Gilmar analisa segundo pedido de inquérito contra Aécio

Jornal GGN – O ministro Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou ao ministro Gilmar Mendes mais um pedido de abertura de inquérito contra Aécio Neves, senador pelo PSDB-MG e candidato derrota nas eleições de 2014 ao cargo de presidente da República.

Lewandowski aceitou a sugestão de Teori Zavascki, também ministro, que abriu mão da relatoria do pedido feito pela Procuradoria-geral da República por avaliar que inquérito não tem ligação com a Lava Jato.

O novo pedido de inquérito da PGR versa sobre a maquiagem de dados do Banco Rural para esconder o mensalão tucano e também tem como alvos o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB) e o deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP).

Teori e Lewandowski entendem que tal inquérito está ligado àquele outro, que caiu no que tange à investigação de Aécio Neves, que apura suposto pagamento de propino ao senador, vindo do esquema de Furnas. Aécio nega irregularidades, tanto no primeiro inquérito quanto nesse.

O ministro Teori apontou que, mesmo com elementos terem aparecido depois de delação de Delcídio do Amaral, não existe relação direta com o esquema de corrupção da Petrobras.

Está nas mãos de Gilmar autorizar a abertura desse segundo inquérito, que envolve os três políticos.

Na delação, o senador cassado disse que Paes, à época secretário-geral do PSDB, foi um dos emissários de Aécio na maquiagem de dados do Banco Rural, que seriam enviados à CPI dos Correios, que investigava o mensalão e na qual Delcídio foi presidente. Segundo ele, só ficou sabendo que os dados seriam maquiados porque Eduardo Paes e Aécio Neves contaram a ele. Esta declaração foi dada em depoimento à PGR.

Gilmar Mendes já suspendeu coleta de provas sobre caso Furnas, e mandou o pacote de volta à Rodrigo Janot, para que reavalie.

Leia também:  A farsa de Moro está nos autos; a alma, no Telegram, por Ricardo Amaral

Resta aguardar para saber se também mandará este inquérito pelo mesmo caminho.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

17 comentários

  1. Alguém da área de direito poderia me explicar, por favor?

    “Lewandowski aceitou a sugestão de Teori Zavascki, também ministro, que abriu mão da relatoria do pedido feito pela Procuradoria-geral da República por avaliar que inquérito não tem ligação com a Lava Jato.”

    Como presidente, Lewandwski não teria o poder de indicar um outro relator ou submeter o pedido de abertura de inquérito ao um novo sorteio alegando suspeição de Gilmar Mendes uma vez que o próprio aparece na lista de furnas?

    Tô errado, ficando doido? Ou estou paranóico?

     

     

  2. Engavetamento em…

    3… 2… 1… Já!

    Porque segundo o excelentíssimo sr. Ministro da Justiça, político honesto não precisa ser investigado.

  3. Cadê os que se indignam?

    Pelo amor de Deus!

    Isso é JUSTIÇA?

    As pessoas que vivem da justiça, isso tudo que está acontecendo É NORMAL?

    Senão, por que está TODO MUNDO SÓ OLHANDO?

    Pessoas que se indignaram com MINISTRO COMPRANDO TAPIOCA, COM PEDALINHOS DO LULA?

    Cadê vocês?

  4. São necessários indícios mais

    São necessários indícios mais consistentes. Contas em Liechtenstein,  documentos periciados pela PF, trocentos delatores, de que vale isso? No processo tem alguma reportagem da vesga, outra revista ou jornal do pig? 

  5. Por que será que às vezes temos medo de usar o Português

    necessário? A manchete para esta noticia deveria ser :  Gilmar tem em mãos um segundo pedido de inquérito contra Aécio.

    Usar o verbo analisar aqui dá a entender de que temos alguma ilusão de que isto será feito.

  6. E eu de novo pergunto :

    E ninguém me responde. O que, na verdade  acontece com o PSDB ?

    De onde vem esta proteção tão descarada, que pegou até o presidente do STF ?

    Terão o “corpo fechado” ?

    Proteção Divina ?

    É o STF comandado pelo Gilmar, que faz até boquinhas de nojo e caras de ódio, quando se refere ao PT ? Eu sempre imaginei o Presidente do STF, uma pessoa mais ou menos honesta. O que aconteceu ? Está acovardado pela mídia ou pelos coxinhas que o xingavam ? E vai sujar sua história por isto ? Ou ameaçaram sua família ?

    Coisas estranhas e que fogem ao meu entendimento.

    • Reza Braba!

      Lenita: também ao meu. Por isto, aposto no “corpo fechado” e na “Proteção Divina” dos caras. Não podemos esquecer que para muitos o Diabo é um deus. Além do mais o investigado ainda reza “um terço” por mes. Nos de crise, ouvi dizer, reza “tres terços”. Se Lúcifer e Cunha não resistem a tamanho e convincente apelo, que pensar de um mortal ministro?

  7. Hipóteses Num Hipotético Pais

    Nassif: o cenário nacional tá mais pra “Alice no Pais das Maravilhas”, combinado com “Terra em Transe”, que para qualquer principio Jurídico ou Doutrinário.

    Neste particular três hipóteses ocorrem viáveis. Vejamos.

    Primeira — o Procurador, em compadrio com o Playboy das Alterosas, elaboraria um hipotético e deficiente inquérito e o encaminharia para hipotético ministro, de antemão hipoteticamente escalado para a recepção;

    Segunda — O ministro “sortudo”, previamente avisado, levantaria as hipotéticas deficiências das peças e provas e, num ato hipoteticamente medido, autorizaria investigar, para, ao seguinte, suspender o andamento e devolver o hipotético inquérito à origem, contando com a probabilidade de uma hipotética prescrição do crime ou deliberação do Congresso;

    Terceira (bastante cruel) — haveria um hipotético conluio e compadrio entre denunciante e processador, num jogo de empurra-empurra, contando com a hipotética prescrição ou que o Congresso hipoteticamente determine, pela nova Administração nacional, o cancelamento, no CP e no CPP, dos atos hipoteticamente incriminadores. A lei criminal retroage para beneficiar o criminoso. Isto, não sendo o caso de hipotética prescrição.

    A grande mídia hipoteticamente faria o estardalhaço costumeiro. PGR e STF teriam (hipoteticamente) a “alma lavada” e a honra (?) reabilitada.

    Enquanto isso, na hipotética interinidade do Alvorada…

  8. Bem, sendo otimista.

    Se por ‘motivo de forças ocultas’ o que podem fazer é entregar na mão de Gilmar, pelo menos estão fazendo e deixando as coisas um pouquinho mais evidentes. Trabalho de formiguinha.

    Gilmar não recebe com felicidade estes pedidos, que o trazem ao protagonismo (ou melhor antagonismo), novamente.

  9. O mensalão tucano não é da

    O mensalão tucano não é da lavra do Barroso? Por qual razão caiu nas mãos do Gilmar?

  10. Não há que aguardar…

    Resta aguardar para saber se também mandará este inquérito pelo mesmo caminho.

    Que coisa mais cômica isso aí acima.

    Isso porque não há que se aguardar para saber, mas para confirmar o óbvio que de antemão já se sabe: vai… pelo mesmo caminho, com certeza

  11. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome