Banqueiro não vai processar União após MPF pedir sua absolvição junto com a de Lula

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN – O banqueiro André Esteve disse a interlocutores que não pretende “processsar a União” após o procurador da República no Distrito Federal Ivan Cláudio Marx pedir sua absolvição, ao lado de Lula, em uma ação penal em que ambos eram acusados de tentar evitar uma delação premiada de Nestor Cerveró.
 
O processo foi instaurado pela Justiça de Brasília com base na delação de Delcídio do Amaral. Preso em flagrante por obstruir a Justiça, o ex-senador afirmou à Lava Jato, em troca de um acordo de cooperação, que o mentor do plano para comprar o silêncio de Cerveró era Lula.
 
Em despacho na última sexta-feira, 1º de setembro, Ivan Marx admitiu que o Ministério Público Federal não conseguiu comprar a delação de Delcídio. Ao contrário disso, a tese defendida pela Procuradoria é que o próprio Delcídio era o interessado em evitar uma delação de Cerveró, e teria buscado apoio financeiro de André Esteves, que acabou não participando da negociata.
 
“Depois que o MPF pediu a absolvição de André Esteves na sexta-feira, o banqueiro comentou com um interlocutor próximo, que lhe perguntou se iria processar a União pelos danos que sofreu: ‘Eles fizeram o trabalho deles… Erraram, mas bola pra frente'”, afirmou Lauro Jardim em sua coluna no jornal O Globo, neste domingo (3).
 
O GGN analisou a decisão de Ivan Cláudio Marx nesse post aqui.
 

2 comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome