Filha de Queiroz repassava parte de salário para Bolsonaro em até 48 horas

Transações bancárias de Nathalia Queiroz indicam que encaminhamento era feito um ou dois dias após pagamento do salário

Foto: Reprodução

Jornal GGN – As operações bancárias de Nathalia Queiroz indicam como seus salários iam para a conta de seu pai, Fabrício Queiroz: enquanto esteve alocada no gabinete de Jair Bolsonaro, entre janeiro de 2017 e outubro de 2018, parte da remuneração era repassada um ou dois dias após o crédito em conta.

Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, a dinâmica era feita praticamente da mesma forma: a personal trainer recebia em conta no Banco do Brasil, transferia para sua conta no Itaú e, em seguida, repassava a maior parte para a conta de seu pai – 17 de 22 repasses feitos no período seguiram tal padrão.

Queiroz é apontado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) como operador financeiro do esquema de “rachadinha”. Os depósitos só foram interrompidos após o suposto vazamento sobre relatório do Coaf que citava a família no esquema.

 

Leia Também
Não se iluda: Bolsonaro é uma zebra
Pesquisa revela parcialidade de Moro nos processos contra Lula
Deputado questiona Ministério de Bolsonaro sobre produção de cloroquina
Queiroz ficará em casa, decide Gilmar Mendes

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora