Farmacêutica da Indonésia volta atrás e afirma que é cedo para determinar eficácia da CoronaVac

Mais cedo, um comunicado da Bio Farma apontou que dados preliminares dos estudos clínicos em Fase 3 mostraram que o imunizante tinha eficácia de até 97% contra a Covid-19

Foto: Divulgação

Jornal GGN –A farmacêutica estatal da Indonésia Bio Farma afirmou nesta terça-feira, 8 de dezembro, que ainda não é possível apontar com precisão o potencial da vacina chinesa Coronavac contra a Covid-19. Mais cedo, um comunicado da organização apontou que dados preliminares dos estudos clínicos em Fase 3 mostraram que o imunizante tinha eficácia de até 97%.

Após a divulgação do comunicado sobre a eficácia da vacina, o representante da estatal Bambang Heriyanto disse que não é possível apontar a eficácia neste momento e que é preciso aguardar os dados completos.

Em novembro, a gigante chinesa responsável pelo imunizante, a Sinovac, informou que 97% dos adultos saudáveis que participaram das Fases 1 e 2 dos estudos e receberam uma dosagem menor da vacina mostraram resposta imune. 

No Brasil, o Instituto Butantan, de São Paulo, é o responsável pela fase final do imunizante e já iniciou o teste clínico de Fase 3 e anunciou que deve apresentar os dados concretos sobre a eficácia do imunizante até o próximo dia 15.

Com informações da Reuters. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora