Entendendo a mentalidade Bolsonarista: não é escolha racional, diz Rita Almeida

No campo da psicanálise, especialista explica as razões que levam uma parcela da população a apoiar Jair Bolsonaro

Quase ao fim de seu governo, Jair Bolsonaro tem uma rejeição de 47% dos eleitores, segundo a última pesquisa Genial/Quaest. Mas 26% dos eleitores ainda consideram seu governo bom. Ao contrário do que se imagina, o apoio dessa parcela da população a Bolsonaro não é uma escolha do campo racional, e sim emocional. Essa é a constatação da psicanalista Rita Almeida, pós-doutoranda no fenômeno do Bolsonarismo.

Rita Almeida é psicanalista, escritora, mestre, doutora em Educação e atualmente está produzindo o seu pós doutorado sobre o Bolsonarismo. E é a convidada especial do próximo programa Cai na Roda, da TV GGN, que vai ao ar na segunda-feira (11).

“Tem algumas escolhas que a gente faz que não tem a ver com o campo da racionalidade. E o que na verdade já era a minha hipótese, que não é minha, mas dos estudos de todas as adesões de massa fascistas, que outros autores, [Theodor W.] Adorno, [Sigmund] Freud, já trabalhavam, é que o sujeito faz a adesão a grupos políticos políticos, a líderes, não por uma escolha racional, mas é uma adesão afetiva, muitas vezes insconciente, levado por motivos que estão muito além da escolha racional.”

Os que ainda apoiam Bolsonaro

Para mergulhar a fundo nessa temática, desde 2018, a especialista frequenta grupos de Telegram de apoiadores do presidente e realiza entrevistas. Ao Cai na Roda, contou e compartilha algumas constatações da pesquisa que será publicada neste ano.

A pesquisa Genial/Quaest (confira aqui) mostrou, ainda, que entre os que votaram em Jair Bolsonaro no segundo turno em 2018, mais da metade (51%) ainda o apoiam, considerando o governo de forma positiva.

“Essas pessoas que estão escolhendo o Bolsonaro ainda, elas não estão escolhendo ele pelo preço da gasolina, por causa do valor do salário mínimo, pensando que o SUS está sendo dilapidado e a educação pública está mais miserável do que já foi algum dia. Não é por esses mecanismos que a gente imagina ser o mecanismo racional.”

Adesão de massas

Segundo Rita, para entender o Bolsonarismo e por que a manutenção deste apoio, é preciso entender a mentalidade por trás da adesão de massas. “Elas estão motivadas por questões afetivas, muitas delas insconciente, por adesão de massa, adesão ao líder, ao próprio Bolsonaro, e qualquer coisa que ele diga, que ele fale, a pessoa modifica o discurso”, completou.

O Cai na Roda da próxima segunda-feira vai ao ar às 21h, com Rita Almeida, entrando no campo da psicanálise para entender as razões que levam uma parcela da população a apoiar Jair Bolsonaro.

14 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

emerson57

- 2022-07-29 12:12:27

O bolçoOtarismo é uma doença. Foi disseminada pela infecta globo e demais vetores. O "polvo" foi feito de besta e não quer aceitar que foi enganado . Se apega a qualquer discurso que justifique o seu erro. Igual a um drogado que não consegue largar o vício, acorda todos os dias precisando de mais droga . Eles a conseguem, a droga, no jornal da tv jovem pan que conseguiu reunir um magnífico "plantel" de jornalistas de programa. Fina flor do puxasaquismo militante, caso típico de "vergonha alheia". Nas quinta feiras de cercadinhos se lambuzam na "live" de um ser abjeto , mentiroso e amoral. Não é o caso de condená-los, sentir pena é mais apropriado.

Pratico

- 2022-07-15 01:10:51

https://youtu.be/IYuQ9jXnPVs Recomendo entender o pensamento de Kant. No final da entrevista um paralelo entre a histeria da época freudiana com a explosão de autismo, depressão e bipolaridade dos tempos atuais. Bolsonaro é uma mercadoria que oculta as relações sociais de produção, como toda mercadoria.

José

- 2022-07-12 12:54:57

Possivelmente a maioria das pessoas escolhe um representante político de forma inconsciente. A diferença é que por conta das redes sociais, a briga por narrativas ficou coisa de louco. A mídia ainda tem um mínimo de compromisso com a verdade. Redes sociais não. A questão é: o que leva uma pessoa de forma inconsciente a escolher Bolsonaro e não Lula, e vice versa? Observe que coloquei somente Bolsonaro e Lula porque são excelentes expressões de fanatismo. Uma coisa é certa: elitistas, policiais, miliares e evangélicos têm clara afinidade por Bolsonaro, quanto que funcionários públicos, pobres e estudantes de humanas têm maior afinidade por Lula. Outra coisa certa é que seja lá qual for a "escolha", existirá uma narrativa prontinha para ela.

Clive

- 2022-07-11 22:47:59

Ou seja, a nobre psicanalista usou termos bonitos pra dizer que bolsonaristas são vermes que agem sem pensar, que são dominados por um sentimento de ódio sem sequer terem condições de justificá-lo.

Evandro Condé

- 2022-07-10 12:35:47

Li ontem que estimou-se em 5 milhões na marcha pata Jesus. Colocando por baixo salário de mil reais, dez por cento x 5 milhoes dão 500 milhoes por mes. Um negócio pra não se jogar fora. Sem prestar contas e muito menos pagar imposto.

ze sergio/sorocabanoburaco

- 2022-07-09 19:07:45

9 DE JULHO. Orgulho Paulista. Já Fomos cabeça antes de metamorfosearmos em rabo há 92 anos. Não é coincidência a conquista da Liberdade e Democracia dos Brasileiros pelas Mãos de um Paulista depois de quase 1 século !! O Poder é o Povo. DO POVO PELO POVO PARA O POVO.

AMBAR

- 2022-07-09 16:40:00

Penso que o exemplo mais pungente da mentalidade bolsonarista é o nosso lídimo comentarista Zé Sérgio. Sabe que o galo cantou mas não sabe quando e nem em que terreiro. Bebe água de todas as fontes que se misturam no seu raciocínio como as águas que poluem o rio tietê. Não há razão que explique suas predileções e nem a formação de seus conceitos. É mais ou menos como o paladar de um suíno: se alimenta de qualquer coisa e engorda saudável porque é porco.

José de Almeida Bispo

- 2022-07-09 15:02:47

O exercício da política jamais será racional. A racionalidade é algo muito limitado diante da incomensurabilidade da mente humana. É, portanto uma ferramenta indispensável para dar forma, temporariamente a algo infinitamente maior; mas só temporariamente. E a política é o topo da totalidade humana exequível. Não cabe em caixinhas. E sempre escapará ao controle, seja à esquerda, seja à direita.

ze sergio/sorocabanoburaco

- 2022-07-09 10:35:11

A Cleptocracia derrete. Mas precisamos reconhecer o caráter duradouro e longínquo deste Projeto de Poder Esquerdopata-Fascista. Dizem que no Brasil isto não existe?! Se enterrou a Nação Potência Continental mais prospera e com as maiores condições de alcançar patamares inimagináveis de riqueza, desenvolvimento e condições sociais, perdidos entre este século 1930/2018, por outro lado suas Elites e Feudos Nepotistas Ditatoriais se preservaram na prosperidade e benesses do Poder Absolutista de forma inigualável na História da Humanidade. Não dá pra falar que seu Projeto de Poder não foi de tremendo sucesso. A Mediocridade, Miséria, Atraso, Violência, Criminalidade, IDH's animalescos foram "apenas" consequência e efeito colateral. Fazer o que?? Mais de 95% da População Analfabeta no Projeto MEC de Paulo Freire. O Povo Brasileiro que não entendeu. Entendemos. Ditador Assassino Fascista então vira farsante Pai dos Pobres e Defensor dos Trabalhadores. Suas Prisões Políticas, Paus de Arara, cemitérios Clandestinos, Assassinos de Aluguel como Filinto Muller, Tenório Cavalcanti, Bejo Vargas, Alcino João do Nascimento, Gregório Fortunato,...são negligenciados no Revisionismo Histórico, imposto por Lacaios como MEC, UNE, OAB, ABI, USP, Unvs. Federais,...e Nepotismo Comparsa entre Familiares Tancredo Neves, Alzira Vargas, JANGO, Leonel Brizola,...A História não conhecida não é a mesma que se repete com Adélio Bispo?? Vai entender esta tal Bolsonarismo, que busca exterminar este Estado e seus Feudos que a Cleptocracia construiu em quase 1 século. Precisa ser parado ou teremos que fugir com despojos e produto de roubos e corrupção para Europa ou EUA !!! Peraí !!! Não é exatamente o que estamos fazendo?!! Mas nunca abandonando nossas raízes socialistas e anticapitalistas !!! Sabemos. Pobre país rico. Mas de muito fácil explicação.

Walmir Geraldo da Silva

- 2022-07-08 22:45:05

O Tales Ab'Saber, psicanalista, tem uma análise excelente. Num depoimento ao documentário O Mês que Não Terminou, ele diz que é uma posição pré-política, que remete à horda primitiva, o que tem mesmo a ver com uma identificação afetiva. Realmente a psicanálise tanto quanto a ciência política é chave para entender o bolsonarismo.

Manoel

- 2022-07-08 20:44:35

Eles sempre existiram , de todo o sempre. É uma massa , que sente-se marginalizada ,por várias questões , seja por frustração pessoal , incapacidade mental por não ter alcance intelectual , de abordar questões em grupo , em casa , não conseguem se impor ,ter voz . Sentem falta do " segundo de fama" , e enclausurados , remoem o ódio ,e aprofundam a decepção de não serem reconhecidos. A culpa, dizem e sentem mesmo , é do outro. Do Governo ,da Justiça , que me jogou no ostracismo de que padeço. A Direita , seja o Gênio do Mal que for , abriu o Calabouço ,a Porta do Inferno , e Bolsonaro representa bem o papel de Porta Voz dos Mortos Vivos . Comprova-se este comportamento , entrando em contato com estes cidadãos e estudando a trajetória da suas vidas sociais e familiar ,

Paulo Dantas

- 2022-07-08 18:21:50

As pessoas no Brasil são conservadoras e a agenda da esquerda é muito liberal para elas , este é fator e não adianta muito culpar as pessoas.

Alex

- 2022-07-08 14:45:01

Eu vejo eles como deficientes emocionais.

jossimar

- 2022-07-08 12:06:11

Para mim é BURRICE na veia mesmo. Para apoiar um asno, somente uma tropa de burros.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador