Recurso contra ato da comissão do impeachment é entregue a Lewandowski

Jornal GGN – O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, recebeu ontem o primeiro recurso contra uma decisão tomada na comissão do impeachment. Ontem à noite, o ministro este no Senado Federal, imediatamente após o fim da reunião da Comissão Processante do Impeachment e, reunindo-se com o senador Raimundo Lira, do PMDB, recebeu o primeiro recurso contra uma decisão tomada pela comissão.

O recurso foi apresentado pelo senador Aluysio Nunes Ferreira, do PSDB, participante da chapa derrotada para a presidência da República em 2014, juntamente com Aécio Neves e também integrante da caravana corajosa que foi até a Venezuela para libertar os presos políticos do país, em parceria com Aécio e acompanhado de outros políticos brasileiros.

Aluysio Nunes, ex-candidato como vice-presidente da chapa derrotada, apresentou recurso contra o número de testemunhas que deverão ser ouvidas na próxima fase do processo de afastamento da presidente Dilma Rousseff.

A comissão estabeleceu que oito testemunhas serão ouvidas a cada fato apontado contra a presidente afastada, tanto para acusação quanto para a defesa. Isso significa que 48 pessoas serão ouvidas em cada lado, caso cada um dos decretos de suplementação orçamentária, que motivou o pedido de impeachment, seja consiederado separadamente.

O tucano, em seu recurso, pede que os seis decretos se transformem em um único fato, a ser somado às pedaladas fiscais, que correspondem a um outro fato, reduzindo-se o número de testemunhas a serem ouvidas pela comissão.

“O recurso é dirigido ao presidente da comissão, que vai juntar as notas taquigráficas e encaminhar oficialmente ao presidente do Supremo, que é a instância recursal. Eu examinarei e decidirei oportunamente. Por enquanto, esse é o único recurso que temos”, disse Lewandowski.

Leia também:  Prefeitura de SP reconhece distribuição de cestas; Boulos tomará "medidas cabíveis"

Lewandowski é o presidente do processo de Impeachment bem como a última instância de recurso quando houver incorfomismo com as decisões e procedimentos adotados pelo presidente da Comissão Processante, Raimundo Lira, do PMDB.

(com informações da Agência Brasil)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

13 comentários

  1. Essa é a prática

    Essa é a prática “democrática” do (des)governo interino.Não quer discutir com a sociedade pontos importantes da vida nacional. Haja vista que recebe um ator para ouvir sugestões sobre educação. Enquanto isso há no momento em discussão um novo modelo curricular para as escolas de ensino fundamental e médio por comissões de especialistas a nível nacional. Pois bem o MEC não tem participado dessas discussões com o governo Temer. Haverá em breve reunião para prosseguir neste processo e o MEC já avisou que não participará desta reunião.E AS PANELAS PARA A EDUCAÇÃO DE NOSSOS FILHOS ONDE ESTÃO////////////////. 

  2. alo

    Esse malfadado aloysio nunes esconde de seu currículo a única página digna, de quando militou contra a ditadura.Dilma ficou.

    Ele escafedeu-se  atraido, como inseto pelo lixo, pela direitalha golpista e entreguista.

  3. “O recurso foi apresentado

    “O recurso foi apresentado pelo senador Aluysio Nunes Ferreira, do PSDB, participante da chapa derrotada para a presidência da República em 2014, juntamente com Aécio Neves e também integrante da caravana corajosa que foi até a Venezuela para libertar os presos políticos do país, em parceria com Aécio e acompanhado de outros políticos brasileiros.”

    Corajosa?   Acho que perdi essa parte.

  4. O senado está perdendo

    O senado está perdendo totalmente a credibilidade.  Pedir votação para recursos de defesa e serem negados…

    Como assim, votação?  Só tinha a acusação para votar…. Lamentável e vergonhoso

  5. 增长很长一段时间

    Duvido que acate.

    Primeiramente porque o processo é penal, logo cada fato é um fato e fim de papo. O PLN veio depois dos decretos e não consta do pedido de abertura do processo da câmara.  

    E não são 6 decretos de suplementação. São quatro, pois assim está no processo aprovado na câmara dos deputados. 

    Anastasia estuprou o libelo recebido da câmara e enfiou, não 6 nem 4 e sim, 5 créditos de suplementação por pura incompetência – típica dos tucanos. Se não corrigirem isto, o processo corre o risco de voltar para a câmara. 

    Portanto, no final teremos 4 fatos (créditos suplementares ) + 1 (pedalada fiscal). Logo, sem choro nem vela, terão que ouvir 5 * 8 testemunhas. E assim, o tempo vai passando até que um chinesinho de 3 anos de idade da provincia de Ziyuan dirá pra sua mãe:

     

    – 增长很长一段时间

     

     

     

     

     

     

     

    tradução: é golpe, mamãe!

    • matéria publicada

      Caro senhor, NUNCA duvide da baixeza dos “ilibados” togados do stf. Pelas gravações vazadas das conversas do machado com o jucá e depois com o sarney, está bem claro que isso não passa de um golpe político-midiático-judicial, com a participação monetária da fiesp, com o respaldo de membros das nossas gloriosas forças armadas e com a CONIVÊNCIA dos “probos” do stf.

      O objetivo? Que todos esses canalhas continuem a ser blindados pela PF/MP/”reública de curitiba”. Retira-se na marra uma presidente reeleita democratica e legitimamente por mais de 54.000.000 de votos válidos e eles tomam o poder para continuar se locupletando às nossas custas e acabando de entregar o resto que nos resta. O que o lesa-pátia mor do país, fhc não conseguiu fazer.

      Caberia ao povo acabar com isso. Mas com parte do povo altamente midiotizado e cúmplice do GOLPE…

    • Caro senhor, NUNCA duvide da

      Caro senhor, NUNCA duvide da baixeza dos “ilibados” togados do stf. Pelas gravações vazadas das conversas do machado com o jucá e depois com o sarney, está bem claro que isso não passa de um golpe político-midiático-judicial, com a participação monetária da fiesp, com o respaldo de membros das nossas gloriosas forças armadas e com a CONIVÊNCIA dos “probos” do stf.

      O objetivo? Que todos esses canalhas continuem a ser blindados pela PF/MP/”reública de curitiba”. Retira-se na marra uma presidente reeleita democratica e legitimamente por mais de 54.000.000 de votos válidos e eles tomam o poder para continuar se locupletando às nossas custas e acabando de entregar o resto que nos resta. O que o lesa-pátia mor do país, fhc não conseguiu fazer.

      Caberia ao povo acabar com isso. Mas com parte do povo altamente midiotizado e cúmplice do GOLPE…

       

       

       

       

  6. Enquanto isso….

    O PGR já começou a divulgação de delações s/ a Presidente Dilma. Até a compra de Pasadena voltou aos noticiários.

    É o “timing”  do Sr. Dr. Procurador da República .

  7. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome