“Sem coloração política”, diz Gilmar sobre seminário com FHC, Aécio e Dória

Foto: Elza Fiúza/ Agência Brasil
 
Jornal GGN – O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, convidou para o seu seminário jurídico em Portugal, dos dias 18 a 20 de abril, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), o prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), o senador e ex-governador mineiro Antonio Anastasia (PSDB) e o senador Aécio Neves (PSDB). Aécio não poderá comparecer.
 
“É um evento plural, sem coloração política dos participantes brasileiros e portugueses”, disse Gilmar.
 
O evento é organizado pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), do ministro do STF Gilmar Mendes e será realizado em Portugal com o tema “Constituição e Governança”. A abertura do seminário, que no último ano foi feita pelo atual mandatário Michel Temer, este ano ficará a cargo de FHC.
 
No ano passado, no ápice das discussões do impeachment contra Dilma Rousseff, Temer usou a abertura do evento para elogiar o Poder Judiciário e as privatizações da década de 1990, realizadas durante o governo de Fernan Henrique Cardoso.
 
Este ano, o seminário ocorre em meio ao julgamento de cassação da chapa presidencial de 2014, contra Dilma Rousseff e Michel Temer. Gilmar chegou a confirmar que não deixaria de participar do julgamento da chapa se não tivesse sido adiada e ocorresse simultaneamente ao seu preparado seminário.
 
Como o julgamento foi adiado pelo relator Herman Benjamin e os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar manterá a agenda de debates em Portugal. Além dos políticos do PSDB, também foram convidados o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PSB), e o deputado Arlindo Chinaglia (PT), por ser presidente do Parlamento do Mercosul.
 
Ainda, entre o meio jurídico, estarão presentes os ministros do STJ João Otávio de Noronha, Mauro Campbell, Luís Felipe Salomão e Paulo Tarso Sanseverino. Marca presença, também, o juiz responsável por julgar os recursos contra Sérgio Moro no TRF-4, o desembargador Gebran Neto.
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora