O aviso do acaso ao Supremo de que todos somos mortais, por J. Carlos de Assis

Movimento Brasil Agora

O aviso do acaso ao Supremo de que todos somos mortais

por J. Carlos de Assis

Não escreverei sobre o tema do dia, a morte do ministro Teori Zavascki, porque não tenho indícios para suportar qualquer hipótese que não seja simplesmente de um acidente fatal. Escreverei sobre o acaso. A situação brasileira entrou num processo caótico tão agudo que a crise somente pode ser superada por interferência do acaso. Na Física, a superação da entropia dos sistemas caóticos depende da atuação de uma figura um tanto metafísica, chamada Atrator Estranho. O Atrator ordena o caos no limite deste.

Qual seria o Atrator Estranho que poderia por ordem em nosso sistema caótico? Não darei nomes, mas indicarei suas qualidades em face dos desafios que terá de enfrentar. Primeiro, há de ser honesto. Não muito honesto ou aparentemente honesto, mas simplesmente honesto. Segundo, há de ter uma autoridade moral irreparável que lhe autorize fazer uma limpeza em regra do Executivo a fim de purgar os dois principais vícios da administração pública, a corrupção e o corporativismo.

Terceiro, sua autoridade seria do tipo que constrangeria o Judiciário a reformar a si mesmo rompendo, também ali, os vícios da corrupção, do corporativismo e da atuação descarada em benefício próprio. Quarto, teria que ter coragem para enquadrar a Procuradoria Geral da República em mandamentos constitucionais, como o respeito ao devido processo legal nas causas contra os cidadãos comuns, e o respeito à independência dos poderes no caso de processos contra parlamentares e outras autoridades eleitas.

Leia também:  Quem é o "terrivelmente evangélico" que pode ser indicado ao STF por Bolsonaro

Por sua credibilidade, o Atrator Estranho estaria em condições de explicar à sociedade que, a despeito de tremendos vícios que possam cometer, parlamentares e outros políticos eleitos são portadores de um mandato do povo que tem de ser respeitado. Claro, os vícios muitas vezes superam as qualidades mas, numa democracia, a forma de corrigir isso são as eleições. Também existe o problema da eleição comprada. Para corrigir também isso o Atrator Estranho eliminaria a possibilidade de financiamento empresarial das campanhas eleitorais.

É óbvio que, dada a estrutura política republicana, o Atrator teria de começar seu trabalho pela presidência do Senado e da Câmara. Seu objetivo seria reconstituir a superestrutura política que se derreteu nos últimos meses e anos. Um presidente do Senado sem credibilidade, e um presidente da Câmara igualmente sem valor moral não teriam como conduzir processos de ruptura de ética contra deputados e senadores, ao mesmo tempo que protegendo-os contra denúncias infundadas relativas a crimes inexistentes.

Um Atrator Estranho que venha ordenar o sistema político e econômico brasileiro teria de ser, naturalmente, produto do acaso. A Física ainda não descobriu um meio determinístico ou probabilístico de prever a iminência da atuação de um. É possível encontrar exemplos deles na história das religiões e dos grandes sistemas morais: Jesus, Buda, Maomé, Confúcio, Lao Tsé, todos podem ter sido atratores estranhos. Se verificarem bem, surgiram como se fossem do acaso. Será que um Atrator Estranho já se encontra entre nós, por mero acaso?

Leia também:  Pátria minha, por Vinicius de Moraes

Minha confiança no acaso tem uma justificativa: com todos os interlocutores com quem tenho falado nas últimas semanas e meses, toda vez que menciono uma remota possibilidade de trabalharmos para encontrar saídas para crise, encontro invariavelmente a mesma resposta: É muito, muito difícil. Ter parlamentares dignos nas presidências da Câmara e do Senado? Impossível. Mudar as relações entre Estados e União mediante o reconhecimento da nulidade de suas dívidas? Jamais. Criminalizar o caixa dois? Nunca.

Diante de tantas impossibilidades a solução que me é recomendada é simplesmente uma, ou seja, senta no meio fio, chora e fica esperando alguma solução mágica. Enquanto isso os mandatários do poder absoluto instalados no Planalto avançam em alta velocidade com iniciativas legislativas sobre os direitos dos brasileiros criando uma série infinita de fatos consumados e crimes de lesa-pátria na economia. Contra isso só mesmo a ação do Atrator Estranho, talvez a partir dos presídios. Nesse sentido, a morte de Teori foi um aviso do acaso, inclusiva para ensinar a seus colegas do Supremo que não são deuses, mas mortais!

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

12 comentários

  1. 2017 O ano que acabou no início!

    Os Bandidos da Política continuarão a comandando e morando em Brasília.

    Os Bandidos do crime organizado continuarão comandando das Prisões.

    E o Moro vai pedir a prisão do Aécio quando o Sargento Garcia prender o Zorro.

  2. É difícil de se colocar

    É difícil se colocar objetivamente no lugar do Atrator Estranho.

    As pessoas gostam do estilo de viver ao acaso.

    Disse a um grupo de amigos: Levante a mão quem quer mudanças. 

    Todos levantaram a mão.

    E quem quer mudar? 

    Ninguem levantou a mão.

     

  3. Primeiro eles vieram buscar o Dirceu e o Genoino

    Primeiro, os Mensaleiros vieram buscar o Genoino, o Dirceu, o Delúbio e outros petistas, mas, como o Teori não era petista, ele se calou. Depois, os Jateiros derrubaram a Dilma, mas, como eu não seria prejudicado com o golpe, ele lavou as mãos. Então, vieram buscar o sindicalista Lula, mas, como o Teori não tinha nada a ver com isso, ele se omitiu. Então, eles vieram buscar os pretos, pobres e putas, como o Teori era Ministro Supremo, ele enfiou a viola no saco e acabou com a presunção de inocênciai. Então, quando vieram buscar o Zavascki… Já não restava ninguém para protestar.

    Martin Niemoller

  4. devemos sair dessa…

    de que diante do acaso não há culpados

    mas quem pode garantir que não há crimes? ninguém

    assim podemos dizer que não há ninguém em um sistema complexo, assim como também podemos dizer que não há limites, porque juntam-se atratores……………………poder é poder e nunca de um só

    um só representa um estado ou situação fixa. O que nunca tivemos

    atritos, gravidade, sistema complexo, respostas caóticas, mas resultados diferentes não significa que não podem ser de diferentes tipo

    acompanhando com instrumentos podemos ver claramente que é pouca quadrilha para muitos chefetes, diferentes tipos

    além do mais, para instrumentos não existe mau tempo

    e em deslocamentos inclinados e constantes, não existem manobras, só travamento mecânico

    • rs………………….essa foi boa

      e logo quem

      um dos mais antigos, complexo, e sem qualquer limite

      o destino sempre perde uma bela oportunidade quando se juntam e nada acontece

      repare como só pega os que se aventuram em intimidades com as coisas da vida realmente importantes

      que desgraça, que infelicidade do destino, ser  honesto e normal no Brasil

  5. grande erro de Teori…

    foi ter deixado acontecer…………………………………………

    mensalão foi a mesma coisa: se é para acontecer, vamos deixar que aconteça

    tipo na natureza………………………se é para devorar os mais fracos, vamos deixar que devorem

    acreditando que é possível aprender alguma coisa com a fome de um leão

    acreditou que podia punir ou controlar a fome dos políticos bandidos, declarados, gravados ou confessos

  6. Mecânica Quântica à brasileira

    Na mecânica quântica, existe o PRINCÍPIO DA INCERTEZA, pelo qual não temos como determinar a posição inicial e o momento de todas as partículas de um sistema. Portanto, não temos como prever o desfecho desse CAOS POLÍTICO, SOCIAL E ECONÔMICO. Mas quem conhece um pouco dos eventos passados dessa república abandonada pelos deuses, pode prever, com uma boa probabilidade de acerto, que uma série de eventos nada estranhos conhecidos como CONCILIAÇÕES, JEITINHOS, ACERTOS, CINISMO, HIPOCRISIA, VIOLÊNCIA e MANIPULAÇÕES MIDIÁTICAS nos levará, inexoravelmente, ao FIM… DA LAVA JATO e que a MASSA (não o conceito da física),  em MOVIMENTO INERCIAL  (não o conceito da física) pagará o  PATO (aquele da Fiesp).   

  7. O Grande erro de Zavascki

    Um Ministro do Supremo viajando num avião pequeno… Certa vez, vi o Juiz de Curitiba sendo elogiado por que viajava em aviões grandes, com 200, 300 passageiros. disseram que ele era simples, por isto fazia isso.

    Mas a verdade é que Moro viaja em aviões grandes por segurança. é mais fácil sabotar um avião com três pessoas a bordo do que com 300.

    fica a dica para todos os políticos e pessoas de importância nacional.

     

  8. Coronel Amêndola

    Seria muito mais útil se o sr. J.C. de Assis comentasse a nomeação do coronel Amêndola para a secretaria de ordem pública do prefeito obscurantista da Muy Sofrida São Sebastião do Rio de Janeiro.

    Muito provavelmente os leitores que não moram aqui desconheçam que o sr. J.C. de Assis apoiou a candidatura do traidor da confiança da sra. Dilma Rousseff.

    Portanto, indiretamente, o sr. J.C. de Assis apoiou o Golpe de 2016.

    E o senador traidor nomeou, para seu secretário, o coronel Amêndola, um militar pra lá de denunciado em diversas tenebrosas transações. A folha é extensa.

    E, então, sr. Assis, vai se explicar ou se esconder?

  9. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome