Brasil irá entrar em programa de investimentos dos EUA criado para “frear” China

Preocupação norte-americana é a expansão da gigante chinesa Huawei como fornecedora da tecnologia 5G

Foto: Reprodução/Facebook

Jornal GGN – Na tentativa de competir com o programa de investimentos chinês, Iniciativa Cinturão e Rota (Belt and Road), os Estados Unidos busca a assinatura brasileira para o programa “América Cresce” (Growth in the Americas), do mesmo segmento voltado à América Latina. A união entre Estados Unidos e Brasil pode impedir a chinesa Huawei de participar do leilão de 5G no próximo ano.

O Brasil anunciou que deve assinar o memorando em breve, após parecer jurídico do Ministério da Economia. A iniciativa americana já conta com a participação da Argentina, Chile, Jamaica e Panamá. O Peru está em processo. 

Segundo seus idealizadores, o América Cresce deve focar em investimentos em infraestrutura, principalmente, nos setores de energia e telecomunicações. Mas ainda não detalharam quanto o programa fornecerá de capital. 

O projeto garante que objetivo é ajudar os países latino-americanos atrair investimento privado para “setores prioritários”, por meio de recursos e assistência técnica de diversas agências do governo americano.

De acordo com informações publicadas nesta terça-feira, 24 de dezembro, pela Folha de S.Paulo, uma das principais “preocupações do governo americano é a expansão da gigante chinesa Huawei como fornecedora de infraestrutura para o 5G”. A união entre Estados Unidos e Brasil pode barrar a empresa chinesa de concorrer ao leilão de 5G no País, previsto para o final de 2020.

 

 

 

4 comentários

  1. Esta política de construir pela destruição dos outros foi e é muito utilizada pelo império. Nem nisto o Bolsonaro e o profeta/fisólofo/astrólogo Olavo, são originais. E seguimos cada vez mais ao sectarismo, desconstrução e divisões.

    6
    2
  2. Para frear a China ou para impedir o Brasil de se libertar das garras dos vagabundos da Embaixada dos EUA?

    4
    1
  3. Estamos destruídos por essa política de perseguição, investida da utilização do poder judiciário e da mídia para derrubar governos progressistas. Esses sim estavam levando o país a ser potência econômica.
    Destruiram nosssa economia, dobraram nossa dívida pública, jogaram nossa economia no chão, lançaram
    de volta milhões à pobreza, roubam nossos recursos naturais, destroem nosso meio ambiente.
    Agora querem programa de investimento?
    Quem bem fez certo foi a Russia e a China ficarem longe desses americanos. Ninguém impedirá eles.
    Aqui é que tem esses bananas idiotas.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome