O lockdown no Rio de Janeiro em 5 pontos

Ruas e estradas fechadas para carros e pessoas, uso obrigatório de máscaras, declaração para quem precisa circular. O que muda com o lockdown no Rio

Jornal GGN – O governo do Rio de Janeiro já admite que os 9 hospitais de campanha construídos para ampliar a capacidade de atendimento na pandemia de coronavírus não foram suficiente, e medidas de mitigação mais duras contra a doença serão necessárias.

Para isso, elaborou um plano de lockdown e já entregou o documento com os princípios fundamentais ao Ministério Público.

O lockdown em 5 pontos:

  1. Bloqueio de estradas estaduais e intermunicipais. Carros particulares serão proibidos de circular, a menos que os condutores sejam profissionais de saúde e segurança.
  2. Autorização para circulação. Seguindo países da Europa, o Rio decidiu adotar o preenchimento de uma autodeclaração para as pessoas que precisam circular – por exemplo, ir ao mercado ou farmácia – possam justificar a saída em pleno lockdown.
  3. Ruas fechadas. A proibição de circular nas ruas sem necessidade comprovada (fazer uso de serviços essenciais) também será explícita.
  4. O lockdown não paralisa os serviços essenciais (mercados, farmácias, etc), nem as entregas a domicílio.
  5. Máscaras são obrigatórias para circular nas ruas, transportes públicos, mercados e outros espaços.

Segundo O Globo, o governo estadual prepara medidas para mitigar os impactos econômicos e sociais do lockdown. ” Witzel cita a distribuição de cestas básicas e ampla divulgação da necessidade do isolamento total.”

Além disso, o lockdown deverá contar com ajuda das “prefeituras e lideranças comunitárias das favelas e de bairros periféricos” para que “dê resultado”.

A testagem em massa também está no radar do governo, que pretende “monitorar os indivíduos portadores de anticorpos, que, em tese, já estariam imunes, e identificar os possíveis transmissores para isolá-los.”

O GGN VAI INVESTIGAR E CONTAR A HISTÓRIA DE SERGIO MORO DESDE O BANESTADO, SEM OS RETOQUES DA GRANDE MÍDIA. SAIBA MAIS AQUI.

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora