Depois de Pelé, não houve jogador como Ronaldinho

Um jogador deve ser analisado por suas habilidades e pela regularidade. No segundo item, a regularidade, Ronaldinho foi um retumbante fracasso. Mas no item habilidades, depois de Pelé foi maior. Nem Zico, Maradona, Messi ou Ronaldo, nem Garrincha ou RIvelino chegaram perto.

Seu controle de bola, sua criatividade em inventar dribles, poderiam ser apenas qualidades de um malabarista, não fosse sua incrível objetividade de conseguir o gol.

Seu repertório era infinito, de chutes mortais de longa distância a toques sutis na área.

No auge de sua carreira, Tostão afirmou que, depois de Pelé, foi o maior. Os vídeos com seus gols comprovam.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Diretor da OMS rebate Bolsonaro após ter discurso manipulado pelo presidente

9 comentários

  1. Uai.

    Para alimentar polêmica o texto serve.

    Primeiro que nunca poderemos analisar Garrincha em sua totalidade porque não há imagens de seu repertório.

    Quanto a Zico é preciso dizer que seu repertório de passes, dribles e seu score de cobranças de falta deixa o panaca do Ronaldinho há anos luz.

    Zico fez muito mais gols e jogava como center forward.

    Cristiano Ronaldo é muito, mas muito mais completo que o panaca do sul.

    Não vou colocar Diego Dios Maradona nessa comparação, pois é sacrilégio.

    Enfim só há três jogadores que ganharam copas quase sozinhos: Maradona em 86, Mané em 62 e o fanfarrão Romário em 94.

    Só que em 94 foi tudo menos futebol.

    3
    2
  2. Nassif.
    Quem viu Zico (no âmbito domestico) ou Diego Armando Maradona (no âmbito internacional) deixar se levar por lampejos fugazes do Ronaldinho?
    Garrincha não vale pois foi contemporâneo do Pelé !
    Nem falo do luso Cristiano Ronaldo, pois sua carreira ainda esta em em andamento , porém perto do ocaso. Mas além do espetáculo, como rende o luso para esquadra em que joga!
    Zico:
    https://www.youtube.com/watch?v=FEcS3pALTXs
    https://www.youtube.com/watch?v=gAW9WZN_Llo
    Maradona:
    https://www.youtube.com/watch?v=Xw-9UzVw9oo
    https://www.youtube.com/watch?v=Bu5-cbf4hMw
    CR7:
    https://www.youtube.com/watch?v=uEjWZmK-JvU
    https://www.youtube.com/watch?v=a-ZRpfo2Z_U

    PS: Sempre achei que o Maradona tem um que do Mané Garrincha!
    https://www.youtube.com/watch?v=6osYS4zmrLU

  3. Comentário infeliz. Messi é infinitamente melhor que Ronaldinho e, no auge, não foi superado por ninguém. Maradona foi o jogador mais habilidoso é genial da história do futebol. É Pelé é o nome maior do esporte, o maior atleta de todos os tempos. Ronaldinho foi um grande jogador, mas pelo menos dois patamares abaixo desses três gênios incomparáveis.

  4. Acho injusto dizer que “Romário ganhou SOZINHO a copa de 94”. Peralá, Romário foi realmente soberbo em 94, pode até ser chamado de o “Rei da Grande Área”. Daí a dizer que ganhou SOZINHO já é um exagero e uma injustiça, porque para o Baixinho brilhar a bola tinha de chegar até ele, na grande área. Bebeto, em 94, estava no auge do seu futebol, a defesa brasileira foi a menos vazada da história das copas. Dunga segurava o meio do campo. Alguém se lembra do gol de Branco contra a Holanda. O irritadiço gaúcho cavou uma falta que não houve e tirou da cartola o gol que salvou o Brasil. É claro que Romário merece muitos elogios. Naquela copa ele estava tão iluminado que contra a Suécia, no meio de dois “armários”, o Baixinho fez um gol de cabeça. Foi surreal.

    • Amigo eu disse quase sozinhos, mas veja: esse “cálculo” é feito assim:

      Considerando todos os coadjuvantes como Amarildo ou Nilton Santos a verdade é que se você tirar o Mané em 62 não tinha caneco.

      O mesmo em 82, nenhum Burrochaga ou outro argentino ou o “coletivo” levariam nada.

      A de 94 era um time mediano(sofreu horrores contra os EUA).

      O mesmo contra Holanda (aliás um time bem melhor).

      Não é só o que o cara joga.

      Dieguito ou Mané ou o “peixe” amendrotavam adversários.

  5. Bairrismos e despeitos à parte, chegar a ponto de chamar Ronaldinho Gaúcho de PANACA como um comentarista fez nesta seção de comentários é quase uma sandície bolsonarista. Nassif é muito claro ao citar a REGULARIDADE de Ronaldinho como um fracasso e retumbante. Eu não tenho elementos para dizer se ele foi maior que Garrincha, que Zico, que Reinaldo dentre outras feras… mas eu não tenho a coragem e a petulância de dizer que o cara não foi um MONSTRO. Eu vi Ronaldinho Gaúcho ao vivo, no Camp Nou, no Bernabeu e no Horto, e só posso atestar que vi um dos maiores gênios da bola de todos os tempos ao vivo, e isso é suficiente pra mim. Portanto, senhor Nenem Prancha, que entende tão pouco de bola que não deveria ter a ousadia de usar esse pseudônimo, respeite o BRUXO.

    1
    3

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome