A interdição de Lula e a última ilusão, por Aldo Fornazieri

A interdição de Lula e a última ilusão

por Aldo Fornazieri

A interdição da candidatura Lula pelo Tribunal Superior Eleitoral representou a queda da última ilusão que setores progressistas e petistas foram construindo desde o início de 2015. A ideia de que os golpistas não aprovariam o impeachment foi a primeira ilusão a cair, a prisão de Lula foi a penúltima e agora veio a última. Algumas outras, a exemplo do “nenhum direito a menos”, ficaram pela estrada devastada pelo golpe como escombros e lições a aprender de como é possível destruir, em pouco tempo, os parcos direitos e avanços sociais conquistados às duras penas. Claro que ainda há recursos contra a decisão do TSE que precisam ser levados até o fim. Mas, no fundamental, o Judiciário, que hoje é o centro do golpe e do Estado de Exceção, já tomou a sua decisão e não vai retroceder.

Agora a quase unanimidade de vozes afirma que já se sabia que a interdição seria o desfecho. Mas há um grave problema nisso. Se esta conclusão era sabida e plausível por que razão a direção do PT apostou, fundamentalmente, na via judicial para tentar garantir o direito de Lula ser candidato e exigir a sua liberdade? É preciso lembrar que dirigentes petistas manifestaram a certeza absoluta de que o nome de Lula estaria nas urnas. A rigor, desde o momento em que se iniciou o martírio da condenação, da prisão e da interdição de Lula, apenas três atos, com alguma importância, foram efetivados: um em Porto Alegre no dia anterior ao julgamento pelo TRF4; um em São Bernardo, no dia da prisão de Lula e o último em Brasília, na inscrição da chapa.

Então, não há outra conclusão: se o desfecho como interdição era sabido, houve uma clara omissão da direção do PT e, em grande medida, ela foi artífice da derrota de Lula e do Partido. Sim, porque tirar Lula das eleições é uma imensa derrota para o povo brasileiro e para Lula, pois ele está impedido de oferecer o que de melhor tem enquanto político e enquanto ser humano ao Brasil e ao seu povo. Depois desse calvário, desse martírio, dessa perseguição e dessa injustiça, Lula traz não só as marcas da experiência, mas a sabedoria extraída da dor de ver-se injustiçado. E uma sabedoria extraída da dor, orientada pelo humanismo e pelo sentimento de compromisso e de responsabilidade para com o povo e o país, tem condições de edificar coisas grandiosas, de redimir sofrimentos recorrentes. É isto que está sendo negado ao povo, ao Brasil e a Lula. Uma dúzia de togados, envaidecidos de seu poder arbitrário, refestelados com seus privilégios indecentes, decidiu deixar o maior líder político do país, reclamado pelo povo como futuro presidente, no silêncio de sua solidão no cárcere, impedindo-o de doar-se ao país e ao povo. A história não oferecerá tão cedo nova ocasião propícia e fecunda como esta que foi dilacerada, apunhalada e rasgada pelos tiranos de toga.

A outra hipótese de que se pode cogitar em relação à direção do PT é de que ela acreditou na banca de advogados que defendem Lula nas ações penais e na frente eleitoral. Os erros e confusões jurídicas que esses advogados protagonizaram não são poucos. Não venceram nenhuma causa e transformaram a defesa num ninho de intrigas. Não impõem respeitabilidade diante dos juízes, nem pela postura e nem pela evidência de sua competência e de sua experiência. Alguns parecem mais preocupados com os seus ornamentos do que com os seus argumentos. Não uma só vez, parecem se dar uma importância superior a do Lula e a da causa que defendem. Juristas sérios haviam recomendado que o canal internacional ao qual deveria se recorrer era a Corte Interamericana de Direitos Humanos e não ao Comitê da ONU que, efetivamente, ao contrário do que disseram os advogados, não tem poder de impor uma recomendação.

Ademais, se o Brasil está diante de um Estado de Exceção Judicial, como efetivamente está, não são os recursos ao poder excepcional que solucionarão conflitos e estabelecerão as mediações necessárias. Embora se possa recorrer a esse poder para efeito de lula política e jurídica, só há um recurso que pode romper os impasses: o recurso às ruas, o recurso ao povo. Quando o Judiciário se torna parte política do conflito, o que decide é o jogo de forças, a imposição do temor, pois são esses elementos que podem induzir a uma solução negociada do conflito ou a uma conflagração maior. A conclusão que se pode tirar da leitura da conduta do PT, desde 2015, é a de que se trata de um partido que não entende os códigos do poder.

Acrescente-se que o PT é o partido preferido do eleitorado, com 24% a 29% de preferência, tem mais de dois milhões de filiados e presença forte nas instituições políticas, inclusive em governos estaduais. Isto também torna inexplicável o fato de o partido não ter apostado na mobilização popular para defender a liberdade e a candidatura de Lula. O momento político também era favorável às manifestações: Lula liderando e crescendo  em todas as pesquisas e os golpistas desmoralizados junto à opinião pública. Essa omissão, sem dúvida, contribuiu para interdição de Lula e para mais essa derrota do povo.

Embora Lula ainda tenha uma imensa capacidade de influência política, força junto ao povo e sua lealdade, a sua exclusão das eleições marca o fim de uma era política para o Brasil e para as esquerdas. Lula, por imposição de um Judiciário arbitrário, por força da pressão militar, por força da perseguição das elites e da grande mídia, foi afastado do protagonismo direto na presidência da República. Somente acontecimentos extraordinários e improváveis poderiam repor essa ocasião.

A partir dessa nova condição do Brasil, a luta política terá que ser outra, as esquerdas terão que ser outras e a organização e a força terão que entrar na ordem do dia para aqueles que querem mudar o país. O povo brasileiro não está apenas anestesiado pela grande mídia, mas está pacificado pelas esquerdas. Ao manter o povo dócil, passivo, sem transformar a indignação em ação, as esquerdas contribuem para manter o Brasil nas mãos dos malvados.

O que se viu na história recente foi Dilma deposta, Lula preso, Lula interditado e o povo quieto, o PT em casa. Há algo de estranho e inaceitável nessa conduta. Essa nova era terá que ser criada a partir da herança que Lula deixa e a partir de novas determinações, de um novo poder que emirja da sociedade, de baixo para cima, um poder constituinte do povo e, se for o caso, contra o Estado, pois este é instrumento de dominação e exploração e carece de sentido universalizante.

Após a decisão do TSE decepando a candidatura Lula, o advogado do PT, Luis Fernando Casagrande, teria declarado o seguinte aos juízes: “O PT se rende à decisão”. Essa rendição não pode ser aceita. O arbítrio do Judiciário precisa ser combatido nos programas do PT e nas ruas. As eleições sem Lula são ilegítimas e o futuro presidente poderá ter contra si um movimento pela renúncia e por novas eleições. O Judiciário deixou de ser um poder mediador dos conflitos e se tornou o principal promotor da discórdia, do ódio e da degradação constitucional do país.

Em que pese a grave derrota para o povo e para o Brasil que a interdição da candidatura do Lula representa, os ilusionistas não param de criar fantasias mentirosas, vendendo uma falsa sensação de vitória, um triunfalismo imbecilizado. Antes tinham a certeza de que Lula estaria nas urnas e que subiria novamente a rampa do Planalto como presidente. Agora proclamam que os votos de Lula serão todos transferidos para Haddad e que este será o vencedor das eleições. Haddad até pode vencer. Mas não vencerá se acreditar nos ilusionistas. Estes seguem a típica ética da aventura de que fala Sérgio Buarque de Holanda: querem apanhar o fruto sem plantar a árvore. Ao invés de advertir para as dificuldades, preparando o espírito do povo para lutas árduas, tenazes e difíceis, vendem ilusões para colher derrotas. Sem responsabilidade, passam alegremente de uma ilusão a outra enquanto a tragédia brasileira se aprofunda.

Aldo Fornazieri – Professor da Escola de Sociologia e Política (FESPSP).

 

71 comentários

  1. Até o último recurso!
    Se não recorrer até o fim, ainda restará a desculpa de que “SE TIVESSE RECORRIDO O STF TERIA DADO FANHO DE CAUSA AO LULA”, por isto tem que recorrer e desnudar de vez por todas as elites e os poderosos deste país (eco) sub desenvolvido que jamais chegará ao STATUS de NAÇÃO. Sempre sera “UM MONTE DE TERRA COM UM MONTE DE GENTE DENTRO”.
    LULA: O MAIOR PRESIDENTE DO brasil!

      • Não há discordância com o texto.
        Como dito no assunto, não discordo do texto apenas saliento que todos os recursos judiciais presisam ser exauridos, caso contrário, a elite questionará o porquê de nao ter recorrido ate o fim e ainda terá a cara de pau de afirmar que se tivesse recorrido o erro teria sido corrigido pois as instituições estão funcionando perfeitamente. Nao se pode deixar qq dúvida quanto à partidarização e parcialidade (tucanuzação) do judiciário e ministério público (tambem da policia federal).

        LULA O MAIOR PRESIDENTE DO brasil!

  2. Desanimador

    Bom dia a todos.

    Ha meses temos repisado que para retirar o Brasil das mãos da elites que ora determinam o destino do Pais sera necessario um levante social, com greves gerais e movimentos sociais em todo Pais. Desde o golpe que não aconteceu absolutamente nada, a não ser o discurso ilusionista de que nas urnas o PT ganha. 

    Sem Lula é muito provavel que o proximo presidente do Brasil seja o truculento Bolsonaro e o vice, o gal. Mourão!

    Quando Tom Jobim brincava a sério dizendo que o Brasil não era para principiantes, ele sabia do que estava falando.

  3. A pergunta que nunca será

    A pergunta que nunca será respondida = por que Lula não permitiu ao PT que este, com sua imensa capilaridade e entrada nas camadas populares, fizesse que uma parte dessa massa fosse pra rua pedindo que Lula participe das eleições? Por que insistir nesse jogo de cartas marcadas que é o judiciário hoje, em que até as pedras sabem que desde quando houve o jogral patético do tr4 Lula não teria o direito de candidatar-se? ( a prisão dele, confesso, me foi uma surpresa. Não achei que os golpistas teriam coragem de ir tão longe, temendo que a prisão de Lula fosse o estopim pra manifestações em massa) Torço e fareiminha parte que Haddad ganhe, mas torço mais ainda que no poder ele não queira tratar os fdsp que tomaram o Brasil hoje como gente civilizada. Se fizer isso, não dura meio mandato. 

  4. Enqto o pedido de registro estiver sub judice, Lula é candidato

    Lula continua candidato enquanto seu pedido de registro de candidatura estiver sub judice, pois de acordo com o art. 16-A, da Lei 9.504/1997, O CANDIDATO cujo registro esteja sub judice poderá efetuar todos os atos relativos à campanha eleitoral, inclusive utilizar o horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão e ter seu nome mantido na urna eletrônica enquanto estiver sob essa condição, ficando a validade dos votos a ele atribuídos condicionada ao deferimento de seu registro por instância superior.

    Além disso, o acordão do T$E que cassou a candidatura do Lula não tem execução imediata. A justificativa para a execução imediata do acordão do T$E seria de que a decisão foi proferida pelo T$E, que é órgão judiciário colegiado, e que os embargos de declaração e eventual recurso para o $TF não tem efeitos suspensivos. Ora, ausência de efeito suspensivo e condenação ou confirmação de condenação por órgão judiciário colegiado não são motivos suficientes para que uma decisão seja executada provisoriamente. Se fosse assim, a Ministra Laurita teria admitido a execução da pena restritiva de direito confirmada por órgão colegiado na pendência de recurso excepcional e ela não admitiu.

    Portanto, a decisão do T$E só teria aplicação imediata se o art. 16-A da Lei nº 9504-1997 tivesse sido declarado inconstitucional.

     

    • O art. 16-A, da Lei 9.504/1997 suspende os efeitos do acórdão

      O diposto no art. 16-A, da Lei 9.504/1997, confere efeito suspensivo aos recursos eventualmente interpostos pelo Lula. O Acordão do T$E não pode ser executado antes do trânsito em julgado.

  5. Uma FRAUDE em 5 atos 

    Uma FRAUDE em 5 atos  ..estamos vendo o PENULTIMO

    1o foi o mensalão

    Depois veio a impedimento

    Seguiram-se os processos, ritos autoritários e a prisão de LULA

    Agora interferem no pleito, quiça na aferição

    Por fim, se o povo insistir em eleger forças contrárias às desejadas pelos GOLPISTA pro Congresso, sobrevirá a INTERVENÇÃO VULGAR e direta

     

    ADVOGADOS PROGRESSISTAS, já passou da hora de ministros, desembargadores, juízes e promotores SEREM DENUNCIADOS em cortes INTERNACIONAIS   !!!!   ..mais do que crimes de hermenêutica, o que se vê são atentados sucessivos à democracia, aos direitos e a DIGNIDADE HUMANA. 

      • o que o faz pensar que não li

        o que o faz pensar que não li ? Eu demonstrar alguma concordância, e/ou me distanciar de outros posicionamentos ?

        NÃO acredito no chamamento popular  ..o povo brasileirro se-acostumaram-no a receber, e não a lutar pelos seus direitos

        Haddad, mesmo que eleito, NUNCA poderá ser dado como sintoma de normalidade ou de vitória ..ao contrário, ele será a prova viva da EXCEÇÃO e da humilhação

        Em minhas considerações REITERO o pedido pra que as forças progressistas busquem o quanto antes (INDEPENDENTE DO RESULTADO do pleito) os foros internacionais pra nos proteger

        Mais  ..indo além, reitero que acredito que o GOLPE FINAL ainda dependerá do que o “povo” vai querer colocar no Congresso, sendo que se forças discordantes aos GOLPISTAS, sobreveria qq ATO INSTITUCIONAL e intervencionista

  6. Será mesmo que Lula achava

    Será mesmo que Lula achava que a “justissa” o trataria de maneira honesta? Talvez não e deve ter sido em cima disso que Lula elaborou seu plano. O que os golpistas queriam mesmo é que ele tivesse desistido da candidatura em favor de um plano B, pois assim poderiam levar adiante uma eleição de faz de conta destinada a legitimar o golpe. Ao insistir na candidatura, Lula desmascarou irremediavelmente o golpe perante o mundo, inclusive. O justiciário foi desmascarado também para os brazileiros e apenas os néscios e os mal intencionados terão coragem de negar que estamos num estado de exceção e que Lula está sendo perseguido. Como vai terminar isso, se o plano de Lula dará o resultado esperado, só o tempo dirá. Mas é duvidar da inteligência dele afirmar que ele tinha alguma ilusão com relação à “justissa” brazileira. Ele ajudou a escancarar a realidade e a partir da consciência “dessa nova condição do Brasil, a luta política terá que ser outra, as esquerdas terão que ser outras e a organização e a força terão que entrar na ordem do dia para aqueles que querem mudar o país.”

  7. Acredito que não houveram

    Acredito que não houveram manifestações mais intensas por parte dos movimentos de esquerda pois, desde o mensalão, houve um trabalho diário de desconstrução dos avanços sociais obtidos nos governos petistas. Assim como, a associação de vários membros do PT em atos de corrupção. O PT não soube fazer a lição de casa, assumindo rapidamente sua responsabilidade sobre os demandos que houveram (afinal, era a legenda no poder), e tambem não lutou intensamente para defender suas bandeiras históricas, muito menos seus lideres injustiçados, até que seu lider maior, o Lula, fosse alvejado. José Genuino, por exemplo, foi abandonado a própria sorte. Isso aconteceu com vários outros membros. Onde o partido calou-se, não percebendo que deveria entrar no ringue para lutar. Ao que se percebe atualmente, o PT decidiu judicializar suas batalhas, esquecendo-se que sua origem e força esta nos movimentos sociais. Também é preciso lembrar, que a maioria dos ministros do STF, tidos como reacionários, e criticados dia e noite pelas mídias de esquerda, como Carmem Lúcia, Rosa Weber, Joaquim Barbosa, Luís Roberto Barroso, Dias Tófoli, Edson Fachin e Luiz Fux, foram todos indicados por Lula/Dilma. Qual foi o critério adotado nestas escolhas? Claro que a luta continua, e as injustiças devem ser combatidas, mas muitos dos fardos que a esquerda carrega hoje, foram gerados por seus próprios membros.

  8. Já há algum tempo me pergunto

    Já há algum tempo me pergunto se o professor Fornazieri entende o jogo que está sendo jogado. Dada exigência dos eleitores de Lula e de boa parte da militância petista, de que Lula é o homem em que 40% da população quer eleger presidente, não restou, nem resta outro caminho senão levar sua candidatura adiante.

    O PT é hoje refém dessa condição, imposta por essa parcela da sociedade, e isso não é mal, pelo contrário; é um partido sustentado pela vontade popular, que não abre mão de ver seu candidato nas urnas. Se é a estratégia certa ou errada, se com ela vai ganhar ou perder, não vem ao caso, pois é, segundo seus eleitores, o certo, o correto, o caminho moral, ético e solidário para com seu líder.

    Tinham alguma esperança sincera de que haveria grandeza e bom senso em algum nível do judiciário? Até para mim, que sou muito mais tonto, era e é óbvio que não; vivemos tempos de guerra, de golpes sucessivos, de sanhas persecutórias, de maucaratismo deslavado que adequa leis e regras ao gosto da clientela exclusiva. Qual era a chance de outra candidatura de esquerda – Ciro ou outro candidato qualquer – vingar? Estaria esse escolhido livre, leve e solto para angariar todos os votos disponíveis à esquerda e ganhar a eleição sem derramar uma mísera gota de suor? Duvido. Por outro lado, conseguiria o PT levantar a população e fazê-la sair às ruas? Duvido também.

    A esquerda pode perder as eleições – e o jogo é pesadíssimo nesse sentido – mas empurrou toda a canalha golpista para o corner e a fez se expor ao país – menos – e ao mundo – mais-. O custo do(s) golpe(s) é, a esta altura, caríssimo. Não há paz no horizonte para esse projeto.

    • O autor vem explicando há

      O autor vem explicando há algum tempo que o Judiciário está no centro da instabilidade política. Portanto, seguir pela via judicial sem dispor de outros argumentos como uma mobilização popular de porte não irá resolver nada. Por mobilização popular de porte, entenda-se algo como a última greve dos caminhoneiros. Abs

      • Mobilização popular na

        Mobilização popular na POLÌTICA partido de categoria profissional ?  ..em épocas de desemprego recorde ?

        oras “historiador”, não falamos de aumento de salário, ou de jornada de trabalho

        no quesito política a coisa é mais complexa

        me diga  ..na categoria dos professores  ..quantos deles apoiam LULA ..ou condenam o GOLPE ?  ..em tese, a mesma proporção da pesquisa eleitoral

        Pense tb sobre os metroviários, PETROLEIROS (a categoria mais valorizada por LULA da SILVA e que esta criminosamente calada a espera dos dividendos e participação no lucro da CIA), portuários, aeroviários, servidores do legilativo ou judiciário  etc etc etc

        POLÌTICA não é reivindicação de carga horária  ..na política o país esta dividido  ..embora 47% dos VOTOS VALIDOS estejam, em tese, com LULA 

        e mesmo que estivéssem unidos, tipo como nas “diretas já – emenda Dante” (já que nem na COPA somos) ..lembra  historiador ? ..não adiantou NADA e Tancréééédo foi eleito indiretamente com o povão, PARVO, assisitndo a eleição pela televisão

        então, daí imaginar que o povo vai sair a rua POR Lula  ..difícil, não sonha ..e resolver o jogo, é sonho, imaginação, nem fato, muito menos ciência 

  9. APATIA DO PT

    Bom dia a todos

    Há muito tempo o Professor Aldo Fornazieri vem alertando para a estratégia patética da direção do PT. O fracasso é visível, com  enorme derrota, uma após outra. Se Lula lidera as pesquisas para presidente, com certeza essa liderança não tem nada a ver com a  da direção do partido e suas decisões.

    Acreditar nesses tribunais de privilegiados faria algum sentido se a cúpula e boa parte do Judiciário (e também do MP) não tivessem se transformado num verdadeiro partido político, cuja missão é favorecer a elite que nos governa há séculos. Temos como exemplo mais próximo a votação librando a terceirização na semana passada. Se alguém espera algo diferente dessas cortes é, ou muito desinformado ou ingênuo.

    A mobilização dos setores progressistas da sociedade, dos pobres, desempbregados, seria o único caminho a ser trilhado. Ocorre, a meu ver, que a responsabilidade pela desmobilização, além de toda a alienação promovida pela grande mídia, deve-se à própria lideranças petista que, nos anos em que ocupou o poder, se acomodou nos cargos e esqueceu das origens, das mobilizações e do trabalho contínuo de organização e esclarecimento do povo. Creio, e posso estar errado, que a direção petista não fez um chamamento sério para enfrentar o golpe, a prisão e o impedimento de Lula pois sempre soube que não teria respaldo das massas. A própria direção é fraca. Antes de Gleisi havia Rui Falcão e por aí vai. Novas lideranças, uma efetiva democratização do partido, o fim das ilusões (como aponta o Prof. Aldo), o desapego aos benefícios dos cargos públicos é, creio, um caminho a ser seguido pelo PT e pelas esquerdas. 

    PARABÉNS PROF. ALDO PELA CORAGEM DE APONTAR AS FALHAS E ERROS, QUE FORAM COMETIDOS INCLUSIVE POR LULA !!

    Um abraço a todos e vamos à Lula

     

    • Concordo

      Concordo com as tuas observações Nelson e com as de vários outros comentadores. Parece que a questão essencial que vem sendo apontada nos textos do professor é a seguinte: enquanto as esquerdas não tiverem força organizada na base da sociedade tendem a perder os confrontos no plano institucional nos momentos de crise. As elites toleram institucionalmente as esquerdas até certo ponto, enquanto lhes são úteis de alguma maneira. Mas quando é preciso cobrar os custos das crises não vascilam em dar golpes. A única forma de não perder muito nesses momentos é ter força organizada. Nos momentos críticos, a política se define pela força. Não se trata de não lutar no plano eleitoral e institucional, mas a estratégia não pode ser reduzida a este plano como o PT e as esquerdas vêm fazendo. É preciso combinar a luta nos dois planos: institucional e social, construindo força organizada capaz de resistir e atacar.

  10. O PT devia pedir auxílio ao
    O PT devia pedir auxílio ao Putin e a China , dado que o golpe no Brasil está ligado diretamente a nova geopolítica externa. Aliás a Rússia já tinha avisado ao Lula e a Dilma que isso iria acontecer. O PT precisa de ajuda em todos sentidos.

  11. emprego

    Prof. Aldo,

    O emprego é bom! Tem mordomias várias, chove dinheiro, dá status e permite ajudar os amigos. 

    Eis o motivo pelo qual a maioria dos petistas eleitos se fazem de mortos. Por em risco a “boquinha”? Jamais!

    O pior é que com as suas atitudes condenam a mão que os alimenta! São raras as Gleisi nesse partido.

    Quanto tempo faltará para nascer no Brasil um Joseph-Ignace Guillotin?

  12. Sai fora !
    Colocar a culpa da
    Sai fora !
    Colocar a culpa da prisão do Lula no PT é demais.
    Vai te catar, professor.

    Tudo que NÃO precisamos neste momento são opiniões enviesadas .

  13. Eu acho que há um erro de

    Eu acho que há um erro de premissa nesse raciocínio de Fornazieri. O erro é tomar uma possivel terceira eleição de Lula como se fosse o verdadeiro fim dessa estratégia do PT. Eu creio que o PT nunca teve como prioridade número um a eleição de Lula agora mas sim evitar que outras forças de esquerda lhe tomassem o lugar de principal representante da esquerda no cenário político brasileiro. Isso para mim ficou mais claro neste ano, principalmente depois de ver nas negociações de apoios em agosto alguns dirigentes dizerem que se não der para ganhar agora não será um grande problema, que a a eleição seria difícil mesmo por conta da justiça etc e tal. Teve gente que começou a falar já na eleição de 2022 inclusive. Se você pensar dessa maneira, acho que as coisas fazem mais sentido. A candidatura Lula acabou por deixar a esquerda imóvel mas com ela o PT por hora continua como sendo o protagonista que pretende ser, a não ser que perca em outubro a maior bancada federal de esquerda que hoje possui. Nenhuma outra liderança por hora conseguiu se firmar como alternativa para o futuro. Para isso, ela cumpriu seu papel. No mais, vão tentar agora a um mês das eleições criar o clima de comoção nacional que favoreceu Marina em 2014. Durante algumas semana ela registrou intenções de voto de quase líder das pesquisas não por conta de seu programa de governo ou de sua personalidade política, mas por conta da comoção nacional que foi a morte de Eduardo Campos. Passado esse efeito, ela voltou ao seu tamanho político anterior. Pior para ela que isso aconteceu antes da data da eleição. O PT faz uma aposta que consegue fazer algo semelhante com Haddad e que consegue levar este clima de comoção até a data da votação, o que o garantiria no segundo turno ou no mínimo evitaria que outro candidato do campo progressista fosse para o segundo turno. Se eles conseguirem isso, terão tido completo sucesso em sua estratégia.

    • Correto seu posicionamento
      Eu sempre tive pra mim que, pessoalmente, concorrer na eleição não seria interessante para o Presidente. Ele merece um justo descanso, sem, necessariamente, precisar abandonar a luta política. O Brasil precisa muito de sua experiência e de seu carisma.
      O plano A é esse mesmo que está aí. Aproveitar-se da repercussão negativa da perseguição judicial para recuperar as rédias do país com uma nova liderança. Com isso, talvez o judiciário, livre da pressão de condená-lo a qualquer preço, possa, finalmente, fazer-lhe Justiça. O principal fator será a capacidade de transferência de votos. Esse deve ser o foco.

  14. Mais uma coisa: a história

    Mais uma coisa: a história não termina com a eleição. Ao insistir na candidatura e forçar os golpistas a agir ilegalmente, Lula fez com que a eleição seja considerada duvidosa, até pela ONU, e o possível vencedor seria chefe de um governo ilegítimo. Isto permitiria a contestação do resultado no brazil e no exterior; também acabaria legitimando e estimulando todos os atos das lutas que poderão surgir contra este “governo” no futuro, inclusive na base da porrada.

  15. Prendam o PT!!!

    Fornazieri se contradiz invalidando todo seu raciocinio ao cometer o ato falho:

    “Claro que ainda há recursos contra a decisão do TSE que precisam ser levados até o fim. “

    Sendo assim, Fornazieri, não enche o saco batendo na tecla: Por que o PT buscou a via judicial sabendo que ela não era a solução?”. 

    No mais, percebe-se que ele nutre mais ódio pela entidade que ele chama de “direção do PT” do que pelos golpistas. Considera que a tragédia que vivemos é mais culpa do PT do que da nossa graciosa e bela elite. E a falta de mobilização da nossa sociedade também é culpa do PT. 

    Se ele acha que o estupro é culpa de quem foi estuprado, vou fazer o quê? Bolsonaro também tem essa opinião.

     

     

     

     

    • Interpretação de texto

      Você deveria fazer curso de interpretação de texto Jandui: o texto não nega e também não vi isso em outros artigos do professor, a necessidade de travar a luta jurídica. O que está se dizendo é que o Judiciário é o centro do golpe e que vai impor a sua arbitrariedade. Então, o que fazer? Ficar só na luta jurídica? Não. O PT só conseguirá se defender e avaçar a luta se travar uma luta de massas, organizando as bases sociais e mobilizando força política e social para confrontar o Judiciário e outras forças conservadoras.

      • Vocês acham que o PT é Jesus Cristo?

        Não me recomende fazer curso de interpretação, por favor. Tente, primeiro, entender o que escrevo. 

        Fornazieri e você acham que o PT fará com as massas igual Jesus com o enfermo: levantem-se e se rebelem contra o golpe! 

        Ora, as mobilizações políticas além de muito mais complexas que uma mobilização específica trabalhista, não são de responsabilidade só do PT. 

        Não tivemos mobilizações suficientes para evitar o golpe daí, a culpa é do PT. E viva o estuprador, ne? 

        Vocês sabem quantas manifestações o PT já patricinou desde 2016? Sabe quantos foram sucesso? Quantas fracassaram?

        Fizemos uma em minha cidade, por exemplo, que apareceram alguns gatos pingados somente. Um fracasso. A culpa foi da direção do PT da minha cidade? Aliás, existe culpa nisto?

        Ah, antes que me esqueça: o lance de Jesus é só uma lenda. 

         

         

         

    • Caro Jandui

      Corroborando sua argumentação, com a qual estou de acordo, achei interessante o comentário do Claudio Guedes, via Esquerda Caviar, cujo teor tomo a liberdade de transcrever:

      “Posso estar enganado, pois sou apenas um físico da província e não um constitucionalista, mas acho que a divergência aberta pelo ministro Fachin, no TSE, foi de natureza constitucional e não de aplicação da lei eleitoral.

      Nesse caso, parece obrigatório que a defesa de Lula apele de imediato: 1. Solicitando liminar ao STF que suspenda os efeitos da inabilitação eleitoral de Lula, tal como decidida no TSE, até o pronunciamento da corte constitucional sobre a questão levantada por Fachin: há ou não obrigatoriedade de cumprimento pelo Brasil da liminar concedida à Lula pelo comitê de Direitos Humanos da ONU? 2. Solicitando pronunciamento do pleno do STF sobre a questão, pois de natureza constitucional. A decisão sobre se Lula tem ou não direito de se apresentar como candidato às eleições de outubro de 2018, como poderíamos imaginar, deverá caber ao STF.”

  16. Precisamos conversar sobre PT e o republicanismo de esquerda!

    O texto do Aldo Fornazieri dessa semana se destaca por ser (como gosta de falar o editor desse espaço) um ponto fora da curva.

    Até a página 20, é claro.

    Sim, o troço é bem mais complexo que as platitudes escritas por ele, mas dessa vez, ao menos, ele aponta para questionamentos corretos, embora caia, logo a frente, no erro de responder com os filtros de sempre: de um lado a ingenuidade, de outro o cinismo.

    Aldo diz sem dizer: se o PT sabia no que ia dar, sabe que detém o maior capital político no atual cenário, por que não chamou os iluminados do Psol para ungir-lhes como herdeiros e templários da esquerda dos novos tempos?

    Mas isso eu não quero tratar aqui, nesse comentário, porque se Aldo escreve aqui, é porque há algum motivo! Talvez para a gente desbaratar essas posições ridículas, como pretender ayres brito presidente indireto!

    Putz!

    Voltemos a parte do texto que presta a algo:

    A esquerda brasileira, incluindo eu, você e o próprio Aldo caiu no truque manjadíssimo arquitetado por todas as facções de direita desde que o capitalismo se tornou o sistema hegemônico: remeter às esquerdas TODA a responsabilidade pelas instabilidades causadas, pasmem, pelo próprio capital e suas estruturas de acumulação e concentração de riqueza.

    Desde sempre, foi nossa a culpa por tudo, ou seja, quando a esquerda tenta usar as formas utilizadas pelas elites capitalistas, ela é culpada (como tentou fazer o PT ao jogar o jogo dos financiamentos eleitorais ou quando suprime algumas das chamadas instituições liberais, como na Venezuela), quando ela vai por outras vias anti-estamento, ela é culpada pela fratura da sociedade, quando ela obedece fielmente às regras chamadas de democráticas (como fez o PT), também é culpada.

    É essa chave que desconhecem Aldo, tanto como o sapientíssimo Luis Nassif, e outros comentaristas, mais ou menos ilustres, que passeiam por aqui.

    No chamado jogo “democrático” do capital não há outra chance para esquerda senão acabar com o pilar desse prédio institucional, ou seja, oferecer como alternativa um sistema anti-capitalista, e por esse motivo, sempre que a esquerda ameaçar chegar perto desse objetivo, ou pior, mesmo que se comporte de forma pró-estamento (como nós do PT fizemos), mas que aponte com medidas que possam alterar o jogo de posições já determinado na geografia e geopolítica mundiais, a esquerda torna-se culpada por querer “avermelhar” o país, e tome golpe em nome da reparação “democrática”.

    O PT errou?

    Claro, nós erramos desde 1988! E chamamos esse monstrengo constitucional esquizofrênico de Carta Cidadã!!!!!

    E boa parte de nós (talvez uns por mais tempo, outros por menos) acreditou que havia uma “solução moral ou comportamental” para a política, tanto é que boa parte do desenho e do empoderamento do ministério público e do judiciário veio da nossa crença de que esses setores seriam os guardiões do nosso universo perfeito:

    – seguiríamos pela via eleitoral, acumulando capital político e social, para então, quando as contradições capitalistas não mais pudessem ser reformadas ou minoradas, nosso enorme eleitorado optasse ou nos outorgasse a fase de superação do capitalismo, tudo assim sem conflito e dentro do pacto constitucional, com um judiciário e ministério público cientes de seus deveres!

    – ao mesmo tempo, no campo econômico, ou de política econômica, nossa bem sucedida plataforma de “inclusão” de verniz palidamente distributivista nos legaria um enorme contingente de solidários e conscientes cidadãos de esquerda, e melhor, sensíveis a todas às causas identitárias, como se um milagres acontecesse: não haveria mais conservadorismo nos pobres, nos pretos, nos gays, mulheres e tantas outras chamadas minorias!

    Ah, e claro: sem necessidade de nos contaminarmos com os chamados “maus hábitos” da política! (risos).

    Algo como se Jean Wyllis acabasse por entender que se, de fato, o islamismo dos palestinos é uma ameaça a causa dele, abraçar Israel també seria, mas de sinal invertido, e que não adianta berrar contra Zé Dirceu e ter que abraçar o DEM em Amapá ou como agora, nos percalços no Amazonas!

    Mas isso também é outra história.

    Bem, o jornal nacional de sexta-feira, depois da outra chicotada da casa grande no lombo da sociedade, a derrota anunciada de 6 a 1 no tse (meu zeus, as pessoas acham normal um ramo inteiro do judiciário a tutelar o sistema político!!!!!) foi um tapa bem dado na nossa cara.

    Lá estavam Mercadante, cardozante e tantos outros dantes como nunca empolados na defesa da lei de ficha limpa!

    Justamente nossa primeira experiência, por assim dizer, de antecipação de execução de sentença, e pior, com bis in idem! 

    Explico:

    O sistema jurídico brasileiro até pouco tempo atrás dizia que ninguém poderia cumprir pena além da pena imposta!

    Ora, se o crime do sujeito condenado or corrupção, por exemplo, tem pena fixada, como exigir dele a extensão dessa pena por mais oito anos de inelegibilidade depois do total curso dessa pena? 

    O direito chamado “eleitoral” (argh, isso é uma excrescência jurídica) não pode criar tipos e penas autonômas para crimes próprios, ou seja, os crimes que só podem ser praticados por servidor público ou aquele que é assim considerado, não podem ser alvo de legislação eleitoral, isto é: se querem agravar ou diminuir penas de crimes contra a administração pública praticados por seus servidores essa legislação PENAL deve tratar dos tipos penais já previstos e existentes no ordenamento penal.

     

    Por outro lado, imagine se um ET desce a Terra e assiste esse nosso trágico circo judicial: um cara é preso e condenado, impedido de concorrer a eleição. Tudo ainda sem acabar o processo!

    Depois, por algum motivo, ele é considerado inocente e cessam todas as sanções que lhe foram impostas em primeiro e segundo grau de jurisdição.

    E aí?

    Bem, para o caso da liberdade, pode-se dizer que há, mesmo com todo o dano moral envolvido, a chance de retornar ao estado no qual ele se encontrava quando começou sua via crucis (ainda que todo mundo saiba que isso é impossível para quem foi preso injustamente).

    Mas e a História, pergunta o ET?

    Como fazer ela voltar e garantir aquele líder que despontava como preferido do eleitorado (apesar de preso) o direito de e de seus eleitores de ganhar a eleição e alterar a História?

    Máquina do tempo?

    Pois é, foi essa grandiosa idiotice fascista que Lula, o PT, junto com todos os outros partidos, provocados pela CNBB (que além de silenciar sobre padres que comem criancinhas, resolveu fuder com o país), deram azo:

    A cassação de direitos políticos sem sentença transitada em julgado!

    E isso foi aplaudido por muita gente boa, senão me engano Nassif, Aldo e etc.

    Então a resposta a Aldo é SIM! O PT sabia disso tudo, de tudo que ia acontecer, mas depois de fazer tantas escolhas erradas (e olhem, NÃO FALO AQUI DAS POLÍTICAS DE ALINAÇAS!!!!!), não tinha outro rumo senão tentar constranger o sistema (que não parece constrangido) a repor os direitos que o próprio PT ofereceu em sacrifício sabe-se lá em nome de que republicanismo!

    Nossa ilusão, Aldo e prezados colegas de blog foi imaginar que o nosso modelo de “redemocratização” com esquecimentos e sem “violência” ou conflitos seria suficiente!

    Olhem, considerando a impropriedade trágica desse pensamento, queimar museus não deveria mais ser incidente de incompetência planejada! 

    Deveria ser tarefa nacional!

    • A interdição de Lula e a última ilusão

      então, meu caro!

      cheguei agora mesmo da manifestação no Rio em protesto contra o assassinato do Museu Nacional. aliás, o tempo mudou e começou chover.

      como sempre, tenho lá minhas discordâncias contigo. mas elas nem de longe são relevantes frente ao que me é proporcionado de reflexão pela leitura de seus comentários.

      muito mais importante do que se concordar, mais ou menos, é dialogar com quem tem opiniões claras, firmes e fundamentadas.

      além disto, concordamos naquilo que considero o prioritário, ou seja:

      -> No chamado jogo “democrático” do capital não há outra chance para esquerda senão acabar com o pilar desse prédio institucional, ou seja, oferecer como alternativa um sistema anti-capitalista e por esse motivo, sempre que a esquerda ameaçar chegar perto desse objetivo, ou pior, mesmo que se comporte de forma pró-estamento (como nós do PT fizemos), mas que aponte com medidas que possam alterar o jogo de posições já determinado na geografia e geopolítica mundiais, a esquerda torna-se culpada por querer “avermelhar” o país, e tome golpe em nome da reparação “democrática”.

      este é o ponto principal. este é o desafio. quanto a ele, não devemos ter ilusões para também não iludir as demais pessoas.

      embora tenha lá também minhas (muitas) discordâncias com José Dirceu, é inegável que ele aborda com lucidez muitos pontos importantes na apresentação que fez no lançamento de seu livro de memórias.

      “Nós já conhecemos a nossa elite: não tem pudor nenhum de governar pela força. Não nos iludamos.”

      “Nós temos que criar um forte, poderoso, grande movimento de massas no Brasil.”

      “Nós não temos poder econômico, não temos poder militar, não temos as instituições. E vamos governar? Só seremos capazes de fazê-lo se tivermos força popular”

      vídeo: Zé Dirceu volta para a peleja

      [video: https://www.youtube.com/watch?v=HAu2_DbWEFI%5D

      e como tudo isto se conecta com a manifestação de hoje no Rio?

      em cada ato e manifestação, em cada proposta, em cada debate, em cada intervenção, sempre deve ser enfatizada a questão de base e de perspectiva colocada por você:

      – No chamado jogo “democrático” do capital não há outra chance para esquerda senão acabar com o pilar desse prédio institucional, ou seja, oferecer como alternativa um sistema anti-capitalista

      pois bem, alguns poucos oradores assim se colocaram, mas a grande maioria não.

      outro grande problema: a completa ausência de proposta concretas para a continuidade do movimento.

      faz-se um grande ato, numa mobilização relâmpago. e então? qual o desdobramento? como dar seguimento, dando o salto qualitativo da mobilização em organização permanente?

      abraços

      .

  17. Esse fisiologismo interno do

    Esse fisiologismo interno do PT é uma das causas dos fatos atuais, existem 2 ou três correntes dentro do partido. E preciso o PT ter a humildade e reconhecer  que falharam no sentido de buscar as massas para o enfrentamento do GOLPE. Os movimentos de ditreita conseguiram colocar milhoes nas ruas contra o PT e a corrupção alguem esqueceu disso? a que se analisar essa questão. O PT se lameou na corrupção precisamos também reconher. Sabemos que a midia teve um papel fundamental nessas manifestações, concordo plenamente que os dirigentes se encatantaram com seus cargos e a essência do partido foi deixado de lado  o fortalecimento dos movimentos sociais. O golpe foi dado e ele chegara ate o final, alguem tem dúvida? Acreditar no Judiciário é acreditar em conto da carrochinha, ele de certa forma ja esta desacreditado e seguir as instancias supriores pode ser o gran finali, cortar a cabeça do Lula. Não acredito que STF dará liminar, ate pq esta pode cair a qq momento. Sseguir as instancias superiores do Judiciario e um curso normal, não é tipico é esse judiciario rasgar a constatituição. Lula a meu ver de bobo não tem nada, se ele ate dia 17 de setembro não colocar o plano B em prática, estara jogando na vala seus ideais que é a luta pelo povo, é deixar a direita ganhar esse jogo sujo.

    • Existem 5 Correntes e mais pequenas correntes internamente

      Consultem-se as teses pra Congresso Nacional do PT, lá estão ao menos 5 teses com Correntes de destaque seguidas cada uma com mais correntes menores. Brigam entre si (parte foi expulsa, parte saiu, seja individualmente, seja em grupo). Ao lermos as teses veremos que contêm o mesmíssimo vício: longuíssimas. Os delegados (votação indireta) já vão a Congresso fechados, não importam outras teses enormes que lá se apresentem, é discussão de mentirnha. [Falando nisso há uma tese de doutorado em que se analisa a burocratização e as recompensas de quem segue na carreira. Ciro Garcia. (Não significa que eu concorde com o partido dele, ou corrente dele, não sei se está dentro do PT – uma estratégia que se denomna “entrismo” pra tentar mudar os rumos de outro partido na mesma esquerda).

  18. Comentando
    O simples saber, como todos já sabíamos, do desfecho clara e amplamente combinado, invalidaria qualquer defesa, mais ou menos respeitável. A defesa atual é respeitada pela grande inteligência de seus membros que, na falta de análise de seus argumentos, itilizou-se de chicanas jurídicas que só foram aceitas porque nunca tinham sido recusadas antes em outros caso. De resto, as últimas apressadas decisões só corroboram a combinação maligna entre isto que apelidam de justiça e os golpistas.

  19. Discordo frontalmente

    Discordo frontalmente dos argumentos do ilustre professor Aldo nesse artigo, os quais já vêm sendo apropriados politicamente pela direita contra o PT, nesse momento crucial da história.

    Para poupar o leitor de meu blá blá blá, melhor apresentar as palavras sobre a estratégia petista com as quais concordo absolutamente, do Breno Altman:

    [video:https://youtu.be/SXno7OmrcU8%5D

     

     

     

    • Argumento autoritário

      O teu argumento é autoritário e interdita o debate, Rodrigo. Para você, qualquer crítica ao PT serve à direita. Você deveria ler o Lênin: a crítica e a autocrítica são elementos insustituíveis do método revolucionário ou do método daqueles que querem compreender a realidade para transformá-la ou do método daqueles que aprendem com a experiência, com o passado e com a história. A presunção da existência de uma verdade da qual só alguns são portadores ou têm acesso, constitui o semitério onde estão enterradas todas as derrotas das esquerdas,

      • Caro oraculum

        Como assim meu argumento é autoritário e interdita o debate?  É FATO comprovado que os argumentos do Aldo nesse artigo específico estão sendo utilizados pela direita . Aqui mesmo nesse GGN comentarista já se jactou disso. Pesquise por aí para constatar a verdade do que afirmo. Segundo, sou frontalmente contra tais argumentos, não penso que eles esclareçam ou representem a verdade do momento histórico do PT e do Brasil. O que há de mal nisso? Não tenho o direito de expor minha opinião divergente de maneira civilizada?  E o Breno Altman, não posso concordar com ele e divulgar dialogicamente seu pensamento em contraposição ao do professor Aldo? Não é assim que a aproximação com a verdade deve deve perseguida, pelo confronto civilizado de ideias? Francamente, oraculum, com todo o respeito a você, ao Lênin e ao Aldo, sem querer ser ofensivo, com toda sinceridade, creio que talvez você estaja projetando alguns de seus fantasmas sobre minha pessoa.

        • Irresponsabilidade

          Quando você faz uma imputação a alguém Rodrigo, você tem que provar o que voce diz, caso contrário é irresponsabilidade, é método fascistoide da mentira. Você não provou o que afirmou. O fato é que a esquerda está cheia de fascistinhas que precisam ser combatidos para que se construam relações mais éticas. Não se muda o mundo com mentiras.

          • Prezado oraculum

            Prezado oraculum, não existe imputação, minhas considerações foram feitas no condicional. Releia o comentário que você poderá confirmar isso. Desarme seu espírito e vamos em frente que atrás vem gente. Quanto ao que me cabe, dou por encerrada minha participação nessa troca de mensagens com você. Aquele abraço e boa sorte!

    • Mais ilusionistas
      Não somente assino embaixo do texto do Aldo, como também acho péssima réplica a utilização de qualquer texto de Breno Altman. Trata-se de mais um ilusionista, que vai sempre nessa linha, de que tudo já estava medido e calculado pelos oráculos do PT.

  20. Dessa vez, discordo.

    Sou um admirador das idéias do Aldo Fornazieri, porém dessa vez discordo dele. A estratégia do PT e do Lula está funcionando. O outro lado é extremamente poderoso: tem o dinheiro, as armas, a maioria dos juízes e a mídia. Lula e PT são a resistência, que atua com o que está disponível, pisando em terreno minado. No estado de exceção, não dá pra confiar nas instituições, mas abandonar a luta institucional não leva a nada. A maior vitória até agora é desmascarar as autoridades golpistas, ou seja, aquelas que usam as instituições indevidamente para perseguir inimigos. Isso é uma vitória, com certeza. O voto do Fachin é uma vitória. Não sabemos ainda de que tamanho. O momento é de avançar com força e fé, em todos os campos, inclusive o institucional: votar e lutar na justiça. 

    • Desmascarar as autoridades golpistas

      A estratégia de esgotar todos recursos se faz necessária, o STF não pode ser poupado na desmoralização do Poder Judiciário. O golpe final é colocar os juízes do STF nessa desmoralização: Os onze vão ter que botar as digitais nos Anais da Casa, e sujar as suas biografias para sempre. 

       

  21. Aldo, afinal, toca em pontos ( por demais visíveis )
    visíveis se deixarmos um pouquinho de lado emoções e torcidas que beiram ao fanatismo (o que é diferente de torcer e de bem propagandear). – O povo tá quieto, isso é surpresa pra Aldo??Os advogados e mil Habeas Corpus e a “fake news” do Comitê só levaram (e levam) água ao moinho antipetista. Assim como as rasteiras pra evitar crescimento de novas e muito capazes lideranças interna ao PT (Marília Arraes, PE, p.ex.), ou externas ao PT [ Ciro Gomes (p. ex.)] Isso é demonstrado se olharmos a história do PT com a genialidade de Lula, que se impôs, personalistamente – e nada mais despolitizante do que depositar num grande líder que seja, como se ele não fosse  humano, com qualidades,  uma enorme vaidade, a das mais sutis e piores, a da humildade e de vítima fomentada por um sonhadores iludidos) . O pior, mesmo, é que respinga nas esquerdas, e o PT tem sua contribuição pra divisão das esquerdas. Sem entrar em bobagens tipo medir o tom da cor: rósea, vermelha, roxa, é ou não é.

  22. O Professor (não está só

    O Professor (não está só nisso, há outros nomes ilustres da esquerda) insiste na tese de que o PT deveria ter aceito Ciro Gomes no lugar do Lula na chapa. Até agora não viu que o PT está longe, mas longe mesmo de estar perdendo. Além da possibilidade de eleger o Presidente Lula ou Haddad, está com o partido em franca ascenção, sendo a legenda que tem todas probabilidades de ganhar a eleição para presidente, elegendo muitos governadores (ao menos cinco), inúmeros deputados e senadores em todo o país. É o partido que mais crescerá nessa eleição. Agora, realmente, seu preferido, Ciro Gomes, quebrou a cara com sua política de tentar se eleger com força alheia. Um fiasco. 

    • Mentir não vale

      Hildermes: mentir não vale. Você teria que apresentar um texto, uma declaração do professor em que defende a substituição de Lula por Ciro. Pelo contrário, o professor Aldo foi um dos primeiros, se não o primeiro a defender a estratégia de levar a candidatura Lula até o fim, até as últimas consequências. Parece que o uso de métodos neofascistas, como a mentira, contaminou gravemente setores da esquerda.

      • Mentir não é bem o caso.

        Não sei porque voltei ao texto Professor Fornazieri, e deparei-me com seu comentário. Desculpe se dei uma falsa compreensão do que deseja dizer, mas o Professor, além de costumeiramente criticar fortemento o PT suas ações, seus quadros, inclusive o Presidente Lula, também costumando pontuar Ciro Gomes como um homem de esquerda (há controvérsias), deixa em seus textos a ideia de que seria normal o PT aceitar o político cearense como cabeça de chapa. Veja essa declaração, após elogiar, e muito Ciro Gomes: “o PT tem um imenso capital político e social acumulado por mais de três décadas de lutas. Os dirigentes do partido e seus setores sectários não têm o direito de destruir esse capital, pois ele pertence ao povo. Da mesma forma em que foi erguido, pode ruir se não houver virtude e competência para comandá-lo. A virtude combativa e a boa fortuna podem estar se deslocando para outros pontos e encarnar-se em outros partidos e outros líderes.” Bem como julguei que não se referia a Bolsonaro (único com votos), menos Marian Silva (liderança zero), e sim a Ciro Gomes (político de liderança, sem incutir confiança, mas tem. Agora pergunto: aconteceu, mesmo de longe o que vaticina? Os votos continuam com o Presidente Lula e o PT, essa a realidade. Desculpe-me. 

        • A citação não prova

          A citação não prova que o professor está propondo a substituição do Lula pelo Ciro. Pelo contrário: existem vários textos em que defende a necessidade de ir com Lula até o fim, Por outro lado, é preciso respeitar o Boulos e o Ciro, pois fazem parte do campo poular e progressista. São lideranças que precisam ser preservadas. Leia esse texto, entre outros. Tem que ter responsabilidade quando se faz imputações aos outros. (https://jornalggn.com.br/noticia/as-eleicoes-e-a-estrategia-lula-ou-lula-por-aldo-fornazieri

          • Provar, não prova, mas dá

            Provar, não prova, mas dá indícios, é o que basta.. Não sou remunerado para defender quem quer que seja, nem muito menos atacar. Acompanho política como dever de cidadão há mais de sessenta anos. Já vi de tudo. Respeito sua opinião, mas guarde-a para você. A atuação do Professor Fornazieri no que respeita o PT e suas candidaturas é desestabilizadora, que dá o direito, também, já que esta à esquerda do spectro político, que prefere outros candidatos e, dentre estes, o mais provável é Ciro Gomes. E olhe que só pincei um simples parágrafo de seus textos. Desculpe, aceite a opinião contrária, porque é o que julgo ocorrer. Obrigado.

        • Exatamente!

          Exatamente, todos querem dar pitacos, fazer análises, medir competências, estratégias, erros e acertos, mas não podemos nos esquecer do contexto, do víés, das subjetividades, tanto de quem opina, como sobre o quê opina, e a forma como opina. Aproveitando a última analogia realizada pelo Nassif entre candidaturas e projeções de mercado feitas a partir da análise gráfica, do movimento do preço por meio de ondas que avançam e retraem, analisar o que preço fez no gráfico passado é fácil, difícil é prognosticar o que o preço vai fazer, no futuro. Na verdade, ninguém é capaz de prever fatos com exatidão, ou acertar sempre, somente Deus é Onisciente.

  23. Li o artigo e gostaria de
    Li o artigo e gostaria de saber, qual a solução então?

    Afrontar o TSE que se apropriou das eleições ao ponto de derrubar o voto impresso e impor ao eleitor uma excrescência como a biometria? Que poe goela abaixo do país urnas rejeitadas no mundo inteiro?

    Qual a solução????

    É uma ditadura os tempos que vivemos, disfarçada e manipulada pela mídia, “as instituições funcionam”, vcs acham que dizem isso aleatoriamente?

  24. APATIA DO PT : ORACULUM

    Prezado Oraculum

    Envio um abraço e minha total concordância com Você. 

    Fui petista de primeira hora, desde 1982, quando Lula concorreu ao governo de São Paulo. Eu era um garoto, cheio de garra e ia às feiras fazer panfletagem e conversar com as pessoas. Tudo pelas ideias. Batalhei 20 anos pelo partido. Depois da chegada ao poder, o que vimos foi um afastamento entre a militância e a cúpula e o resultado é o que temos hoje.

    E como eu, muitos militantes antigos devem ter críticas sérias à condução do partido. 

    Acreditar que apenas a internet, as redes sociais e o Judiciário podem resolver nossa situação é comodismo e/ou má fé. O que decide e sempre decidiu na história é o POVO NA RUA, REIVINDICANDO, EXIGINDO E LUTANDO POR SEUS DIREITOS. 

     

    Um abraço a todos e todas, especialmente à belle que escreveu muito bem. 

    NÉLSON VIANA DOS SANTOS

    • Nelson queria mudar o mundo através de eleições

      Não é com título eleitoral, mas com armas que se muda o mundo, Camarada Nelson.

      Sabe quem é o(a) autor(a) da seguinte citação?

      “If voting changed anything, they’d make it illegal”.

      “If voting changed anything, they’d abolish it”.

      Advinha…

    • Você está certo

      Você está certo Nelson: se as esquerdas não combinarem luta institucional com organização e luta sociais sempre perderão nos momentos de crise. Foi assim em 1964, foi assim no na Campanha das Diretas, foi assim no golpe contra a Dila e está sendo assim na prisão e na interdição do Lula. Ou se aprende com os erros ou se será derrotado sempre. Os ilusionistas querem apagar os erros e vender novas ilusões, anunciando vitórias que nunca virão.

  25. A interdição de Lula e a última ilusão

    -> O que se viu na história recente foi Dilma deposta, Lula preso, Lula interditado e o povo quieto, o PT em casa. Há algo de estranho e inaceitável nessa conduta.
    -> O povo brasileiro não está apenas anestesiado pela grande mídia, mas está pacificado pelas esquerdas.

    -> só há um recurso que pode romper os impasses: o recurso às ruas, o recurso ao povo.

    chegando das ruas após o ato no Rio contra o assassinato do Museu Nacional, em mais uma duríssima lição da pedagogia do Golpeachment:

    – chega de ilusões. não há, nem nunca houve, nenhuma “burguesia nacional” no Brasil;

    – nosso inimigo tem sobrenomes: Guinle, Simonsen, Klabin, Lafer, Gerdau, Bouças, Marinhos, Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez, Mendes Júnior, Odebrecht, Moreira Salles, Setúbal, Aguiar, Villela, Sarney, Lemann, Armínio Fraga, Goldfajn, Safra, Steinbruch, Henrique Meirelles…

    – a via parlamentar está bloqueada para a transformação social;

    – nunca esqueçamos: “Não pode ser candidato. Se for, não pode ser eleito. Se eleito, não pode tomar posse. Se tomar posse, não pode governar.”;

    – não será através das Eleições de 2018 que o Golpe será derrotado;

    – um novo Governo Lulista, ao tentar reeditar suas versões anteriores, redundará em fracasso.

    no dia da destruição do Museu Nacional, resgatemos a memória de Manuel Bomfim:

    “Neste sistema de colonização tinham achado as metrópoles o ideal de vida política e econômica; manter as colônias sob o mesmo regime era a garantia da subsistência.

    Todos – Estado e Igreja, nobres e mercadores, senhores e tropas – todos se mantinham solidários, absolutamente unificados; quando um desmoronasse, os outros viriam abaixo com certeza.

    Ora, pelo resto do mundo, a ciência e a filosofia vinham despertando as consciências; os privilégios e as injustiças sentiam-se ameaçadas; então, redobraram-se os expedientes para embrutecer e degradar definitivamente as gentes das colônias, de forma a tornar para sempre impossível a redenção intelectual e moral destes povos.”

    hold the door. indignai-vos. rebelem-se.

    .

    • Os Pitbulls dos nossos inimigos também têm sobrenomes

      Mendes, Barroso, Neves, Marinho, Moro, Dallagnol, Dodge, Janot, Fux, Lebbos, Flores, etc.

      • A interdição de Lula e a última ilusão

        agora que sabemos os sobrenomes de nossos inimigos, que eu citei, e os sobrenomes dos pitbulls  deles, citados por vc, o que fazer?

        ficar obcecadamente criticando-os e denunciando-os? mas isto sempre não passa de uma catarse estéril.

        denúncias e críticas aos nossos inimigos são inócuas, eles não vão mudar por causa disto!

        só podemos mudar a nós mesmos e ao nosso campo.

        aos nossos inimigos, devemos conhecê-los, aos seus objetivos, suas estratégias e táticas, para melhor combatê-lo – mas não com críticas e denúncias, e sim com ações.

        e a nós mesmos e ao nosso campo, cabe uma constante e impiedosa autocrítica. sem ela não temos autoconhecimento e autotransformação – continuaremos condenados a repetir os mesmo erros.

        portanto, as repetidas cobranças que vc me faz sobre criticar nosso próprio campo são descabidas. observe como em tudo que escrevo sigo à risca o método que aqui lhe expus.

        .

  26. de um jornal de esquerda independente alemã Taz.de – PT

    “Lula favorito parou no tribunal” http://blogs.taz.de/latinorama/2018/09/01/lula-von-wahlgericht-gestoppt/ ” Um apanhado histórico: não é só crítica, é um apanhado dos pontos positivos também. Se alguma alma perdida quiser ler, de modo aberto, o conteúdo crítico, sugiro o SlimJet (pouco conhecido , o mais leve, e menor consumo de memória e cpu, e tem tradução instantânea – herda alguma coisa do Chrome pesado e que eu detesto).No SlimJet, click com o dedo direito.

     

  27. Contraponto

    Prezado Professor,

    O PT é um partido e não o Brasil. Com todo o respeito aos 2 milhões de militantes (e conheci alguns que o foram impositivamente por benefícios sociais temporários) outras dezenas de milhões de brasileiros não são militantes e não tolerariam afrontas, iriam aos milhões para a rua espontaneamente. Mas torço pelo PT enquanto partido e portavoz de demandas legítimas para o povo num equilibrio democrático, no entanto o PT não renascerá das cinzas enquanto o super-ego do Lula impedir que qualquer “pavão” esbarre sua cauda na dele. Os líderes do PT precisam ser salvos da síndrome de Estocolmo vítimas da auto-confiança excerbada do Lula que os mantém inertes e coagidos com seu conhecido modo grosseiro e desrespeitoso de tratar seus pares. Boa sorte e coragem ao PT.

    • Na verdade o Lula já tinha

      Na verdade o Lula já tinha pendurado as chuteiras, não queria mais ser presidente ou exercer algum cargo no governo, seus planos eram de ficar fora da política ativa (cargo eletivo)….devido ao golpe, e a persiguição  mediática/politica/judiciaria (a ele e sua familia), não teve escolha, foi necessário calçar as chuteiras e partir para o jogo novamente,…..como ele disse após sua condução coercetiva, “acordaram a jararaca”! 

  28. Aqui no blog mesmo o que não

    Aqui no blog mesmo o que não falta são estes delirantes, que acreditam nestas falácias todas, que o PT fará isto ou aquilo, que Lula fará aquilo e isto.

     

  29. O partido se transformou em seita

    O problema é que o PT não é mais um partido de esquerda, é sim uma seita com um Deus – que é Lula.

    Quando se adota tal estratégia, fica fácil para o opositor cortar a cabeça e levar tudo abaixo.

     

    É sintomático que o PT não faça prévias, é sintomático que do alto de sua magnificência Lula tenha indicado Dilma através de um dedaço – o resultado todos sabemos qual foi.

    Veja se o Obama, para dar um exemplo, pôde indicar Hillary como candidata a sua sucessão assim…

    Um partido que não faz prévias, que não acredita na soberania popular, pode ser tudo – menos de esquerda.

    E aaqui nós podemos desenrolar o fio do novelo. 

    Quando se afirma que o PT tem “2 milhões de filiados”, isto na verdade não quer dizer nada. Pois não há vivência política, não há participação efetiva, os filiados não estão engajados, mobilizados, construindo um partido. Ao contrário.

    Dentre estes 2 milhões, a maioria é composta de fantasmas, pessoas que não participam da vida política do partido – e nem tem motivos para o fazer, afinal de contas, eles não terão a oportunidade de fazer sequer a escolha de seu candidato a presidente. Tudo na verdade vai depender do que o Deus da seita indicar.

    E assim a elite partidária burocrata,  parasitária, infecta, alienada, vai levando o PT, a esquerda e o país para o fundo do poço.

    Nesta eleição estava mais do que claro que deveriam apoiar Ciro Gomes e caminhar juntos, PT, PDT, PSB e PC do B.

    O que aconteceu? O Deus errou, e o resultado é este aí. Bolsonaro em primeiro lugar e uma grande chance, depois que a propaganda deslanchar, de ir com Alckmin para o segundo turno.

     

    • Doney, isso eu venho dizendo há tempos, esporadicamente

      Não sei até q ponto tu vais.Umas 2 postagens devem estar ainda na Moderação(sou visitante) mas a q já foi publicada tem a ver. https://jornalggn.com.br/blog/rogerio-mattos/facebook-comeca-a-censurar-paginas-de-esquerda-cinicamente-por-rogerio-mattos#comment-1254107 .Os blogs,o facebook,a mídia dita alternativa não têm alcance diante de rolos compresso-res,venham de que lado for.Se igualam nas emoções,não as “normais”, mas as que turvam a razão.(Reconheço q a frase tá pretenciosa…) Lideranças,jornalistas ditos independentes,muito jovens ativistas estão de olho na carreira,trampolins em movimentos sociais:pelo menos é um exemplo q tenho de Recife desde 2010,na verdade desde 2003.Senso crítico não se aprende em faculdade, tem mais a ver com toda a educação anterior.

    • Entendo seu ponto

      Mas não acho que é o momento de votar. Não. É hora de lutar. Abrir votações internas, nesse momento, enfraquecem a unidade.

    • O Doney tem razão e não tem razão!

      Bem, antes de criticar o PT, talvez o troço mais parecido com partido que temos, vamos examinar os demais partidos.

      Em qual deles o cenário foi diferente, ou melhor, aproximado com o modelito de partido que agrada ao rapaz?

      Em que tempo da História houve algum partido com tradição diferente no país?

      Nenhum.

      Nem aqui, e nem em qualquer outro lugar do planeta!

      O modelo de prévias bipartidárias estadunidenses engessou aquilo que lá eles chamam de modelo de democracia ocidental em uma crise de representatividade que tem, por essência, presidentes eleitos sem maioria, e sem VOTO DIRETO!

      Deu em bush, deu em trump! E quando deu em obama, ora obama…um pai tomás comportadíssimo!

      Para aprovar um sistema chulé de saúde foi chicoteado no tronco por oito anos!

      Sequer chegou perto de tocar no lobby das armas!!!!

      Yes, we can’t!!!!!

      Muita ingenuidade do rapaz em imaginar que os processos de escolha dos estadunindenses sejam mais “puros” do que ele chamou de dedaço!

      Nem vou mencionar o que ele disse da Dilma! Já revela que ele não entendeu lhufas sobre o que aconteceu com ela e nosso país, e aí ele escolhe o caminho mais simples, criticar a presidenta!

       

      Bem, vamos a Europa, onde os modelos partidários e sistemas distritais, distritais mistos, parlamentares, semiparlamentares ou semipresidencialistas também encurralaram a “democracia” em um buraco de falta de representatividade e caciques partidários encastelados.

      Dinastias liberais e ultraliberais se revezam, da Inglaterra até a Alemanha!

      Então, onde funciona?

      Não funciona, nenêm, essa é a natureza dos sistemas representativos no capitalismo, que é, resumidamente, impedir que as alternâncias de governos não signifiquem NUNCA alternância de PODER.

      Ah, e claro, obama não poderia niunca fazer o que Lula fez, porque sim, obama não é e nunca será LULA!

       

      Agora, feitas as reprimendas, vamos a parte que você tem alguma razão, embora tenhas atirado em uma coisa e acertado outra!

       

      O processo de decomposição política do PT veio justamente com a implantação dos PED, quando foi abolida a forma de eleição e dedates através dos delegados que eram outorgados desde a base, passando às instâncias regionais e nacional, contando também com a inserção dos núcleos de base (hoje esquecidos) e coletivos identitários.

      Ou seja, trágica e paradoxalmente, esse processo que já recebia críticas porque, no fim, seus detratores diziam que era só contagem de “garrafinhas”, acabou piorado quando o processo passou a ser no voto direto de filiados, porque no fim, tudo É SEMPRE CONTAGEM DE GARRAFINHAS, SEJA DENTRO DO PARTIDO OU FORA DELE.

      Não há, em lugar algum no mundo, um nível de “consciência” que faça com o que o eleitor majoritário consiga decidir portando todas as nuanças e detalhes políticos de sua decisão!!!!!!

       

      Então, criança, pare de falar asneira! Seu candidato é conhecido justamente por seu o mais autocrático político conhecido!

      Um bolsopata com diploma em Harvard!

       

      Se PDT, PC do B e outros átomos da política nacional fossem alternativas viáveis, certamente Lula e o PT teriam abraçado a aliança com eles.

      O que não se pode acusar Lula e o PT NUNCA é de terem afastado qualquer chance de aliança com quem que seja, acho até que foram longe demais nesse propósito! 

      ciro não é confiável fiote, nem quando assume ser falso!

      No fim crianças, somos todos seguidores de seitas, o seu problema é que está com o olfato ruim e não sente o cheiro de enxofre que emana do ciro!!!!!

       

    • Você está errado. É

      Você está errado. É justamente o contrário.

      O PT se tornou um partido com muitos interesses em jogo.

      A militância partidária é bem atuante e há várias correntes no PT. Há sim várias reuniões com a base de filiados em todo o Brasil.

      No entanto a corrente que se sobresai hoje é do PT Jurídico que negocia uma rendição de Lula e não promove uma luta social.

      Gente como o Paulo Pimenta, Eugênio Aragão, Mercadante, Tarso Genro, Zé Cardoso, são todos dessa linha que querem se aproveitar do espólio de Lula e continuar 2019 como se não estivéssemos vivendo um Golpe Jurídico-Midiático.

  30. Propositalmente ingênuo.

    O artigo do professor é por demais ingênuo. E tamanha ingenuidade só pode ser proposital.

    “Se esta conclusão era sabida e plausível por que razão a direção do PT apostou, fundamentalmente, na via judicial para tentar garantir o direito de Lula ser candidato e exigir a sua liberdade?”

    Não houve qualquer aposta na via judicial, todos sabiam que Lula seria declarado inelegível. Sabe-se que o candidato real é Haddad. Até sua vice, Manuela d´Avila, já está escolhida.

    O motivo pelo qual a via judicial foi e continuará sendo perseguida é óbvio: trata-se de protagonizar, publicamente, a defesa intransigente do único ativo de que ainda dispõe o Partido dos Trabalhadores.

    A acachapante preferência do eleitorado por Lula é, hoje, tudo o que resta ao Partido. Se as eleições acontecessem hoje, com Lula candidato, sua vitória seria certa. Trata-se de ativo tão poderoso que surpreende até os próprios militantes, considerando o baixo desempenho das candidaturas petistas nas eleições de 2016.

    Por esse ativo – a prevalência absoluta de Lula nas intenções de voto -, tudo o mais pode ser e será sacrificado. A direção do partido decidiu que alianças inusitadas nos estados, o sacrifício de outras lideranças da esquerda, a demoralização do país no exterior, a biografia de Haddad e até o próprio resultado das eleições são de menor importância diante das intenções de 40% do eleitorado.

    A militância deveria entender que nada mais restou.

    “Isto também torna inexplicável o fato de o partido não ter apostado na mobilização popular para defender a liberdade e a candidatura de Lula.”

    Mais uma vez o professor apresenta-se totalmente descolado da realidade. 

    O PT de hoje tem pouca capacidade de mobilização popular. É certo que os atos que realiza são legítimos (ainda que alguns sejam artificialmente inflados), e atraem a militância. Mas são manifestações totalmente irrisórias se comparadas, por exemplo, à mobilização popular pelo impeachment da ex-presidente Dilma Houssef. 

    Se o parâmetro for o número de manifestantes, até mesmo a manifestação ocorrida na ocasião da prisão de Lula é inexpressiva se comparada às massas que o candidato da extrema direita mobiliza espontaneamente e rotineiramente.

    Talvez o professor esteja sendo cínico.

  31. :: * * * * 04:13 * * * * .:.

    :
    : * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando: Poesia contra a distopia (Distopia = Ideia ou descrição de um país ou de uma sociedade imaginários (!??!!!????) em que tudo está organizado de uma forma opressiva, assustadora ou totalitária, por oposição à utopia. “Distopia”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/distopia [consultado em 13-10-2016].)

    Poema(s) acróstico(s) para o maior e melhor brasileiro de todos os tempos : Luiz Inácio LULA da Silva :

    L ouvemos quem bem merece o mais pleno louvor:
    U m homem simples, como as coisas boas da vida,
    Í ntimo camarada, nosso irmão e amigo de valor,
    Z elando sempre pelo bem da humanidade querida.

    I nimigo dos maus, amigo dos bons, trabalhador
    N ascido do povo que muito o ama e admira,
    Á rvore de bons frutos, os de melhor sabor,
    C onsciência plena de tudo que no mundo gira,
    I magem perfeita do homem de si senhor,
    O humano defensor de humana lira.

    L uz de nossa gente, lutador incansável,
    U m verdadeiro herói do povo brasileiro,
    L úcido e consciente do mais admirável
    A mor pelo ser humano e verdadeiro.

    D igno e sincero, fraterno e muito humano,
    A migo do povo, honesto e sempre lhano.

    S eja o meu/nosso canto para te louvar,
    I sso que a voz do povo já disse várias vezes:
    L ula, o BraSil vive mais feliz só por te amar,
    V itória da melhor sorte no número treze,
    A fazer do brasileiro a humanidade a se ampliar.
    ::
    Autor:  Cláudio Carvalho Fernandes ( PoeTa anarcoexistencialista )
    .:.
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
    * * * * * * * * * * * * *
    ♥ ♥ ♥ ♥ * * * *
    Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) ! ! ! ! Lul(inh)a Paz e Amor (mas sem contemporizações indevidas, ou seja : SEM VASELINA) 2018 neles/as (que já PERDERAM, tomaram DE QUATRO nas 4 mais recentes eleições presidenciais no BraSil) ! ! ! ! !
    * * * * ♥ ♥ ♥ ♥
    * * * * * * * * * * * * *
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

  32. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome