Bloqueio de contas à direita supera em quatro vezes restrição à esquerda

Levantamento analisa período de maio de 2019 a junho de 2020, e não considera contas recentemente bloqueadas pelo Twitter

Jornal GGN – O total de contas com direcionamento mais à direita que foram suspensas pela rede social Twitter em 14 meses é quatro vezes maior do que as contas enquadradas da mesma forma, mas consideradas de perfil mais à esquerda.

Segundo levantamento divulgado pelo jornal Folha de São Paulo, aqueles que estão entre os 5% mais à direita dentro dos perfis analisados concentraram 3.870 suspensões (em um espectro de 86.052 perfis com as mesmas características ideológicas). No grupo equivalente à esquerda, foram 793 contas enquadradas pelo Twitter (num total de 86.051 perfis).

A pesquisa não inclui as contas recentemente bloqueadas por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A pesquisa diz ainda que as contas que foram apagadas pelos próprios usuários são mais frequentes dentre os usuários à direita, mas a diferença mostra-se mais sutilmente: foram 6.964 à direita e 5.931 à esquerda. O grupo que menos foi bloqueado está entre os 12% e 13% mais à esquerda. Foram 120 bloqueios, ou 0,7% do total de contas suspensas pelo Twitter.

 

 

Leia Também
Equipe de Dallagnol diz que Aras faz “ilações” e nega acesso a dados de 38 mil pessoas
Advogados lançam livro sobre suspeição de Moro e procuradores da Lava Jato
‘As eleições dos EUA são para os americanos’, diz Eliot Engel
Aras condena métodos da Lava Jato, mas vê “justiça” nas condenações em Curitiba

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Pela primeira vez em 60 anos, BID será presidido por norte-americano

2 comentários

  1. Como o critério para o bloqueio não é a orientação ideológica, mas a divulgação de calúnias e fake news, fica claro quem faz isso e quem não faz.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome