O conselheiro de Lula

Do Estadão

Franklin, o poderoso conselheiro de Lula

Ministro mudou relações do governo com a mídia

João Domingos e Felipe Recondo, BRASÍLIA

O ministro da Comunicação de Governo, Franklin Martins, chega ao Palácio do Planalto às 8h30, meia hora antes do chefe, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nesse intervalo de 30 minutos, organiza por ordem de importância o noticiário do Brasil e do mundo, que ele já leu. Em seguida, sobe do segundo – onde fica seu gabinete – para o terceiro andar, em que Lula despacha. Ali, os dois comentam a repercussão diária das ações do governo e o que deve ser feito e dito nas próximas 24 horas pelo presidente.

(…) Desde que Franklin assumiu o cargo, em 29 de março de 2007, houve uma mudança radical nas relações entre o governo e a mídia. Arredios ao extremo, o presidente Lula e os ministros mudaram. E muito. “Desde que ele chegou, mudou a comunicação externa e a interna. E o presidente ganhou um conselheiro de peso”, admite Gilberto Carvalho, o chefe de gabinete de Lula.

Comentário

Quando alguém se dispuser a levantar a crônica desses tempos bicudos, de perda de rumo da mídia, da complacência com as atitudes mais canalhas da história contemporânea do jornalismo, capítulo relevante será a saída de Franklin da Globo.

O que o vitimou foi sua insistência no óbvio: a cobertura completa do “mensalão” deveria passar pela identificação das fontes de financiamento. O que bateria inevitavelmente na Telemig Celular, controlada por Daniel Dantas.

Àquela altura, com a Veja fechada com Dantas, coube a Diogo Mainardi – principal instrumento de Dantas na revista – cometer o assassinato de reputação de Franklin, da mesma maneira como me atacou, quando insisti no mesmo tema.

Para isso contou com duas ajudas inestimáveis.

Leia também:  Representatividade negra: qual é a cor dos donos das concessões de rádio e TV no Brasil?

Uma, do jornalista Cláudio Humberto, providenciando o levantamento de informações sobre Franklin, para permitir a escandalização da insignificância, própria de Mainardi. Houve também jornalistas da Globo, colegas de Franklin,  empenhados nesse levantamento, provavelmente a serviço de Ali Kamel.

A peça seguinte foi o próprio Kamel, aproveitando a armação para livrar-se de um jornalista com vôo próprio, que não se curvava ao seu dogmatismo ideológico. Ao romper com o contrato de Franklin no momento em que era alvo do ataque de Mainardi, a intenção clara de Kamel foi destruir o jornalista, sem dó nem piedade.

As últimas análises de Franklin, antes de ir para o governo, foram sobre o fim do efeito pedra no lago, pelo qual a imprensa criava um escândalo que, por círculos concêntricos, influenciava amplamente a opinião pública.

Enviado por: Luiza

Agradeço imensamente à Ali Kamel e sua tropa de choque(Mainardi, RA, Noblat, Claudio Humberto, Josias, entre outros menos votados) por ter incrementado o espírito de luta de Franklin Martins, Nassif, Azenha, PHA, Mino Carta (tb entre outros menos votados).

Vc, Nassif, não seja modesto, com toda a sua experiência, credibilidade e espírito democrático foi um alento para todos os que viam impotentes a hegemonia não obstaculizada dessa espécie de jornalismo alvitante, combatida até então apenas por blogueiros heróicos e comentaristas valentes.

O perfil da batalha contra a leviandade foi modificado por vc e os demais citados, cada qual com suas opiniões sobre os rumos da política, da economia… Essa é um dívida eterna que a sociedade brasileira tem com vcs. E deve ser paga contribuindo para que essa espécie de terrorismo não progrida ainda mais em nosso Brasil, como já ocorreu no passado…

Leia também:  Rede Regional de Notícias: uma agência à disposição do Governo Bolsonaro?, por Tânia Giusti

Feliz Natal e Feliz Brasil para todos nós!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

51 comentários

  1. Seria possível saber os nomes
    Seria possível saber os nomes dos colegas de trabalho na Globo que fizeram o serviço sujo para Kamel

  2. Beleza ! Mas que o Lula
    Beleza ! Mas que o Lula precisaria ter um meio de se comunicar com a populacao sem ter que depender da midia golpista me parece claro como o dia. A Agencia Brasil e’ um arremedo do PIG. Seria bom se o Lula comprasse pelo menos um briga, uma briguinha so’, em defesa da informacao nao deturpada, e daquele minimo de transparencia sem a qual a propria democracia fica ameacada de extincao em nosso pais.

  3. Com auxilio de um catadão de
    Com auxilio de um catadão de opiniões na Internet, fico imaginando, cá com meus botões, num misto de futurologia e previsões como seria, caso vencessem as eleiões a partir de 2010, o próximo Governo Tucano e as respectivas manchetes nos jornais do PIG:

    – Brasil rumo ao 1º mundo: extintas as garantias trabalhistas que emperravam economia;
    – Ministro Arminio Fraga desmente déficit nas contas e diz que undécimo emprestimo do FMI transformará Brasil em potência;
    – Serra decreta em dia histórico, o fim dos impostos para grandes empresas e bancos. Compensação virá com aumento justo à alíquota para pessoa física em 300%;
    – Sistema de saúde deve ser todo privatizado: “povo brasileiro não precisará de mais ambulâncias” diz o Ministro da Saúde Barjas Negri
    – Governo prevê prejuízo com Pré-sal e prepara venda a grupos privados;
    – Reestabelecido Estado de Direito: PF só investiga com autorização do Supremo;
    – Ministro do Supremo Raúl Jugmann , declara apoio ao Diretor Geral da PF Marcelo Itagiba, e diz que grampos à familia de Lula são legais e dentro do Estado de Direito. Habeas Corpus de Lula negado;
    – Motoristas não tem o que reclamar: “estradas de terra não tem pedágio” diz Ministro dos Transportes Mão Santa
    – Enfim extinta a cota racial das universidades. Negro só entra se for para lavar carros de filhinhos de papai
    – Caetano Veloso é escolhido pra compor o novo hino do Brasil;
    – Regina Duarte diz que agora com o carismático Serra no Governo, pretende morrer no Brasil. Atriz planeja bisnetos brasileiros;
    – Vale do Rio Doce recebe injeção da União de U$50 bi para compra de moradias de executivos em Dubai, após constatação de trabalho estresante por fiscais do trabalho;
    – Pelo novo plano de Segurança Nacional, o Grupo Abril, Globo e UOL passarão a controlar o acesso à Internet. Agência reguladora do consórcio será comandada por Eduardo Azeredo. Criada a TUA (Taxa Universal de Acesso) de U$ 1.000,00/mês.
    – Dólar a 10 reais poderia estar pior caso Lula se reelegesse, segundo opinião unánime de sociologos da USP;
    – Taxa de juros de 38% é uma das menores entre países que falam português (só é maior que de Portugal e Moçambique);
    – Serra condena todos os livros didáticos brasileiros: “Imprensa cumpre perfeitamente com este papel” e coloca a Revista Veja como exemplo a ser seguido;
    – Seguindo o Plano de Metas da Educação, as emissoras de TV exibirão oito novelas ao dia. Rede Globo desmente favorecimento: “Mercado se auto-regula”

    Obs.: Contribua também com a sua manchete

  4. Franklin Martins se revela
    Franklin Martins se revela como um dos melhores quadros do governo Lula.

    mais do que restrito a área de relação com a mídia, Franklin Martins seguramente se tornou o grande analista político, assessorando diretamente Lula no dia-a-dia.

    mudança qualitativa no governo é flagrante. Lula já não se move no escuro, ao sabor dos acontecimentos, e sim com suporte tático. governo agora tem pauta. e determina a pauta!

    por outro lado, governo ainda carece de estratégia. neste aspecto, seu único rumo continua sendo preservar uma “governabilidade” voltada para si mesma e sustentada pelos índices de popularidade – o que reduz a política governamental a uma questão de marketing de resultados.

    tivesse (ou aceitasse, né) Lula um assessor do nível de Frankin Martins voltado para as questões estratégicas, governo estaria em movimento para formular e aplicar um projeto consistente de desenvolvimento – e não as desarticuladas e quase sempre pontuais, e portanto pouco eficazes, medidas adotadas para enfrentar a crise internacional.

    .
    p.s.:

    reconhecer as óbvias qualidades que Franklin Martins agregou ao governo Lula, não necessariamente elimina perigosos problemas.

    por exemplo:

    “Ricardo Knoepfelmacher, presidente da Brasil Telecom, almoçou ontem com Franklin Martins, ministro da Comunicação Social, no Palácio do Planalto, em Brasília, para fazer um balanço sobre sua gestão no comando da tele.“
    FSP, 20/12/2008

    ou estou enganado e seria a solução?
    .

  5. a dignidade de franklin
    a dignidade de franklin martins nesses episódios, a recusa em atender a interesses obscurantistas, a tentativa de sempre buscar a equidistancia dos fatos, a luta por um país melhor e uma midia realmente democrática, marcaram e marcam a história da imprensa brasileira e serve de exemplo para muitos, com o de mino carta, luis nassif, ricardo kotscho… e tantos outros…Para os que pensam que tudo é a mesma coisa, esses exemplos servem de esperança…Isso é admirável porque é mais fácil entrar no jogo dos exageros e do mero binarismo do sim e do não do que essa a busca incansável desses profissionais pelo aprofundamento do que interessa realmente ao país e a todos os brasileiros.

  6. Agradeço imensamente à Ali
    Agradeço imensamente à Ali Kamel e sua tropa de choque(Mainardi, RA, Noblat, Claudio Humberto, Josias, entre outros menos votados) por ter incrementado o espírito de luta de Franklin Martins, Nassif, Azenha, PHA, Mino Carta (tb entre outros menos votados).
    Vc, Nassif, não seja modesto, com toda a sua experiência, credibilidade e espírito democrático foi um alento para todos os que viam impotentes a hegemonia não obstaculizada dessa espécie de jornalismo alvitante, combatida até então apenas por blogueiros heróicos e comentaristas valentes.
    O perfil da batalha contra a leviandade foi modificado por vc e os demais citados, cada qual com suas opiniões sobre os rumos da política, da economia… Essa é um dívida eterna que a sociedade brasileira tem com vcs. E deve ser paga contribuindo para que essa espécie de terrorismo não progrida ainda mais em nosso Brasil, como já ocorreu no passado…
    Feliz Natal e Feliz Brasil para todos nós!

  7. Gilmar Mendes – Eu existo

    O
    Gilmar Mendes – Eu existo

    O Supremo Ministro Gilmar Mendes declarou que não existimos. Esse blog é em homenagem a ele. Pois sua declaração vai permitir que mostremos a ele o quanto repudiamos suas fala e ações. Cada comentário nesse blog é uma declaração: EU EXISTO E, COMO BRASILEIRO, ME ENVERGONHO DE VOCÊ!!!

    http://gmeuexisto.blogspot.com

  8. Arkx, o “tom” da sua
    Arkx, o “tom” da sua informação sobre o encontro entre o “cara” da Brasil Telecom com Franklin Martins, deu a impressão de que foi um encontro secreto. Você sabe como a FSP conseguiu a informação? E outra coisa me chamou a atenção no seu comentário: a falta de alguém para formular e articular um projeto consistente de desenvolvimento. Eu achava que a Ministra Dilma Ruseff cumpria esse papel ao administrar o PAC e outras iniciativas do governo. Nada como um observador crítico e atento como você no grupo para nos orientar.

  9. No calor do combate, às vezes
    No calor do combate, às vezes se tem a tendência a dar um valor exagerado a quem não tem nenhum: dizer que se teria assassinado a reputação do Franklin é forçar um pouquinho a barra, não acha? Bem que tentaram mas o excelente jornalista saiu bem melhor da tentativa do que quando entrou, simplesmente ignorando o mar de infâmia para o qual o anãozinho tentava a todo custa lhe atrair. Ficou falando sozinho, como deve ser. E Franklin, bem, seguiu sendo quem sempre foi, nem mais nem menos.

  10. Gostei do formato novo,
    Gostei do formato novo, aproveito o espaco para desejar a todos um bom Natal – sem esquecer a essencia do que vem a ser Natal – e um otimo ano-novo.

    Agora, vamos cuspir marimbondos…

    Franklin foi a pessoas mais injusticada, depois do proprio Lula, que o PIG – ou a midia porca que chafurda na propria imundicie – produziu na cobertura do mensalao.

    Enquanto a midia porca e imunda – que chafurda na propria imundicie – poupou muitos dos protagonistas do tal MENSALAO – que na verdade foi o mesmo esquema de arrecadacao usado pelo tucano Azeredo e pelo

  11. Gostei do formato novo,
    Gostei do formato novo, aproveito o espaco para desejar a todos um bom Natal – sem esquecer a essencia do que vem a ser Natal – e um otimo ano-novo.

    Agora, vamos cuspir marimbondos…

    Franklin foi a pessoas mais injusticada, depois do proprio Lula, que o PIG – ou a midia porca que chafurda na propria imundicie – produziu na cobertura do mensalao.

    Enquanto a midia porca e imunda – que chafurda na propria imundicie – poupou muitos dos protagonistas do tal MENSALAO – que na verdade foi o mesmo esquema de arrecadacao usado pelo tucano Azeredo e pelo demo Clesio e tantos outros – tantos foram poupadoes e escamoteados, como Aecio Neves e seus amigos. A imprensa mineira, de la pra ca, se ja nao valia nada, agora, so se for muito, mas muito burro, para gastar um centavo com a informacao que produz.

    Mas ai, no impeto de derrubarem o presidente, a midia porca e imunda tinha que usar de um argumento novo – MENSALAO – lancada por Bob Jeferson na entrevista a Folha, de algo que ja javia sido publicado no JB.

    O resto da nojeira, todos conhecem…

    Minhas homenagens aos jornalistas que ainda restam neste pais, dentre eles Nassif, P.H.A, Mino Carta, Azenha, Franklin Martins, Bob Fernandez, Carlos Chagase e alguns outros que ainda se salvam da porca midia imunda.

    Que a midia porca e imunda colha o que plantou – IMUNDICIE.

    ps- nao funciona os acentos nesse PC.

  12. Não foi bem assim… Franklin
    Não foi bem assim… Franklin não “acreditava”, da boca para fora, no mensalão. Assim como Chagas e um ou outro jornalista, não admitiam a realidade, diziam não haver provas… Obviamente sabiam da verdade, assim como o presidente Lula, todavia encaravam como o preço a pagar pela causa.
    Sindicalistas estão acostumados ao jogo sujo, isso não é novidade

    Caetano, se ele insistia que tinha que se ir às fontes do mensalão, como não acreditava? E o tal Valerioduto era algo que transcendia o PT. Ou não? FInanciou o Azeredo, políticos tucanos, aliados petistas. Ou não.

  13. É isso Cláudio Costa.
    Gilmar
    É isso Cláudio Costa.
    Gilmar Mendes-EU EXISTO E COMO BRASILEIRO ME ENVERGONHO DE VC.
    Ainda bem que na mídia temos jornalista como o Luis Nassif,Franklin Martins,Azenha e outros que pautam o trabalho pela dignidade,seriedade e competência.

  14. Nassif, sou assíduo
    Nassif, sou assíduo frequentador do seu blog, do Mino e do PH. Cada um a seu estilo. Estou muito satisfeito, seguro e confiante das informações que encontro nesses blogs. É isso que precisávamos, não ser boi de boiada como *querem* fazer a grande imprensa com os brasileiros. Somos aqui nesse espaço respeitados e muito bem informados.

  15. Olá Nassif. Acabei de dar uma
    Olá Nassif. Acabei de dar uma olhada no blog do “cara de chapéu verde” da veja. Como sempre continua te acusando. Mas acusa tb o Franklin Martins de ser terrorista. Ele cita documentos da SNI, da ditadura, onde os ditadores acusam Martins de ser uma ameaça. Com a leitura desses documentos do tempo da ditadura ele chega à coclusão que ele, Martins, deve ser subversivo mesmo. Um terrorista potencial, se a SNI investigou deve ser verdade, segundo ele.
    Se fosse piada, daríamos risada, mas…

  16. O Franklin Martins não
    O Franklin Martins não criticava o governo, e sua mulher era funcionária (cargo em comissão – sem concurso) do governo, assim como seu irmão.

    Ele sai da Globo e arruma emprego no…governo!

    Dá pra dizer que um cara desse tem isenção jornalística?

    A mulher Ivanisa, leitora nossa, é funcionária com longa folha de serviços prestados ao Estado. E quem a “acusava” de estar em cargo comissionado, é suspeito de ter recebido dinheiro de Dantas (cuja propina a um único delegado chegou a US$ 1 milhão). É piada. Ele saiu para trabalhar na Band. O convite veio depois.

  17. Caetano e Lobato,

    Acho
    Caetano e Lobato,

    Acho excelente haver gente pensando diferentemente de mim aqui neste espaço de reflexão. Mas o tipo de discurso que vocês articulam levou-me subitamente de volta ao pântano golpista que foi o episódio do mensalão. Seus comentários fizeram-me viajar novamente para aquele asqueroso mundo de duplicidades argumentativas criadas em torno do episódio. Você diz que “obviamente [Franklin, Chagas e outros jornalistas] sabiam da verdade, assim como o presidente Lula”. E você, Caetano? Sabia da “verdade”? Sabia que o MESMO esquema que financiava o PT havia financiado os deputados de DEM e do PSDB que subiam à tribuna para pedir o impeachment? Ou não sabia de nada? Ou insistia em não saber? Ou continua insistindo até hoje, querendo enganar a si mesmo a qualquer custo, dada a impossibilidade de convencer qualquer outra pessoa que não esteja, por motivos semelhantes aos seus, já completamente convencida?

    Se o Franklin exigia provas, estava mais do que certo. Para um processo jurídico, é preciso tê-las. Se o Franklin exigia o aprofundamento das investigações numa direção que não convinha ao DEM, nem ao PSDB, estava mais certo ainda. Errados estavam você e toda a imprensa golpista, que nunca se preocuparam verdadeiramente com a existência de financiamentos criminosos de campanha antes de esses financiamentos chegarem às mãos que vocês consideram erradas.

    Vamos discutir o financiamento das campanhas? Nada mais urgente neste país. Mas, para isso, é preciso ter boa fé, e estar profundamente convencido de que o atual esquema de financiamento, beneficie a quem beneficiar, é essencialmente corrupto. Pessoas como vocês queriam apear o PT da presidência, só isso. Instrumentalizaram um episódio. Não estão nem aí para o mensalão, para o Marcos Valério, para o Daniel Dantas. Na medida em que vocalizam essa preocupação, estão sendo hipócritas. Franklin Martins, sim, tinha uma preocupação genuína com o problema. Queria ir ao cerne da questão: de onde veio aquela dinheirama?

    Se alguém propuser que a discussão se inicie pela admissão tranqüila de que o mesmíssimo esquema flagrado no mensalão estava e ainda está em funcionamento em todos os partidos, vocês topam?

    Pois é…

  18. O assunto mensalão é deveras
    O assunto mensalão é deveras interessante, foi a principal bandeira da oposição contra o governo Lula, a sanha investigativa da mídia tinha limites muito estreitos, a ligação com o Senador Tucano Azeredo foi minimizada de forma escandalosa, e quando se chegou a Dantas simplesmente estacou, tivemos aquele vergonhoso depoimento do banqueiro baiano na CPI onde sua bancada tratou-o a luvas de pelica. Hoje,após a operação Satiagraha, podemos ver que o mensalão foi apenas um caso particular do grande esquema engendrado por Dantas para favorecer suas negociatas, é uma pena que a outrora tão investigativa grande(?) mídia ainda não tenha corrido atras de alguma secretária, motorista, caseiro ou qualquer outro profissional como fez quando da ocasião do dito mensalão, agora os assuntos em foco são algemas, estado policialesco, abusos da PF, nomes esdruxulos das operação da PF, escutas sem audio ou qualquer coisa que desvie a atenção do público das falcatruas de Dantas e seus comparsas.

  19. Sr. Lobato, por favor me
    Sr. Lobato, por favor me poupe. Seu lugar é no Blog do Noblat junto com aqueles reacionários de plantão.
    Conheço a família do Sr. Martins há muito tempo. Na Globo o Sr. Martins era um daqueles jornalistas que distoavam das diretrizes da diretoria cujo pau mandado nós sabemos quem é.
    A resposta do Nassif veio em boa hora.

  20. João Vergílio,

    ->”Franklin
    João Vergílio,

    ->”Franklin Martins, sim, tinha uma preocupação genuína com o problema. Queria ir ao cerne da questão: de onde veio aquela dinheirama? Se alguém propuser que a discussão se inicie pela admissão tranqüila de que o mesmíssimo esquema flagrado no mensalão estava e ainda está em funcionamento em todos os partidos, vocês topam?”

    1. e onde está agora a “genuína preocupação” de Franklin Martins?

    2. quais as “genuínas preocupações” do governo Lula frente a fusão BrT-Oi?

    3. topo! vamos abrir a caixa-preta do financiamento de campanhas! e não só ele! também uma auditoria na privatização da Vale.

    embora Franklin Martins tenha agregado óbvias virtudes ao governo Lula, o governo como um todo ainda dedica o melhor de seus esforços e a maior parte do tempo a prestar sinceras homenagens a hipocrisia.

    .

  21. Diga-me com quem andas,etc.:
    Diga-me com quem andas,etc.: em contraponto ao Franklin, Renato Parente, o “Franklin do Gilmar”, estava ontem em programa na TV Justiça fazendo um balanço do ano ao lado de Rodrigo Aidar, do Consultor Jurídico, e duas jornalistas de outros tribunais (STJ e TST). Num certo momento, o apresentador e Parente tentaram forçar o grampo como uma questão de grande relevância no Judiciário, Renato chamou Gilmar de vítima, mas as coleguinhas não fizeram eco. Quem teve de socorrê-lo foi Aidar, que insistiu na tese de que quem tem telefone tem medo – e quem não tem devia ter.

    No mais, o que mais impressionou foi ver Parente agir como um papagaio de Gilmar, repetindo até as vírgulas de falas dele no Roda Viva (que por sinal tinha acabado de ser reprisado na TV Justiça). O programa, (Reunião de Pauta) é reprisado hoje às 23h e manhã às 19p0.

  22. No livro Lacerda x Wainer
    No livro Lacerda x Wainer (1998), Ana Maria de Abreu Laurenza falou de uma “clima de desinformação” vivida durante o período 1951-54 com as campanhas da Tribuna e Última Hora. A clima de hoje não é diferente. Na instrumentalização política da imprensa, o jornalism perde contato com o mundo real, e portanto com o leitor comun.

    Eu tambem saudo Nassif e outros que labutam para fazer valerem padrões mais dignos. Brasil não merece (nem precisa do) jornalismo de uma república de bananas.

    Mais do que em paises com menos concentração de poder nas mãos dos donos da mídia, a Internet, no Brasil, é importante como um meio democratizante, e está servindo para tanto, graças ao bom trabalho de profissionais como Nassif.

  23. Bravo Ivanisa ! É de pessoas
    Bravo Ivanisa ! É de pessoas como você e de atitudes assim,que este país precisa,para desvencilhar-se definitivamente dos ranços autoritários,dos quais a nossa imprensa,não consegue desligar-se.
    Ás vese penso que m nenhum país do mundo,eu seria tão feliz,por ser contemporaneo de pessoas tão firmes e fortes.

  24. Nassif,não estou entendendo !
    Nassif,não estou entendendo ! quando escrevemos nossos comentários,imediatamente eles são divulgados(diferentemente do que acontecia anteriormente)e na parte superior do link,aparece a mensagem que este comentário estaria sendo “mediado”e que somente após esta mediação,seria divulgado,como assim ?

    Acho que, antes da moderação, aparece apenas para o autor.

  25. Agradeço a defesa de Luís
    Agradeço a defesa de Luís Nassif e jotaefe. O caso é mais grotesco e infame do que está sendo contado. Como nunca houve nenhum motivo para demitir o Franklin sempre usaram a mulher do Franklin como motivo. Eu me tornei seu calcanhar de Aquiles, deu certo uma vez, resolveram usar a mesma estratégia 10 anos depois. Eu conto.
    A primeira vez foi em 1997, quando Franklin era diretor da sucursal de O Globo em Brasília, e exigiram que eu saísse da minha função na Câmara, onde trabalhava há três anos. Tenho a carta de demissão do Franklin ao Merval Pereira (tenho a cópia que posso publicar) dizendo que nunca aceitaria que eu desistisse de minha carreira para permanecer na direção da sucursal e por isso se demitiu. Eu da minha parte também me afastei da função por amar meu companheiro e não querer interferir em sua vida profissional. Liguei para Aécio Neves, que era o líder na Câmara, na época, e pedi demissão. Ele disse estar perplexo e sentir muito. Liguei também para José Aníbal, que havia me requisitado, e ele disse que aquilo era uma indignidade. Depois João Roberto e Evandro tomaram conhecimento do fato e de sua repercussão (em torno de 60 jornalistas nos dedicaram um jantar de desagravo) e convidaram Franklin para a TV Globo. Evandro inclusive disse que eu poderia trabalhar onde eu quisesse. Desde então resolvi me voltar para a psicanálise para não deixar o Franklin se tornar refém desse jogo de poder infame. Em novembro de 2004 me convidaram a voltar porque precisavam de minha assessoria no Programa Bolsa Família que, na época, estava encontrando muitas dificuldades para se consolidar. Em 2006, os protagonistas foram os mesmos, Merval Pereira (que eu deveria ter processado em 1997) e Ali Kamel , com a ajuda de Claudio Humberto e Mainardi. Outros incensaram a estratégia por uma mera disputa de poder. Em 2005, trabalhei no Senado, na liderança do Governo, prestando assessoria em políticas sociais, na mesma equipe de Maria da Conceição. Saí em janeiro de 2006. Em abril, quando Franklin e eu estávamos de férias, e eu esperava uma colocação no Ministério do Planejamento, Mainardi se aproveitou da ausência do Franklin do país para iniciar a campanha contra ele. Franklin queria voltar ao país, eu pedi a ele que não. Ele escreveu uma carta em resposta a Mainardi, enviou para Sílvia e Schroeder, eles concordaram. Quando ele voltou ao Brasil e se apresentou à TV Globo eles o demitiram. A estratégia de 2006 foi a mesma, na medida em que não há nada que se possa levantar sobre nossa moral, ética e vida profissional. Utilizaram-se do bordão do nepotismo, da suspeição de que eu conseguia cargos por ser mulher do Franklin e de que haveria uma troca de favores. Mainardi chegou a escrever que eu trabalhava na liderança do governo no Senado para encobrir o mensalão. Até hoje, não consigo trabalhar ou ocupar qualquer cargo, porque o grupo em questão está vigilante para iniciar outra campanha contra o Franklin e por conseguinte, contra o Governo Lula. Não vou desistir, porque sei que meu trabalho pode contribuir para que as pessoas que dependem da ação do Estado possam ter perspectivas de direitos e justiça. Não sou de desistir quando são crianças que precisam de escola, jovens que precisam de qualificação, famílias que precisam de renda, trabalhadores que precisam de emprego, pessoas de idade que precisam de uma aposentadoria digna. Portanto, não venceram… ainda! Ainda estou viva! Tiraram de mim uma carreira à qual muito me dedicava, promoveram uma campanha contra meu caráter e minha ética, atingiram meu nome, de meus pais, sobrinhos, tios e de meus filhos. A minha luta não se mede pelos valores desse grupo de pessoas, ela é muito maior. A minha luta é por um Brasil desenvolvido e justo. A minha luta é pelos brasileiros. Enquanto eu tiver forças, tudo que eu acumulei de conhecimento durante toda a vida é pelos brasileiros, os pequenos, os pobres e os idosos. Isso ninguém rouba de mim! Acho que isso se chama liberdade!

  26. Segundo Ivanisa, o poder
    Segundo Ivanisa, o poder desse “grupo”, é preocupante. É o mesmo,ou quem o compõe, que elabora sistemáticamente a campanha de desqualificação do governo Lula.Omitindo,deformando,difamando,distorcendo.
    Getúlio Vargas,precisou de uma “Tribuna da Imprensa”,para enfrentar os golpistas e difamadores,Não foi o suficiente.Apenas,retardou por dez anos.Custou-lhe à vida.
    A história , ainda, é a melhor mestra.

  27. A Globo não merecia mesmo e
    A Globo não merecia mesmo e continua não merecendo um profissional do porte do Franklin Martins.

  28. AGORA ENTROU. NÃO ESTAVA
    AGORA ENTROU. NÃO ESTAVA ENTRANDO. FIQUEI NERVOSO. MENOS MAL. ESTÁ FUNCIONANDO. ESTOU MAIS CALMO… FRANKAMENTE.

  29. Ivanisa, temos dois fatos:
    Ivanisa, temos dois fatos: 1o., vc é mulher do Franklin Martins, que não é qualquer um; 2o., ocupantes de cargos em comissao, não importa a competência profissional que tenham, sempre são vistos como recompensados pelo compadrio, apadrinhamento, nepotismo, etc.(até pelos inúmeros exemplos do passado neste país).
    De sorte que não lhe sobram muitas opções: ou convive com críticas e suspeitas (que nunca deixarão de existir, vc sabe disso), ou então vc muda seu rumo profissional, só trabalhando na iniciativa privada, ou prestando concurso público.

  30. Olha Nassif, eu gosto do
    Olha Nassif, eu gosto do Franklin Martins, mas sou fã mesmo é da IVANISA!!!

    O texto dela logo acima é um primor. O azar do Dantas e da quadrilha de jornalistas, políticos e advogados que o cerca, foi ter encontrado gente como a Ivanisa. Gente competente, honesta e que NÃO DESISTE NUNCA!

    Você Nassif, está nesse seleto grupo. O Brasil todo vai reconhecer isto.

  31. No “democrático” blog da
    No “democrático” blog da veja, os próprios leitores se encarregam de fazer o patrulhamento e a censura. Em post sobre o Franklin Martins, um comentário foi excluído após ter sido apontado por dois atentos dedo-duros:

    Anônimo disse…
    Ei Caro Reinaldo! Você não está deixando escapar petralhas aqui?
    Veja o tal do Mauro mansur…é petralha cor de rosa, não?

    Heitor disse…
    O Mauro Mansur acima, não faz jus ao nome … ou faz? Petralha. Apague este chechelento analfabeto. Não sabe ler.

  32. Franklin Martins, lutou
    Franklin Martins, lutou contra a ditadura na clandestinidade, lutou pela redemocratização nas ruas, depois de uma certa desilusão com a esperiência partidária, voltou-se para o jornalismo. O nome dele já está escrito na história do Brasil, sem pedantismo e falso heroismo (do estilo deslocado nosso “amigo” Gabeira), na galeria dos que estão do lado do povo. Enquanto este “jornalismo de esgoto” capitaniados pela Veja e pela Globo, com seus “Daniel Dantas boys” estão a assassinar reputações sem piedade. Ao pedido da elite, executa-se. Sabe o que é isso? A tal transição lenta e gradual, a conciliação no fim da ditadura. Lembro-me no dia da manifestação das diretas na Candelária, o povo queria “empastelar” a Globo e a tribuna pediu para não fazer isso. Não existe perdão para essa gente que apoiou a ditadura explicitamente como a Globo, a Folha, O Estadão e outros “familias mafiosas da mídia”. Pois estes compactuaram com o regime ditatorial e a fatura não foi paga. Tudo que não é resolvido na hora, volta um dia com uma força centrífuga maior e em sentido contrário. Naquela hora era para empastelar mesmo, igualzinho o povo fez quando do suicídio do Vargas. Até a gráfica do partidão entrou no pau. Ele suicidou e barrou por 8 anos o golpe de estado. Naquela época, não se aproveitou a força do povo na rua e não fez valer o força da mobilização, tinha-se desarticulado os golpistas e seus articuladores na imprensa. Mas não, vamos conciliar, vamos conciliando e hoje este monstro que o Paulo Henrique Amorim apelidou de PIG está aí com seus tentáculos a influenciar corações e mentes. O Lula, tem contornado o problema, concilia-se de novo. Era para bater de frente, estes lacaios das elites que chegaram junto com as capitanias hereditárias tem que ter um contraponto. São poucos os jornalistas que tem, corajosamente, enfrentado o “cheiro de ralo”. Quando o Lula foi reeleito depois de toda articulação entre imprensa, polícia federal e o PSDB e DEM para impedir isso. Ele deveria bater fundo e inexplicavelmente recuou. Poucos generais sobreviveram depois de deixar os inimigos se rearticularem. Lula corre este risco. Tem um ministro claramente tucano tomando conta dos milicos, um presidente de banco central tucano, um presidente do STF tucano e um governador no principal estado da federação conspirando para ser o presindente da minoria, desde que a maioria não seja mobilizada (como Lula não está fazendo). Lembro bem quando Lula saiu em campo no 2º turno batendo firme, um comício em cada cidade, amendrontando a mídia até emparedá-la. Fatura ganha, volta-se para inércia. Só existe uma maneira de se barrar o retrocesso do que se foi conquistado neste 6 anos de governo Lula, mobilizar este povo maravilhoso em todos os cantos do Brasil. Sem isso, vemos os Minardis, Cláudios “Marrons” Humbertos da vida a destilar veneno ao moda Lacerda, como intelectuais das capitanias hereditárias da mídia.

  33. Nassif, não sei se é você o
    Nassif, não sei se é você o citado, mas há no post “Tramóia mambembe…” uma clara acusação de formação de quadrilha por parte do RA. A acusação, que sem provas passa a ser calúnia, chama o dono de um blog de chefe de quadrilha, conforme abaixo:

    Foi tudo tão escandaloso, que um dos chefes da quadrilha, diante de uma resposta satisfatória do ministro, chegou a lamentar em seu blog: “Eu bem que avisei que essa questão estava mal formulada”.

  34. Nassif, quando o Franklin
    Nassif, quando o Franklin Martins, aparecia no vídeo e fazia seus comentários independentes, eu dizia para a minha mulher: a Globo não deve estar satisfeita com esse jornalista, qualquer hora , ele vai embora. Não deu outra. Foi para a Bandeirantes, de novo, eu dizia para ela, ele deve ter sido mandado embora da Globo, porque fala e comenta, com a verdade, com os pés no chão, e a Bandeirante também não deve estar muito satisfeita com ele, mas como essa tem um cacife menor, é capaz de aguentar….Eu cheguei a mostrar a ela, a diferença, entre um comentário dele, realista, sobre ações do governo (Federal, é claro…) e um comentário tendencioso, feito por outro analista, da mesma TV Bandeirantes. Eu nem sabia dessas histórias de revolucionário ou da mulher dele. Agora, o Chagas, é o Carlos Chagas, que mudou da água para o vinho? Por que?
    Parabéns pelo novo formato do blog; está mais “legível”. Sdc.

  35. O Franklin Martins, como
    O Franklin Martins, como grande conhecedor da história do Brasil, soube que era o momento do país superar de uma vez por todas o udenismo hipócrita. Aquele do moralismo seletivo, que aproveitando que a mídia é que detém a capacidade de criar escândalos, determina quem é, e quem não é ético o bastante para ocupar a presidência da república. É um dos que junto com o Nassif, Azenha, PHA, Mino Carta, Teresa Cruvinel e outros, estão ajudando a enterrar o cadáver do Lacerda. Que a classe média saia desse rame-rame de uma vez por todas

  36. Nunca tive a honra de
    Nunca tive a honra de conhecer a Ivanisa. Lamento por isso. Mas, orgulho-me de ter tido a oportunidade de lê-la e partilhar de sua paixão e vibração por tudo quanto é justo. O texto dela acima é uma peça rara! Ivanisa não apenas ingressou numa das mais densas e complexas carreiras do Estado, dos Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental, por meio de um dos mais difíceis dentre os concursos públicos existentes – o que já revela sua competência e capacidade intelectual avantajadas. É também, dentre tais profissionais, de um senso de integridade e serviço à população que chama a enobrece o serviço público.

    Como disse o Fábio: sou fã mesmo é da Ivanisa!

    Obrigado pela sua honra. Ainda quero a honra de conhecê-la e poder devotar pessoalmente os votos de minha admiração.

  37. O texto da Ivanisa merecia
    O texto da Ivanisa merecia receber destaque no blog e ser amplamente difundido pela internet. Ele vai ao âmago da questão ao demonstrar que, para além de disputas políticas, ideológicas e econômicas, é no âmbito da ética que se distingue não apenas o jornalismo ora em voga na grande imprensa – da qual mainardis e reinaldos são meros instrumentos – daquele praticado por profissionais como Franklin Martins, mas os objetivos últimos que mobilizam os projetos de poder que os dois grupos representam. Um texto visceral, emocionante, que chama a atenção para o fato que, ao contrário do que a mídia apregoa, os ideais de um Brasil mais justo e democrático – que durante décadas movimentaram a esquerda e o petismo – vêm sendo obstinadamamente buscados (e em boa medida alcançados) no governo Lula. Parabéns, Ivanisa, pela sua luta!

  38. O Kiko surtou. Está beirando
    O Kiko surtou. Está beirando o ridículo a tentativa em confundir os leitores.

    Agora ele acusa outros das mesmas acusações que recebe, ou seja, está utilizando a tática descreita aqui várias vezes de tentar confundir leitores para, de certa forma, se safar.

    Fora esta insistência em falar de terroristas e etc.

    A desinformação está bem paralela à desinformação da mídia norte-americana na época do início à Guerra do Terror.

    Será que é desespero da VEJA com a água chegando no umbigo?

    É malandragem primária. Acusa os adversários de tudo o que ele pratica, achando que vai iludir os leitores. Mas são os últimos vagidos. Já caiu a ficha da Abril sobre a loucura que cometeu dando espaço para esse jornalismo amalucado.

  39. NASSIF;
    A crônica da (…)
    NASSIF;
    A crônica da (…) jornalística já começou a ser escrita. O primeiro capítulo é a matéria do Estadâo. O segundo foi teu comentário recheado de novas e preciosas informaçôes com os personagens assumindo explicitamente seu papeis na trama fedorenta. A novidade foi a entrada em cena do (…) do Claudio Humberto. Que time, heim? DANTAS, KHAMEL( TV Globo e O Globo),DIOGO, VEJA …As emoções (revolta e tristeza) continuaram com a carta da Ivanisa, que apresenta mais um (…) personagem- Merval Pereira. Como todos os puxa-sacos, quis ser mais realista que os reis – Evandro Carlos de Andrade e Zé Roberto Marinho- e pediu a cabeça do Franklin. Se ferrou porque Evandro e Zé Roberto eram pessoas decentes. Dez anos depois veio a vingança: Franklin dança na TV GLobo e Helena Chagas n`O GLOBO. Evandro deve estar um poço de desgosto no além com os descaminhos de su cria Ali Khamel. Assim como Franklin, Azenha e Carlos Dornelles ( o que é feito dele?) também queriam isenção e verticalidade na cobertura do tal Mensalão. E Ali Khamel( TV GLOBO E O GLOBO) carregando as tintas contra tudo e todos do PT e do governo. A ponto de a TV GLOBO ignorar o pior desastre na história da aviação brasileira e dedicar 12 minutos de imagens dos tais dólares da campanha ao governo de SP. O único mérito do Ali Khamel foi ter vindo ao Comunique-se para tentar se defender. Não conseguiu, claro. Sabem o que aconteceu com a jornalista que tomou a iniciativa de fazer um abaixo-assinado para livrar a cara do “pobre e injustiçado Ali Khamel? Foi promovida a um cargo na sucursal em Nova York. Frankin, que nunca me viu mais gordo, parabéns e continue mostrando a todos os (…) da mídia que é possível conciliar poder e honestidade, sim. Ivanisa, toda a força do mundo p´ra vc. Mesmo que ainda não tenha chovido na tua horta, vc já é referência de dignidade. Nassif, parabéns por abordar mais um assunto interessante no teu blog.

  40. F. Martins seria uma ótima
    F. Martins seria uma ótima opção para a ABIN, se infelizmente a previsão de afastamento definitivo de P. Lacerda venha se confirmar. Competência, acesso ao público alvo da inteligência produzida, novos ares para a agência, capacidade e familiaridade com o objetivo da agência (auxiliar no processo de tomada de decisões). Pena que é sonhar muito alto.

  41. Me parece que o Franklin é o
    Me parece que o Franklin é o responsável pela verba de propaganda.

    Já imaginaram o estrago no balancete do PIG se ele fosse revanchista!

  42. Amigos do Blog,

    Tenho feito
    Amigos do Blog,

    Tenho feito a minha parte na divulgação deste instrumento de esclarecimento e conscientização para nós que estamos à margem do lago do que é o Brasil nestes dias, quem são os agentes neste intricado teatro de operações e por fim quem são os seus porta-vozes.
    Personagens como Ivanisa e seus depoimentos nos compelem a não sermos passivos às “notícias”, pois nos revelam quais são as ligações e atitudes daqueles que difamam sob o pretexto de defesa da moralidade.
    Sra. Ivanisa e Nassif a voces meu respeito e admiração.

  43. Prezado leitor João Vergílio,
    Prezado leitor João Vergílio, acredito que criticar o governo é função da imprensa, mesmo que eventuais governos anteriores tenham cometido crimes piores, e isso não é golpismo. Caixa dois é sabido que sempre houve em campanhas políticas, ainda assim não se permite desculpar os infratores, como fez nosso presidente naquela entrevista na França, à epoca do mensalão. O caso do mensalão não foi simples caixa dois; foi sim um esquema de roubo do dinheiro público (via empresas de propaganda) para dominar o legislativo, portanto muito mais grave. Alguém sempre julga estar defendendo o governo atual ao dizer:- “Tudo começou com os tucanos!” Pergunto eu: e que importa quem começou? Que todos sejam responsabilizados por eventuais crimes, sejam petistas, tucanos ou marcianos… Pergunto também: vê-se alguma iniciativa, por parte do governo, que tem maioria no legislativo, para tentar mudar esse esquema corrupto?

  44. Caetano,

    Houve uma tentativa
    Caetano,

    Houve uma tentativa de instrumentalizar o caso. E quem instrumentaliza algo não está danda a menor importância para esse algo. Está de olho é na finalidade para a qual esse algo é usado como instrumento.
    O nó da questão é muito simples. Temos um sistema eleitoral no qual quem não recolhe milhões e milhões de reais junto à iniciativa privada, seja lá por quais meios forem, está fora do jogo. Ou mudamos isso, meu caro, ou vamos continuar tendo mensalões pelo próximo milênio. E não tenho a menor ilusão a respeito. Quando o envolvido for um tucano, o pessoalzinho do PT vai montar exatamente esse discurso tacanho que você está tentando articular, cheio de distinções bizantinas que não levam a lugar nenhum.
    Repito. Franklin Martins estava certíssimo. O fundamental era localizar a fonte de financiamento do mensalão. Esse era o foco. A mídia optou pelo destaque para os dólares na cueca daquele petista tentando salvar as migalhas para a próxima campanha, sem se perguntar em nenhum momento de onde aquela dinheirama toda havia saído. O eleitor era convidado a imaginar que dinheiro nasce em árvore. Não nasce. Nasce em contratos superfaturados, em lavagem de dinheiro, e até no tráfico internacional de drogas. Mas, aí, os meus heróis culturais e os seus se igualam.

    Um dia talvez possamos nos unir e realmente procurarmos um jeito de sair desse pântano em que a política contemporânea se afundou. Mas desconfio que por muito tempo seguiremos brincando de bandido e mocinho. Interessa a quem fica com as sobras imensas dessa maracutaia. Não a mim, nem a você, certamente.

    Abraço.

  45. Nassif ,
    quem assistiu ao
    Nassif ,
    quem assistiu ao Manhatan conection ontem pode ver a saia justa no programa .Um jornalista americano falou muito bem do Lula , deixando não só o diogo mainard mordido mas o próprio âncora , que sentindo o clima , tratou de interromper rápido e rasteiro , a entrevista e o convidado . Uma grosseria com sutilezas . Mostrou o grau de intolerância da turma .
    Abç
    Paulo Sérgio

  46. Franklin Martins é homem até
    Franklin Martins é homem até debaixo d’água. Quando tinha 18 anos ele viu passar pelas ruas do Recife ninguém menos que Gregório Bezerra, nú da cintura prá cima, com as mãos amarradas, tangido pela polícia da ditadura. Ele falou para quem estava próximo: “Vou libertar esse homem.” E libertou. Depois de sequestrar ninguém menos que o embaixador dos Estados Unidos e exigir libertação por resgate. Franklin Martins está fazendo coisas boas só para completar seu tempo. Ele já está na História.

  47. Querido Nassif,

    Obrigada
    Querido Nassif,

    Obrigada pela oportunidade de conhecer melhor o digno Franklin Martins.
    Feliz Ano Novo
    Asta

  48. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome