Jornal GGN – A procuradora-geral da República Raquel Dodge enviou ao Supremo Tribunal Federal, nesta sexta (21), uma petição em que se manifesta pela rejeição do habeas corpus do ex-presidente Lula, que deve ser apreciado pela Segunda Turma da Corte na próxima terça-feira (25).

Contra Lula, a PGR reproduziu o discurso defensivo que Sergio Moro e os procuradores da Lava Jato têm usado para tangenciar as recentes revelações do Intercept: a tese de que as conversas vazadas são fruto de um “crime em andamento”, e que não há provas de que são diálogos autênticos.

Sem investigação e auditoria, afirmou Dodge, o dossiê não pode servir para provar a suspeição de Moro no julgamento do HC de Lula.

“É que o material publicado pelo site The Intercept Brasil, a que se refere a petição feita pela defesa do paciente, ainda não foi apresentado às autoridades públicas para que sua integridade seja aferida. Diante disso, a sua autenticidade não foi analisada e muito menos confirmada”, escreveu a procuradora.

“É possível que, com o furto e uso de identidade [de procuradores da República], tais mensagens tenham sido adulteradas ou de alguma forma manipuladas. Trata-se de grave e criminoso atentado contra o Estado e suas instituições, que está sob a devida apuração pelos órgãos competentes”, acrescentou.

Na visão da defesa de Lula, Dodge usa um argumento equivocado, pois trata o habeas corpus como se fosse um recurso centrado apenas no vazamento do Intercept.

“Referido habeas corpus, que começou a ser julgado pela Suprema Corte em 04/12/2018 — muito antes, portanto, das reportagens do Intercept — mostra que o ex-juiz Sérgio Moro ‘sempre revelou interesse na condução do processo e no seu desfecho’ a partir de fatos concretos que estão descritos e comprovados naquele requerimento”, diz petição enviada ao GGN, na tarde desta sexta (21).

Leia também:  Deltan acusou Lula de ocultar triplex, e agora é pego com empresa de palestra em nome da esposa

O HC 164.493 foi impetrado no STF em 5 de novembro de 2018, e recolocado na pauta nesta mês, por decisão do ministro Gilmar Mendes, que havia feito um pedido de vista. Dois ministros  – Cármen Lúcia e Edson Fachin – já votaram contra o recurso do ex-presidente. Faltam votar Gilmar, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.

Leia, abaixo, as petições da defesa de Lula e do MPF.

Petição Lula
Petição Dodge

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

19 comentários

  1. É compreensivo, ela precisar agradar o Presidente para ser novamente nomeada. Ou seja, já está em campanha.

    13
  2. Não é preciso muita inteligência, pra saber porque ela fez isto, quer ser indicada para continuar como procuradora geral, não foi indicada pela lista triplice, então já está fazendo seu jogo, vai fazer o mesmo que fez com Temer, o qual a indicou e depoia virou o jogo, tudo por interesse.

  3. em tempos de politização do judiciário, o que se vê é uma candidata que depende de único voto, onde o seu eleitor depende do apenado mantido sob sua defesa. Nem é imoral pois a moralidade já ruiu e tem transformado o que existe em amoral. Estes tempos são resultados do individualismo assoberbado, defesas do ego e seus interesses, sem a menor necessidade de fazer parecer outra coisa. Não se precisa mais prestar conta, ou ao menos fazer de conta (o cinismo) que se importa. A democracia já ruiu, pois o que lhe traz liga, o respeito aos mais básicos valores humanos, vão se desmanchando. Infelizmente é uma tendência entrópica, degradativa e a barbárie não está vencendo, é apenas o humanismo que vai definhando. Pensava que era democracy, mas apenas são os demos crazy.

  4. Só no Brasil mesmo, pqp…
    não há HC que resista a um encontro de cúpula

    e ainda acreditam que o Brasil pode se recuperar, se livrar dessa podridão lavajateira

  5. Ou seja, a mesma dodge-polara de sempre, oportunista e sem carisma, tentando agradar aos miliquentos-milicianos-na-recondução (para o que não seria apoiada nem por seus colegas, por isso, não entrou na votação). Digamos, no popular: não vale o quanto pesa (para não dizer coisa pior). Continua na mesma jogatina espúria lava-jatista de condenar o PT e o Lula: os elefantes, ora, os elefantes passam a galope, mas, quem se importa e nada continua vindo ao caso? Lamentável e pior ser a carmencita-vampirista a mandar naquela turma stfolóide.

    8
    2
  6. Dodge está em campanha para recondução ao cargo, não vai “melindrar” Bolsonaro e seu ministro da justiça precisando tanto deles nesse momento.
    Ademais a defesa da corporação fala mais alto.

    11
  7. Excelente!
    Em sua ânsia pela recondução a um cargo outrora importante mas que nestes tempos de conluios nada significa, a pgr forneceu motivo para que a defesa de Lula protocole algum requerimento com exigência de apresentação do celular do Dalagnol.
    Me parece simples de provar se os diálogos sao autênticos ou não, sem mimimi.

  8. Na minha ínfima inteligencia, não consigo absorver a ira, quase ódio, das mais altas autoridades jurídicas brasileiras deste momento, para com o Lula.
    Não bastasse, este parecer, ao meu ver fora de razão da Procuradora, alia-se a ela, a atual Pres. da 2@ Turma do STF, Sra Cármen Lúcia, que está tentando adiar por tempo indeterminado, a segunda etapa do julgamento deste HC do Lula, instrumento jurídico tanto cabível, como oportuno, especialmente após as constatações dos desmandos do agora Min da Justiça, quando de seu “reinado” na direção da 13@ Vara Federal, fatos que estão vindo a público, via The Intercept.
    Fosse estes fatos descobertos por vias ilegais, o que não é, elas são mais que legítimas, e todos sabemos que a internet, assim como ajuda, em certos casos dificulta certas operações, e neste caso específico, o de interferir nas investigações, por meios estes sim, ilegais, a não ser que provem o contrário, o que longe está de ser feito, pela clareza da reportagem investigativa dos jornalistas do Intercept.
    Fossem tais fatos vindos recentemente a público, irreais e como os Procs tentam provar, falsos e/ou manipulados, por que os acusados não colocam seus sigilos telefônicos á disposição, para desmentir as acusações ?
    Duvido que um jornalista do conceito internacional, como o Glen Greenwald,fosse embarcar numa aventura de denunciar as mais altas autoridades judiciárias brasileiras …

  9. Todo o Brasil que pensa ja viu do que se tratou esses jugamento…esse mulher tenta tapar o xceu com a peneira….salvar o judiciario e conseguir manter esse poderzinho mixuruca….que podridão esse governo…posso ater nao ter votado no lula…mais assim ja e esculhambação

  10. Ora, se a PGR questiona a veracidade das graves revelações, caberia a ela própria abrir procedimento investigativo para comprovar ou não a autenticidade das denúncias de crime.
    Ao não fazê-lo, incorre em prevaricação.
    Urge apurar tudo. Quebrar o sigilo dos suspeitos –
    Moro e Dallagnol- e solicitar ao Telegram a íntegra de todas as mensagens.
    A quem essa mulher acha que engana?
    Está tentando cacifar sua recondução, fazendo um agrado ao Planalto. Só que este procedimento a torna cúmplice do procurador e do ex-juiz, que estão sob graves suspeitas.

  11. Os dois serviçais da NSA/CIA querendo incriminar o Lula a qualquer custo!
    Não precisa nem de “Intercept”, é impossível ser mais explícita a extrema preocupação da Raquel Dodge em manter o Lula preso… Só falta babar!
    Podem esperar!… Vamos conseguir o apoio defensivo da Rússia, da China e do Irã, viu?! 😉✊🚩
    O BRICS vai voltar a bombar! E o dólar, esse papelzinho com tinta e sem lastro seus, não vamos querer nem pra limpar a bunda! 😜🥳😎

  12. DODGE DEU PARECER SOBRE ALGO QUE ELA NEM LEU

    A defesa do ex-presidente foi rápida no gatilho e marcou um golaço ao mostrar que Dodge nem sequer leu sua petição ao STF pedindo a suspeição de Moro, já que essa petição foi encaminha ao Supremo em NOVEMBRO do ano passado.

    Diz a defesa de Lula:

    “Ao contrário do que foi afirmado pela ilustre Procuradora Geral da República em manifestação protocolada nesta data (21/06) o Habeas Corpus nº 164.493 que impetramos em favor do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 05/11/2018 e que está na pauta da 2ª. Turma do STF do próximo dia 25 não está amparado nas reportagens divulgadas pelo “The Intercept”.

    https://blogdacidadania.com.br/2019/06/gol-defesa-de-lula-prova-conluio-entre-moro-e-pgr/

  13. Como pode uma pessoa da importância de um(a) PGR dar uma opinião ressaltando algo que não está nos autos?!?!
    A defesa NÃO ESTÁ USANDO OS VAZAMENTOS DO INTERCEPT COMO BASE PARA O PEDIDO DE SUSPEIÇÂO!
    (embora sejam indícios fortes para suspeição).
    Isto é evidência de 1) Perseguição; 2) Incompetência; 3) Prevaricação por desprezo em sequer ler o pedido.
    Ou uma combinação qualquer dos acima?

  14. Muito grave, é verdade, mas não se trata de “mais um capítulo do alinhamento do Judiciário com o golpe”, porque a PGR é parte integrante do golpe, que está em franco desenvolvimento, agora com Bolsonaro posando de presidente. a essas alturas quase que somente em nome do golpe.Na realidade, Raquel Dodge está tentando se qualificar para ser a escolhida e reconduzida ao cargo em setembro próximo, dando a Bolsonaro a opção de não respeitar a lista de “eleitos” pelos procuradores, como manifestamente é de seu desejo abandonar esse mecanismo introduzido pelo PT, como forma de dar poder à corporação dos procuradores. Deu no que deu: só foi escolhido antipetista e participante da estrutura golpista. Embora todos saibamos que dá no mesmo, num ambiente golpista como este porque estamos passando. Só será escolhido quem não deixe dúvidas que atenderá os objetivos dos golpistas. Raquel Dodge não deixa dúvidas de seu alinhamento golpista, nas palavras e nas ações.

  15. Raquel Dodge, afirmou nesta sexta-feira (7) em São Paulo estar “à disposição da instituição e do país” para continuar no cargo. O mandato da atual procuradora-geral acaba em setembro.

    Raquel Dodge poderá ser reconduzida ao cargo por uma escolha do presidente.

    “Eu estou à disposição, tanto da minha instituição quanto do país, para uma eventual recondução, eu não sei se isso vai acontecer”, disse Dodge ao falar com a imprensa antes do início de um encontro regional de promotoras e procuradoras sobre questões de gênero que está sendo realizado em São Paulo. Ei ela quer continuar

  16. Raquel Dodge, afirmou nesta sexta-feira (7) em São Paulo estar “à disposição da instituição e do país” para continuar no cargo. O mandato da atual procuradora-geral acaba em setembro.

    Raquel Dodge  poderá ser reconduzida ao cargo por uma escolha do presidente.

    “Eu estou à disposição, tanto da minha instituição quanto do país, para uma eventual recondução, eu não sei se isso vai acontecer”, disse Dodge ao falar com a imprensa antes do início de um encontro regional de promotoras e procuradoras sobre questões de gênero que está sendo realizado em São Paulo. Ei ela quer continuar
    Seu mandato né

  17. A principal característica extra-jurídica do caso do Triplex foi a competência “ad urbe et orbi” que o Judiciário atribuiu a Sérgio Moro para julgar Lula. Todas as regras de competência quanto a matéria e ao território foram simplesmente ignoradas pelo TRF-4 e pelo STJ para que o juiz lavajateiro de Cuririba pudesse julgar um caso não relacionado à corrupção da Petrobras referente um imóvel que fica em São Paulo.

    Uma segunda característica marcante foi agora acrescentada ao caso pela PGR Raquel Dodge: a infalibilidade. A decisão proferida por Sérgio Moro é infalível e a existência de provas de que ele conspirou com Deltan Dellagnol para reduzir as chances de absolvição do réu devem ser consideradas irrelevantes.

    Em razão destas duas características podemos dizer que, apesar de ter ocupado um cargo subalterno no Judiciário de um Estado Laico, Sérgio Moro foi transformado em Papa. Ex cathedra…, proclamou ele a decisão final, imutável, inquestionável e infalível no caso de Lula.

    Ultrapassamos todos os limites do ridículo. A pantomima da Lava Jato virou uma bula papal sem graça.

  18. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome