Clair de Lune, por Claudio Arrau

Claude-Achille Debussy – Clair de Lune (Mondglanz, Mondschein, Moonlight), Suite Bergamasque,

piano: Claudio Arrau

Claudio Arrau, 88 anos fez esta gravação em 1991. Arrau morreu em Junho de 1991

Clair de Lune é um poema escrito por Paul Verlaine no ano de 1869. É a inspiração para o terceiro e mais famoso movimento da Suite Bergamasque de 1890 de Debussy. ‘Clair de Lune’ vem da coleção de Verlaine ‘Fêtes galantes’ (Gallant Parties, 1869).

Luar

Paul Verlaine, 1869

A tua alma é uma paisagem escolhida
Onde enganam máscaras e bergamascas
Tocam lira e dançam quase
Tristes sob os seus fantásticos disfarces.

Cantando em modo menor
O amor triunfante e a vida auspiciosa,
Não parecem acreditar na sua felicidade
E a sua canção se mistura com o luar,

Com o calmo luar triste e belo,
Que faz sonhar as aves nas árvores
E soluçar de êxtase os jactos de água,
Os grandes jactos de água esbelta entre os mármores.

Clair de lune

Votre âme est un paysage choisi
Que vont charmant masques et bergamasques
Jouant du luth et dansant et quasi
Tristes sous leurs déguisements fantasques.

Tout en chantant sur le mode mineur
L’amour vainqueur et la vie opportune,
Ils n’ont pas l’air de croire à leur bonheur
Et leur chanson se mêle au clair de lune,

Au calme clair de lune triste et beau,
Qui fait rêver les oiseaux dans les arbres
Et sangloter d’extase les jets d’eau,
Les grands jets d’eau sveltes parmi les marbres.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Gão

- 2013-10-16 21:08:52

Sublime!

   Alguém sabe o nome dessa ?

[video:http://www.youtube.com/watch?v=vS5tfq_Ctis width:560]

lembra um pouco a Claire

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador