Eduardo chama Moro de “espião”. Ex-juiz provoca: “Há lealdades maiores”

"Realmente é preciso muito tempo dando depoimentos a delegados amigos para ver se acham algo contra Bolsonaro. Moro não era ministro, era espião", diz Eduardo Bolsonaro

Jornal GGN – O ex-ministro da Justiça Sergio Moro usou o Twitter na manhã deste domingo (3) para provocar o governo Bolsonaro. Após 8 horas de depoimento na Polícia Federal em Curitiba, no dia anterior, Moro escreveu: “Há lealdades maiores do que as pessoais.”

A mensagem foi disparada após um site ligado ao ex-juiz da Lava Jato noticiar que Moro entregou áudios, mensagens de WhatsApp e outras evidências contra Jair Bolsonaro. Ele acusa o presidente da República de fazer intervenções políticas na Polícia Federal em causa própria. A denúncia é apurada em inquérito autorizado pela Suprema Corte.

Mais cedo, Eduardo Bolsonaro postou uma mensagem chamando Moro de “espião” no governo: “Realmente é preciso muito tempo dando depoimentos a delegados amigos para ver se acham algo contra Bolsonaro. Moro não era ministro, era espião.”

Pela manhã, as hashtags “MoroX9”, “Moro traidor” e “Espião” estavam entre as mais movimentadas no Twitter.

Leia também: Advogados pretendem que STF investigue suspeitas contra Moro

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora