Flávio Bolsonaro teria desviado verba pública para pagar advogado

Duas assessoras de Flávio repassaram ao advogado um total de R$ 27 mil, descontados de seus salários. Esquema mostra que rachadinha vai além de Queiroz

Tânia Rêgo/Agência Brasil

Jornal GGN – O esquema da rachadinha no gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio vai além dos depósitos realizados pelos ex-funcionários na conta de Fabrício Queiroz. É o que revela o UOL, nesta terça (29).

Segundo reportagem, duas assessoras de Flávio Bolsonaro descontaram ao longo de meses um total de R$ 27 mil do próprio salário e repassaram a um advogado do hoje senador.

Foram 22 repasses entre junho e dezembro de 2018, durante a campanha eleitoral, em favor do advogado Luis Gustavo Botto Maia. Os valores foram descobertos a partir de quebra de sigilo fiscal das assessoras Alessandra Cristina Oliveira e Valdenice Meliga.

Além de assessoras de Flávio, as duas eram dirigentes do PSL.

Nenhum dos citados quis se manifestar, registrou o UOL.

Leia também:

https://dev.jornalggn.com.br/politica/flavio-bolsonaro-doou-r-733-mil-em-dinheiro-vivo-para-a-mae/

https://dev.jornalggn.com.br/politica/para-ciro-bolsonaro-nao-termina-governo-e-lula-nao-sera-candidato-em-2022/

 

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

2 comentários

  1. Para os eleitores do Rio de Janeiro tanto faz, pois a população carioca é farinha do mesmo saco, são iguais e siameses, repartem e compartilham do mesmo butim. É o estilo do carioca “malandro”, capaz de negociar até a própria mãe para obter alguma vantagem sem precisar fazer alguma força. Os cariocas são permissionários e perdulários, acham a família Bozo normais, assim como a presença do tráfico, das milícias e de todas as malezas que impregnam aquele estado.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome