Bolsonaro volta a usar redes sociais para atacar imprensa

Após operação da Polícia Federal contra empresários e blogueiros bolsonaristas, presidente diz que ‘maior dos fake news é o gabinete do ódio’

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro usou suas redes sociais para afirmar que a existência de um gabinete do ódio – grupo de aliados que integra uma rede de ataques nas mídias sociais – “é o maior dos fake news inventado pela imprensa”.

A postagem foi feita quatro dias depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) apreender documentos, computadores e celulares em endereços de 17 pessoas. Ao determinar a busca e apreensão de empresários e blogueiros bolsonaristas, o ministro Alexandre de Moraes definiu o “gabinete do ódio” como uma “associação criminosa”.

Além de criticar a imprensa, o presidente comentou a respeito das ações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra sua campanha eleitoral de 2018, uma vez que a possibilidade de tais ações ganharem força com o inquérito das fake news em andamento no Supremo colocou o Planalto em estado de atenção.

“Agora investem no julgamento do TSE sobre “disparos em massa” de mensagens por ocasião da campanha. Falam em disparos mas não apontam uma só mensagens disparada contra quem quer que seja. Será que, se eu chamar essa imprensa e negociar com ela alguns bilhões de reais em propaganda, tudo isso se acaba?”, disse, conforme a postagem abaixo. As informações são do jornal O Estado de São Paulo.

https://www.facebook.com/jairmessias.bolsonaro/posts/1953462108136099?

 

Leia Também
Estatais financiam canais que veiculam fake news no YouTube
Xadrez do caminho aberto para a cassação de Bolsonaro, por Luis Nassif
Próximos passos do inquérito das fake news mira Carlos Bolsonaro, diz jornal
GGN prepara dossiê sobre trajetória de Sergio Moro

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora