Deputado promete denunciar Moro no CNJ por divulgar delação sem prova

Jornal GGN – O deputado Paulo Pimenta afirmou, por meio das redes sociais, nesta segunda (1º), que denunciará o juiz Sergio Moro no Conselho Nacional de Justiça, por ter divulgado à imprensa um capítulo da delação premiada de Antonio Palocci que não foi acolhido pelo Ministério Público Federal por falta de provas.

Segundo apurou o GGN, a delação não tem nada a ver com processo de Lula em Curitiba e nem será utilizada no julgamento. A decisão de Moro em divulgar à imprensa apenas alimentou a artilharia contra o PT na semana em que se dará o primeiro turno da eleição presidencial. 

“Eu e meus companheiros @wadih_damous e @pauloteixeira13 vamos entrar imediatamente com representação junto ao @CNJ_oficial denunciando a suspeição de Sergio Moro e pedindo providências contra esse funcionário público que está atacando a democracia e o processo eleitoral!”, escreveu Pimenta.

“Decisão de Sergio Moro é absurdamente irresponsável por vários motivos: 1. MP não quer a homologação da delação (feita pela PF) 2. relator Gebran afirmou que “não cabe neste momento o exame detido do conteúdo das declarações” 3. Palocci sequer apresentou provas do que declarou”, defendeu.

“É absolutamente inaceitável que Sergio Moro sinta-se desobrigado de respeitar a Constituição, a Lei da Magistratura e os códigos que regulam o Estado de Direito e ataque de forma tão sórdida e vil o processo eleitoral, que é a essência da democracia. Ele não está acima da lei”, acrescentou o parlamentar.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora