newsletter

Assinar

Luis Nassif Online

No Departamento de Justiça, Janot visitou ex-sócia do escritório que representa empresas de enriquecimento de urânio
155
Colunista monta reportagem baseada em suposições e é atropelada por quem assistiu ao evento; por Luis Nassif
64
A frente anti-Dilma é composta de diversas cabeças, com poucas afinidades entre si; por Luis Nassif
111

Ana Cristina, uma cantora diferençada, por Aquiles Rique Reis

Hoje olharemos Sobre o Tempo (independente), oitavo CD da compositora, cantora e atriz mineira Ana Cristina. Quinze canções cujos versos permitem uma abrangente visão do tempo sobre a vida. Para tanto, Ana interpreta não apenas o que está visível nos versos de cada uma das letras, ela torna-se cúmplice das suas entrelinhas.

Lá estão: “O Amanhã” (João Sérgio), “Oração ao Tempo” (Caetano Veloso),

“E o Mundo Não Se Acabou” (Assis Valente), “O Último Dia” (Moska e Billy Brandão), “O Tempo Não Para” (Arnaldo Brandão e Cazuza), “Sentimental” (Chico Buarque), “Tempo Perdido” (Renato Russo), “Paciência” (Lenine e Dudu Falcão), “Sobre o Tempo” (John Ulhôa), “Tempo Rei” (Gilberto Gil), “Time’s Not Money” (Leri Faria e M. Avelar), “2001” (Rita Lee e Tom Zé), “Confidência Maneira” (Sérgio Moreira), “Eu no Futuro” (Lula Queiroga) e “Tempos Modernos” (Lulu Santos).

Os arranjos de Caio Gracco (ele que também assina a direção musical e toca baixo e teclado, além de criar programações eletrônicas) carregaram na sonoridade pop, instigada por percussões (Léo Pires) e por guitarras e violões (Cláudio Moraleida).

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

A ameaça de corte do rating do Brasil pela Standard & Poor's

Por Felipe Rezende

S&P threatens to downgrade Brazil to junk

S&P has issued a negative outlook regarding Brazilian sovereign debt. TheS&P’s announcement stated that

Over the coming year, failure to advance with (on- and off-budget) fiscal and other policy adjustments could result in a greater-than-expected erosion of Brazil’s financial profile and further erosion of confidence and growth prospects, which could lead to a downgrade. The ratings could stabilize if Brazil’s political certainties and conditions for consistent policy execution–across branches of government to staunch fiscal deterioration–improved. It is our view that these improvements would support a quicker turnaround and could help Brazil exit from the current recession, facilitating improved fiscal out-turn and provide more room to maneuver in the face of economic shocks consistent with a low-investment-grade rating.

This warning has been echoed by other credit rating agencies threatening to downgrade Brazilian sovereign debt to junk. But, should anyone trust credit rating agencies? Once more, credit rating agencies are clueless in their assessments. They have specialized in making the wrong assessments regarding sovereign governments’ capacity to pay local-currency debts. They have downgraded sovereign governments like the US, UK, Japan, and now Brazil. Paradoxically, credit rating agencies, which have a track record ranging from arbitrary and imprecise to clueless (herehereherehere), can still dictate the outcomes of the fiscal policies of sovereign governments.

Leia mais »

Média: 1.7 (6 votos)

ONG ligada a presidente do TCU é suspeita de irregularidades

 
Jornal GGN - A ONG Instituto de Desenvolvimento da Região do Sisal, ligada ao presidente do TCU, Aroldo Cedraz, recebeu R$ 3,5 milhões do governo federal através de convênios entre os anos de 2005 e 2011. Suspeitas de irregularidades fizeram com que um desses convênios fosse suspenso.
 
O foco da ONG, sediada na cidade de Valente, na Bahia, é fomentar cadeias produtivas do artesanato e a caprinocultura.
 
Em 2011, ela firmou contrato com o Ministério do Trabalho para treinar trabalhadores do setor do petróleo em cidades do Ceará, no valor de R$ 2,9 milhões. Apenas a primeira etapa do convênio, no valor de R$ 884,7 milhões, foi paga, já que o contrato foi suspenso por inconsistências no desenvolvimento do projeto.
 
Aroldo Cedraz será o responsável por conduzir a análise das contas da presidente Dilma, que correm risco de rejeição.
 
Da Folha
 
 
JOÃO PEDRO PITOMBO
 
Ligada ao presidente do TCU, Aroldo Cedraz, a ONG Instituto de Desenvolvimento da Região do Sisal recebeu R$ 3,5 milhões do governo federal por meio de convênios entre 2005 e 2011. Um desses convênios foi suspenso por suspeitas de irregularidades.

Leia mais »

Média: 3.7 (6 votos)

Investigações sobre corrupção no Paraná ganham juiz exclusivo

Jornal GGN - As operações Publicano (que investiga esquema de fraude fiscal e pagamento de propina a agentes da Receita do Paraná) e Voldemort (que apura o envolvimento de homens fortes do governo do tucano Beto Richa em esquemas de corrupção que implicam a campanha eleitoral e 2014) ganharam um juiz exclusivo.

Por determinação da presidência do Tribunal de Justiça do Paraná, o juiz Juliano Nanuncio, da 3ª Vara Criminal de Londrina, será encarregado de despachar exclusivamente sobre as duas investigações em andamento. Nanuncio será para a Publicano e Voldemort o que Sergio Moro, da 12ª Vara de Curitiba, é para a Operação Lava Jato, que começou desbaratando formação de cartel e pagamento de propina na Petrobras.

Segundo informações do blog do Esmael Morais, a medida não agradou os advogados, pois a figura de um juiz exclusivo tende a acelerar a tramitação dos inquéritos e dificulta o papel da defesa.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

O misticismo da Lua Azul no mês que antecede o do desgosto, por Matê da Luz

"Agosto é o mês do desgosto" - pobre Agosto, digo resumidamente, e completo: aproveite a tal da Lua Azul de hoje, aproveite mesmo. 

Encontrei algumas pautas falando que este é um bom momento pra limpar o que não cabe mais e deixar ir, liberando espaço pro novo chegar. Aponto: esta é tarefa pra minguante, fica esperto! 

A linda lua cheia, segunda no mesmo mês - por este motivo considerada tão especial e chamada de azul - é responsável por fortalecer, potencializar e encher de poder. Eu não perderei a chance de lembrar o que há de bom em mim e pedir que fique muito bom. Alertei os meus para que façam o mesmo, se possível num ritual quase magístico que envolve lista de pontos fortes, velas e comida doce, temperada com mel. Um bom banho de ervas pode ajudar, use rosas coloridas, muitas pétalas e canela. 

Outra sugestão, esta pra fazer em grupo, é reunir-se com gente querida e relembrar histórias boas, engraçadas, pontos da vida onde as transformações felizes aconteceram. Uma noite de Lua Azul pede encontro positivo, construção de memórias fortes e firmes. 

Num último dia antes do tal do pobre mês chamado desgosto, pontuar nossas boas capacidades me parece um presente e tanto, vindo do alto dos céus, não é mesmo? 

Leia mais »

Média: 3.8 (5 votos)

O que Machado de Assis falou do juiz Sérgio Moro, por Urariano Mota

O maior escritor brasileiro,  gênio absoluto, não deixaria de falar sobre as aparências de justiça da direita brasileira. Mas o mais impressionante  é que ele, Machado de Assis, tenha já falado do juiz Sérgio Moro. Sim, daquele mesmo que faz do Paraná o centro do golpe contra a democracia no Brasil.   Acompanhem, porque toda arbitrariedade da hipócrita limpeza da sociedade já foi escrita desde 1882, para tipos e gênero como Sérgio Moro, que são mais antigos do que se imagina. Com a pena da galhofa e a tinta da melancolia do mestre da literatura nacional me acompanhem, porque  não será difícil ver o que poderá sair desse estranho encontro separado por 133 anos.

As linhas e a fala de Machado de Assis sobre Sérgio Moro estão em  O Alienista, sobre o qual comento agora, livre da delação premiada.   

Já no começo, ele escreve: “A ciência, disse ele a Sua Majestade, é o meu emprego único; Itaguaí é o meu universo”.

Ora, por motivos ficcionais, o Sua Majestade aí quer dizer complexo mídia e direita brasileira. Itaguaí é o novo nome da justiça federal em Curitiba.

E a ciência vem a ser os meios de espionagem e montagem sobre os inimigos que se quer denunciar. Mas não nos percamos, porque Machado de Assis observa:

 “Foi então que um dos recantos desta lhe chamou especialmente a atenção, - o recanto psíquico, o exame de patologia cerebral. Não havia na colônia, e ainda no reino, uma só autoridade em semelhante matéria, mal explorada, ou quase inexplorada... A saúde da alma é a ocupação mais digna do médico”.

Leia mais »

Média: 4.6 (10 votos)

Com saldo de 92 presos, réus da Lava Jato apelam para delação

Na mira da Justiça Federal do Paraná, investigados usam o instrumento para sair das prisões ou obter penas mais brandas. Último acordo pode fechar mais o cerco para o PMDB
 
Jornal GGN - Após os primeiros desfechos das investigações da Operação Lava Jato, com ações criminais propostas contra mais de 100 pessoas, os mandados de prisões preventivas e temporárias também atingindo 92 investigados e as denúncias contra 48 réus, com condenação de 15 deles - apenas desde março deste ano -, o instrumento da delação premiada foi a saída encontrada por muitos envolvidos para obter penas mais brandas e ser a resposta que os Habeas Corpus não obtiveram, para aqueles que foram presos em fase investigatória.
 
O mais novo delator da Operação Lava Jato é o consultor Mario Goes, que saiu da prisão nesta quinta-feira (30), após o acordo ser homologado pelo juiz Sergio Moro. Desde terça (28), Goes já prestou 13 depoimentos. 
 
Preso desde fevereiro, é réu em duas ações de esquema de pagamento de propinas por empreiteiras à direitoria de Serviços da Petrobras, sob o comando de supostas empresas "laranjas" que receberiam as "comissões". Goes admitiu ter movimentado pelo menos R$ 3,4 milhões no Brasil e US$ 6 milhões no exterior, para o pagamento de vantagens. 
 
Ainda não condenado, o instrumento da delação premiada de Mario Goes já foi priorizado frente à sua legítima defesa, como réu de processos. O consultor foi convocado a prestar depoimento à Justiça Federal, na figura de réu parte do julgamento. Mas a declaração foi adiada para dar lugar ao depoimento de colaboração. Com isso, o seu direito de defesa, que ocorreria nesta quinta (30), foi atrasado para a próxima segunda-feira (3), tempo suficiente para juntar aos autos os depoimentos de contra-defesa. 
 
Em maio deste ano, o lobista pediu ao juiz Sergio Moro a troca de sua prisão preventiva por domiciliar, afirmando que não tinha mais condições de saúde. "Eu estou ficando fraco, cada vez mais", havia dito, chorando. Após a demonstração de fragilidade do empresário, Sergio Moro iniciou um diálogo afirmando que, se Góes colaborasse, seria analisada a revogação da prisão preventiva e assumiu que a detenção era "instrumento utilizado para o crime de colarinho branco".
Média: 4.3 (6 votos)

Energia nuclear e o desenvolvimento de tecnologias de uso dual

Por Mariano S Silva

Desenvolvimento de Tecnologias de Uso Dual
 
Desenvolvimento de tecnologia é sempre um processo sigiloso, seja por parte de entidades do estado, seja por empresas privadas. A produção da ciência é bem mais (com exceções) de caráter público. Seus resultados são divulgados, embora sem muitos detalhes, para que outros atores possam acompanhar o feito realizado e inclusive poder criticá-lo. A divulgação de um resultado técnico ou produto novos é feita, em muitos casos, com certa teatralidade de “marketing” já visando a comercialização do bem. A título desta, menos detalhes ainda, são divulgados. Portanto, segredo é sempre parte do processo de divulgação científica e tecnológica. Que dizer então da ciência e tecnologia de uso dual: militar e civil?
 
RD Maestri, em um comentário, me fez recordar de algumas experiências de vida, que passo a relatar.
 
A primeira que me vem em mente deve-se a algumas conversas que tive, nos anos setenta com o saudoso Prof. Sérgio Porto. Este, filho de um pescador da Praça XV no Rio de Janeiro, era além de físico talentoso egresso do famoso Bell Labs ( origem de vários prêmios Nobel), uma pessoa simples e de fácil trato. Pessoas relatavam à época suas partidas de futebol com os funcionários mais simples da UNICAMP. Desconfiei, então, que ele estava tentando o enriquecimento isotópico de U (urânio) através de lasers. Este era um trabalho de ponta que estava sendo feito por alguns laboratórios norte-americanos.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Cunha divide comando de novas CPIs entre opositores do governo

Jornal GGN - Na próxima semana, o presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB) pretende se reunir com líderes partidários contrários ao governo Dilma Rousseff (PT) para discutir, entre outros tópicos, a divisão do comando das quatro novas CPIs (Comissões Parlamentares de Inquérito) que serão criadas na Casa já no próximo mês.

Segundo informações do Painel (Folha) desta sexta-feira (31), para aumentar o incômodo do governo, Cunha vai entregar ao DEM a condução da CPI dos fundos de pensão, que promete ser a mais agressiva de todos. 

Embora a CPI do BNDES seja a mais visada pela oposição, os deputados não querem entrar em rota de colisão com empreiteiras ou serem acusados de comprometer ainda mais a economia do País fazendo forte pressão sobre o banco público. Por isso, Cunha deve deixar essa CPI sob as asas do próprio partido, o PMDB.

Leia mais »

Média: 1 (3 votos)

O Brasil no mês do “cachorro louco", por Guilherme Santos Mello

 Guilherme Santos Mello | Via Brasil Debate 

O mês de agosto é popularmente conhecido como o “mês do cachorro louco”. Apesar de a alcunha estar ligada ao fato de o mês de agosto registrar uma maior quantidade de cadelas no período fértil (o que deixaria os machos “loucos” atrás delas), é fato que diversos eventos políticos marcantes tiveram lugar neste fatídico mês: Desde o início da primeira grande guerra e a ascensão de Hitler ao cargo de Fuhrer, no âmbito internacional, até o suicídio de Getúlio Vargas, a morte de JK e a deposição de Collor, na política brasileira.

Efetivamente, para a política nacional, o mês de agosto de 2015 será um teste de fogo, com grandes obstáculos a serem superados pelos seus principais atores.

Em primeiro lugar, é o mês em que devem ocorrer as primeiras denúncias políticas da Operação Lava Jato, que devem abarcar políticos de vários partidos e cargos, atingindo particularmente o presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha e o senador Fernando Collor de Mello, podendo também alcançar nomes como o do presidente do Senado Renan Calheiros.

A incerteza acerca dos denunciados tem criado um cenário de “salve-se quem puder”, onde figuras personalistas e raivosas como Cunha tendem a ganhar simpatia dos possíveis denunciados.

Em segundo lugar, porque é o mês para o qual está marcada uma manifestação contra o governo Dilma, defendendo o impedimento da presidenta. Esta manifestação, apesar de ser apenas mais uma dentre as variadas que já foram tentadas, deve receber atenção especial da imprensa por estar sendo protagonizada pelo principal partido oposicionista, o PSDB, que utilizará seu tempo de televisão para convocar a população às ruas em defesa do golpe. Leia mais »

Média: 4.2 (5 votos)

Il ritmo allegro de Maria Luisa

Nossa amiga Maria Luisa está em ritmo de férias no Brasil. Matando a saudade da família e dos lugares queridos, nos deixou em ritmo de espera, dando um perdido quase completo aqui no Blog Luis Nassif.

Mexendo em velhos fonogramas encontrei essa deliciosa música de 1940, onde Ernesto Bonino e o Trio Lescano interpretam MARIA LUISA (ritmo allegro), de Frustaci e Bracchi, com acompanhamento da Orchestra Cetra diretta - Pippo Barzizza.

Quem sabe nossa amiga Maria Luisa volta ao ritmo normal e nos dará hoje o prazer de sua visita?

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Metas de inflação, a bandeira do sistema financeiro

 
Por André Araújo
 
Amigos economistas, colegas de bar e de clube, ligados ao sistema financeiro, garantem que em 2016 a inflação cairá pela metade, é possivel até atingir o famoso "centro da meta" (os odiosos termos dos economistas ortodoxos, enchem a boca para falar). Não é um ou dois, são varios que confirmam, "a inflação ano que vem vai cair para 4 ou 5%", dizem felizes e confiantes. Mas como? Ora , dizem corados e contentes, "O desemprego está correndo mais rápido que o esperado, muito mais rápido, o pessoal do BC está euforico".
 
Quanto mais desgraça melhor, segundo essa turma de celerados, quanto mais miséria, mais rápido cairá a inflação porque as famílias não terão dinheiro para comprar comida e aí os supermercados não poderão remarcar os preços.
 
É ISSO MESMO, eles pensam assim mesmo. Eu já tinha captado essa infâmia num bate papo do Sardenberg, uma espécie de porta voz dessa turma e um tal de Teco que junto com Schwartsman fazem um programa da desgraça econômica toda quinta feira. O tal Teco disse com todas as letras, pode-se ouvir no podcast, faz um mês e meio,"o pessoal do BC está contente porque o desemprego está aumentando rápido", até o Sardenberg ficou chocado.

Leia mais »

Média: 3.3 (14 votos)

Mesmo sem denúncia, delator da Lava Jato está disposto a constranger Graça Foster

Jornal GGN - O ex-diretor da Petrobras, Renato Duque, investigado na Operação Lava Jato, deu sinais de que pretende incluir nomes ligados ao governo Dilma Rousseff e ao PT em seus depoimentos, caso seja necessário assinar um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federa.

Segundo a colunista Monica Bergamo (Folha), Duque estaria disposto a mencionar Graça Foster, ex-presidente da estatal e amiga pessoal de Dilma, mesmo que não tenha nenhuma denúncia na manga. A ideia é constranger a executiva que demitiu a maioria dos dirigentes hoje implicados na Lava Jato.

Leia mais »

Média: 2.8 (12 votos)

Veja deve explicações a Romário, por Cosme Rímoli

Enviado por Cláudio José

Do R7

Neste país dominado pela corrupção, Romário cumpriu sua obrigação. E provou que não tinha dinheiro na Suíça sem declarar à Justiça Federal. E agora, Veja?

Cosme Rímoli

Lula, Dilma, Aécio, Fernando Henrique, Serra, Marina, Renan, Collor, Sarney. Há anos e anos, o cenário político brasileiro mostra os mesmos nomes. A decrepitude das lideranças neste país. A falta de credibilidade que cerca essas pessoas está atrelada ao fracasso das instituições básicas. E que deveriam ser responsáveis pela Saúde, Segurança, Educação, Saneamento Básico, Água, Luz.
 
Mas a corrupção é mesmo endêmica e o país está em estado de metástase, como bem disse um membro do Ministério Público. Essa gente que governa o Brasil, os estados, os municípios permitiu essa pouca vergonha. Independente de partidos, os políticos daqui viraram sinônimo do que pior existe na raça humana.
 
Há pouco resultado prático. Mas parece aliviar a alma chamá-los de corruptos.

Leia mais »

Média: 3.8 (8 votos)

Comparativo econômico entre Argentina, Brasil e Venezuela, por Diogo Costa

PARA ALÉM DA RETÓRICA - Há uma eterna mania de alguns grupos em tecer comparações entre a política e a conjuntura nacionais com estes mesmos elementos presentes em países vizinhos, notadamente na Venezuela e na Argentina.

Os setores ditos de esquerda, que desde tempos imemoriais urram de prazer em fazer tais comparações, batem sempre na mesma tecla: a Argentina e a Venezuela tem "governos revolucionários" e estão muito mais avançados que o Brasil em todos os aspectos possíveis e imagináveis. Persiste sempre um tom rançoso nestas comparações, como se o Brasil fosse um padrão ruim e desprezível na comparação com nuestros hermanos.

Em primeiro lugar, esse tipo de análise desconhece, desde sempre, a questão da correlação de forças existente no Brasil e em outros países do globo terrestre.

Leia mais »

Média: 3.6 (21 votos)