O crescimento e Lula

A lógica do Lula de que o Brasil não pode depender da economia internacional, mas do mercado interno, é sofisma puro. A história de que o país nunca teve um crescimento do consumo como tem agora é retórica pura. O que mede crescimento é o PIB.

A história de que não há momento na história da economia brasileira tão favorável ao crescimento, como alega Lula, reforça a questão central: então porque cresceu tão pouco em seu governo?

A comparação com outros países, como faz Alckmin, é correta. Se todos os países emergentes, exportadores de matéria prima, cresceram com a conjuntura internacional, o fato do Brasil não ter crescido depõe contra a política econômica de Lula.

O argumento de Lula dos 500 anos é retórica também. E a história de que o Brasil se libertou do FMI é em termos. Se livrou oferecendo muito mais do que o FMI pediu.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora