Coronavírus: laboratório chinês nega ser fonte de origem do vírus

Teoria da conspiração indica que instituto de virologia de Wuhan teria desenvolvido novo coronavírus; Estados Unidos tentam averiguar origem do vírus

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O diretor do laboratório da cidade de Wuhan, na China, negou categoricamente as acusações feitas por parte da imprensa norte-americana de ser a fonte do novo coronavírus.

Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, cientistas chineses declararam que o vírus possivelmente foi transmitido de um animal para humanos em um mercado que comercializava animais silvestres.

“É impossível que este vírus venha de nós”, afirmou em uma entrevista à imprensa estatal Yuan Zhiming, diretor do laboratório de Wuhan, ressaltando que nenhum funcionário foi infectado, e que “todo o instituto faz pesquisas em diferentes áreas relacionadas com o coronavírus”.

Entretanto, algumas teorias da conspiração indicam que a disseminação do vírus teve origem no laboratório P4 do Instituto de Virologia de Wuhan, onde são administrados vírus com grande potencial de contágio de pessoa para pessoa.

Boa parte dessa pressão é feita pelos Estados Unidos, uma vez que o governo de Donald Trump tenta averiguar se o vírus foi desenvolvido em um instituto de virologia que detém um laboratório de biossegurança.

 

Leia Também
Coronavírus: China revisa e aumenta total de mortos em Wuhan
Resposta de Trump ao coronavírus foi “catastrófica”, diz Paul Krugman
Militares dos EUA levaram coronavírus para a China?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora