A estratégia bolsonarista para acobertar esvaziamento

Embora ocorram com mais frequência, manifestações pró-governo tem levado menos gente - seja pelo coronavírus ou pela menor popularidade presidencial

Foto: Reprodução/YouTube

Jornal GGN – Os militantes bolsonaristas estão realizando eventos menores e com mais frequência, como forma de mascarar o esvaziamento das manifestações favoráveis ao presidente Jair Bolsonaro.

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, os militantes admitem a mudança de tática, mas negam que seja para acobertar a perda de base para protestos maiores. De todo modo, existe um receio de que a pandemia causada pelo novo coronavírus e o menor apoio a Bolsonaro culminem com atos esvaziados.

Este será o quinto final de semana consecutivo com manifestações pró-Bolsonaro em Brasília. Da mesma forma como nos protestos anteriores, o grupo se reúne em uma carreata, seguida de um ato na área da Esplanada dos Ministérios. O evento termina com algumas centenas de pessoas esperando pelo cumprimento de Bolsonaro.

Imagens áreas das aglomerações não só sugerem menor quantidade de pessoas reunidas em favor do presidente, e uma análise dos protestos mostra repetição de muitas caravanas e o estabelecimento permanente de alguns grupos em Brasília, como ocorreu recentemente com os 300 do Brasil, liderado por Sara Winter e que vem participando de todos os manifestos.

 

Leia Também
Flávio Bolsonaro sabia de operação da PF contra Queiroz, diz empresário
Coronavírus: Bolsonaro prefere brigar com governadores a vírus
GGN prepara dossiê sobre trajetória de Sergio Moro. Saiba como apoiar

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Clipping do dia

4 comentários

  1. Dêem uma pesquisada para descobrir o que este gado está recebendo em troca e quem está pagando.
    Penso que as barracas da havan sugerem alguma coisa.
    Acho que estas manifestações viraram emprego para muito desempregado.
    Embora a burrice seja infinita.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome