O general Pazuello não é bobo, mas também não é esperto nem tem estatura, por Luis Nassif

Teria montado o Business Inteligence para uso pessoal, para estudar os melhores ângulos das notícias, inclusive como arma estatística a favor do governo federal e contra os governos estaduais. E se precipitou tirando o site antigo do ar, acatando a ordem de Bolsonaro.

Vamos compor  melhor o perfil do general Eduardo Pazuello.

Bobo, não é. Não é terraplanista como Abraham Weintraub, nem idiota como Ernesto Araújo.  O BI (Business Inteligence) que está montando no Ministério da Saúde é parrudo, pelo que se depreende da exposição feita na Câmara e na reunião factoide de Bolsonaro, para consumo público. 

Por tudo isso, sua desculpa para a crise dos dados – “problema de comunicação” –  não bate. Que problemas de comunicação o teriam motivado a suspender a página do Ministério da Saúde com os dados diários, tirando o Brasil do mapa da União Europeia e da Universidade de John Hopkins, gerando desconfianças universais sobre o sistema de saúde brasileiro? Ou divulgando a intenção de mudar o modo de contabilização do Covid-19, aguardando o registro final da morte, e não o dia da comunicação?

Explicou que o Ministério está desenvolvendo um novo sistema de informações, muito mais completo. Mas qual a razão, então, de suspender completamente os dados que eram apresentados anteriormente? Nenhuma.

Alguém poderia alegar que foi ordem de Jair Bolsonaro, para não dar destaque para anúncios de mais de mil mortes diárias. Lembre-se, a propósito, de Bolsonaro fazendo “fusquinha” como um moleque, do fato das informações passarem a ser divulgadas após o Jornal Nacional. Se foi isso, retire-se a marca de bobo da testa de Pazuello, e carimbe-se a de subalterno, do militar de baixa dimensão disposto a cumprir qualquer ordem, mesmo aquelas sem pé nem cabeça, pela incapacidade de se fazer ouvir pelo chefe.

Tivesse alguma envergadura, teria alertado Bolsonaro sobre as consequências:

  • escândalo mundial, comprometendo ainda mais a péssima imagem de Bolsonaro no mundo;
  • impossibilidade de esconder os dados, que são gerados pelas Secretarias Estaduais de Saúde;
  • facilidade de outras instituições substituírem o Ministério da Saúde, como referência de dados.

Antes que a semana começasse, o Supremo Tribunal Federal tinha ordenado a volta dos dados originais. 

Qual a hipótese mais plausível para essa trapalhada?

As informações são públicas e geradas pelas Secretaria do Estado. Se todo mundo tem acesso às informações, o diferencial é a maior ou menor capacidade de trabalhar os dados. Por isso, a hipótese mais plausível é que o general – que não é bobo, mas é submisso – teria montado o BI para uso pessoal, para estudar os melhores ângulos das notícias, inclusive como arma estatística a favor do governo federal e contra os governos estaduais. E se precipitou tirando o site antigo do ar, acatando a ordem de Bolsonaro.

Depois, para se defender, Pazuello foi obrigado a revelar todas as informações contidas no próximo Banco de Dados, com muito mais riqueza de detalhes. Revelando, não poderá voltar atrás: elas terão que ser públicas e disponibilizadas para o público.

Ou seja, bobo, Pazuello não é; mas esperto, também não.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Porque o conselho de Mike Pompeo não será seguido pelo Brasil, por Luis Nassif

18 comentários

  1. “O general Pazuello não é bobo, mas também não é esperto nem tem estatura, por Luis Nassif Pazuello”

    1 -Não é bobo.
    2- Não é esperto
    3- Não tem estatura

    Conclusão:
    É MAÇOM.

    E todo maçom também é:
    4 – Covardão
    5- Conspirador
    6- Incompetente
    7- Invejoso
    8- Traíra
    9- Calunioso, difamatório, injurioso, derrogatório, depreciativo, denegridor, falso
    10-É zoiudo

    26
    1
    • não é isso ou aquilo ..mas agora, PAZUELLO virou SINÔNIMO linguístico, de parvice, de ignorância, de fraude, de passa pano entre outros termos

      5
      1
  2. Se é bobo ou esperto, não sei. Agora, que é incompetente, isso tenho certeza. Como de resto, toda a camarilha de bozonautas.

    17
  3. Como brasileiro reluto acreditar que o topo de nossas FFAA seja tão medíocre.
    Como o despresidente capitão dá enorme preferência ao exército, estamos falando de generais inacreditáveis. Muito ruins e sem nenhuma vergonha disso.
    São selecionados à dedo pelo adolinquente. Alguns colegas dos tempos de caserna, não poderiam ser diferentes e piores.
    Reforço que acredito que há gente de alto nível no topo de nossas FFAA que não se misturam à esta galera de horrores.
    Se não, tanto na indevida atuação na política quanto na defesa do país, estaremos fud…ferrados.

    • BO SAHI .. rezo todo dia para que isso seja verdade! Ou seja, que nas FFAA existam homens de bom senso. Probos. Que não queiram ver a instituição chamuscada por tantos absurdos diários que o governo Jair gera todo santo dia. Ele e seus ministros maluquinhos. Aliás, o presidente, dia deste, ameaçou trocar Pujol, general do exercito, como se dissesse: aqui quem manda sou eu. Eu faço o que bem entender. E se não me obedecerem, eu troco!

  4. Tão bombando as memes do nordeste sobe neve.
    Foi um ato falho ou burrice mesmo?

    Para aguem que se diz especializado em logística afirmar que no norte nordeste brasileiro o inverno ocorre em dezembro é de doer.

  5. Idiota completo, não seria mais certo. Por que dizer só submisso. O que ele também estupidamente é.
    Destruíram o país.
    Que desgraça!

  6. Se somar todos os cérebros dos que se submetem ( para Bolsonaro, ninguém trabalha com ele – alguém se submete a ele ) ao boçal talvez se chegue ao QI de uma ostra, com boa vontade.

  7. Falácia: “Generais têm formação sofisticada”
    Premissa: Generais são toscos, rudes, mal acabados, despreparados para a vida fora da caserna

    Faz uns 30/40 anos que ando feito Diógenes (404 AC – 332 AC) com uma lanterna na mão à procura do tal general “nacionalista, de formação e pensamento sofisticados, “.

    Desde que os generais fugiram pela porta dos fundos do Palácio do Planalto, em 15.03.1985, o que se encontra é uma profusão de Milton Tavares, Newton Cruz, Leônidas Pires, Augusto Heleno, Vilas Boas, Etchegoyen, Pazuzu. Não salva UM.

    Muitos anos atrás, dizia-se que determinado general, almirante ou brigadeiro pertencia à ala da “Sorbonne” das Forças Armadas, diferenciando-se dos demais, toscos e rudes, acabados a facão. Se houve algum dia, pode-se assegurar que foram extintos, assim como os dinossauros.

    Quando os “generais sofisticados” cometem a imprudência de falar sobre política, em vez de se limitarem a farda, bota e continência, invariavelmente invocam o “perigo vermelho” de uma forma tão medieval que fariam o senador Joseph McCarthy (1908-1957) entrar debaixo da mesa de vergonha. Estão perdidos na guerra fria do pós 2ª guerra, anos 1950, auge do Macarthismo. Não há sequer um arremedo de progressismo vindo da área militar.

    Quando toda a sujeira onde a família miliciana está envolvida vier à tona, o que vão alegar? Que não sabiam?

    E estão no Poder. E pior, pelo voto.

    17
  8. Meu deuxxx…

    Quanta indulgência com esse BANDO DE BOÇAIS DESVAIRADOS….

    Por causa de um par de frases e muita rixa ideológica derrubaram uma presidente no GRITO.

    E foi….

    Agora, TORCEM pra acreditar que um bando de ociosos que nao fazem outra coisa na vida a não ser mandar pagar flexão, varrer rua e pintar meio fio querem coisa a mais que aparecer…

    ..Ai, ai…

    Meu pai. Sei bem o que eu estou falando. Ele [meu pai] teve ca

  9. Meu deuxxx…

    Quanta indulgência com esse BANDO DE BOÇAIS DESVAIRADOS….

    Por causa de um par de frases e muita rixa ideológica derrubaram uma presidente no GRITO.

    E foi….

    Agora, TORCEM pra acreditar que um bando de ociosos que nao fazem outra coisa na vida a não ser mandar pagar flexão, varrer rua e pintar meio fio querem coisa a mais que aparecer…

    ..Ai, ai…

    Meu pai, sei bem o que eu estou falando, teve carreira exemplar (de suboficial da Marinha), e DETESTAVA “cagação” idiota de comando; era anticomunista, antipetista, etc (bem antes dessa geração de bestas aí), mas era democrata, tinha aversão aa estupidez.

  10. ele revive o fantomas, o assassino cruel de todos os tempos – inverno verão e ou tonitruão-truantes reputações e as neves de quixeramobin, com a participação do anjo e todos os irmãos milicianos famigerados metralhas e malafaias da morte, quando de repente aparece o jerônmo, herói do ser tão (ser vil e entreguista) impune e se vinga do mundo e explode o sistema financeiro nacional, colocando a culpa no XPTO e no vampiro parente do dr. caligari, primo do doutor Estélio Nato,famoso marreco das aruacárias -terra ;mais conhecida como república curitibababaca

  11. Tolos como Boçalnaro não são poucos. Imbecilidade não é exclusividade do presidente do Brasil haja vistas que foi eleito.Devemos nos conscientizar que a luta dos cientes no Brasil é árdua e a jornada para se alcançar a “Ordem e o Progresso” quase impossível! Na verdade é desanimadora quando se tem uma elite e um povo que escolhe livremente como seu líder e presidente um homem como Bolsonaro.

  12. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome