STF arquiva pedido de investigação contra os Bolsonaro por obstrução de Justiça

Ministro seguiu a PGR, que é contra investigar os Bolsonaro porque o material coletado por Carlos na portaria já estava em posse do MPF

Jornal GGN – Jair e Carlos Bolsonaro não obstruíram as investigações do caso Marielle Franco quando, por conta própria, recolheram arquivos da portaria do condomínio Vivenda da Barra, no RJ, na tentativa de provar que não têm ligação com os milicianos responsáveis pelo assassinato.

Esse foi o entendimento do Supremo Tribunal Federal, ao arquivar o pedido do PT e da ABI para investigar o presidente e o filho, por obstrução de Justiça.

O ministro Alexandre de Moraes seguir o parecer encaminhado pela Procuradoria-Geral da República, que entende que não houve obstrução porque as planilhas coletadas pelos Bolsonaro já estavam em posse dos investigadores.

“A noticiante não trouxe aos autos indícios mínimos da ocorrência de ilícito criminal. Isso porque arquivos de áudio a que alude já se encontram, há muito, sob a guarda das autoridades competentes —Ministério Público e autoridade policial—, tendo havido a análise técnica do seu conteúdo antes mesmo dos fatos noticiados”, afirmou o procurador-geral da República, Augusto Aras.

“(…) tendo o Ministério Público se manifestado pelo não conhecimento do pedido, notadamente em razão da ausência de indícios mínimos da ocorrência de ilícito penal, determino o arquivamento desta notícia-crime”, decidiu Alexandre de Moraes.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora