A imagem que vale mais do que mil manchetes de jornais

O Brasil que anda pra frente e é negligenciado pela mídia

 

O Brasil saudável varrido para debaixo do tapete da mídia

Esta semana foi noticiado que “nunca antes na história deste país” foi tão barato viajar de avião para a maioria dos brasileiros, resultado direto do aumento da renda da nova classe média e da estabilidade econômica do país.  Enquanto Europa, Estados Unidos e Japão temem uma possível recessão em suas economias, o Brasil segue dando sinais de vitalidade e força, puxado pelo mercado interno e pelo poder de compra das pessoas, aditivado pelos ganhos reais nos salários nos últimos 8 anos.

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, afirmou que, apesar do agravamento da crise nos países desenvolvidos, prevê que o país gere perto de 3 milhões de empregos formais este ano, pouco abaixo da previsão inicial.  Estes números são excelentes para o Brasil, considerando que o recorde de geração de empregos formais aconteceu no último ano do presidente Lula, com mais de 2,8 milhões de postos de trabalho gerados com carteira de trabalho, com o PIB crescendo 7,5%.

E não é só isso.  O Ministério do Trabalho divulgou recentemente que a informalidade no país atingiu seu menor patamar desde 2003.

(…)A imagem que vale mais do que mil manchetes de jornais
A imagem que ilustra este texto foi extraída hoje, pela manhã, ao final de uma leve caminhada, em uma padaria muito movimentada do Méier, bairro onde moro no Rio de Janeiro e comprova que, apesar das manchetes carregadas de pessimismo e desinformação, repletas de intenções obscuras, é este tipo de informação, real e palpável, que mostra as pessoas que o país segue atravessando mais um desafio que se impõe, com capacidade produtiva cheia de vigor para contornar os obstáculos que surgem. 
E esta imagem não está isolada em um contexto negativo, muito pelo contrário, tenho visto outras “chamadas da vida real” em pequenos e médios estabelecimentos, contrariando o vaticínio do caos de O Globo de hoje que prevê inflação descontrolada por conta de uma ligeira alta e até positiva do dólar: “Dólar tem novo ciclo de alta e ameaça controle da inflação”.  Há alguns meses atrás seus analistas previam o fim da indústria brasileira, consequentemente, dos postos de trabalho,  por causa, justamente, da baixa do dólar…

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome