Como Flávio Bolsonaro liquidou com o jogo de cena do STF, por Luis Nassif

Quando assume um novo presidente, o prazo e carência, perante a opinião pública, costuma ser de 6 meses. Jair Bolsonaro está a caminho de quebrar um recorde. Poucas vezes se viu uma família tão despreparada na arte de se tornar vidraça.

É evidente que, com mais de vinte anos frequentando o baixo clero, Bolsonaro se lambuzou com muitas práticas comuns à sua turma – que estão longe de alta corrupção, mas muito perto da noção de corrupção dos baixos eleitores. E também de seu maior avalista, as Forças Armadas.

A maneira como os Bolsonaro se enredaram no caso do motorista Queiroz caminha para se tornar um clássico na galeria das trapalhadas políticas.

São uns completos sem-noção.

O STF (Supremo Tribunal Federal), através de Dias Toffoli, e a Procuradoria Geral da República, com Raquel Dodge, montaram um jogo complexo, para manter a aparência de autonomia, na quadra atual de democracia monitorada. Eles estavam recuando, não tão lentamente, que parecesse provocação, nem tão rapidamente, que parecesse pânico.

Ao apelar ao STF para interromper as investigações, Flávio Bolsonaro desmonta o castelo de cartas, obrigando o ex-implacável Ministro Luiz Fux a “matar no peito”  e, por conta do foro, a jogar a bomba no colo da PGR Raquel Dodge.

Se não enfrentar o caso Flávio Bolsonaro, depois da perseguição feroz ao ex-presidente Lula, só restará ao STF e à PGR fechar as portas da casa e entregar a chave para o Forte Apache.

Aliás, a opinião pública está sequiosa para ouvir os ensinamentos do Ministro Luis Roberto Barroso, um dos principais patrocinadores dessa refundação do Brasil, que jogou o país nos braços dos Bolsonaro.

Leia também:  Dilema: Moro não é Bebianno, por Gilberto Maringoni

O episódio enfraquece também os álibis do Ministro Sérgio Moro, de que as concessões populistas são relevantes para se aprovar as tais reformas estruturais – explicitando cada vez mais suas motivações políticas.

Na entrevista à Globonews, Moro fez uma defesa eloquente (dentro dos limites de sua eloquência) da maneira como foi montado o Ministério, “sem concessões políticas”. No dia seguinte, a imprensa revela que o Ministro do Meio Ambiente conseguiu mais que dobrar o patrimônio no curto período de vida pública, simplesmente comprando um apartamento por R$ 2 milhões, reformando e dividindo por dois apartamentos, de R$ 4 milhões cada, mostrando um tino comercial de dar inveja ao comércio de carros de Queiroz.

Mesmo com o voo de galinha que se prenuncia, haverá o desafogo com certo otimismo inicial com a economia, enquanto o Ministro Paulo Guedes vai empinando as pipas das tais reformas – as “balas de prata” que resolverão imediatamente todos os problemas nacionais.

Como me dizia ontem um experiente alto funcionário público, Guedes está praticando a estratégia empresarial onde deveria existir a estratégia política.

Explicando: nas negociações empresariais, a lógica é começar pedindo muito para se chegar a um meio termo. Nas negociações políticas, se o negociador começa propondo muito, qualquer resultado inferior – mesmo que positivo – será interpretado como derrota.

Além disso, Guedes não tem a dimensão, nem o pragmatismo, de seu guru maior, Roberto Campos. Campos tornou-se um ideólogo radical depois que se aposentou da vida pública. Enquanto Ministro, movia-se por pragmatismo, por buscar soluções para problemas. Jamais abriria mão de uma instituição como o BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social).

Leia também:  Assista: Xadrez da apoteose mental da Bolsonaro e do fim da Lava Jato

Guedes, não. É partidário tardio da teoria do choque aplicado no Chile de Pinochet. Ou seja, aproveita tempos de desacertos para impor mudanças de cunho ideológico, que não seriam aceitas em tempos de normalidade.

É por isso que, com o país necessitando urgentemente de retomar os investimentos em infraestrutura, esvazia o BNDES, criminaliza suas operações, visando viabilizar as debêntures de infraestrutura – aumentando o custo do capital, sem ter a menor segurança sobre a capacidade do mercado em prover fundos.

O grande problema é que, depois da sova de realidade que receber, não terá mais cacife para as mudanças de rumo que se fizerem necessárias.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

48 comentários

  1. Não, Nassif…
    Você acerta em
    Não, Nassif…

    Você acerta em se dar conta de que se trata de um AGLOMERADO DE ESTÚPIDOS.

    Mas, erra em acreditar que existe algum metod nessa bestagem toda.

    Vão ter é que entregar mais e mais.

    Pra eles, nenhum problema.

    O centrão, de quem Fux é um cabeça de área (nao um zagueiro), agradece.

  2. E a cara dos eleitores do Bozo?

    Fico a imaginar a cara dos brasileiros que votaram em Bozo, sobretudo nestes estados: Acre onde Bozo venceu com com 77,3% dos votos válidos, Santa Catarina 75,92%, Rondônia 72,18%, Roraima 71,83%, Rio de Janeiro 66,35% e São Paulo 60,38%. Pelo menos, aqui na Bahia só 27 por cento caiu neste engodo do Capitão fujão de debate.

     

     

  3. Façam suas ofertas

    Esta aberta a temporada de negociata.

    Dum lado MILITARES tentando recuperar a imagem do famigerado 64, tendo como timoneiro o aPAtralhado Jair Bozonaro, e doutro, ministralhos amedrontados, ou com passivos éticos a descoberto, avidos por tentarem manter seus benefícios vitalícios aliado a um certo clima da CORTE DE LUIZ XVI.

     

    O resultado disso todos já sabem ..TAPETADA dum lado, com judiciário voltando a ter um papel POLITICAMENTE de destaque ..e a democracia e cidadania doutro, indo ladeira a baixo.

     

    Enquanto isso, quem poderia ter salvado o país de todo este DESASTRE, jaz, pela visão tacanha e COVARDE dos militares (que não tiveram CORAGEM de serem um BRICs) jaz preso em Curitiba.

    • Que tal passarmos a ser mais precisos?

      No lugar do genérico “militares”, sejamos mais precisos colocando “Exército”. Vamos ter isso em mente para, quando eles finalmente tiverem que voltar aos quartéis, tratar de forma diferente a Marinha e, principalmente, a FAB.

  4. Duvido…

    Basta ver o Temer e quadrilha….Estão fora do Planalto,sem foro privilegiado….mas livres como pássaros,depois de tentativas de impeachment, delações, malas de dinheiro e etc. Mais uma vez, o judiciario é parcial e não apenas por convicção ideológica, mas, sendo Fux do Rio, ao medo da eventual delação premiada vinda desde “fogo amigo”. Para eles vale o “silêncio premiado”.

    Por isso o PT é sempre acusado e perseguido, pois petistas não possuem essa convivência com os togados ou altas elites do Brasil, não frequentam os mesmos clubes nem são vizinhos em Miami. Nenhum togado tem medo de delação de Dirceu ou Genoino, mas sim do Cunha, Temer, Aécio, Jucá ou qualquer outro mais “articulado” com o poder. 

  5. Nova Ordem

    Luís Roberto Barroso, o braço jurídico da Nova Ordem,  tem agora um estafeta de  1001 utilidades …Além de matar no peito, limpa e deixa uma aparência ” direita “….

    Mais uma inovação da era BolsoAsno, o cargo de Passa-Pano Geral da República !

    Sujou demais, esfregou a cagada na parede ? Chama o Fux , o pano certo das horas incertas !

    Fica uma pequena dúvida : Com tanta cagada, será que o Fux dá conta de tudo ?

    Seria o caso do   General Tuiteiro responder !

     

    • Fux é “sionista” e está

      Fux é “sionista” e está comprometido com a “causa” até a goela. Acredito aliás que todos os judeus brasileiros de um modo geral votaram no Bolsonaro.

  6. Moro é um desesperado no

    Moro é um desesperado que tenta fica sóbrio no novo Baile da Ilha Fiscal às margens do Lago Paranoá. Todos em volta dele estão bêbados e imaginam que são Barões, mas apenas alguns se salvarão quando a Monarquia Fake News dos Bolsonaro desmoronar. Suponho que ele tenha se arrependido de trocar a segurança vitalícia da Justiça Federal por uma esbornia que não vai durar muito (e que coloca em risco até mesmo a unidade territorial do Brasil). O juiz que detestava aplicar a Lei brasileira de maneira adequada será julgado antes de fugir para os EUA? A conferir.

  7. Quatro galos garnisé e onze raposinhas

    Eh tão evidente o desespero do Flavio Bolsonaro em se livrar dessa historia de corrupção, que eles estão espalhando a lama para todos os lados. Mas não vejo grande perigo por enquanto. A unica coisa que vai acontecer com este caso pode ser o enfraquecimento do clã bolsonaro em detrimento de Mourão-militares… A luta pelo protagonismo entre eles vêm desde a campanha. 

    Quanto ao STF é um caso para estudo. Saindo de uma conferência com o pavãozão (FHC) em plena forma, em uma conversa com uma jornalista francesa que foi correspondente no Brasil, quando falamos do Supremo Tribunal, ela disse escandalizada “mas eles fecham acordos com bancas de advogados para muitos processos não serão julgados no pleno por altas somas. São todos raposas-gordas”.

    Se até os jornalistas estrangeiros ja entenderam como funciona o Supremão…  

    • Também vejo por ai. Esses
      Também vejo por ai. Esses acertos com as facçoes judiciárias acabam virando “investimento estrangeiro” também, um dos pontos de acoplagem com o estamento financeiro. Lembremos que em plena cruzada moralista Panama Papers, Zelotes, Mossack sei la o que foram abafadas…enquanto o bode expiatório era incinerado em praça publica….

  8. Nassif, erro e acertos

    Prezado Nassif:

    Peço desculpas mas a sua frase “Poucas vezes se viu uma família tão despreparada na arte de se tornar vidraça.” está semanticamente errada. Parece-me que o  correto seria …..”tão despreparada na arte de evitar se tornar uma vidraça” . Na verdade a família Bolsonaro parece ser exímia na arte de se tornar uma vidraça.

    Fora isto, apenas um detalhe, o artigo tem mérito e perspicácia, como sempre os de sua lavra. Quero só lembrar algo que é pouco divulgado, mas essencial para conhecer a política econômica adotada pelo regime pinochetista. A nacionalização das empresas norte-americanas que exploravam o cobre, adotada por Allende com direito a indenização, foi mantida por Pinochet.

    Ao contrário do furor desnacionalizador de Guedes, Pinochet percebeu que era do interesse nacional manter a medida que provocou o furor do governo e empresários norte-americanos contra Allende. Ou seja, Pinochet de fato entregou a condução ddos ministérios econômicos aos jovens de Chicago, mas (e vai daí um grande mas) manteve o cobre nas mãos do Estado, vale dizer a maior riqueza do Chile na época.

    Saudações

  9. Os fatos não estão mais sendo investigados. E agora, $. Moro?

    Há dois dias, numa entrevista à Globonews, o Rato $érgio Moro disse sobre o caso Laranjagate:

    “Eu ACHO que o presidente apresentou as explicações no que se refere ao que foi identificado ali, especificamente relacionado ao EVENTUAL nome dele. E os fatos estão sendo investigados e apurados”.

    Os fatos não estão mais sendo investigados nem apurados. Qual será agora a saída do Rato-Mór de Curitiba?

    Acho que como não é possível enfiar a cabeça na própria cloaca, o Moro vai enfidar sua cabeça de bagre na areia.

  10. Até parece que essa gente é

    Até parece que essa gente é séria, estão lá, isso sim, para comprir uma agenda de venda do país, embolsar o mais que puder, e depois, o que mesmo dão de satisfação, aquela turma dos anos noventa, aquela que vendeu o Brasil???

    • Continuo esperando algum juízo de consistência feito pelo Moro

      Poliana Abritta: Se um ministro vier a se envolver a se envolver em alguma denúncia de corrupção, ele será afastado? O senhor defende o que, nesse caso?

      Sérgio Moro: Se a denúncia for consistente, sim.

      Poliana Abritta: Qual o critério jurídico pra gente definir uma denúncia como consistente?

      Sérgio Moro: Tem que ser avaliado. Eu acho que é uma falácia, muitas vezes, que se ouviu no passado “ah, tem que esperar o trânsito em julgado”.

      Poliana Abritta: O que o senhor defende? Se virar réu?

      Sérgio Moro: Não, eu defendo que, em caso de corrupção, se analise as provas e se faça um juízo de consistência, porque também existem acusações infundadas, pessoas têm direito de defesa. Mas é possível analisar desde logo a robustez das provas e emitir um juízo de valor. Não é preciso esperar as cortes de justiça proferirem o julgamento.

      Poliana Abritta: Esse juízo de valor seria dado por quem? O senhor como ministro da Justiça iria analisar e fazer esse juízo de valor pra aconselhar o presidente a demitir o ministro em questão?

      Sérgio Moro: Provavelmente. Ou algum outro conselheiro. O que me foi assegurado e é uma condição… Não é bem uma condição, não fui lá estabelecer condições. Mas eu não assumiria um papel de ministro da Justiça com risco de comprometer a minha biografia, o meu histórico. Isso foi objeto de discussão e afirmação do senhor presidente eleito, que NINGUÉM SERIA PROTEGIDO SE SURGISSE CASOS DE CORRUPÇÃO DENTRO DO GOVERNO.

       

  11. O que ainda não sabemos…

    Certamente o Sr. Flávio, do clã Bolsonaro, não agiu à revelia dos demais membros e, principalmente, do pai. Da mesma maneira que foi vazada para o clã, que tinham caído na malha da COAF, ainda antes do segundo turno da eleição presidencial, o que explicaria a ‘demissão’ do clã dos Queiroz em 15/10/18, se não me engano, na tentativa de ‘reduzir os danos’, muito provavelmente, surgiu nas investigações do Ministério Público do Rio de Janeiro evidências muito graves da extensão do envolvimento ilícito entre os dois ‘clãs’, que não chegou ainda ao conhecimento dos reles mortais que somos nós, perto das quais o cheque de 24 mil recebido do Queiroz pela Sra. Bolsonaro seria ‘fichinha’. Nestes primeiros dias de governo, o clã Bolsonaro e adjacências já demonstraram que não se primam propriamente pela inteligência, mas não seriam tão estúpidos como este pedido do Sr. Flávio ao STF sugere a princípio, se não houvesse algo de muito mais grave emergindo das investigações do MP.

  12. O que ainda não sabemos…

    Certamente o Sr. Flávio, do clã Bolsonaro, não agiu à revelia dos demais membros e, principalmente, do pai. Da mesma maneira que foi vazada para o clã, que tinham caído na malha da COAF, ainda antes do segundo turno da eleição presidencial, o que explicaria a ‘demissão’ do clã dos Queiroz em 15/10/18, se não me engano, na tentativa de ‘reduzir os danos’, muito provavelmente, surgiu nas investigações do Ministério Público do Rio de Janeiro evidências muito graves da extensão do envolvimento ilícito entre os dois ‘clãs’, que não chegou ainda ao conhecimento dos reles mortais que somos nós, perto das quais o cheque de 24 mil recebido do Queiroz pela Sra. Bolsonaro seria ‘fichinha’. Nestes primeiros dias de governo, o clã Bolsonaro e adjacências já demonstraram que não se primam propriamente pela inteligência, mas não seriam tão estúpidos como este pedido do Sr. Flávio ao STF sugere a princípio, se não houvesse algo de muito mais grave emergindo das investigações do MP.

  13. Se não fez nada de errado, porque teme as investigações?

    “Não fiz nada de errado, SOU O MAIOR INTERESSADO EM QUE TUDO SE ESCLAREÇA para ontem, mas não posso me pronunciar sobre algo que não sei o que é, envolvendo meu ex-assessor”. – Flávio Bolsonaro

    O que diz o Bozo Pai sobre o Laranjal do Bozo Filho?

    “Gostaria de destacar que eu não sou investigado. Meu filho não é investigado. Esse ex-assessor nosso será ouvido pela Justiça na semana que vem. Se algo estiver errado, comigo, com meu filho… que paguemos a conta deste erro porque nós não podemos comungar com o erro de ninguém. A GENTE QUER QUE SEJA ESCLARECIDO O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL. Dói no coração da gente, porque o que temos de mais firme é o combate a corrupção.

    Aconteça o que acontecer, vamos combater a corrupção com todas as armas, inclusive o próprio COAF. – Jair Bolsonaro

    Diz o ditado popular: “Tal pai, tal filho”. Pois bem. O Bolsonaro afirmou:

    “Eu não quero essa porcaria de foro privilegiado”.

    Porque o Filho, tal qual o pai, não abre mão do foro privilegiado e deixa as investigações continuarem, doa a quem doer?

  14. Eu não estou vendo niguem

    Eu não estou vendo niguem desesperado.

    Flávio Bolsonaro tem informação privilegiada e se antecipou a possíveis traições dentro do sistema punitivo Judiciário. Resta ao Moro usar toda sua influência para defender Bolsonaro pois ele precisa chegar ao STF.

    Bolsonaro, ao chamar Moro et caterva para sua equipe procurou se proteger da alopração judiciária.

    Não acontecerá nada com o Bolsonaro, ele indicará um caminhão de ministros superiores, vai enrraabar a Dodge e entre uma histeria e outra irá vender o Brasil e nos devolver a condição de Colônia.

    De onde os bolsominions tirou que nos tornaremos uma Austrália, uma Suécia, uma Noruega, etc.????

    Vivemos uma Nigerização, Congolização ou Africanização do Brasil com a conivência desses parasitas do Judiciário.

  15. Salve-se quem puder

    O atual “presidente” do Supremo, Toffoli, tem atropelado as leis e até a Constituição para agradar os poderosos. Algumas de suas atitudes pré-eleitorais foram decisivas para a tomada do poder pela extrema direita. Seu substituto agora e daqui a dois anos é Fux, que nem precisa de comentários. Depois de Fux teremos Barroso, o “refundador” e daí por diante. A Democracia brasileira, digo, o Estado Democrático de Direito conseguirá subsistir a esse “rigoroso inverno”? 

  16. Em primeiro lugar, diga-se

    Em primeiro lugar, diga-se que sempre considerei que Bolsonaro, muito longe de representar o primarismo no poder, encarnava outra coisa: a classe média no poder. Ignorante, tosco, hipócrita, preconceituoso, obtuso e profundamente estúpido. Ele é a classe média no poder e o que acontece é justamente o que a classe média faz, ou seja, aponta o dedo sujo para os outros, mas nunca se olha no espelho. Então o que acontece não é surpresa nenhuma, pois ele reproduz ispsis literis o comportamento da classe média. Na verdade eu me surpreenderia se fosse diferente.

    Em segundo lugar, diga-se que esses juízes só mostram o que são: também a cara da classe média.

    Então qual a surpresa? Surpresa só para os mais de 57 milhões de idiotas que nele votaram achando que tudo ia ser diferente….

  17. Nassif,
    Como é possível que

    Nassif,

    Como é possível que este grupelho de brucutus, gentalha de quinta categoria, tenha sido eleito através do voto popular ?  O resultado do voto anti-PT será bastante amargo para 90% da sociedade brasileira, que deverá enfrentar muitos anos de desterro até conseguir superar esta tragédia política que teve início com o golpe de Temer ( cadê o Temer, o leviano incapaz evaporou ??).

    Esta famíla buscapé, caso não causasse tanto prejuízo em tão pouco tempo a milhões de brazucas, poderia ser interpretada como cômica, piada de mau gosto, afinal, as proezas da turma nunca conseguem ter início, meio e fim. Agora este jair resolve ir a Davos rsrsrsrs, ou seja, um semianalfabeto fará um discurso ou algo parecido para uma platéia que não será capaz de conseguir entender uma frase do distinto brazuca. Em Davos, resta aos nossos queridos brazucas jair e moro participarem de concurso para ver quem faz o boneco de neve mais bonito, mais do que isto é invenção, non sense, ou será que estou enganado e a comitiva tupiniquim provocará algum interesse por paerte dos participantes do evento, por sinal, bastante “esvaziado” neste ano.

    Mais adiante, depois destes brucutus virão mais e mais brucutus, só que sem o respaldo do voto popular, apenas vestindo as suas fardas, e quanto ao Judiciário, STF, PGR, Congreso Nacional, o que sobrará de decência nestas autênticas “repartições” ? Se fizermos uma comparação com o tratamento dispensado por estes todos ao PT e seus políticos, socorro

    E as contas públicas, como estão, qual foi o tamanho do estrago nestes últimos seis meses? E  a tal facada de araque, quando é que o boçalóide será operado rsrsrsrs? A mídia brasileira vem demonstrando ser a pior de todas no mundo ocidental, agora só tem notícia “oficial”, uma vergonha que pode ser conferida diariamente em consulta a mídias de diversos países, aliás, o melhor modo de se informar a respeito do patropi. Para quem não confere, posso afirmar que o país vem sendo tratado como o lixo do lixo, é objeto de comentários estarrecedores a todo momento, bem de acordo com o que se vive nesta selva em que se transforma o brasilsil.

    E o Mais Médicos, como está ? Quantos generais já estão coordenando o Programa que provocará a morte de milhões de brasileiros? 

    E a renda mensal do jairzão preocupado com os gastos $$$ (dos outros, é claro) ,prestes a pular para 75 mil, será que é isto mesmo ? Será que já se conhece o patrimônio bruto deste clã de ladrões de galinha?

    E a segurança, que o jairzão daria jeito, cadê ? Quantos estados estão enfrentando rebeliões neste momento, e com cobertura jornalística mínima minimorum ? Será possível continuar enganando a milhões de brazucas ainda por quanto tempo ? Será que chegaremos ao ponto de todos acreditarem que não houve ditadura e muito menos tortura?

    • Alfredo

      Mas sera que não tem um para escrever um discurso minimamente “presentavel” na equipe do bozo? O problema é ele parar de ler e começar falar o que pensa… Eh triste estarmos nessa quadra sendo representados por gente tão desqualificada. Lembro quando Lula foi eleito e toda a imprensa e aquela parcela alienada da classe média falando que Lula era analfabeto, que não saberia se comportar e tralala. Lula mostrou-se ser muito mais bem educado, pés no chão e sensato que muita gente que o chamava de apedeuta. 

      FHC disse numa conferência em Paris, à proposito da eleição de Bolsonaro, que “a historia não se repete”. Eu acho que se repete e como diz Marx agora termos diante de nos uma farsa.  

    • Alfredo Marciano, se vc para

      Alfredo Marciano, se vc para pensar um pouco verá que não havia a hipótese de uma vitória do PT.  Comece lá atrás, com a prisão do Lula, o cancelamento de 3,4 milhões de títulos, a facada (ainda tem gente que acredita), as fake news, o whatsapp…e o TSE impávido na sua postura faz de conta. De qualquer forma, prevendo uma eventual vitória do Haddad, apesar de tudo, o que vc acha que fazia um general no STF?

  18. Correto o título: Liquidou o

    Correto o título: Liquidou o jogo de cena do STF.

    Na verdade liquidou qualquer jogo de cena.

    A verdade foi escancarada: A ditadura assimiu o poder e, sem derrubá-la ,o jogo será sempre esse.Só eles ganham!

  19. O judiciário vai levar o caso

    O judiciário vai levar o caso em banho maria. Na medida em que o capitão não entregar a encomenda ou se tornar um empecilho, a Banca apresenta as provas no JN e, em algumas semanas, o mito mico renuncia ( fica doente ? leva uma fakeada ? ), assumindo, o general, o comando da operação.

  20. A direita pode tudo!

    O texto é excelente pois diz as verdades que deveriam ser claras para todos e que deviam, no mínimo, nortear as ações das pessoas. Mas, não é assim.

    Me perdoem pelas ironias e pela verdadeira realidade ( aquela que acontece de fato) que me permito descrever abaixo:

    Para os bolsominions é bla-bla-bla-bla-bla.

    Não me surpreenderia se este processo fosse a frente com um monte de documento falso, produzido na mais profunda “cara-dura” e, ainda assim, o stf – cara-de-pau aceitasse (fosse feito o processo “em segredo de justiça”, finalmente e acabasse em ‘esfiha”…)

    ( o flavio bolsonabo pode mandar um jipe, um soldado e um cabo para o stf: o soldado amarra o cabo no jipe e numa pilastra do stf e puxa e derruba “aquela budega”, e : pronto! Melhor para o brazil!)

    Em resumo: a direita pode tudo!

    Quanto ao Guedes, minha descrição:

    É um psicopata que tem um comportamento igual a de um “cavalo de desfile”. Sua preocupação é uma só: roubar, saquear, pilhar, ficar ultra-bilionário com seus comparsas banqueiros. Outra preocupação que ele tem é em enriquecer deixando o povo o quanto mais pobre possível, pois assim a concentraçlão de renda fica mais forte. O projeto dele está bem delineado. Os detalhes ele construirá ao longo do tempo, outras oportunidades de pilhagem aparecerão ao longo do caminho e ele vai perceber e colocar em prática. Guedes é o principal “gerente de colonia”, digo ministro que “empurraram no colo” dos bozos. Falar em ideologia pra ele é o mesmo que perguntar o que é amor pra um mercenário ou um bispo da Universal ou uma igreja pentecostal, pscipopata que são, não entendem, não sabem. Suas endorfinas afloram pelo prazer e pelo dinheiro! Por isso existe o neoliberalismo: um conjunto de mentiras inventadas para permitir que o cassino financeiro mande no mundo. A grande mídia e demais think tanks vão inventar outras saídas pra questionamentos lógicos. Não há lógica, a não ser a lógica da mentira e da pilhagem.

    Contra isso só a fome extrema ou a guerra pra ficarem evidentes as intenções!

    Moro é o agente da CIA. O funcionário do deep state também “empurrado goela abaixo” dos bozos. Como eu digo, o bom da ironia é que ela mescla-se com a verdade: a CIA tem um ministério no brazil, o ministério do monstro, digo moro. Onde chegamos, hein? Que fácil, né?

    Pois bem, me perdoem se passei dos limites e se não publicarem isso, tudo ok. Mas, meus caros, parece que é assim esse país sem jeito mais. Sem militares que o queiram bem e ao seu povo. Um povo que sofre, sofre e gosta de sofrer. Vê o coiso e se apaixona, vota nele…

  21. BoçalNaro é apenas o pangaré

    BoçalNaro é apenas o pangaré de tróia nessa guerra. Como já entrou em tróia-brasil, agora não é mais necessário. Do intestino desse pangaré já sairam e estão tomando conta da cidade os que viram nesse pangaré a chance de conquistarem o poder pelo voto = os militares via mourão, o judiciário justiciário Moro, o Chi-cago OldBoy Guedes e seu ultraliberalismofado à la Pinochet , a di-visão de mundo de Olavo de Carvalho ( filósofo de araque que será conhecido não pelas palavras que revelam formas diferentes de pensar – como Platão, Marx, Nietsche, Kant, etc – mas pelos palavrões que dispara ) encarnado no ministro da educação e de relações exteriores e enfim o evangelismo picareta na figura bisonha de Damares. Se o Boçal se mostrar uma pedra no caminho desse exército de brancaleone escrito pelo Paulo Coelho, então ele facilmente sairá e aí quem tomará conta da banda ( com auxílio da banda do exército) será Mourão – que, admitamos, comparado a Bolsonaro é um Roosevelt . E aí os militares voltam, após 34 anos(um piscar de olho em termos históricos) a dar as cartas no jogo político.

    • “E os militares voltam,depois
      “E os militares voltam,depois de 34 anos(um piscar de olho em termos historicos) a dar as cartas no jogo politico”.Bem companheiro,fico a imaginar se fosse num piscar de olhos,o que tipo de cartas esses Generais poderiam dar.

  22. O Soldado e o Cabo deveriam prender o Flávio Bolsonaro

    Antes de fechar o $TF, o soldado e o cabo deveriam prender o Flávio Bolsonaro, patrão do Motora Laranja.

  23. Quem detém o poder de Estado ?

    Penso que o poder do Estado está nas mãos dos militares.

    Há muito tempo não existe mais o Estado Democrático de Direito. Temos uma democracia de aparência, tutelada pelos militares a serviço dos bilionários. Ou seja, penso que temos um Governo Militar que usará, quando necessário, a violência para impor suas convicções.  Toffoli é um banana-podre, mas também é um espertalhão (trouxe um general como “assessor”).

    O atual comando militar é formado pelos sucessores dos militares da Ditadura, com a mesma essência doutrinária. Portanto, são entreguistas, desprezam o povo brasileiro e a Democracia, e são subservientes aos EUA. Essa é a triste realidade.  

  24. Parabenizo o senhor editor
    Parabenizo o senhor editor pelo belo artigo,por entender que está de volta da sua melhor forma como no Caso de Veja,quando espatifou a Editora Abril.No mais,não diria que os Bolsonaros são “sem noção”.Em choque de realidade,diria que são uma cambada de sem vergonha.

  25. a decisão de tofu

    dos milicos fora muito mais grave, pois derrubou a decisão de um par vogal a par das duas porcarias maiores de que a Constituição, o regimento interno do stf e a loman.

  26. “Aliás, a opinião pública

    “Aliás, a opinião pública está sequiosa para ouvir os ensinamentos do Ministro Luis Roberto Barroso, um dos principais patrocinadores dessa refundação do Brasil, que jogou o país nos braços dos Bolsonaro.”

    10% da população no máximo !!!

    pelo menos 70% da população se o Bolsonaro sair dando tiro em crianças brancas ao vivo no horário nobre, vai chamar ele de mito !!!

     

  27. FMI – Banco Mundial
    Caro Nassif,

    O “sistema” FMI e Banco Mundial, constatando que o paciente (economias e populações ao redor do mundo) padecem de uma febre persistente (baixo crescimento econômico e desemprego), causada por vírus indestrutíveis (financeirização, shareholder value, distribuição de dividendos e buybacks, tudo isso em detrimento de novos investimentos), resolvem adotar uma terapia de choque: QUEBRAR O TERMÔMETRO!

    À partir de 2019 essas duas instituições não mais estarão medindo o PIB dos países (e consequentemente emprego, etc.), medida essa que, segundo eles, não consegue capturar adequadamente o “grau de felicidade das pessoas”.

    Em lugar disso passarão a medir a produtividade por hora trabalhada. Logo, quanto menos trabalhadores empregados (downsizing), maior a produtividade e, consequentemente, maior o grau de felicidade das pessoas (formalmente empregadas, é óbvio).

    Segundo essas duas entidades, essa decisão vem por um fim ao “reinado” dos Bancos Centrais (que como sabemos, tem o duplo mandato de assegurar o crescimento do PIB e a estabilidade de preços). Pelo visto, esse mandato passa a ser, à partir de agora, mono-funcional.

    Aqui no Brasil o crescimento do lucro das empresas listadas em bolsa cresceu a taxas astronômicas em 2018, e prometem mais ainda para 2019. É a esse tipo de aumento de produtividade que o FMI-BM se referem.

    Gostaria de compartilhar essa notícia aí com o seu blog, pois entendo que essa decisão é algo alarmante, visto que remove da agenda dos policy makers a segurança econômica das populações.

    Um abraço,
    Cláudio

    https://www.home.saxo/en-mena/insights/content-hub/articles/2018/12/04/op-2019-imf-and-world-bank-announce-intent-to-stop-measuring-gdp-focus-instead-on-productivity

  28. Sim são balas de prata que
    Sim são balas de prata que resolvem os problemas nacionais. O problema é, quem são os nacionais? Começando pelo presidente coiso, que são os seus nacionais?

  29. Dependendo de quem substitua

    Dependendo de quem substitua o Paulo Guedes e os ajustes que fará, Deus lhe ouça!

  30. RECORDAR É VIVER.Nada tem a
    RECORDAR É VIVER.Nada tem a ver o caneco com as calças,certo.Quando estorou o “Caso Cesare Battisti”durante o Governo Lula II,Mino Carta,o da Olivetti e o maior jornalista brasileiro de todos os tempos,ao meu ver,hospedava um Blog na Internet,que levava o seu nome,não costumava postar mais do que 5 comentarios diarios,via de regra respondendo a participantes,inclusive o acima assinado,seu fã incondicional.Entendia Mino que Battisti era ou é um criminoso comum e o Governo Brasileiro deveria extradita-lo.As cacetadas foram tão violentas sobre a cabeça de Carta,que ele simplesmente decidiu abandonar as Redes Sociais e nunca mais colocou os dedos nela.Mesmo que a extradiçao tenha vindo agora pelas mãos dengadas de LF,Mino Carta deve está de alma lavada.Viver é muito perigoso,nos dizeres de Guimarães Rosa.Eu um sertanejo,sem eira nem beira,diria que viver é foda,ainda mais em tempos de lesa pátria.

  31. Guedes e Ruy Barbosa

    “O grande problema é que, depois da sova de realidade que receber, não terá mais cacife para as mudanças de rumo que se fizerem necessárias”.

    Após ler esse questionamento de Nassif, lembrei de seu brilhante estudo “Cabeça de Planilhas” e posso concluir que Guedes ao sair do governo Bolsonaro sairá como Ruy Barbosa: muito mais rico. E o Brasil? Com problemas financeiros que só foram amenizados por Campos Sales, onde vendeu parte parte do patrimônio brasileiro. Vargas foi o que pôde enfim fazer o Brasil crescer novamente, 

  32. Bolsonaro nunca chegou a ser
    Bolsonaro nunca chegou a ser nem baixo clero, ele era abaixo do baixo clero. Politicamente isolado, único representante de seu partido no Congresso, foi uma espécie de corcunda de Notre-Dame no Congresso, que de vez em quando subia dos subterrâneos do prédio para assustar os presentes com seus gritos e garatujas.
    Agora temos o corcunda de Norte Dame na presidência.

  33. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome