newsletter

Luis Nassif Online

SP tornou-se um buraco negro institucional e por aqui consolidaram-se vícios de estados atrasados; por Luis Nassif
91 comentários
Modelo Aécio não tem o menor compromisso com o social; o de Dilma, pouca sensibilidade com empresarial; por Luis Nassif
174 comentários
Enquanto a imprensa alimenta o discurso de crise no setor conduzido por Dilma, o eleitorado responde com otimismo
19 comentários

A estratégia de Dilma e os resultados entre mulheres e no Sudeste

Jornal GGN - A edição da Folha de S. Paulo desta terça (21) informa que, para o instituto Datafolha, a probabilidade maior, a seis dias do segundo turno presidencial, é de que Dilma Rousseff (PT) vença a disputa contra Aécio Neves (PSDB). No estudo divulgado no dia anterior, Dilma aparece com 52% das intenções de votos válidos, ante 48% do tucano. Um empate técnico no limite da margem de erro, que é de dois pontos. É a primeira vez que a petista lidera a pesquisa, ainda que numericamente, desde que Aécio garantiu lugar no segundo turno. Na pesquisa anterior, ele tinha 51% e Dilma, 48%.

Analisando a pesquisa Datafolha, o jornalista Kennedy Alencar (SBT), em seu blog, avaliou que a estratégia de Dilma - de tentar pautar o debate presidencial para abrir vantagem - vem gerando frutos. A fórmula foi aplicada contra Marina Silva (PSB) - que perdeu muito tempo explicando o que queria dizer com “independência do Banco Central”, entre outros temas - e, agora, passa a ser usada com Aécio.

Desde que Aécio colocou o dedo em riste e chamou a presidente de “leviana”, além de covarde e mentirosa - mesmo que indiretamente - a campanha do PT vem martelando que o tucano tem dificuldade em respeitar mulheres. Lula, em comícios, disse que gostaria de ver se o presidenciável se comportaria como “machão” caso o adversário não fosse uma mulher.

A agressividade de Aécio no debate promovido pelo SBT culminou na queda de pressão de Dilma, ao final do programa, alvo de deboche indelicado por parte do próprio tucano. Coincidentemente ou não, após o episódio, o Datafolha mostra que Dilma cresceu quatro pontos entre o eleitorado feminino - foi de 42% das intenções de voto para 46%.

Leia mais »

Média: 4.4 (12 votos)

Diferenças entre Bolsa Escola e Bolsa Família inviabilizam paternidade tucana

Jornal GGN - Em meio à disputa presidencial, o candidato Aécio Neves (PSDB) crava: no Programa Bolsa Família, criado pelo ex-presidente Lula em 2003, há DNA tucano. Para sustentar o dito, Aécio afirma que o Bolsa Família é uma junção de programas criados na gestão de FHC, como o Bolsa Escola, Bolsa Alimentação e Gás. 

Mas Luciana de Oliveira, funcionária do governo federal há 13 anos, explica, em carta aberta a Aécio, a diferença entre o Bolsa Escola e o Bolsa Família do PT. Segundo ela, não há nenhuma semelhança entre a concepção dos projetos, os objetivos, sua execução e muito menos nas contrapartidas cobradas.

Segundo Luciana, Aécio e o PSDB reinvidicam paternidade agora, na eleição, porque o projeto é popular e reconhecido internacionalmente. Mas não demonstram, enquanto partido que conduziu o país, conhecimento sobre programas sociais de massa ou mesmo "preocupação" com o público alvo.

O GGN reproduz a carta, abaixo, na íntegra:

Leia mais »

Média: 4.9 (13 votos)

CEO de petrolífera morre quando seu avião bate em trator de neve

do Estadão

CEO da petrolífera Total, Christophe de Margerie morre em acidente aéreo

VLADIMIR SOLDATKIN - REUTERS

Avião em que estava o presidente da companhia francesa colidiu com um trator de neve em Moscou

O presidente-executivo da petrolífera francesa Total, Christophe de Margerie, morreu na segunda-feira à noite durante a colisão de seu jato particular com um veículo de remoção de neve, no momento em que estava decolando do aeroporto de Vnukovo, em Moscou.

A morte de De Margerie deixa um vazio no topo de uma das maiores empresas petrolíferas do mundo em um momento difícil para a indústria. com o preço do petróleo caindo e concorrentes com respaldo estatal mantendo as grandes empresas privadas fora de alguns dos melhores campos de exploração de petróleo.

A colisão ocorreu minutos antes da meia-noite, no horário de Moscou, quando o jato da Dassault Falcon que conduzia De Margerie estava decolando rumo a Paris.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Morre Oscar de la Renta

do Estadão

Estilista Oscar de la Renta morre nos EUA aos 82 anos

NYT E REUTERS

Designer, que vestiu várias primeiras-damas americanas, lutava contra um câncer desde 2006

OSCAR DE LA RENTA
EFE

O estilista Oscar de la Renta e a atriz espanhola Penélope Cruz, em 2011

Leia mais »
Média: 3.4 (5 votos)

Alckmin exige que ONU corrija diagnóstico sobre crise em São Paulo

Jornal GGN - Em meio a uma crise de falta de água em função do colapso do Sistema Cantareira, o governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) enviou uma carta à ONU exigindo que a organização corrija a declaração da relatora especial para água e saneamento, Catarina de Albuquerque, que, em visita ao Estado, concluiu que o culpado pelo desabastecimento é o governo estadual.

Alckmin sugeriu que se a ONU não retificar a declaração da relatora, ficaria em dúvida a credibilidade da organização para promover a Cúpula do Clima com "propriedade". Ele ainda afirmou que Catarina de Albuquerque errou no diagnótico e ainda fez uso eleitoral do tema às vésperas do primeiro turno no Estado. A informação é de Fernando Rodrigues (Folha) em seu blog no Uol. A ONU não respondeu o ofício.

Leia mais »

Média: 1.4 (9 votos)

Bachelet critica estereotipos e caricaturas da imprensa

Jornal GGN - A Sociedade Interamericana de Imprensa está em sua 70ª Assembleia-Geral. Desta vez o evento acontece em Santiago, no Chile. Dando boas vindas aos participantes, a presidente chilena, Michele Bachelet afirmou em discurso que 'impresna livre é uma arma fundamental em sociedades justas e inclusivas". Leia a matéria.

do Estadão

Bachelet defende pluralidade da imprensa na SIP

Gabriel Manzano

Na abertura da Assembleia-Geral, em Santiago, presidente chilena diz que ‘imprensa livre é uma arma fundamental em sociedades justas e inclusivas’

Na abertura oficial da 70.ª Assembleia-Geral da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP), em Santiago, a presidente do Chile, Michelle Bachelet, afirmou nesta segunda-feira, 20, que “a imprensa livre” é uma “arma fundamental para construir uma sociedade justa e inclusiva”. 

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Plano de Aécio para educação custaria muito mais que Bolsa Família

Jornal GGN - Segundo matéria publicada na Folha, o plano do tucano Aécio Neves para educação custaria 5 vezes o Bolsa Familia, atendendo diretamente jovens entre 18 e 29 anos. Segundo o plano a função do jovem é só estudar. Leia a matéria.

da Folha

Eleições 2014

Plano de Aécio para educação custaria 5 vezes o Bolsa Família

Proposta resultaria em despesa anual de R$ 136 bi se contemplasse todos os jovens de 18 a 29 anos

Valor supera orçamento da pasta da educação; assessoria do candidato diz que meta é atender contingente em 10 anos

FLÁVIA FOREQUE GUSTAVO PATU DE BRASÍLIA

Uma das principais propostas do presidenciável Aécio Neves (PSDB) para a educação embute um custo potencial equivalente a mais de cinco vezes o do Bolsa Família, vitrine do governo petista na área social.

O chamado Mutirão de Oportunidades prevê o pagamento de um salário mínimo por mês para que jovens que ainda não completaram a educação básica (até ensino médio) voltem à sala de aula.

Leia mais »

Média: 2.1 (7 votos)

Sem interesse, por Janio de Freitas

Janio de Freitas

Sem interesse

A eficiência dos Tribunais de Contas não é admirável e, quando existe, produz pouco ou nenhum efeito

Entre Petrobras, governo de Minas e outros figurantes da batalha eleitoral, paira a presença indispensável de outros, no entanto silenciados. São os Tribunais de Contas da União, um, e de Minas, outro. O de Pernambuco foi dispensado pelo acaso, mas está sob o risco de que as delações de Paulo Roberto Costa o chamem ao palco, se de fato incluem o ex-governador Eduardo Campos.

Tribunais de Contas resultam de uma ideia inteligente para subsidiar a responsabilidade do Congresso e das Assembleias de fiscalizar os gastos do governo federal e dos estaduais. Mas a ideia só funciona em parte. Pequena. A eficiência dos TCs não é admirável e, quando existe, produz pouco ou nenhum efeito. As partes abraçam-se na "aprovação das contas do ano com ressalvas". E pronto.

Leia mais »

Média: 5 (8 votos)

As dificuldades da IBM em se adaptar à computação em nuvem

Jornal GGN - A IBM reconhece sua fraqueza: não se adaptou à computação na nuvem. A matéria é da Folha e mostra bem os revezes da empresa ao tentar se adaptar aos novos tempos.

da Folha

IBM admite fracasso no desafio de se adaptar à computação em nuvem

Ações caem 7% após empresa anunciar queda no lucro e necessidade de mudanças drásticas

Assim como a SAP e a Oracle, companhia sofre com preferência de clientes por centrais unificadas de tecnologia

RICHARD WATERS DO "FINANCIAL TIMES"

A mais recente tentativa da IBM para reformular seus negócios sofreu um golpe nesta segunda-feira (20), quando sua presidente-executiva, Virginia Rometty, reconheceu que seriam necessárias mudanças mais drásticas na companhia para que ela se enquadrasse à revolução da computação em nuvem.

As ações da empresa caíram mais de 7%, depois de ter divulgado um recuo de 4% no faturamento no terceiro trimestre, para US$ 22,4 bilhões. O lucro líquido despencou para US$ 18 milhões, ante US$ 4 bilhões no terceiro trimestre de 2013.

Para agravar, a IBM enfrenta queda na demanda de seus clientes no Brasil, na Rússia e na China, três dos Brics, que incluem Índia e África do Sul. Nesses mercados, o faturamento caiu em 7%.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Globo diz que seus jornalistas não falam mal de ninguém

Jornal GGN - Daí que, em palanque, Lula criticou jornalistas da TV Globo. O jornal O Globo, do mesmo grupo da TV Globo, foi em busca do outro lado, que representa o lado em questão ao lado do jornal, e a TV não gostou do que o jornal apurou de que seus jornalistas possam um dia ter falado mal do PT. "Ouvida, a TV Globo disse que seus jornalistas não falam mal de ninguém, mas apenas cumprem a sua obrigação de perguntar e noticiar fatos", está no texto. O fato é que a TV Globo não anda ouvindo a TV Globo. Leia a matéria.

A presidente Dilma Rousseff participou ao lado do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, de comício em Itaquera, na Zona Leste da cidade - Michel Filho / Agência O Globo

de O Globo

Em ato em São Paulo, Lula faz nova agressão à imprensa

Enquanto Dilma reclama de mentiras, seu antecessor ataca jornalistas

por Germano Oliveira

SÃO PAULO - Em evento de campanha ao lado da presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou nesta segunda-feira a atacar a imprensa. Desta vez, porém, foi além da crítica institucional e citou os nomes de jornalistas: Miriam Leitão, que trabalha no GLOBO, na TV Globo e na Globonews, e William Bonner, apresentador do “Jornal Nacional” :

— Daqui para frente é a Miriam Leitão falando mal da Dilma na televisão, e a gente falando bem dela (Dilma) na periferia. É o (William) Bonner falando mal dela no “Jornal Nacional”, e a gente falando bem dela em casa. Agora somos nós contra eles.

Leia mais »

Média: 4.7 (20 votos)

Diretores do Datafolha analisam movimentos da intenção de voto em pesquisa

Jornal GGN - Dois diretores do Datafolha analisam a pesquisa divulgada. Para eles, configura-se o "início de uma tendência pró-reeleição" como também uma oscilação dentro da margem de erro. Importante é que o Instituto se move para entender o movimento que se criou, invertendo pela primeira vez os números, com Dilma à frente. Segundo a análise, os temas que movimentam os números são os relacionados à economia e educação. A classe média intermediária é a que pode fazer balançar as preferências quanto a reeleição de Dilma. Leia a matéria.

da Folha

Análise

Economia e educação impulsionam Dilma

Setor da classe média parece ver na petista melhor preparo para gerir principais áreas que lhe renderam ascensão social

A CLASSE MÉDIA INTERMEDIÁRIA PARECE NESTE MOMENTO PENDER MAIS À REELEIÇÃO DE DILMA

MAURO PAULINO DIRETOR-GERAL DO DATAFOLHA 

ALESSANDRO JANONI DIRETOR DE PESQUISAS DO DATAFOLHA

O equilíbrio na disputa pela Presidência continua, mas a inversão numérica entre Dilma e Aécio desloca a atenção para as próximas pesquisas. O quadro pode configurar o início de uma tendência pró-reeleição, assim como apenas oscilações dentro da margem de erro.

Nesses casos, garimpar dados nos cruzamentos dos resultados pode trazer algumas pistas do que motivou esse movimento.

Leia mais »

Média: 5 (8 votos)

Didi sabe jogar?

CLIQUE NA IMAGEM PARA MAIS TIRINHAS!

Leia mais »

Média: 5 (7 votos)

Carta aberta a FHC, por Flavio Lobo

do Terra Magazine

Chegou a hora do vamos ver, senhor presidente

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, ao lado do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (Foto: Arquivo/Divulgação/PSDB)

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, ao lado do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (Foto: Arquivo/Divulgação/PSDB)
 
Por Flavio Lobo*
 
CARTA ABERTA AO EX-PRESIDENTE FERNANDO HENRIQUE CARDOSO
 
Prezado ex-presidente Fernando Henrique,
 
Nos últimos anos o senhor tem se destacado, no Brasil e no exterior, como militante de uma nova abordagem para as políticas de drogas. Crítico da guerra às drogas, o senhor se tornou um dos mais conhecidos defensores de políticas que avancem no sentido na descriminalização, regulação e redução de danos.
 
Boa parte dos que já lutavam por essas mudanças quando o senhor as abraçou acolheu o senhor como companheiro e festejou a maior visibilidade e a ampliação do poder de persuasão que o seu engajamento trouxe para a causa. Outros viram a sua "conversão" com desconfiança, considerando-a mais uma estratégica para reconquistar atenção e relevância por meio da associação a uma bandeira que vem ganhando terreno e adesões mundo afora.
Leia mais »
Média: 4.3 (6 votos)

Uma eleição a ser decidida pelo voto dos indecisos, por J. Carlos de Assis

Eleições presidenciais sempre tem um caráter plebiscitário e suscitam um tipo de paixão especial que conjuga juízo do valor sobre o passado e vagas expectativas sobre o futuro. O balanço entre passado e futuro nem sempre é racional. A expectativa muitas vezes vence a experiência. Por uma inclinação inata sempre esperamos um futuro melhor que o passado, não obstante a bruma que sempre recobre aquilo que está por vir. A razão deveria nos orientar. Mas quem apela para a razão numa eleição plebiscitária?

Em muitos aspectos, uma eleição presidencial não se difere muito de um antigo FlaXFlu. Por alguma razão nunca claramente especificada – afinal, por quê sou Flamengo ou sou Fluminense? -, escolhe-se um partido ou um candidato, e isso determina uma atitude política até o fim da eleição. Claro, não estou falando de militantes que tem razões objetivas ou racionais para escolher um ou outro candidato. Falo da grande massa dos indecisos, dos que não tem preferência clara no início da campanha e nem razões para se decidirem no fim.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Datafolha mostra Dilma liderando, mas dentro do limite máximo do 'empate técnico'

Jornal GGN - O Datafolha mostrou, pela primeira vez, a presidente Dilma Rousseff à frente de Aécio Neves em intenções de voto no segundo turno. Segundo o Instituto, os dois estão em empate técnico, "no limite máximo da margem de erro do levantamento", que é dois pontos para mais ou para menos. Dilma apareceu com 52% das intenções e Aécio com 48%. A taxa de rejeição de Aécio também surpreendeu, por aparecer maior que a de Dilma, e pela primeira vez. Veja a matéria da Folha.

da Folha

Dilma tem 52% dos votos válidos e Aécio tem 48%, diz Datafolha



Pela primeira vez neste segundo turno, Dilma Rousseff (PT) aparece numericamente à frente de Aécio Neves (PSDB) em intenções de voto para a Presidência da República, mostra nova pesquisa Datafolha.

O levantamento, feito nesta segunda-feira (20), apresenta Dilma com 52% ante 48% de Aécio, na conta dos votos válidos (com o descarte de nulos, brancos e indecisos).

A seis dias da eleição, é um empate técnico no limite máximo da margem de erro do levantamento, que é dois pontos para mais ou para menos.

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)