Clipping do dia

As matérias para serem lidas e comentadas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

“Democracia em Vertigem”: Netflix lança filme sobre colapso brasileiro Longa "Democracia em Vertigem", de Petra Costa, elogiado no exterior, estreia na Netflix dia 19. "Democracia aparentemente estável pode cair no caos" Lançamento no próximo dia 19. Eu já comprei meu saco de pipoca.

MARINALVA
Leia também:  PSL desidrata reforma da Previdência para atender policiais

19 comentários

  1. IMPOSSÍVEL DISCORDAR DE FLÁVIO DINO

    FLÁVIO DINO DIZ “BASTA”!

    Dino protesta contra agenda da morte de Bolsonaro: basta!

    “Basta da agenda da morte. Mais armas = mortes. Menos educação = mortes. Menos direitos previdenciários para pessoas pobres = mortes. Fim do Mais Médicos = mortes. ‘Lei da selva’ no trânsito = mortes. Legítima defesa por ‘surpresa’ = mortes Essa gente não pensa em VIDAS??”, questiona o governador do Maranhão

    https://www.brasil247.com/pt/247/nordeste/395652/Dino-protesta-contra-agenda-da-morte-de-Bolsonaro-basta!.htm

  2. Há 20 anos, estudos já mostravam que capitalização da Previdência era mau negócio

    Nota técnica sobre a PEC 06/19 mostra os impactos que as mudanças podem ter na vida dos brasileiros
    Por
    Jornal GGN –
    05/06/2019

    Por Juca Guimarães

    Do Brasil de Fato

    O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgou, nesta quarta-feira (5), uma nota técnica avaliando os principais pontos da reforma da Previdência (PEC 06/19), proposta pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

    Entre outras coisas, o estudo do Dieese revela que o ponto central da proposta – a mudança do modelo de repartição solidária (quando o financiamento dos benefícios sai do Orçamento da Seguridade Social) para o modelo de capitalização (com a contribuição só do trabalhador) – é inviável. Um estudo elaborado há 20 anos – em 1999 – já mostrava que a alteração custaria o equivalente a 203% do Produto Interno Bruto (PIB), aproximadamente R$ 1,1 trilhão.

    Naquele ano, o então governo do presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) encomendou uma análise do custo da transição entre os regimes para o Instituto de Pesquisas Econômicas Avançadas (IPEA) e, após o resultado, desistiu da ideia.

    Além de partir de uma alteração radical e muito cara, a PEC 06/19, de acordo com o estudo técnico do Dieese, representa uma redução de direitos para todos os trabalhadores da ativa, para os novos trabalhadores, para os servidores, para aposentados e para pensionistas. Além disso, a redução de direitos e de renda de ativos e aposentados terá um forte impacto na renda das famílias e não produz efeito no combate aos privilégios ou garantia de estabilidade no sistema

    “Todos esses impactos sobre a renda de trabalhadores e idosos afetarão seriamente as famílias brasileiras. Em 2018, segundo o IBGE, os idosos eram responsáveis por 70% da renda de suas famílias”, disse Patrícia Pelatieri, coordenadora de pesquisa do Dieese.
    Leia também: Para entender as principais mudanças na Previdência, por Wagner Romão

    Outros pontos avaliados como graves pelo Dieese são a retirada da obrigatoriedade de manutenção do poder de compra dos benefícios da Constituição e a redução do valor da pensão por morte para 60%.

    A proposta está em análise na Câmara dos Deputados e recebeu mais de 220 emendas. Para virar lei, a PEC 06/19 precisa ter o apoio de dois terço do Congresso Nacional.

    Foi convocada uma greve geral para o dia 14 de junho em todo o país, contra a reforma da Previdência e o corte de direitos dos trabalhadores.

    https://jornalggn.com.br/politica/ha-20-anos-estudos-ja-mostravam-que-capitalizacao-da-previdencia-era-mau-negocio/

  3. Em quem devo acreditar: no $érgio Moro ou na PF?

    “A autorização concedida por este Juízo tinha por pressuposto que o terminal era titularizado pela empresa do ex-presidente e não pelo escritório de advocacia”. – $érgio Moro

    “As conversas interceptadas envolvendo um número fixo de um escritório de advocacia contratado pelo ex-presidente Lula na época da 24ª fase da Operação Lava Bosta eram decorrentes da suspeita do cometimento de crimes praticados por advogado daquele escritório”. – Polícia Federal

    Como disse um comentarista da Folha de Sampa:

    “Grampeia, grampeia não consegue provas, condena por atos indeterminados”.

    Se o pressuposto para a autorização dos grampos não se confirmou, o fato ilegal se torna lícito?

    E agora, Herói dos Paneleiros?

  4. É O MESMO GUEDES DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

    Auditoria acha R$ 385 milhões com Guedes, sem explicação
    O BNDES bancou tudo! Viva o neolibelismo!

    Da Fel-lha:

    Auditorias veem ágio sem justificativa em compras de fundos geridos por Guedes

    Auditorias da Funcef —entidade de previdência complementar dos funcionários da Caixa— afirmam que FIPs (fundos de investimento em participações) geridos pelo hoje ministro da Economia, Paulo Guedes, pagaram, sem justificativa técnica adequada, R$ 385 milhões de ágio para adquirir empresas.

    Os investimentos foram feitos com recursos captados de fundos de pensão patrocinados por estatais e do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

    Guedes montou, por meio de sua empresa de gestão de ativos, FIPs que receberam, entre 2009 e 2014, R$ 1 bilhão em recursos dos institutos que administram os planos de pensão e aposentadoria dos empregados de empresas públicas.

    Entre eles estão Funcef, Previ (Banco do Brasil), Petros (Petrobras) e Postalis (Correios), além do BNDESPar —braço de investimentos do BNDES.

    O agora ministro fundou a gestora BR Educacional em 2007, empresa que, em 2013, passou a integrar o grupo Bozano, que ele deixou no ano passado, após a eleição do presidente Jair Bolsonaro.

    As auditorias da Funcef, de fevereiro deste ano, foram feitas a pedido do MPF (Ministério Público Federal), que conduz duas investigações sobre fraudes nos negócios, supostamente praticadas em consórcio por Guedes e dirigentes dos fundos de pensão.

    A principal suspeita, baseada em relatórios da Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar), é de que eles tenham gerado ganhos excessivos ao ministro, em detrimento dos cotistas dos FIPs.

    Um dos fundos, o Brasil de Governança Corporativa, pagou R$ 278 milhões de ágio ao comprar participação em quatro empresas cujos valores patrimoniais somavam R$ 210,9 milhões.

    Outro FIP, o BR Educacional, desembolsou extra de R$ 107 milhões por três companhias, enquanto o patrimônio delas somados era de R$ 73 milhões.

    Os relatórios da Funcef, obtidos pela Folha, registram que, para justificar o ágio pago, a gestora de ativos de Guedes deveria ter apresentado laudos de avaliação técnica de escritórios especializados, o que não ocorreu.

    Eles atestariam se, de fato, houve “fundamento econômico-financeiro” para o pagamento do valor sobressalente.

    Um documento da própria empresa do ministro registra a necessidade dos estudos, mas só foram apresentados levantamentos que ela mesma produzira. (…)

    https://www.conversaafiada.com.br/economia/auditoria-acha-r-385-milhoes-com-guedes-sem-explicacao

    CONCLUSÃO: O Paulo Guedes é um banqueiro ladrão, um ladrão de alto coturno, reconheço, pois nunca roubou uma galinha. E foi a esse banqueiro que foi dada a incumbência de lascar os brasileiros com a tal Reforma da Previdência. Onde está o Moro, ministro da “justissa”, que não se pronuncia?

  5. IDEC pediu abertura de inquérito à Procuradoria Geral da República para investigar vazamentos de informações de aposentados e pensionistas do INSS para instituições financeiras que oferecem empréstimos consignados (com as parcelas descontadas do benefício).
    O pedido de inquérito civil público, apresentado pelo Idec (Instituto de Defesa do Consumidor), também sugere a revisão das regras de crédito consignado e regulamentação sobre a segurança e compartilhamento de dados dos beneficiários do INSS.
    Leia mais, em
    https://br.yahoo.com/noticias/procuradoria-avalia-investigar-vazamento-dados-232700166.html

  6. “Democracia em Vertigem”: Netflix lança filme sobre colapso brasileiro
    Longa “Democracia em Vertigem”, de Petra Costa, elogiado no exterior, estreia na Netflix dia 19. “Democracia aparentemente estável pode cair no caos”

    Lançamento no próximo dia 19. Eu já comprei meu saco de pipoca.

  7. NEYMAR GOSTA DE TRANSAR SEM CAMISINHA. TÁ NA HORA DE FAZER UM EXAME DE HIV

    Modelo diz como Neymar a violentou
    Laudo médico é devastador

    Publicado 06/06/2019 no Conversa Afiada
    Najila.jpg
    Najila Trindade concedeu entrevista ao SBT ontem, 05/VI (Reprodução/SBT)

    Da Fel-lha:

    Mulher diz que Neymar ignorou apelo e forçou ato sexual sem camisinha

    A mulher que acusa Neymar de abuso sexual afirmou ter sido vítima de agressão e estupro no quarto do hotel em que estava com o jogador, em Paris, no dia 15 de maio. Najila Trindade Mendes de Souza concedeu entrevista ao SBT, nesta quarta-feira (5).

    “Eu fui vítima de estupro. Agressão juntamente com estupro”, disse.

    Najila diz ter alertado Neymar que não queria ser penetrada, já que ele estava sem preservativo. Ela afirmou que o atleta da seleção brasileira a agrediu e ignorou seus apelos.

    É a primeira declaração pública da suposta vítima desde que o caso foi revelado, no sábado (1º). Ela contou ter conhecido Neymar por meio de redes sociais e foi convidada para ir à capital francesa encontrá-lo.

    ​”Eu conversei com ele com intuito sexual. Era um desejo meu. Ficou até claro para ele isso. Ele perguntou quando eu poderia ir. Disse ‘no momento não posso por questões financeiras’. Não poderia ir. Também por agenda do meu trabalho. E daí ele sugeriu: ‘eu posso resolver isso'”, afirmou.

    Segundo a modelo, Neymar chegou agressivo ao hotel onde ela estava. Najila disse que, além de agredi-la com tapas, o jogador do PSG consumou o ato sexual mesmo após apelo dela para que ele parasse.

    “Ele estava agressivo, totalmente diferente daquele cara que conheci nas mensagens. A gente começou a trocar carícias, ficar e se beijar. Ele me despiu. Até aí, tudo bem. Só que depois ele começou a me bater”, afirmou.

    “Nos primeiros [atos agressivos], ok. Só que depois começou a me machucar muito. Falei: ‘para, está doendo’. Ele falou: ‘desculpa, linda’. Continuamos. Falei: ‘você trouxe preservativo?’ Ele disse que não. ‘Então não vai acontecer nada além disso’. Ele não respondeu nada. Ele me virou, cometeu o ato [sexual] e continuava batendo na minha bunda, repetidamente. Foi rápido, eu me virei e saí do quarto. Eu falei: ‘para, para, para’. Ele não se comunicava. Só agia”, explicou Najila.

    Mais de uma vez, ela afirmou que Neymar havia entendido o pedido para parar.

    “Ele tinha entendido que não poderia ir além. Depois, quando me levantei e fui ao banheiro, não acreditei. Fiquei estarrecida. Não consegui falar nada para ele, não consegui xingar, não consegui falar nada para ele. Depois ele levantou, foi para o banheiro. Ele entrou por uma porta, eu saí pela outra”, completou.

    Najila disse estar com problemas financeiros, mas negou ter intenção de ser indenizada pelo jogador da seleção brasileira.

    “Eu quero justiça. Ele me fez muito mal. Eu quero que ele pague pelo que ele fez. Eu tenho consciência do que o que aconteceu representa para mim. Era uma questão de honra. Não precisava ser do jeito que foi. Era um desejo meu, eu sou livre, desimpedida”, afirmou a modelo, que explicou ter continuado as conversas no dia seguinte para tentar reunir provas da agressão. (…)

  8. NÃO ADIANTA, QUERIDA: A REDE GLOBO JÁ LHE JULGOU E CONDENOU

    Modelo diz como Neymar a violentou
    Laudo médico é devastador

    Compartilhar Email Imprimir
    Publicado 06/06/2019, no Conversa Afiada

    Najila Trindade concedeu entrevista ao SBT ontem, 05/VI (Reprodução/SBT)

    Da Fel-lha:

    Mulher diz que Neymar ignorou apelo e forçou ato sexual sem camisinha

    A mulher que acusa Neymar de abuso sexual afirmou ter sido vítima de agressão e estupro no quarto do hotel em que estava com o jogador, em Paris, no dia 15 de maio. Najila Trindade Mendes de Souza concedeu entrevista ao SBT, nesta quarta-feira (5).

    “Eu fui vítima de estupro. Agressão juntamente com estupro”, disse.

    Najila diz ter alertado Neymar que não queria ser penetrada, já que ele estava sem preservativo. Ela afirmou que o atleta da seleção brasileira a agrediu e ignorou seus apelos.

    É a primeira declaração pública da suposta vítima desde que o caso foi revelado, no sábado (1º). Ela contou ter conhecido Neymar por meio de redes sociais e foi convidada para ir à capital francesa encontrá-lo.

    ​”Eu conversei com ele com intuito sexual. Era um desejo meu. Ficou até claro para ele isso. Ele perguntou quando eu poderia ir. Disse ‘no momento não posso por questões financeiras’. Não poderia ir. Também por agenda do meu trabalho. E daí ele sugeriu: ‘eu posso resolver isso'”, afirmou.

    Segundo a modelo, Neymar chegou agressivo ao hotel onde ela estava. Najila disse que, além de agredi-la com tapas, o jogador do PSG consumou o ato sexual mesmo após apelo dela para que ele parasse.

    “Ele estava agressivo, totalmente diferente daquele cara que conheci nas mensagens. A gente começou a trocar carícias, ficar e se beijar. Ele me despiu. Até aí, tudo bem. Só que depois ele começou a me bater”, afirmou.

    “Nos primeiros [atos agressivos], ok. Só que depois começou a me machucar muito. Falei: ‘para, está doendo’. Ele falou: ‘desculpa, linda’. Continuamos. Falei: ‘você trouxe preservativo?’ Ele disse que não. ‘Então não vai acontecer nada além disso’. Ele não respondeu nada. Ele me virou, cometeu o ato [sexual] e continuava batendo na minha bunda, repetidamente. Foi rápido, eu me virei e saí do quarto. Eu falei: ‘para, para, para’. Ele não se comunicava. Só agia”, explicou Najila.

    Mais de uma vez, ela afirmou que Neymar havia entendido o pedido para parar.

    “Ele tinha entendido que não poderia ir além. Depois, quando me levantei e fui ao banheiro, não acreditei. Fiquei estarrecida. Não consegui falar nada para ele, não consegui xingar, não consegui falar nada para ele. Depois ele levantou, foi para o banheiro. Ele entrou por uma porta, eu saí pela outra”, completou.

    Najila disse estar com problemas financeiros, mas negou ter intenção de ser indenizada pelo jogador da seleção brasileira.

    “Eu quero justiça. Ele me fez muito mal. Eu quero que ele pague pelo que ele fez. Eu tenho consciência do que o que aconteceu representa para mim. Era uma questão de honra. Não precisava ser do jeito que foi. Era um desejo meu, eu sou livre, desimpedida”, afirmou a modelo, que explicou ter continuado as conversas no dia seguinte para tentar reunir provas da agressão. (…)

    Em tempo: leia, abaixo, o laudo médico de Najila Trindade, elaborado após consulta no dia 21/V:

    https://www.conversaafiada.com.br/brasil/modelo-diz-como-neymar-a-violentou

    Um alerta às mulheres que sonham em transar com o Neymar: exijam que ele apresente um teste recente de HIV. Não se exponham.

    Ah, sim!: e convidem ele para transar em um motel no Brasil, onde você poderá carregar uma arma com muita munição dentro de sua bolsa.

  9. OPERAÇÃO DA PF ASSOCIA ZEZÉ PERRELA, DO HELICOCA, A PABLO ESCOBAR

    Se a Presidência está ocupada por um homem vinculado intimamente às milícias, o país correu o risco, em 2014, de ter um presidente, Aécio Neves, que tem num senador suspeito de tráfico de drogas seu homem de confiança -Zezé Perrela; operação que prendeu nesta quarta dois agentes da PF que furtaram documentos encontrados na casa de Andrea Neves tem o nome de “Escobar”, referência ao mais famoso traficante da história, o colombiano Pablo Escobar

    https://www.brasil247.com/pt/247/sudeste/395782/Opera%C3%A7%C3%A3o-da-PF-associa-Zez%C3%A9-Perrela-do-helicoca-a-Pablo-Escobar.htm

    Não vai dar em nada. Perrela é homem de confiança de Aécio Neves.

  10. Marinalva, você quer me matar de rir?
    O Yldeglan tá trabalhando, porque senão o patrão não vai esquiar sei lá aonde e fecha a empresa e ele fica desempregado. Mas ele não votou no Mito.

    Faz lembrar de Comportamento Geral, do Gonzaguinha.

    Brigadú, Prima!

  11. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome