Lula e Dilma geraram mais emprego que Bolsonaro no primeiro ano de governo

Em 2019, saldo positivo de carteiras assinadas foi de 644 mil vagas, frente a 825 mil do governo Lula, em 2003, e outros 2,5 milhões em 2010

Jornal GGN – O primeiro ano de governo Bolsonaro conseguiu registrar alta de empregos com carteira assinada, o melhor resultado em cinco anos. Foram criados 644 mil postos, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O resultado, porém, está abaixo do desempenho de ex-presidentes petistas em seus primeiros anos de mandato.

Em 2003, o governo Lula registrou 825 mil vagas com carteira assinada. Em 2011, a gestão Dilma bateu os 1,94 milhão de empregos formais.

O resultado de Dilma, que supera o de Bolsonaro mais de três vezes, representou uma queda frente aos números do final do governo Lula.

Em 2010, o número de vagas com carteira assinada bateu recorde, de 2,5 milhões, e somente depois começou a cair.

Leia mais: Xadrez das falsas expectativas para a economia, por Luis Nassif

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Doença de pobre, com 300 vezes mais notificações este ano que a coronavirus, dengue é ignorada no Brasil

5 comentários

  1. Onde os incompetentes Lula e Dilma deixaram 13 milhões de desempregados no último governo sombrio da facção PT, é muito fácil falar em geração de emprego hoje. Qualquer número que parecer hoje vai menor. Temos que acordar todos os dias e agradecer a Deus que não temos mais a era sombria do comunismo cercando essa grade nação brasileira.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome