Mais de 90% dos mortos e internados por Covid-19 não estavam protegidos pela vacina

Mais de 65% dos mortos e internados não tomaram a 3ª dose e mais de 30% foram imunizados há mais de 7 meses

Marcelo Camargo – Agência Brasil

A pandemia não terminou e a importância da manutenção da vacina para impedir mortos por Covid-19 se mostra nos números: mais de 65% dos mortos e internados não tomaram a 3ª dose e mais de 30% foram imunizados há mais de 7 meses.

Os dados são referentes aos meses de março e junho deste ano, da Info Tracker, plataforma de monitoramento da pandemia da USP e Unesp e foram divulgados em reportagem do Uol.

Se os números de mortos e internados por Covid-19 voltaram a aumentar no Brasil, como mostrou o GGN, estes novos números trazem luz ao impacto da vacinação nas vítimas da pandemia.

Internados

De um total divulgado pelo governo de 30 mil pessoas contagiadas por Covid-19 que precisaram de internação, em março e junho, 19,5 mil não tinham tomado a terceira dose, chamada de dose de reforço. E mais de um terço haviam sido imunizados ainda em 2021.

Assim, 90,7% dos internados por Covid-19 estavam sem a proteção da vacina há, pelo menos, 7 meses. E uma minoria de 9,3% tomaram a terceira dose ainda neste ano.

Óbitos

Os números para os que não tomaram a terceira dose são piores entre os óbitos. Isso porque 67% dos 7.547 mortos por Covid-19 estavam sem a dose de reforço. E mais de 26% tomaram a terceira dose ainda no ano passado.

Assim, quase 94% dos mortos por Covid-19 não estavam com a imunização em dia.

Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Julio

- 2022-07-06 04:08:56

Ou seja, 90% dos mortos estavam vacinados.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador