada de campanha. Achavam que detinham o poder por causa de uma autoproclamada superioridade moral ou intelectual. Mas o que tinham a mais era somente GRANA.

A democracia, para eles, era muito boa enquanto o PT, PT, PT ficava de macacão e megafone nas portas das fábricas - a esquerda nanica defende que o jogo seja jogado nesses termos também.

Aquele Montenegro do IBOPE, por exemplo, ainda "tiorizava" sobre o "teto de votos", do PT, PT, PT...

E é a isso que querem retornar depois de sacrificar o PT, PT, PT como bode expiatório, como boi de piranha.

E o financiamento empresarial ainda vai voltar, héim!

Enquanto isso os cientistas e analistas políticos falam em "articulaçao política", "base parlamentar"...

Wilton Santos

- 2017-02-10 11:12:01

Em setembro deste ano será nomeado um novo Geraldo Brindeiro no

Em setembro deste ano será nomeado um novo Geraldo Brindeiro no lugar do Rodrigo Janot na PGR. Ou seja, um novo Engavetador Geral da República.

Danilo Jorge Vieira

- 2017-02-10 11:09:32

Luta intestina no antro golpista

Estamos assistindo, à luz do dia e nas sombras do Estado, uma luta de vida e morte no antro golpista. Senão, vejamos:

1) A facção majoritariamente política, atualmente liderada pelo grupo venal temer-renan-aécio-serra-maia, movem suas peças para sepultar as investigações da farsajato que pode atingi-los diretamente. Estratégias principais desta facção: a) inocular Alexandre Moraes no STF, visando conter qualquer investigação que possa vir atingir os membros facciosos; b) ocupar o Ministério  da Justiça e conter e reenquadrar a PF; c) dominar a CCJ do Senado Federal para conter e reenquadrar o MPF, primeiramente impedindo a recondução de Rodrigo Janot.

2) Esta estratégia conta com o apoio de parte da mídia, como o Estadão mais abertamente, que já defende a revisão dos métodos criminosos dos juízes, procuradores e delegados organizados em torno da farsajato.

3) A facção majoritariamente judicial-midiática, atualmente liderada por janot-juiz/procuradores/delegados da farsajato-globo/folha, contra-atacam com denúncias contra Maia, abertura e investigação contra cúpula do PMDB (abençoada por facchin).

Nesta briga, com moro sendo preterido no stf e movimentos que buscam subordinar e esvaziar o ativismo de juízes, procuradores e delegados, penso que deverá ter alguma composição, pois o conflito aberto pode levar à ruína do golpe - o que evidentemente TODAS as facções de usurpadores e entreguistas não desejam.

Mogisenio

- 2017-02-10 11:06:59

Viva a Nação por Omissão!

Nassif, equipe, demais debatedores, bom dia.

Preliminarmente, gostaria de deixar claro que vou escolher uma ou outra passagem do texto para comentar. 

Dito isso. Vamos lá!

 

O texto do r. jornalista   vai provocar, deve provocar, deveria provocar um debate intenso,  a ponto de sair por aí protestando!

Assim, sabe como, tipo parar tudo!

Mesmo!

Evidentemente, sem quebradeira, sem mortes. Apenas parar tudo. Cruzar os braços. Chega!

Deveríamos perceber, refletir  e concluir que o delta  do  vocábulo "nação", utilizada pelo Nassif, é, ou deveria ser:

Nação

EngaNação

IndigNação

Ação!

Notem que a letra "N" , acrescentada à palavra ação cria no léxico o vocábulo "Nação". Daí, podemos concluir que "Nação", ao fundo, não passa de um Negativa da Ação no pior sentido.

Portanto, falar em "Nação" , no pior sentido que, por sinal é o mais usado, é  :  

Negar a ação  sem indignação com enganação. No vulgar você não passaria de  uma mula! (respeitando o animal que nada tem a ver com isso).

Mas, sei que o r. jornalista não quis dizer isso, conquanto eu tenha  ojeriza desse vocábulo "nação".

Contudo,  para não dizer que nao  dei uma alternativa de sentido conotativo e denotativo  para o fatídico vocábulo, aí vai a minha sugestão:

Vejam! Há uma saída!

Heureca!

A ação pode ser por omissão! Logo, Nação(Negar a Ação) é também Ação!

Parar de comprar tudo seria um bom exemplo de "Agir em prol da Nação".

Parar de gastar e poupar! Sim! Poupar dinheiro!

Afinal, todos nós deveríamos abrir nossa  "complexa Conta de Padaria" para os próximos 20 anos, na qual só se gasta aquilo que tem e que se dane o mundo!

Ah  sim!  Já ia me esquecendo:

20 anos com uma espetacular, eloquente, "racional", calculada e inteligente revisão  no décimo ano ( ou seria ânus?) para contar o número de mortos que compraram  a "receita"  do bolo envenenado da "negativa de ação."

Nesse sentido, não há, não haverá, nunca, jamais, de forma alguma, de jeito nenhum, em momento nenhum, na saúde ou na doença, na alegria ou na tristeza, até que a morte nos separe,  quaisquer possibilidade de se criar um Passivo!

Nesse sentido, todas as "empresas"  do Brasil , do mundo, oxalá, do espaço sideral, deveriam rever seus balanços ( de cintura, com ou sem propina) para excluirem o Passivo Exigível.  A moda agora é: Ativo, Receita e Despesa, sendo aquela maior que esta. Tudo a vista! Na lata!

É pegar ou largar!

Essa foi  a fórmula mais "racional" que um ser humano do  tipo economista de escol e de meia tigela  pode criar  a favor da "Nação"( agora, no sentido de mula, com todo respeito ao animal)

Mas prossigo com nossa ação por omissão. Vejamos.

A proposta é não comprar absolutamente nada!

Não fomentar a compra e venda, o comércio. Zero comércio, vez que não haverá despesa maior que receita.

Não produzir nada,ou, produzir tudo, em excesso. Uma espécie de greve a contrario sensu.

Todos juntos vamos, pra frente  juntando  nossas "economias" ( os que ainda as tem) a fim de  "aplicarmos" no mercado financeiro, em busca de "indicadores" positivos do crescimento econômico para Otários periféricos. E não se esqueçam de fazer um "hedge".

Transformaremos  a economia virtual, que já é real debaixo dos panos,  em real mesmo, isto é, numa aplicação financeira!

Não se esquecendo da receita mágica daquela padaria(respeitando-se os donos das padarias reais):

"Homens de bem só gastam aquilo que tem". 

Até o "dízimo" que sua "família" de bem - daquela "nação" ( mulística!) - destina para sua bancada da bíblia, deve ser pago com dinheiro que já é seu e somente seu, após o trabalho duro ( de 60 horas semanais em prol daquela "nação" mulística)! com "ética capitalista e espírito protestante"!

 

Por fim, o r. jornalista afirma e eu concordo:

Os economistas estão destruindo o país. 

Apenas acrescentaria as qualificações:  "de escol e de meia tigela"!

 

Finalizando mesmo:

Viva a Nação por omissão!

 

Tales

- 2017-02-10 11:05:19

STF acovardado

Parece-me que Eike, Cabral, etc só foram presos poque não possuem foro privilegiado, e os juízes de primeira instância os prendem apenas com as delações. Eduardo Cunha foi o exemplo claro disso.

Agora, Michel, Renan, Jucá e companhia, além dos tucanos, possuem foro privilegiado, e o STF, acovardado, não prende.

O próprio Rodrigo Janot pediu a preventiva do trio Renan-Jucá-Sarney e o STF negou, sendo que a motivação era a mesma da prisão do Delcídio do Amaral.

 

Romanelli

- 2017-02-10 10:48:37

sobre não retroagir  ..não

sobre não retroagir  ..não sou especialista, mas acho que é principio constitucional que se uma lei vier pra beneficiar o réu ao tipificar e/ou reinterprenar penas/delitos, tornando-a mais BRANDA  ..que seu benefício é extensivo a todos que dela foram alcançados  ....já o inverso, não 

Fossemos sérios, trataríamos de desmistificar a política, que não é não OBRA de caridade, mas jogo legítimo de interesses

..trataríamos de admitir SIM financiamento por empatia  ..a figura do LOBISTA ..desde que respeitados aspectos éticos, LEAIS, transparência  ..e que o "benefício" dado ao Estado/sociedade pela ação do lobby (na forma de fornecimento produtos e/ou serviços, e/ou idéias por ex) que ficasse claro de ser provado

Agora pergunto ; Facilitar pra que se se pode ganhar complicando, né ?! 

Somebody

- 2017-02-10 10:48:26

Eu insisto neste ponto não

Eu insisto neste ponto não por ofensa, mas por ser necessário para que vocês possam ter qualquer chance de evoluir para um país maduro ao invés dessa "eterna colônia medieval" que o Brasil é hoje. Que francamente, o que mais eu poderia dizer de um povo que está assistindo o seu próprio país ser literalmente saqueado e não fazerem nada a respeito?

Luiza1

- 2017-02-10 10:40:26

Falta pouco...

Forças armadas consentiram no golpe. Precisando, e não demora muito, entrararão em cena  para conter a revolta do povo sobre a própria desgraça que está ficando a cada dia mais às claras. O golpe está muito próximo do desfecho. Todos os golpistas, sem exceção, se empenharão nessa reta final. A ordem que está sendo cumprida pelos vassalos daqui é para não sobrar nada, nenhum direito, nenhum patrimonio, nenhuma resistência por menor que seja, nada, absolutamente nada identificado com bem estar social, soberania etc.. A receita brasileira, força de trabalho e o seu patrimonio têm como destino unicamente o confisco, a pilhagem, o saque. A convulsão social era esperada, óbvio, assim como esperada também é a hora para os militares entrarem em cena para "salvar" o país de si mesmo caso seja necessário..  Os militares serão os garantidores finais para que o golpe contra o país e o povo se concretize definitivamente. Não ficaraão no pocer, é só para garantir a "entrega" - destruição do país e entrar em cena o movimento em direção ao parlamentarismo para que o povo nunca mais saiba o que é eleger presidente. Mas, sabe de uma coisa? Sim, nessa o povo perderá tudo e mais um pouco mas aplaudirá as "vacas fardadas" com o discurso de "salvação" do país da desgraça, e nem se dará conta de que o plano era destruir tudo e tornar o brasileiro um escravo branco. O povão mesmo terá como destino ter o status de refugiado dentro do seu próprio país. Desgraça é uma nação rica ter um povo sem nenhuma conciência cidadã, identidade nacional e cultura politica. Falta pouco para a canoa virar..   

zegomes

- 2017-02-10 10:39:33

Na década de 80 eu era jovem

Na década de 80 eu era jovem (e tolo). Estava num bar em Belo Horizonte. Uma criança de rua pediu uma esmola. Eu disse: Vai roubar. É uma das coisas de que mais me arrependo em minha  vida. Não por moralismo. Mas por querer empurrar uma criatura já exposta a todo tipo de violência à violência das sanções, à violência policial, à violência de sentir-se covarde. Quando vejo esses comentários do Somebody, recorrentes em nos chamar de moles, covardes, bundões, eu lembro daquele meu ato vergonhoso, o quanto fui bestinha e cruel e quanto esse Alguém agora também é bestinha.  

Romanelli

- 2017-02-10 10:38:32

FRAGA ta errado outra vez

FRAGA ta errado outra vez  ..fazer o q., ele comanda o mercado

Só pra chamar a atenção dos economistas do BLOG e do seu maior missivista

Fraga "abre debate" no GLOBO sobre a função do JUROS na economia  ..diz que não acreditaria se lhe disessem 10 anos atrás que se o FED baixasse o juros a ZERO, que a inflação não aumentaria.

Como progresso, ele "quase admite" abrir debate sobre este DOGMA paleolítico mas, adverte, sendo assim, ele acredita que o foco deve ser doravante,  então o FISCAL  ..ERRADO

Errado, eu diria  ..depende do caso ..apelar pro fiscal é diagnóstico ideológico, reducionista

No caso brasileiro eu aposto que a inflação não cede por causa da INDEXAÇÃO de preços, contratos, tarifas e salários  ..do espaçamento que estes tem no tempo  ..tempo insuficiente pra que as forças do próprio mercado e/ou conjunturais se inteirajam e produzam efeitos (choque do feijão dando na energia ou no plano de saúde por ex)  ..ou um choque do clima, de safra, correção de tarifa, cambio, guerras etc

NASSIF  ..da pra você explorar o tema mais uma vez ? 

 

Panthro

- 2017-02-10 10:29:42

Eu acreedito que o colapso

Eu acreedito que o colapso virá antes do final do ano.

A parceria globo/judiciário/psdb destruiu o país em menos de dois anos.

Detesto admitir isso, mas só poderemos ser salvos pelas forças armadas. Esperar reação do povo é esperar demais. A globo os anestesiou de tal forma que parecem até os casulos da Matrix. Vivem uma ilusão de país e não tem a menor idéia do que acontece enquanto geram, ou pelo menos geravam, riqueza para o 1%.

Porém, desta vez a esperança é que a intervenção da FAA seja para restabelecer a democracia afastando do poder os inimigos do Brasil.

Por inimigos do Brasil entenda-se: Todos da operação lava rato, globo, toda cupula atual do governo federal, um grande expurgo no judiciário e MPF e sua colocação no devido lugar, Serra, Alckmin, Aécio, aqueles golpistas gravados pelo Machado, etc etc

Que se coloque a Dilma em seu legítimo lugar até 2018. Ela é ruim, sim. Mas foi eleita e não é ladra nem traidora da patria, então que a aguentemos até o fim do mandato.

 

Luis Armidoro

- 2017-02-10 10:13:48

Caro Nassif e camaradas do

Caro Nassif e camaradas do blog

 

Faço uma observação ao seu xadrez:

O procurador gorducho não está puxando o saco por causa de protagonismo político, não passa de um cagão que tem medo de bulir com os poderosos mesmo (Globo e seus bonecos de ventríloquo)

O que me assusta é caminhamos para uma situação parecida com a 'Primavera Árabe", com o Estado e a Nação se dissolvendo

Não pensei que viveria para ver isto, um bando de traidores vaidosos, corruptos e amorais; destruírem o Brasil (pôrra, não somos um pasieco de periferia - apesar da classe dominante fazer força para sermos uma latrina - somos um país imenso, que quando teve Estadistas no comando do Estado - GV, JK e Lula  - assumiu protagonismo)

gaúcho

- 2017-02-10 10:10:38

Sem dúvida, observa-se há a

Sem dúvida, observa-se há a importação do modelo político paulista (instituições cooptadas pela agenda política tucana) para o restante do país, assim o Brasil está tornando-se um imenso estado de São Paulo.

Todos os postos estratégicos do legislativo estão ocupados por políticos da dobradinha PMDB-PSDB, o STF já tem 2 ministros intimamante ligados ao PSDB que mais atuam como políticos do que como juízes que além de serem 2 votos certos ainda possuem grande influência sobre outros ministros.

O MPF e o PGR embora se esforçem para mostrar isenção atuam em consonância com a agenda conservadora liderada pelo PSDB, sem falar da mídia, tribunais de contas...

O país está sitiado, a única ferramenta do cidadão que não está satisfeito com essa pax paulista é o voto, a eleição de 2018 pode trazer alguma esperança de mudança mas enquanto isso continuaremos observando a paulistização do país.  

Júnior Sertanejo

- 2017-02-10 10:06:45

O Xadrez de hoje mostra
O Xadrez de hoje mostra claramente que o Moreno de Poços de Caldas,ouviu os meus insistentes apelos,evidenciado no parágrafo final do artigo,ajustou os instrumentos de navegação,retornou o protagonismo de sempre e partiu para o ataque.Como o maior jornalista de sua geração,vai percebendo com seu faro restabelecido,as táticas amolecadas e cretinas dos artífices do golpe,já plenamente convencido que começa faltar café no bule.

CB

- 2017-02-10 09:56:36

Uma vez eu acho que li que os

Uma vez eu acho que li que os libertadores da América do Sul espanhola tinham em mente que todo aquele bloco formasse um único país, ou menos países. O brasil tornou-se um único e grande país. Tá na hora da metrópole dividi-lo em 4, 5, 6, 7 países... Para isso não faltam quintas colunas dispostos a colaborar. Acabou o brasil. A esta altura talvez fosse menos vergonhoso que os militares, que tem a força de armas, tomassem o poder. Seria um vexame menor ter o país sob ditadura militar do que sob comando deste tipo de gente que aí está. Pelo a gente poderia dar a desculpa de que eles tem armas.

Antônio - Minas Gerais

- 2017-02-10 09:35:36

Enquanto

isso, o "maior" partido de oposição, o PT, destituiu Luiz Lindbergh (senador combativo contra o golpe e contra os golpistas) da liderança e nomeou a Gleisi Hoffmann. O PT está compondo com os golpistas para preservar privilégios próprios enquanto o País pega fogo. O que esperar? Como se indignar que esse puteiro?

Homero Pavan Filho

- 2017-02-10 08:55:40

Eike, primeira

Eike, primeira instância.

Serra, STF.

Entendeu por quê um tá preso e o outro solto?

Bem entendido, eu penso que os dois deveriam estar soltos, mas ambos sendo investigados.

Claudio Melo

- 2017-02-10 08:46:37

Os juizes que estão impedindo
Os juizes que estão impedindo um pacto por cima, os outros que só estão olhando, como também o stf resolverão suas inseguranças éticas com aumento de subsídios e, quem sabe, com vagas de juizes de segunda instâncias e dezembargadores pros filhotes, namorada(o)s e esposa(o)s tão competentes e preparados. O mpu também, precisam das verbas auxiliares para melhor compor seus salários. O resto são os cidadãos brasileiros que poderão voltar a votar nos candidatos previamente definidos como probos, ou seja, comeremos o brioche das eleições "livres"

Doney

- 2017-02-10 07:15:57

Futuro sombrio

"O desmanche social está vindo com a força de um tsunami. Esse poderá ser o grande fator dos próximos meses a influenciar no futuro da democracia."

Nassif, se os policiais do RJ e MG fizerem o mesmo protesto como os do ES, fatalmente o país entrará numa convulsão e, não duvido que um golpe militar ocorra. Pode não ser questão de meses, mas de semanas.

anarquista sério

- 2017-02-10 07:15:09

 O que leio e assisto de

 O que leio e assisto de ''cientista político''  é uma grandeza.

Ninguém é mais preciso que o Nassa---muito embora o torture, rs

ps: Nassa, esqueceu o Fora de Pauta ou está desorientado mesmo ? 

Isaura

- 2017-02-10 03:55:55

A pior coisa para os falsos, mentirosos e hipócritas

é ele ter o sentimento de que o outro sabe do erro nas coisas dele, Ainda que estas coisas se instalando no país vão adiante, é importante que gente como o Nassif continue apontando. Que eles saibam que nós sabemos o que estão fazendo. Podem não mudar, não aceitar, mas não a pior sentimento que causa o mau estar na vida do que o receio, o medo.

jose carlos lima...

- 2017-02-10 03:46:48

Das bizarrices do conluio midiático penal
Das bizarrices do conluio midiático penal

Eike pode ter supostamente dado 16.5 mi em propinas a Cabral e está preso....

Serra recebeu comprovadamente 23 milhoes em depósito na Suiça e está solto...

Vai entender

CIRO GOMES: Vamos aos fatos. Eike foi direto para o presídio com todos os requintes de crueldade porque dois doleiros disseram que ele deu propina de 16,5 milhões para Sérgio Cabral. Se apresentaram provas, ninguém as viu. Bastou essa delação para ele ir para Bangu 8 (ou 9, não importa).
No entanto, Michel Temer foi delatado por Marcelo Odebrecht, o comandante supremo do propinoduto da Odebrecht e isso foi publicado pela Veja, que é a porta-voz oficial da Lava Jato e continua Presidente da República; Rodrigo Maia, também segundo a Veja, é o "Botafogo" do propinoduto da Odebrecht e será eleito Presidente da Câmara apesar de infringir o regimento; Eliseu Padilha é o "Primo" da mesma lista e é o ministro mais importante do governo Temer; Moreira Franco é o "Angorá" e é o segundo ministro mais importante do governo Temer; Eunício de Oliveira é o "Índio" e será o próximo Presidente do Senado.
Ou seja, uma só delação contra Eike o levou à prisão e as delações em série dos aliados de Temer (Romero Jucá ou "Caju", Renan Calheiros ou "Justiça" e tantos outros) não foram levadas em conta, "são apenas delações", "delatores mentem", "delação não é prova".
É paradoxal: somente os delatores de Eike não mentiram.
Mas vamos em frente. Por que resolveram prender Eike justamente agora? Essa história de que foi porque ele deu propina a Cabral é uma cortina de fumaça, pois Cabral já está preso, não precisa de mais acusações.
Eu, nas minhas noites mal dormidas, cheguei a uma dedução sem ter nenhuma vocação para Sherlock: prenderam Eike para ele delatar Lula. Para ele dizer que ficou bilionário porque Lula lhe deu dinheiro através do BNDES.
E digo mais: prenderam Cabral para ele delatar Lula. Para ele dizer que ficou rico e comprou todas aquelas joias para a mulher porque Lula lhe deu a chave dos cofres públicos.
Por que cheguei a essa dedução?
Porque a Lava Jato obedece a duas diretrizes, a saber:
1. prender o máximo de gente possível para aplacar a sede de "justiça" da sociedade civil (rsrsrs) e;
2. soltar somente se o preso delatar Lula.
Senão, vejamos:
Por que Marcelo Odebrecht continua preso? Porque não delatou Lula. (Delatar Michel Temer e sua turma não vale.)
Por que Zé Dirceu continua preso? Porque não delatou Lula.
Por que o coitado do tesoureiro do PT continua preso? Porque não delatou Lula.
Por que a delação do presidente da OAS não foi aceita? Porque não delatou Lula.
Por que Delcídio do Amaral foi solto? Porque delatou Lula. (Mas era uma delação muito mequetrefe, não serviu para prender Lula).
Cabral só vai sair de Bangu 8 (ou 9?) se delatar Lula.
Eike só vai sair de Bangu 9 (ou 8?) se delatar Lula.
É só o que falta para prenderem Lula.
Algum peixe graúdo dizer: "Lula me deu a chave do cofre em troca de propina".
Alea jacta est.

 

Jorge Vieira

- 2017-02-10 03:46:15

Movimento da História

Todo movimento histórico é caracterizado pela imprevisibilidade.

Quem diria que Cunha, um dos condutores do golpe, estaria na cadeia tão cedo.

Quem diria que Teori morreria em companhia de um empresário suspeito e propiciaria a entronização de um Ministro no STF talhado para embaralhar a operação Lava Jato.

Quem diria que Sérgio Machado gravaria os outros parceiros do golpe, podendo jogá-los na cadeia logo em seguida.

Quem diria que D. Marisa morreria em decorrência da ação persecutória de Sérgio Moro, Procuradores e Policiais Federais e faria FHC prestar um depoimento verdadeiro na defesa de Okamoto e, consequentemente, revelar a farsa das acusções contra Lula.

Quem diria que uma nação pronta para deslanchar como um dos jogadores de xadrez do mundo globalizado, em pouco mais de 24 meses entraria num processo de desmanche podendo, até, entrar em colapso.

Pode-se até tentar antever o que vai acontecer, mas o grau de imprevisibilidade é de tal ordem que o fato real é que ninguem sabe o fim dessa história

jose carlos lima...

- 2017-02-10 03:24:27

Ou seja, o crime organizado
Ou seja, o crime organizado tomou de assalto o poder: e o pais entra em estado de convulsăo social Exército năo aplaca clima de medo no ES http://cartamaior.com.br/?%2FEditoria%2FPolitica%2FChegada-do-Exercito-nao-aplaca-clima-de-medo-no-ES%2F4%2F37677 Enquanto isso essse ajuntamento de ladroes que deu o golpe de Estado tem como alvo o impixam de Lula....será que existe neste planetinha classe dominante mais burra e suicida que a nosssa... Do desmonte do Estado e das empresas brasileiras http://www.brasil247.com/pt/247/poder/279630/Líder-do-PT-condena-ataque-de-Temer-e-Moro-às-empresas-nacionais.htm

Duarte Rosa Filho

- 2017-02-10 02:07:02

Outras informações
Tem mais coisas envolvidas no ES:http://www.sindipublicos.com.br/gilmar-mendes-intima-hartung-quanto-ilegalidades-fiscais-que-gerou-pedido-de-impeachment/ http://www.sindipublicos.com.br/verbas-milionarias-para-a-imprensa-capixaba-blinda-governador-do-caos/

Somebody

- 2017-02-10 02:05:30

Nassif, Temer não pretende

Nassif, Temer não pretende segurar o desmanche ou impedir a destruição do país. Ele quer destruir o país por motivos que só ele sabe (a outra hipótese seria ele ser tão incompetente que seria duro de acreditar), e por razões que somente os envolvidos sabem ele têm apoio cerrado da mídia e um apoio do congresso e do senado tão firme que eu gostaria muito de saber como ele conseguiu esse apoio (suborno em massa? ameaças de morte? estupidez suficiente dos envolvidos para acreditarem mesmo em Temer?).

Vocês só não estão em guerra civil ainda por serem um dos povos mais covardes e submissos que eu já vi...

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador