Havan é condenada a indenizar trabalhadora pressionada a votar em Bolsonaro em 2018

Depoimentos mostram que a empresa Havan, de Luciano Hang, fazia "pesquisa de voto" com os funcionários da rede

Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Se você acredita que o GGN tem papel relevante nesta batalha, junte-se a nós. Apoie via www.catarse.me/jornalggn

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região condenou a Havan, do empresário bolsonarista Luciano Hang, a indenizar uma trabalhadora da rede em R$ 35 mil por danos morais. Ela buscou a Justiça para relatar que sofreu pressão para votar em Jair Bolsonaro na eleição de 2018.

Vídeo divulgado na rede social, naquele ano, mostrou Hang afirmando em encontro com seus empregados que postos de trabalho seriam fechados se o PT vencesse a eleição com Fernando Haddad. O vídeo foi citado em reportagem do GGN que Hang tentou censurar na Justiça. O GGN derrotou Hang no Supremo Tribunal Federal em fevereiro de 2022. Relembre aqui.

Segundo reportagem do site Migalhas, durante o processo por danos morais, a Justiça tomou conhecimento de depoimentos dando conta de que a Havan fez “pesquisa de opinião de voto” com os funcionários, em 2018. A ação violou o direito à intimidade e privacidade dos funcionários. A empresa recorreu contra a decisão de primeira instância.

No TRF-2, a desembargadora Ivani Contini Bramante afirmou que o vídeo em que Hang ameaça os trabalhadores é ilegal e inadmissível. A 4ª turma do TRF-2 apoiou o entendimento e condenou a Havan por unanimidade.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Valdeir Silva

- 2022-05-19 16:10:02

Que todos os funcionários que foram coagidos a votar nesta milícia que desgraçou o Brasil, entre em processo contra este veio picareta da Havan. E a justiça de causa ganha para todos os funcionários.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador