Presidente do Conselho de Ética arquiva cassação de Aécio e PT vai recorrer

Foto: George Gianni/PSDB

Jornal GGN – O presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto Souza (PMDB), alegou que não há elementos suficientes para tentar cassar o mandato de Aécio Neves (PSDB) a reboque das acusações da Lava Jato e decidiu arquivar o processo. 

Aécio foi denunciado ao Conselho após a delação da JBS revelar que o tucano pediu e recebey R$ 2 milhões de Joesley Batista. O montante foi entregue em 4 malas ao primo de Aécio, Frederico Pacheco. Parte dele, segundo a investigação da Polícia Federal, entrou em empresa da família do senador Zezé Perrella, numa possível operação de lavagem de dinheiro.

Líder do PT, o senador Lindbergh Farias afirmou nesta sexta (23) que vai o partido vai recorrer da decisão do Conselho na próxima semana. Ele disse que não é possível acreditar no argumento de que não há motivos para julgar o mandato de Aécio, que está afastado do Senado por decisão do Supremo Tribunal Federal. 

Essa semana, a Globo divulgou que o PSDB prometeu permanecer no governo Temer, mesmo em meio à crise provocada pela delação da JBS contra o presidente, em troca da salvação do mandato de Aécio.

Aécio também acumulou vitórias no Supremo nos últimos dias, quando a Corte determinou que seu primo, a irmã Andrea Neves e o assessor de Perrella, Mendherson Souza Lima, sejam transferidos para a prisão domiciliar.

Por Iolando Lourenço
 
Da Agência Brasil
 
O presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, senador João Alberto Souza (PMDB-MA), informou hoje (23) que indeferiu, por falta de provas, o pedido de abertura de processo para cassação do mandato do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG). De acordo com João Alberto, os membros do Conselho de Ética têm dois dias uteis para recorrer da decisão, desde que tenham apoiamento de, pelo menos, cinco integrantes do colegiado.
 
O pedido de abertura de processo de cassação foi apresentado pela Rede e pelo PSOL depois que Aécio foi citado na delação premiada do empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo JBS. Os partidos oposicionistas argumentam que houve quebra de decoro parlamentar pelo senador.
 
Caso o Conselho de Ética derrube a decisão de indeferimento e abra o processo, o senador afastado Aécio Neves será notificado e terá até 10 dias para apresentar a defesa prévia. A partir daí, o relator tem mais cinco dias úteis para apresentar seu relatório preliminar. O responsável por relatar o caso é escolhido por meio de sorteio entre os membros do conselho.
 
Segundo o depoimento do empresário Joesley Batista, Aécio teria pedido R$ 2 milhões em propina para pagar despesas com sua defesa no âmbito das investigações da Operação Lava Jato. A denúncia motivou o afastamento do senador pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Esta semana, a Corte Suprema adiou o julgamento do pedido de prisão preventiva do senador, apresentado pela Procuradoria-Geral da República. Ainda não há data para a retomada do julgamento.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

9 comentários

  1. De fato, provas ainda não
    De fato, provas ainda não existem. O que há de fato, é uma delação é uma gravação para a qual é necessário provar que os tais dois milhões são propina. Em sendo, que se faça o processo de perda de mandato, civil, criminal, etc.

    Quanto ao senador do PT, seria o caso de lembrá-lo que a sua colega, Hoffman é é em processo no stf e ele não defende o afastamento da coleguinha.

    Não existem princípios naquelas paragens apenas hipocrisia.

    • Não tem provas.

      Não tem provas.  kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Provas são aqueles powerpoints ajambrados do Dalenganol e as teses estapafúrdias do juiz da globo. Vocês coxinhas me dão vontade de vomitar.

      • Amiguinho, no caso do
        Amiguinho, no caso do triplex, salvo se existe algum documento que desconhecemos, as provas apresentadas para embasar a denúncia, tanto podiam por ilacao comprovar a mesma quanto comprovar a defesa. Tal a fraqueza. In dúbio pro reu.

        No caso do senador tucano, temos a gravação do pedido sem contrapartidas. Há que se apresentar a prova de que se trata de corrupção, já que vc e a turminha vivem falando que delação sozinha não vale, caso contrário estaremos aceitando um novo tipo de incidência penal, o de pedir dinheiro.

        E nesse ponto, vou te dizer uma coisa, com o patrimonio que ele tem, porque não foi se socorrer em banco, né?

        E não se engane comigo, eu pessoalmente acho que o senador recebeu dinheiro, no mínimo pra não atrapalhar o grupo JBS. Da mesma forma que acho pessoalmente que lula escondeu ser o dono do sítio e Gleide Hoffman participar daquelas sacanagens. Mas espero que se prove as ilicitudes. Para mim não existe teoria do equilíbrio, ser pegou um do lado de lá, pegue outro do lado de cá.

    • Não tem provas?

      Imaginemos se esta pseudo justiça tivesse uma gravação do Lula pedindo 2 milhões para pagar advogado e citasse que deveria matar a mula depois? E estas malas fossem enviadas para um compadrio do Lula como o narcotraficante amigo do Aécio? Realmente justiça no Brasil depende da ideologia!

    • carreira….

      O mais revelador é a farsa e a ilusão em que creram o povo brasileiro. Começo e fim. O único culpado por tudo isto. O avô do tal já foi ovacionado como s salvação deste país. Procissão pelas ruas para a despedida do Salvador da Pátria. Ensinou muito bem aos seus. Todos anticapitalistas arraigados em cargos públicos regiamente financiados, enquanto o “meninão” curtia sua adolescência até os 34 anos mamando na Assembléia Legislativa de MG. Cargo público arranjado pela família do “Salvador”. Chegar até aqui, às vésperas de 2020, nestas condições só tem um culpado. Nós mesmos.  

  2. Não estou surpreso

    Toda a política, assim como a justiça, são mais do que sempre aconteceu. Nunca tivemos justiça e por isto nunca tivemos política com democracia. A MATRIX foi desnudada apenas. Temos de ter isto bem claro se quisermos viver uma democracia. A justiça deve vir em primeiro lugar. Democratizar da justiça retirando dela a política mafiosa.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome