BH obriga uso de máscara e sugere à população fazer com meias

“Faremos a entrega para os miseráveis, os invisíveis. Não somos obrigados a entregar pra população", diz prefeito

Jornal GGN – A prefeitura de Belo Horizonte (MG) vai decretar a partir de sexta (17) o uso obrigatório de máscaras para que as pessoas possam circular ou entrar em espaços públicos da capital mineira, quando o isolamento social for suspenso. Porém, o Paço se comprometeu a distribuir o item apenas para os “miseráveis”. Ao resto da população, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) recomendou que o “faça você mesmo”.

“Faremos a entrega para os miseráveis, os invisíveis. Não somos obrigados a entregar pra população”, disse. “O restante pode fazer com meia, camisa, fralda”, sugeriu. “Faz com meia, faz com fralda, a população tem que cuidar dela mesma. (…) Se não tiver capacete e o tiro tiver comendo, caça um penico e põe na cabeça.”

Segundo informações do Estado de Minas, a Secretaria de Saúde ainda vai abrir um processo licitatório para comprar as máscaras que serão distribuídas aos mais vulneráveis, a depender do prazo de entrega do fornecedor. A prefeitura ainda vai definir os detalhes em edital.

Além disso, o Paço estuda “medidas dizem respeito à inclusão de pias e sabonetes em praças da capital, distribuição de cestas básicas e kits de higiene.”

Kalil não tem prazo para suspender as restrições sociais em função do coronavírus. “BH optou pela ciência, pela tecnologia e desse propósito não vai sair”, disse, segundo relato do BHAZ.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora