Brasil em chamas: Pantanal com incêndios 462% maiores se comparados a 2018

O incêndio que ora se vê no Pantanal é considerado atípico para esta época do ano, tradicionalmente com maior volume de chuvas. Clima seco, temperaturas altas e ventos fortes criam um ambiente ideal para a propagação das chamas.

Jornal GGN – E o Pantanal também arde em chamas. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) foram registrados 8.479 focos de incêndio no Pantanal até dia 30 de outubro. Significa um salto de 462% em relação a mesmo período de 2018, com 1.507 focos. 2018 foi o número mais baixo desde 2014.

Segundo o jornal O Globo, os pontos mais críticos estão nos municípios de Aquidauana, Miranda e Corumbá (MS). Corumbá já amarga o posto de recordista em focos de incêndio neste ano, com 5 mil, segundo o Inpe.

Nos três município houve reforço do efetivo de brigadistas e equipes do Prevfogo, do Ibama. Aeronaves foram utilizadas e foi feito pedido de apoio do governo central.

O incêndio que ora se vê no Pantanal é considerado atípico para esta época do ano, tradicionalmente com maior volume de chuvas. Clima seco, temperaturas altas e ventos fortes criam um ambiente ideal para a propagação das chamas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora