A Universidade pública gratuita

Enviado por Marcello Luporini

Luis Nassif,

Seu blog é um ambiente fervilhante de cultura, questionamentos e compartilhamento de conhecimento. Está entre os meus Favoritos e agora do meu pai, que tem 83 anos.

(…) Moro em Atibaia e participo do Conselho Municipal de Educação do município. (…)

No Brasil a universidade pública e gratuita sempre foi quase um gueto para os filhos das classes mais abastadas. O grande crescimento do ensino superior privado nos últimos tempos veio suprir a necessidade dos menos abastados de terem acesso ao ensino superior, à custa de sacrifícios pessoais dos estudantes e de suas famílias, pobre e parcialmente apoiados por um sistema de crédito estudantil insuficiente e míope, que exige garantias e fiador de quem não tem posses nem relacionamentos.

As verbas reservadas à Educação são insuficientes, mesmo após o advento do Fundeb. O cobertor curto é puxado para cima e para baixo por Estados e Municípios interessados em atender as demandas, respectivamente, dos Ensinos Infantil e Médio.

O que justifica que grande parte das verbas federais sejam aplicadas no sistema de Ensino Superior Público e Gratuito? Porque este sistema não é cobrado de quem bebe de sua fonte? Por que estes estudos não são cobrados à vista ou a longo prazo, conforme a capacidade de financiamento do estudante?

(…) Os estudantes egressos da graduação ainda são elite no Brasil e têm um nível de renda muito superior ao do restante da população.

(…) Porque os recursos reservados ao sistema de ensino superior público e gratuito não são aplicados na universalização do Ensino Fundamental e Médio de alto nível em todo o país?

Aguardo seus comentários e de seus leitores interessados no assunto.

Atenciosamente,

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora