Taxa de reprodução da covid-19 está entre 0,5 e 1,5 nos estados brasileiros, diz OMS

Brasil atingiu platô, ou seja, estabilidade na curva de casos e mortes, mas precisa começar a derrubar esses números

Jornal GGN – O chefe do programa de emergências da OMS, Mike Ryan, disse na sexta (17) que o Brasil atingiu um platô na pandemia de coronavírus, mas ainda precisa começar a derrubar o número de novos casos e óbitos diários. Segundo ele, o número de casos novos “chegou a um platô de 40.000 a 45.000 por dia no Brasil” e as mortes diárias estão em torno de 1.300.

“O que ainda não está acontecendo é que a doença ainda não virou, não está descendo a montanha. Desta perspectiva, os números se estabilizaram, mas o que eles não fizeram é começar a cair de uma maneira sistemática dia a dia”, disse em uma coletiva de imprensa.

Ainda segundo Ryan, a taxa de reprodução do coronavírus no Brasil (ou seja, quantas pessoas um infectado por coronavírus pode contaminar) “agora parece estar entre 0,5 e 1,5 nos estados brasileiros”. Menos de duas semanas atrás, essa taxa passava de 2. A pandemia só deixa de crescer exponencialmente quando está abaixo de 1.

“Existe uma oportunidade, assim que estes números tiverem se estabilizado, de impulsionar a transmissão para baixo. Acho que agora existe a oportunidade de o Brasil fazer isso”, disse. “Mas será preciso uma ação muito coordenada e sustentada para isso ocorrer.”

Com informações da Reuters

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora